Você está na página 1de 46

LESÕES POR

ARMAS BRANCAS
“Arma branca é qualquer objeto que possa ser utilizado para atacar ou se
defender de alguém ou alguma coisa, mas que a princípio não tem esta
finalidade.”

“Todo o objeto construído com o objetivo de atacar algo ou alguém, mas


de maneira manual, como espadas, punhais, soco inglês e etc.”

No âmbito nacional, segundo o texto do decreto de lei nº 3.665, de 20 de


novembro de 2000, o conceito de arma branca é definido como:
“Art 3º (…) XI - arma branca: artefato cortante ou perfurante,
normalmente constituído por peça em lâmina ou oblonga”.
A característica mais comum, de onde advém
o nome armas brancas, é o fato de que
historicamente, na sua maioria, brilhavam,
principalmente à noite (pareciam ser
“brancas”).
Os instrumentos mecânicos atuam por ação de energia sobre a superfície
corporal, causando danos e são capazes de modificar o estado de repouso ou de
movimento de um corpo, produzindo lesões corporais de gravidade distinta,
internas e/ou externas.
Atuam
Pressão por pressão,
Percussão percussão,
Tração tração, torção,Descompressão
Compressão compressão, descompressão,
Deslizamento Contrachoque
explosão, deslizamento e contra-choque (França, 2008) (Wolfbert, 2003).
De acordo com as características que imprimem às lesões, os meios mecânicos
são divididos e classificados, segundo:
INSTRUMENTOS PERFURANTES

Instrumentos finos e longos: Instrumentos mais espessos: Instrumentos de ponta e gume: facas, canivetes,
agulhas, alfinetes, estiletes pregos, hastes redondas de espadas, navalhas.
finos. compassos, espetos.

Instrumentos de ponta e duplo gume: punhais, lança Instrumentos de ponta e arestas: flechas, floretes,
lima
LESÕES PERFURANTES (PUNCTÓRIAS OU PUNTIFORMES)

Tem como características a abertura estreita, são de raro sangramento, de pouca nocividade à superfície, às
vezes, de grande gravidade na profundidade, face ao tipo de órgão atingido; e, por fim, quase sempre de menor
diâmetro que o instrumento causador, graças à elasticidade e retratilidade dos tecidos cutâneos.

Bordas: rombudas Fundo: cego ou aberto


Contusão: rara Trabéculas: ausentes
Caudas: ausente Dimensão maior:
Abertura: deformada por profundidade
trações Hemorragia externa: ausente
Perfil da Lesão: cilíndrico ou mínima
Trajeto: igual ou maior que a Hemorragia interna: grande
lâmina Tendência à infecções: grande
Vertentes: ausentes Sequelas: nulas ou raras

Fonte: Atlas On Line de Medicina


Configurações das lesões por instrumentos perfurantes

Adaptado: Calabuig, G. (2005). Medicina Legal e Toxicológica. Barcelona, 6ª edição: Masson.


INSTRUMENTOS CORTANTES

Instrumentos com um gume mais ou menos afiado, e agem


por mecanismo de deslizamento sobre os tecidos.
LESÕES INCISAS
São lesões abertas com intersecção perfeita dos tecidos moles subcutâneos. Têm forma linear, regularidade dos
bordos, regularidade do fundo da lesão, ausência de vestígios traumáticos em torno da ferida, hemorragia quase
sempre abundante, predominância do comprimento sobre a profundidade, afastamento dos bordos da ferida,
presença de cauda de escoriação, centro da ferida mais profundo do que as extremidades e paredes da ferida
lisas e regulares.

Bordas: Nítidas Fundo: liso


Contusão: ausente Trabéculas: ausentes
Caudas: presentes Dimensão maior: comprimento
Abertura: função da extensão Hemorragia externa: abundante
Perfil da Lesão: triangular à Hemorragia interna: ausente
base cutânea Tendência à infecções: escassa
Trajeto: reto ou quebrado Sequelas: frequentes
Vertentes: lisas
Disponivel em:
http://enfermagemesucri2009.blogspot.com.br/2012/03/
feridas.html
VISTA LATERAL E SUPERIOR DE UMA LESÃO INCISA

Fonte: http://www.pericias-forenses.com.br/medicinaforense.htm
INSTRUMENTOS PERFUROCORTANTES
• Instrumentos de lâmina e gume afiado
• Penetram perfurando com a ponta e cortam com
o bordo afiado os planos superficiais e/ou
profundos do corpo da vítima.
• Instrumentos com um gume: espada, canivete ou
faca-peixeira;
• Instrumentos com dois gumes: punhal;
• Instrumentos com três gumes ou triangulares:
lima.
LESÕES PERFUROINCISAS
Disponível em: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAYhoAB/medicina-legal?part=2

