Você está na página 1de 15

PRÁTICAS

GERENCIAIS
A FUNÇÃO
GERENCIAL NO
MUNDO
CONTEMPORÂNEO

Em última análise, gestão significa


a substituição de idéias por ação,
do conhecimento por cultura e
tradição e da cooperação por
força.
Peter Drucker.

Prof. Shirley Moura


GESTÃO
É um termo oriundo da palavra em
latim gestione que por sua vez deriva do
verbo gerir advindo da palavra em latim
gerere que significa trazer; produzir, criar;
CONCEITO:
executar; administrar.

O processo de trabalhar com pessoas e


Dicionário: gestão é o ato de gerir, recursos para realizar as metas
gerenciar, administrar, mandado político. organizacionais.
(Equipe Thaumo). (Bateman e Snell, 2006).

Gestão é planejar, organizar, liderar e


controlar as pessoas que constituem uma
organização e as tarefas e atividades por
estes realizados.
(Equipe Carina x Kamila).
GESTÃO
CONCEITO:

Um Conjunto de tarefas que


procuram garantir a afetação eficaz de
todos os recursos disponibilizados pela
organização, a fim de serem atingidos
os objetivos pré-determinados.

(Equipe André)

Gestão é a tarefa de realizar


atividades administrativos, focando a
busca da excelência.
(Equipe Catiane).
GERENTE: Indivíduos que supervisionam
atividades dos outros.

(Robbins, 2007)

TRABALHADORES: funcionários que


trabalham diretamente num cargo ou tarefa e
não têm nenhuma responsabilidade pela
supervisão do trabalho de outros; operários.
(Robbins, 2007)

ORGANIZAÇÃO: arranjo sistemático de duas


ou mais pessoas que desempenham pápeis
formais e partilham de um propósito definido
comum.
(Robbins, 2007)

ORGANIZAÇÃO: reunir e coordenar Ser dirigente é como reger uma


recursos humanos, financeiros, físicos e orquestra, onde as partituras mudam
outros necessários para alcançar as metas. a cada instante e os músicos têm
liberdade para marcar seu próprio
(Bateman e Snell, 2006) compasso.
(Motta, 2002)
Hoje, o uso das funções se condensam em
quatro: PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO,
LIDERANÇA E CONTROLE.

PLANEJAMENTO: função gerencial que abrange a


definição das metas de uma organização. (Robbins,
2007)

A função gerencial de tomar sistematicamente


decisões sobre as metas e atividades que um
indivíduo, grupo, unidade de trabalho ou a
organização como um todo perseguirá no futuro.
(Bateman e Snell, 2006)

ORGANIZAÇÃO: função gerencial inclui a definição


de quais tarefas devem ser realizadas, quem deve
realizá-las, como devem ser agrupadas, quem se
reporta a quem e onde as decisões devem ser
tomadas. (Robbins, 2007)

A função gerencial de reunir e coordenar recursos HENRI FAYOL: Industrial francês,


humanos, financeiros, físicos e outros necessários que nos anos de 1920 escreveu que
para alcançar as metas. (Bateman e Snell, 2006) todos os gerentes executavam cinco
funções: planejam, organizam,
comandam, coordenam e controlam.
(Robbins, 2007)
LIDERANÇA: A função gerencial que abrange
a motivação dos funcionários, direção das
atividades dos outros, seleção do canal de
comunicação mais eficaz e solução de
conflitos entre os membros. (Robbins, 2007)

A função gerencial que envolve os esforços


do administrador para estimular um alto
desempenho por parte dos funcionários.
(Bateman e Snell, 2006)

CONTROLE: função gerencial que envolve o


processo de monitoração das atividades para
garantir que sejam realizadas conforme
planejado e de correção de quaisquer
desvios significativos. (Robbins, 2007)
PLANEJAMENTO: gerar valor
A função gerencial de monitorar o progresso estratégico; ORGANIZAÇÃO:
e realizar as mudanças necessárias. construir uma organização dinâmica,
(Bateman e Snell, 2006) LIDERANÇA: mobilizar pessoas; e
CONTROLE: aprender e mudar.
(Bateman e Snell, 2006)
CLASSIFICANDO GERENTES

Alta administração
(diretores)

Média administração
(gerentes médios)

Administração operacional ou de primeira linha


(supervisores)

Funcionários operacionais

Quadro 1. Classificando Gerentes (Robbins, 2007).

Normalmente classificamos o gerentes


como de nível baixo (primeira linha), médio e
alto. Os gerentes operacional ou de primeira Na média administração, encontram-se títulos
linha são os de nível gerencial mais inferior e como chefe de departamento, unidade, gerente
de agência ou divisão, decano e bispo. Na
são conhecidos geralmente, por cúpula são chamados presidentes, presidente
supervisores. do conselho de administração, diretor-
superintendente, vice-presidente, diretor
executivo, administrativo ou operacional.
HABILIDADES GERENCIAIS

Embora os administradores precisem de


muitas habilidades individuais, subdividiremos
em três categorias: habilidades técnicas,
habilidades interpessoais e de comunicação e
habilidades conceituais e de decisão

Habilidade técnica: A capacidade de


executar uma tarefa especializada que envolve
um determinado método ou processo.

