Você está na página 1de 49

PLANO DE DISCIPLINA

CURSO DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

DISCIPLINA: TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO II

CARGA HORÁRIA: 90 H/A PERÍODO DA DISCIPLINA:


28/08/2018 a 30/09/2018

SEMESTRE DO CURSO: 2018.1

PROFESSORA: Dália Rayssa da Costa Carneiro


EMENTA
Teoria Neoclássica. Teoria do Desenvolvimento Organizacional. Teoria
da Contingência. Teorias da Administração Pública. Contexto e
evolução da Administração Pública no Brasil. Abordagens
Contemporâneas da Administração.

OBJETIVO GERAL:
Apresentar as teorias administrativas complementares às
apresentadas em TGA I, fornecendo uma visão macro da organização e
sua relação com o ambiente que a circunda.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

Conhecer a evolução histórica das teorias administrativas.


Compreender os pressupostos e estudos relacionados às abordagens
da Administração.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
UNIDADE 1:
1.1 Teoria Neoclássica da Administração
1.2 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização
1.3 Decorrências da Teoria Neoclássica: Departamentalização
1.4 Administração por Objetivos (APO)

UNIDADE 2:
2.1 Teoria do Desenvolvimento Organizacional (DO)
2.2 Abordagem Contingencial da Administração

UNIDADE 3:
3.1Teorias da Administração Pública
3.2 Contexto e evolução da Administração Pública
3.3 Novas Abordagens da Administração
METODOLOGIA E AVALIAÇÃO
Qualitativo: a frequência e participação do aluno nas atividades, o
cumprimento dos prazos para entrega dos trabalhos.

Quantitativo:
Nota 01 =Média aritmética das notas dos fóruns (equivale a 20% da
média final)
Nota 02 = Média aritmética das atividades da disciplina (equivale a 20%
da média final).
Nota 03 = Prova Presencial (realizada no polo do aluno), com
equivalência de 60% da média final

Média Final = (Nota 01+Nota 02+Nota


03).
REFERÊNCIAS
BÁSICA:

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da


Administração. 8ª ed. Rio de Janeiro: CAMPUS, 2012.

MAXIMIANO, Antonio César A. Teoria Geral da Administração:


da escola cientifica à competitividade na economia globalizada.
6 ed. São Paulo: ATLAS, 2006.(Virtual)

SILVA, Reinaldo O. da. Teorias da Administração. São Paulo:


Prentice Hall, 2008.
REFERÊNCIAS
COMPLEMENTAR:

BATEMAN, Thomas S. Administração: construindo vantagens


competitivas. São Paulo: Atlas, 2006.

DAFT, Richardd L. Administração. São Paulo: Chengagge Learning, 2010.

LOURENÇO, Nivaldo Vieira. Administração Pública modelos conceitos


reformas e avanços para uma nova gestão. São Paulo: Editora Saberes,
2016.

SOBRAL, Felipe. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro.


São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008. (Virtual)

QUINTELLO, Robson. A teoria institucional aplicada à Administração:


entenda como o mundo invisível impacta na gestão dos negócios. São
Paulo: Novatec Editora, 2007. (Virtual)
CARACTERÍSTICAS DA TEORIA NEOCLÁSSICA
ASPECTOS ADMINISTRATIVOS COMUNS ÀS
ORGANIZAÇÕES
EFICIÊNCIA X EFICÁCIA

EFICÁCIA
• Indica que a organização realiza seus objetivos. Quanto
mais alto o grau de realização dos objetivos, mais a
organização é eficaz.

