Você está na página 1de 13

METODOLOGIA DO

ENSINO DE FÍSICA II

Prof. : Glória Albino


METODOLOGIA DO ENSINO
 Etimologicamente, a palavra metodologia advém do grego METHODOS, que
significa META (objetivo, finalidade) e HODOS (caminho, intermediação), isto é
caminho para se atingir um objetivo. Por sua vez, LOGIA advém de LOGOS, que quer
dizer conhecimento, estudo. Assim, METODOLOGIA significaria o estudo dos métodos, dos
caminhos a percorrer, tendo em vista o alcance de uma meta, objetivo ou finalidade.

A METODOLOGIA DO ENSINO seria, então, o estudo das


diferentes trajetórias traçadas/planejadas e vivenciadas pelos educadores para
orientar/direcionar o processo de ensino-aprendizagem em função de certos
objetivos ou fins educativos/formativos.
METODOLOGIA DO
ENSINO OU DIDÁTICA?
 Metodologia é o "método como o ensino será aplicado", já a Didática é o "para que
este ensino será utilizado“. Por exemplo, o ensino superior tem como didática a preparação
dos alunos para o mercado de trabalho e a metodologia para alcançar esse intento, será
utilizar aulas práticas.

 A Metodologia estuda os métodos de ensino, classificando-os e descrevendo-os sem


fazer juízo de valor. A Didática, por sua vez, faz um julgamento do valor dos métodos de
ensino. Podemos dizer que a Metodologia nos dá juízos de realidade, e a Didática nos dá
juízos de valor. Juízos de realidade são juízos descritivos e constitutivos. (Juízos de valor
são juízos que estabelecem valores ou normas.)

 O estudo da Metodologia é importante por uma razão muito simples: para escolher o
método mais adequado de ensino precisamos conhecer os métodos existentes.(Piletti,
1995)
 Existe uma importante relação lógica entre as diferentes categorias
da didática ( objetivos, conteúdos, métodos, avaliação). Essa relação
lógica, mostra o caráter orientador dos objetivos, o que corresponde
as perguntas: o que se espera e para quê?

 Em dependência dos objetivos, assim como das características do


conteúdo, se definem os métodos para o ensino, educação e
desenvolvimento.
A FUNÇÃO DO ENSINO DE FÍSICA :
O LETRAMENTO CIENTÍFICO (capacidade de se
envolver com as questões relacionadas com a
ciência e com a ideia da ciência, como um cidadão
ref lexivo)
O letramento científico, no PISA 2015, é definido por três competências:
• Explicar fenômenos cientificamente;
• Avaliar e planejar experimentos científicos;
• Interpretar dados e evidências cientificamente.
Essas competências exigem:
• Conhecimento de conteúdo (conceitos);
• Conhecimento procedimental (ações);
• Conhecimento epistemológico (compreensão da lógica da ciência, do papel das
concepções específicas e da definição de características do processo de
construção do conhecimento).
Matriz da avaliação de letramento científico para o PISA 2015
CONHECIMENTO
CONCEITUAL
 O conceito é uma representação mental abstrata da essência de uma classe de objetos
e elementos da realidade. São instrumentos culturais que orientam as ações dos sujeitos
em sua relação com o mundo material e mental.

 O conceito deve ser expresso através do termo. O termo corresponde à designação


lógica do símbolo, ou conjunto de símbolos, que convencionou-se utilizar para expressar
um conceito.