Ex.: os cursos básicos de contabilidade e


finanças desenvolvem as habilidades técnicas
necessárias para se compreender e
administrar os recursos financeiros de uma
organização.
Habilidades são conhecimentos específicos
que resultam de entendimento, informação,
prática e aptidão.
HABILIDADES GERENCIAIS

Habilidade conceituais e de decisão:


habilidades relativas à capacidade de
identificar e solucionar problemas em
benefício da organização e de seus membros.
Ex.: A experiência tem importante papel em
seu desenvolvimento.

Habilidade interpessoais e de comunicação:


habilidades no trato com pessoas; a
capacidade de liderar, motivar e de se
comunicar com os outros de forma eficaz..
As habilidades técnicas são muito mais
Ex.: Habilidades humanas, trato com as importantes no início de sua carreira. As
pessoas, saber comunicar-se eficazmente. conceituais e de decisão se tornam mais
relevantes do que as técnicas à medida que
você sobe de hierarquia de uma empresa.
Já as interpessoais são importantes por
toda sua carreira.
Seja tanto um ESPECIALISTA quanto Confie em si mesmo
um GENERALISTA

Ser confiante significa assumir plenamente a


ESPECIALISTA: você deve ser especialista responsabilidade sobre você mesmo, suas
de alguma coisa. Isso lhe dará as habilidades ações e sua carreira. Dito de outra maneira:
específicas que o ajudarão a fornecer o valor para acrescentar valor, você deve pensar e
concreto e identificável a sua empresa e aos agir com empreendedorismo.
clientes.

GENERALISTA: Porém ao longo do tempo,


você deve aprender a ser um generalista,
conhecendo o suficiente sobre diversas
disciplinas técnicas ou administrativas, de
modo a ser capaz de compreender e trabalhar
com diferentes perspectivas.
Chaves para uma administração de
carreira
1. Pense em você mesmo como sendo uma
empresa.
2. Defina seu produto: Qual sua área de
especialização?
3. Conheça seu mercado-alvo: Para quem
você vai vender isso?
4. Deixe claro o motivo pelo qual seu cliente
compra de você. Qual sua “proposta de
valor”-que está oferecendo que faz com
que ele o utilize?
5. Como em qualquer empresa, busque
qualidade e satisfação do cliente, mesmo
que esse cliente seja apenas outra pessoa
em sua organização – como seu chefe.
6. Conheça sua profissão e área de atuação e
o que está acontecendo ali.
7. Invista em seu próprio crescimento e
desenvolvimento, da mesma forma pela qual
uma empresa investe em pesquisa e
desenvolvimento. Que novos produtos
poderá oferecer 8. Esteja disposto a considerar uma
mudança de carreira
PRÁTICAS BÁSICAS

As quatro práticas que os


administradores e as empresas devem levar a
seus clientes.

QUALIDADE

As expectativas dos clientes sobre um


produto ou serviço devem ser atingidas e
excedidas. Os administradores devem
assegurar atratividade, ausência de defeitos,
confiabilidade e segurança em tudo o que a
organização produz.
CUSTO

Os bens e serviços devem conter valor a


preços que o cliente esteja disposto a pagar.
Para atingir esse objetivo, os
administradores devem manter os custos
sob controle, a fim de permitir que a
empresa estabeleça preços justos, que
cubram os custos e realizem lucros.

INOVAÇÃO

Os administradores devem empenhar-se


constantemente para criar rapidamente
novos bens e serviços competitivos que os
clientes valorizem. Essa prática é a chave
para estar à frente dos concorrentes.
VELOCIDADE

As organizações devem responder às


necessidades do mercado rapidamente,
lançando antecipadamente novos produtos;
entregando rapidamente as encomendas aos
clientes; e atendendo prontamente aos
pedidos dos clientes.

PREPARE-SE !!!!
Bateman, Thomas S., Administração:
novo cenário competitivo/Thomas S.
Bateman, Scott A. Snell; tradução Bazán
Tecnologia e Linguistica Ltda. 2. ed. São
Paulo: Atlas, 2006.

Drucker, Peter Ferdinand, O melhor


de Peter Drucker: a administração. São
Paulo: Nobel, 2001.

Motta, Paulo Roberto, Gestão


Contemporânea: a ciência e a arte de ser
dirigente. 13º ed. Rio de Janeiro: Record,
2002.
Robbins, Stephen Paul,
Administração: mudanças e perspectivas.
São Paulo: Saraiva, 2007.

Welch, Jack, Paixão por vencer. Rio


de Janeiro: Elsevier, 2005.
OBRIGADA !!!