• Provocadas por instrumentos perfurocortantes


• Mais profundas do que largas
• Forma de botoeira ou dois ângulos agudos ou estreladas

Disponível em: Disponível em: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAYhoAB/ Dispnonível em:


http://www.malthus.com.br/mg_imagem_zoom.asp?id=1670#set medicina-legal?part=2 http://www.malthus.com.br/mg_imagem_zoom.asp?id=1674#set
Podem ser:
PENETRANTES
• entram em cavidades preexistentes como pleural, pericárdica, peritoneal;

PERFURANTES
• penetram numa parte maciça do corpo, sem saída;

TRANSFIXANTES
• atravessam um órgão ou uma parte do corpo;

FUNDO DE SACO
• quando perfuram, atingem um obstáculo resistente e não penetram além do comprimento;

EM ACORDEÃO OU SANFONA (Lacassagne)


• quando a superfície do corpo é depressível (parede do abdome), a lâmina produz uma lesão
mais profunda que o seu próprio comprimento).
INSTRUMENTOS CONTUNDENTES

• Superfície que atua sobre a área corporal por pressão, deslizamento,


explosão, percussão, compressão, descompressão, distensão, torção,
fricção, contragolpe ou de forma mista.
• O choque de superfícies pode se dar de forma :
ATIVA PASSIVA
MISTA
(quando o instrumento é (quando a vítima vai ao encontro do
(ambos em movimentação)
projetado contra a vítima) objeto, p.ex., em uma queda)

• Paus, pedras, ferros, joelhos, cabeça, garrafas, martelos.


LESÕES CONTUSAS

• Provocadas por instrumentos contundentes


• Esse tipo de lesão sofre variações:
ERITEMA
• Caracteriza-se por uma vermelhidão no local atingido por alguns minutos

ESCORIAÇÃO
• Abrasão, lixamento da pele. Apenas a nível de epiderme.

EQUIMOSE
• Ocorre derrame sangüíneo interno e, com isto, ocorre produção de manchas de tamanhos variados ,
conforme a extensão da área que sofreu o choque. Ocorre uma variação cromática que vai do início ao
pleno reparo da lesão.

HEMATOMA
• Rompimento de um vaso maior, portanto, o sangramento é mais violento a ponto de descolar a pele,
formando uma verdadeira bolsa de sangue. Ocorre em locais de tecido frouxo, mole. Também ocorre
variações de cores da equimose, só que processo será mais demorado.
Disponível em: https://lutofoli.wordpress.com/2017/03/30/medicina-forense-i-aula-4-contusoes/
Disponível em: Disponível em: https://saude.umcomo.com.br/artigo/como-tratar-de-
http://www.malthus.com.br/mg_imagem_zoom.asp?id=870 escoriacoes-17554.html
Disponível em: http://rmfisiodermatofuncional.blogspot.com.br/2016/05/diferenca-entre-hematoma-e-equimose.html
FERIDAS CONTUSAS

As feridas contusas são lesões abertas, cuja ação contundente foi capaz de
vencer a resistência e a elasticidade dos planos moles, por meios ou
instrumentos de superfície e não de gume.

Disponível em: http://www.malthus.com.br/mg_imagem_zoom.asp?id=1695


INSTRUMENTOS PÉRFURO-CONTUNDENTES
• Inicialmente: pressão
• Posteriormente: perfuram
• Perfurante + Contundente
• Causam fraturas

• Mecanismo de Ação:
Amassados + Afastados

https://cienciasesaber.files.wordpress.com/2016/07/orla-de-
escoriac3a7c3a3o.jpg?w=1400&h=9999
Disponivel em: Disponivel em :
Disponivel em: data:image/jpeg;base64,/
http://images.taqi.com.br/large_730x730/046774 https://cdn.awsli.com.br/600x450/509/509037/produto/19534137/
_z_large.jpg ab0cbd6760.jpg

Disponivel em: Disponivel em:


https://cdn.awsli.com.br/600x450/19/19830/produto/1456037/7d7cb783b8.jp http://briqui.pt/image/cache/data/BRIQUI/Produtos/6918MA-
g 800x800.jpg
LESÕES PÉRFURO-CONTUSAS
• Projéteis de arma de fogo
• Outros objetos

• Características:
Bordos irregulares
Predominância de profundidade
Penetrante
Transfixante
Disponível em :
https://i.em.com.br/o7SbuYhITBc32PQsklhmzpDIjPo=/675x/smart/imgsapp.em.com.br/ap
p/noticia_127983242361/2018/01/22/932637/20180122160444816442e.jpg
https://pbs.twimg.com/media/DOsmtRjVQAAdG_m.jpg
INSTRUMENTOS CORTO-CONTUSOS
• Gume mais ou menos afiado, rombo

• Influenciados pelo seu próprio peso e


pela energia que lhe é empregue.