 A conceituação (generalização representativa) é uma das três ações fundamentais do


pensamento humano. Além dela, tem-se: o juízo (atribuição de um predicado – sua
expressão lógica é a proposição) e a dedução (razão – realizada por meio do raciocínio).
CONHECIMENTO
PROCEDIMENTAL
 Os procedimentos do pensamento, são sistemas de ações que se formam no processo de
solução de tarefas.
 Para Avendaño & Labrrere (1989), os procedimentos, são conhecimentos aplicados na
prática que se relacionam estreitamente com o que se denomina habilidade. De maneira tal que
pode-se afirmar que a habilidade é a aplicação de forma exitosa dos conhecimentos assimilados
para a solução de tarefas práticas ou mentais. Portanto, a aplicação exitosa de procedimentos à
prática e a habilidade são, em certa medida, equivalentes.
 É a partir dos procedimentos lógicos do pensamento que uma pessoa explora, manipula,
organiza, representa e reproduz uma nova informação. Esses meios podem ser simples
(reconhecer, identificar, comparar) ou complexos (pensamento analógico, inferencial). Cada
atividade cognoscitiva nos exige utilizar operações ou procedimentos mentais, que se referem as
imagens, conceitos, palavras.
* Para o ensino de Física, assim como no ensino de
qualquer outra disciplina, o conceito científico
sozinho não é o suficiente, o mais importante é que
se saiba aplica-lo de maneira correta, ou seja, nas
situações que estão dentro de seus limites de
aplicação.
* Os procedimentos lógicos referem-se
fundamentalmente aos procedimentos que são
utilizados para entender a realidade concreta, isso
significa que permite a operacionalização dos
conceitos relativos a essa área permitindo a
internalização dos conceitos e a generalização.
CONHECIMENTO
EPISTEMOLÓGICO

 Etimologicamente, "Epistemologia" significa discurso (LOGOS) sobre a ciência (EPISTEME).


(Episteme + logos). Epistemologia: é a ciência da ciência. Filosofia da ciência. É o estudo crítico dos
princípios, das hipóteses e dos resultados das diversas ciências. É a teoria do conhecimento.
 É o estudo metódico e reflexivo do saber (conhecimento), de sua organização, de sua formação, de
seu desenvolvimento, de seu funcionamento e de seus produtos intelectuais.
 Propõe soluções claras para problemas (problemas filosóficos que se apresentam no curso da
investigação científica ou na reflexão sobre os problemas, métodos e teorias da ciência), soluções
consistentes em teorias rigorosas e inteligíveis, adequados à realidade da investigação científica. É capaz
de distinguir a ciência autêntica da pseudociência.
 A Epistemologia Pedagógica consiste em ensinar aos alunos a pensar criticamente, ir além das
interpretações literárias e dos modos fragmentados de raciocínio. Aprender não apenas a compreender,
mas ter acima de tudo a capacidade e competência de problematizar dialeticamente a teoria e a práxis
educacional.
ATITUDES
 A palavra atitude no quadro da psicologia social é definida como uma preparação
subjetiva ou mental na ação. São formas habituais de pensar, sentir e comportar-se de
acordo com um sistema de valores que vão se configurando ao longo da vida (das
experiências e da educação recebida). Estão constituídas por elementos cognitivos,
afetivos, motivadores (comportamentais), que de maneira integrada ou interdependente
contribuem para a reação do sujeito de determinada maneira.

 As atitudes podem ser positivas (valores) ou negativas (prejulgamentos).

 A atitude se estabelece como um vínculo existente entre o conhecimento adquirido


de um indivíduo sobre um objeto e a ação que realizará no presente e no futuro em
todas as situações em que correspondentes. (Allport, 1968). Assim como as crenças se
constroem em espaços sociais, também podemos considerar a existência de atitudes
associadas a certos grupos, como por exemplo, o sistema educativo.
Conteúdo de Ensino

Aquisição do conhecimento desenvolvimento do pensamento

formação de qualidades e valores

desenvolvimento (instrução/educação)
REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 ALLPORT, G.W. The historical background of modern social


psychology, 1968.

 AVENDAÑO OLIVEIRA, Rita Maria & LABARRERE SARDUY,


Alberto F. Sabes enseñar a classificar y comparar. Editorial Pueblo y
Educación. Habana, 1998.

 PILETTI, Claudino. Didática Geral. 18ª ed. São Paulo: Ática, 1995.