EFICIÊNCIA
• Ela significa realizar atividades ou tarefas de maneira certa
e inteligente, com o mínimo de esforço e com o melhor
aproveitamento possível de recursos.
https://youtu.be/J0iv3TqJBV8
PRINCÍPIOS BÁSICOS DA
ORGANIZAÇÃO
• Divisão do Trabalho

• Especialização

• Hierarquia

• Amplitude Administrativa
HIERARQUIA
AMPLITUDE
ADMINISTRATIVA
AMPLITUDE
ADMINISTRATIVA
https://youtu.be/PQe4Ne6B7ww
https://youtu.be/5qPya5kEEfA
CENTRALIZAÇÃO
Vantagens Desvantagens

• As decisões são tomadas por • As decisões são tomadas


administradores que possuem visão na cúpula que está
global da empresa distanciada dos fatos e
• Os tomadores de decisão do topo são das circunstancias.
mais bem treinados e preparados • Os tomadores no topo tem
• A centralização elimina esforços pouco contado com as
duplicados de vários tomadores de pessoas e situações
decisão. envolvidas.
• Certas funções – compras e tesouraria • As linhas de comunicação ao
– permitem maior especialização e longo da cadeia escalar
vantagens. provocam demora e maior
custo operacional.
• As decisões passam pela
cadeia escalar, evolvendo
pessoas intermediárias e
possibilitando distorções
e erros.
DESCENTRALIZAÇÃO
Vantagens Desvantagens

• As decisões são tomadas mais • Pode ocorrer falta de


rapidamente pelos próprios informação e
executores da ação. coordenação entre os
departamentos
• Tomadores de decisão são os que envolvidos.
têm mais informação sobre a
situação. • Maior custo pela exigência
de melhor seleção e
• Maior participação no processo treinamento dos
decisório promove motivação e administradores médios.
moral elevado entre os
administradores médios. • Risco da subobjetivação:
os administradores
• Proporciona excelente treinamento podem defender mais os
para os administradores médios. objetivos departamentais
do que os empresariais.
• As políticas e
procedimentos podem
variar enormemente nos
diversos departamentos.
FUNÇÕES DO
ADMINISTRADOR
DECORRÊNCIA DA TEORIA
NEOCLÁSSICA: TIPOS DE
ORGANIZAÇÃO

O Racionalismo da Organização Formal

A Organização Linear

A Organização Funcional

A Organização Linha-Staff.
ORGANIZAÇÃO LINEAR
ORGANIZAÇÃO LINEAR
ORGANIZAÇÃO LINEAR
Vantagens Desvantagens

• Estrutura simples e de fácil • Rigidez e inflexibilidade


compreensão
• Autoridade linear baseada
• Clara delimitação das responsabilidades no comando único
dos órgãos e notável precisão de
• A organização linear
jurisdição
exagera a função de
• Fácil de implantação chefia e de comando

• É bastante estável • A unidade de comando


torna o chefe um
• É o tipo de organização indicado para generalista que não pode
pequenas empresas se especializar em área
nenhuma
• Congestionamento das
linhas formais e
comunicação
• Comunicações demoradas
e com distorções
ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL

Autoridad
e Ênfase na
funcional especializa
ou ção
dividida Descentra
lização
das
Linhas decisões
diretas de
comunicaç
ão
ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL
ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL
Vantagens Desvantagens

• Proporciona o máximo de • Diluição e consequente


especialização nos diversos órgãos perda da autoridade de
ou cargos da organização comando
• Permite a melhor supervisão técnica • Subordinação múltipla
possível • Tendência à
• Desenvolve comunicações diretas, concorrência entre os
sem intermediações especialistas

• Separa as funções de planejamento • Tendência a tensão e


e controle das funções de execução conflitos dentro da
organização
ORGANIZAÇÃO LINHA-STAFF
ORGANIZAÇÃO LINHA - STAFF
Vantagens Desvantagens

• Assessoria especializada e • Existência de conflito


inovadora, mantendo o princípio da entre órgão de linha e
autoridade única de staff
• Dificuldade na
observação e na
• Atividade conjunta e coordenada manutenção do
dos órgãos de linha e órgão de staff equilíbrio entre linha e
staff
DECORRÊNCIA DA TEORIA
NEOCLÁSSICA:
DEPARTAMENTALIZAÇÃO

• Conceito de Departamentalização.
• Departamentalização por funções,
produtos, geográfica, por clientela, por
processos, por projetos.
DEPARTAMENTALIZAÇÃO POR
FUNÇÕES