• Agem por pressão, percussão e


deslizamento.

Disponivel em :
http://www.bellottiferramentas.com.br/imagens/uploads/produto/197
8/img/20150318160525Wn6oExsz.jpg
LESÕES CORTO CONTUSAS

Modo de ação: Pressão→ gume mais lâmina

Características da lesão: gume, peso do instrumento, da


largura do agente, da força viva ou agressor

Ângulo de incidência, superfície atingida e ângulo de impacto

Variável conforme região, Profundas , Bordas irregulares,


Destruição dos tecidos, Fraturas, Mutilação
LESÕES CORTO-CONTUSAS

Disponivel em :
https://i0.wp.com/cienciasesaber.files.wordpress.com/2016/07/dsc08807_b.jpg?w=336
LESÕES CORTO-CONTUSAS
• Lesões mistas causados por instrumentos pesados, com algumas das
características das lesões incisas mas produzidas pelo mecanismo das
contusas.
• Normalmente, as feridas corto-contundentes são fatais dada a sua
extensão e profundidade.
INSTRUMENTOS DE GUME AFIADO INSTRUMENTOS DE GUME ROMBO

• lesões que se assemelham mais com • lesões apresentam bordos irregulares


as incisas, embora mais profundas e áreas de contusão, assim como as
podendo mesmo atingir o osso. feridas contusas

• lesões muito devastadoras,


decepando segmentos, fraturando ou
seccionando ossos.
LESÕES CORTOCONTUSAS X LESÕES INCISAS
• As lesões corto-contundentes são
distintas das feridas incisas porque
normalmente não possuem cauda de
escoriação, os bordos das feridas
apresentam marcas de contusão e
pequenas irregularidades, podem estar
presentes pontes de tecido íntegro e
resultam lesões mais graves.
Disponível em : http://www.malthus.com.br/slides.asp?imagem=7#set
LESÕES CORTOCONTUSAS X LESÕES
CONTUSAS
• Já as lesões corto-contundentes são
distintas das feridas contusas porque os
bordos das feridas corto-contundentes
são mais regulares do que as contusas,
uma vez que o instrumento possui
gume, ainda que às vezes rombo.

• Resultam lesões mais graves e mais


profundas. Fonte:
Hospital das Clinicas Luzia de Pinho Melo.
LESÕES PERFURO CORTO CONTUNDENTES
• As perfurocortocontundentes podem cortar, perfurar e fraturar o
alvo. Exemplos desse tipo de arma branca são o facão de selva,
a katana, a montante, a cimitarra e a kusarigama.
LESÕES PERFURO CORTO CONTUNDENTES

Kvitova dá a volta por cima após quase perder os dedos em assalto, 2012,
Disponível em Esporte -iG@ http://esporte.ig.com.br/tenis/2017-09-05/kvitova-mao-dedos-facada.html
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL
Arma Tipo
na de
• A etiologia de uma lesão por arma branca pele arma
pode ser acidental, suicida ou homicida
Número e
• Conjugação de fatos e circunstâncias Localização
corporal ordem de
lesões
Antecedentes
pessoais

Posição
Distancia
entre
e direção
agressor da lesão
e vitima

Influencia
de Evidencias
substancias recolhidas
psicotrópicas
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL: ETIOLOGIA
• Etiologia Acidental
• Embora as lesões acidentais sejam raras, podem ocorrer em
indivíduos vítimas de queda sobre um fragmento de superfície
cortante.

Disponivel em:
http://www.barrabaslivre.com/2010/11/o-cair-e-do-homem.html
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL: ETIOLOGIA
• Etiologia Suicida

• Expor a área a ser lesada

• Facadas na região pré-cordial


Disponivel em: https://www.pinterest.pt/pin/476537204306554228/

• Múltiplas lesões de penetração mínima →


feridas de hesitação.

• Variação em tamanho e profundidade,


normalmente, apenas uma ou duas facadas
"finais". Disponivel em:
https://weheartit.com/sharonnaiara/collections/107157035-suicida
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL: ETIOLOGIA
• Normalmente, após o suicídio, a arma é encontrada
ao lado ou próxima da vítima.

• A ausência de sangue na mão é inconsistente com


uma situação de suicídio no pescoço, mas pode
acontecer com as lesões suicidas no tórax ou
abdómen.

• A inexistência da arma no local do crime sugere um


Disponivel em: http://milenaveida-vlog.blogspot.com.br/2014/09/auto-
homicídio mutilacao-um-mundo-sem-volta.html
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL: ETIOLOGIA
• Etiologia Homicida
• A maioria das mortes por arma branca é por
homicídio.