DIRETORIA

Departamento de Departamento Departamento de


produção de vendas Finanças
DEPARTAMENTALIZAÇÃO POR
PRODUTOS

DIRETOR

PRODUTO PRODUTO
1 2

A1 A2 B1 B2 B3
DEPARTAMENTALIZAÇÃO
GEOGRÁFICA

DIVISÃO DE
OPERAÇÕES

Região Centro Região Sul

Agência Agência Belo Agência Agência Porto


Brasília Horizonte Florianópolis Alegre
DEPARTAMENTALIZAÇÃO POR
CLIENTELA
DIVISÃO DE
VENDAS

Departamento Departamento
feminino Infantil

Seção Seção
Seção Modas Seção Roupas
Perfumaria Brinquedos
DEPARTAMENTALIZAÇÃO
POR PROCESSO

Processamento
Entrada da Saída da
da matéria-
matéria-prima matéria-prima
prima
DEPARTAMENTALIZAÇÃO
PRO PROJETOS

GERENTE
DE
PROJETO

Engenheiro
Engenheiro Contador do
de compras
do projeto projeto
do projeto
COMO ESCOLHER A
DEPARTAMENTALIZAÇÃO

• Princípios de maior uso


• Princípios de maior interesse
• Princípios de separação do controle
• Princípios da supressão da
concorrência
ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVOS
• Gerente e subordinado se reúnem e discutem os objetivos
de desempenho

• Cobrança de resultados baseados nos meios


proporcionados

• Subordinado atinge as metas através dos meios


proporcionados

• Reuniões periódicas entre gerente e subordinado

• Reciclagem do processo

• Ênfase na mensuração e no controle dos resultados

• Apoio intensivo do staff


https://youtu.be/dLBEo_xvBho
HIERARQUIA DOS OBJETIVOS
ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL
ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL
ESTRATÉGIA TÁTICA

• Envolve a organização como uma • Refere-se a cada


totalidade departamento ou
unidade
• É um meio para alcançar
objetivos organizacionais • É um meio para
alcançar objetivos
• É orientada para longo prazo departamentais
• é decidida no nível institucional • É orientada para
da organização médio e curto prazo
• É definida no nível
intermediário pelo
gerente
MATRIZ DE SWOT
APRECIAÇÃO CRÍTICA DA
ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA E
DA APO
• A estratégia organizacional é uma faca de dois
gumes.
• Premissas equivocadas da escola do planejamento
estratégico.
• Os pecados capitais do planejamento estratégico
neoclássico
• A crítica de Levinson.
• A crítica de Lodi.
• Aplicação incompleta e superficial da APO.
• Os exageros da APO.
BENEFÍCIOS COM A APO
Aclaramento de objetivos.

Melhoria do planejamento.

Padrões claros para controle.

Aumento da motivação das pessoas.

Avaliação mais objetiva dos resultados.

Melhoria do moral.
PROBLEMAS COM A APO

Coerção sobre os subordinados.


Aprovação de objetivos incompatíveis.
Papelório em excesso.
Focalização sobre resultados mais facilmente
mensuráveis do que sobre resultados mais importantes.
Perseguição rígida de objetivos que poderiam ser
abandonados.
A TRANSIÇÃO DO
ESTILO ADMINISTRATIVO COM A APO
• Administração do cotidiano. • Ênfase no “como”.

• Visualização para dentro da • Foco no dinheiro, máquinas e


empresa. materiais.

• Orientação para os produtos. • Controle centralizado, funcional.

• Orientação para a organização. • Estilo autoritário.

• Orientação para as atividades. • Individualismo.

• Administração da rotina.
A TRANSIÇÃO DO
ESTILO ADMINISTRATIVO COM A APO
• Focalização no futuro. • Criação de inovações.

• Visualização para fora da • Ênfase no “para que”.


empresa.
• Foco nas pessoas,
• Orientação para as pessoas. mentalidade e tempo.

• Orientação para os clientes. • Iniciativa descentralizada


nos subordinados.
• Orientação para os resultados.
• Estilo participativo.

• Trabalho em equipe.