• Ferimentos são múltiplos e estão dispersos por


todo o corpo.
Disponivel em : https://www.wattpad.com/63913911-homicidal-suicidal-love-15-
%E2%98%A0

• Na maioria das vezes, as lesões são


superficiais, pois não conseguem penetrar
profundamente e, portanto, não são fatais.
• Os ferimentos fatais envolvem o tórax e
o abdómen.

• Morte rápida → hemorragia abundante.

• Roupas da vítima não estão afastadas,


mas podem apresentar algum desalinho
e falta de botões. Normalmente, os
rasgões no vestuário são coincidentes
com ferimentos
Disponível em: http://saude.culturamix.com/dicas/atuacao-em-casos-de-hemorragia
LESÕES DE DEFESA
• As lesões resultantes da reação natural das vítimas de proteger-
se
• Relevância jurídica médico-legal → vítima estava consciente, pelo
menos parcialmente móvel e que não foi apanhada
completamente de surpresa.
• As lesões são lesões nas extremidades incorridas quando um
indivíduo tenta evitar uma agressão, por isso assumem uma
direção de continuidade, proximidade umas das outras, mas
separadas de diferentes regiões corporais. Ocorrem quando o
instrumento intercepta num golpe único, várias regiões corporais
afastadas entre si, no momento em que a vítima coloca os
membros a proteger outras regiões do corpo, como a cabeça,
face, tórax e região genital.
LESÕES DE DEFESA
• Comuns nas partes laterais externas dos antebraços,
punhos, dorso das mãos e dedos.

• O tamanho e a forma das contusões, naturalmente,


dependem do objeto de ataque.

• Fraturas dos ossos do carpo, metacarpo e digitais


também podem ocorrer.

• Se o braço é colocado a proteger a face, o antebraço Disponível em: https://gfycat.com/gifs/search/zmc+fracture


também pode ser lesado.
LESÕES DE DEFESA
• As lesões de defesa mais comuns são vistas em agressões
por faca, pois a vítima tenta muitas vezes afastar ou
empurrar as investidas do agressor, na tentativa de
apreensão da arma.

• Os cortes são frequentemente profundos, bem demarcados,


com retalhos soltos de pele e sangramento abundante.

• A identificação individual de cada lesão de defesa obriga a


uma análise particular das extremidades da lesão
(compatíveis com a entrada e saída), para indicação da
direção da força aplicada.
LESÕES DE DEFESA

Continuidade das lesões de defesa


Lesões com direção de continuidade e proximidade
Lesões com direção de continuidade e afastamento

Fonte: Aguiar, A. (1958). Medicina Legal: Traumatologia Forense.Lisboa: Empresa Fonte: Aguiar, A. (1958). Medicina Legal: Traumatologia Forense. Lisboa:
Universidade Editora Empresa Universidade Editora
LESÕES POR HESITAÇÃO
• Lesões de tentativa,
• Chamada de atenção, ganho de coragem, ou
decorrentes de indecisão.

• Em lesões incisas auto infligidas, encontram-se


muitas vezes marcas de hesitação.

• Estas feridas de hesitação são superficiais adjacentes Disponível em: http://laminas.tumblr.com/

à incisão, contínuas e contíguas à mesma, ou são


sobrepostas pela ferida incisa fatal. São superficiais
de tal forma que muitas vezes não chegam a
atravessar a pele.
LESÕES POR HESITAÇÃO
• Observar cicatrizes, lesões prévias de cortes compatíveis com
tentativas anteriores. (cicatrizes lineares )

• Conhecimento anatômico

• Os indivíduos destros geralmente cortam o pulso esquerdo e


antebraço.
• Os canhotos cortam o pulso ou antebraço direito.
CONCLUSÃO
• Uma vez que os crimes violentos que envolvem armas brancas são
cada vez mais frequentes, os profissionais de saúde devem estar
plenamente conscientes da importância do reconhecimento e da
preservação de evidências forenses e do correto registo das lesões
encontradas.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
• Calabuig, G. (2005). Medicina Legal E Toxicológica. BARCELONA, 6ª
EDIÇÃO: Masson
• Feridas,2012 Disponível Em :
http://enfermagemesucri2009.blogspot.com.br/2012/03/feridas.html
• Instrumentos Perfurocortantes E Contundentes, 2010, Disponivel Em:
http://abordagempolicial.com/2010/09/instrumentos-perfurantes-
cortantes-e-contundentes/
• TESE DE MESTRADO LUCIA SOFIA BARBOSA VALES DA SILVA –
UNIVERSIDADE DO PORTO. 2009, Disponivel em: https://repositorio-
aberto.up.pt/bitstream/10216/20050/2/Tesemestradoluciavales2009.p
df