Você está na página 1de 31

Método Teacch

(Treino cognitivo e das competências


sociais e pessoais, entre outros)

Método PIPA
(Programa integrado para o autismo)
Definição de Autismo
 Autismo é uma doença grave, crônica, incapacitante que compromete
o desenvolvimento normal de uma criança e se manifesta tipicamente
antes do terceiro ano de vida. Caracteriza-se por lesar e diminuir o
ritmo do desenvolvimento psiconeurológico, social e linguístico. Estas
crianças também apresentam reações anormais a sensações diversas
como ouvir, ver, tocar, sentir, equilibrar e degustar. A linguagem é
atrasada ou não se manifesta. Relacionam-se com pessoas, objetos ou
eventos de uma maneira não usual, tudo levando a crer que haja um
comprometimento orgânico do Sistema Nervoso Central.:
 Comunicação
 Interação
 Imaginação
Comunicação

 Caraterizada pela dificuldade em utilizar com sentido todos os aspectos


da comunicação verbal e não verbal.

 Isto inclui:
 gestos
 expressões faciais
 linguagem corporal
 ritmo
 modulação na linguagem verbal
Interação Social

 Este é o ponto crucial no autismo, e o mais fácil de gerar falsas


interpretações.

 Significa:
 dificuldade em relacionar-se com os outros
 incapacidade de compartilhar sentimentos, gostos e emoções
 dificuldade na discriminação entre diferentes pessoas
Imaginação

 Carateriza-se por rigidez e inflexibilidade e se estende às várias áreas


do pensamento, linguagem e comportamento da criança.

 Isto pode ser exemplificado por:


 comportamentos obsessivos e ritualísticos
 compreensão literal da linguagem
 falta de aceitação das mudanças
 dificuldades em processos criativos
Sinais
Causas do autismo

 A ciência ainda não sabe porque ocorre o autismo.

 Existe a hipótese de que é um fenômeno de causa genética, associada


a mecanismos alérgicos não identificados e desenvolvidos ainda no
útero, durante a gestação.

 Esses processos desencadeiam inflamação que altera o


desenvolvimento do cérebro e as ligações no hemisfério direito.
SINTOMAS COMUNS
Conforme - ASA ( Autism Society of American). A maioria dos sintomas
está presente nos primeiros anos de vida da criança variando em
intensidade de mais severo a mais brando.

 Dificuldade de relacionamento com outras crianças

 Riso inapropriado

 Pouco ou nenhum contato visual

 Não quer ser tocado

 Isolamento; modos arredios


 Gira objetos

 Cheira ou lambe os brinquedos, inapropriada fixação em objetos

 Perceptível hiperatividade ou extrema inatividade

 Ausência de resposta aos métodos normais de ensino

 Aparente insensibilidade à dor

 Acessos de raiva - demonstra extrema aflição sem razão aparente.


Quando foi descoberto
 A síndrome do autismo foi descoberta simultaneamente, na década de
1940, por dois médicos de origem austríaca, que trabalhavam
separadamente: Leo Kanner, erradicado nos Estados Unidos, e Hans
Asperger, que permaneceu na Europa durante o período da Segunda
Guerra Mundial.

 A palavra autismo foi criada pelo psiquiatra suíço Paul Eugen Bleuler
para descrever a "fuga da realidade" observada em alguns indivíduos.
Caraterísticas do TEACCH
 Individualidade na programação do currículo, ou seja, cada criança terá sua
adaptação própria de acordo com suas habilidades.

 Compreender a “cultura do autismo”

 Elaborar um programa de intervenção individualizado centrado na criança e


família.

 Estruturar o ambiente físico.


Vantagens do TEACCH
 Respeitar e adequar-se às caraterísticas de cada criança
 Centra-se nas áreas fortes encontradas no autismo
 Adaptar-se à funcionalidade e necessidade de cada criança
 Envolver a família e todos os que intervêm no processo educativo
 Diminuir as dificuldades ao nível da linguagem recetiva, problemas de
comportamento
 Aumentar as possibilidades de comunicação
 Permitir diversidade de contextos
Contribuições do TEACCH:
 Favorecer a generalização;

 Favorecer o controle do comportamento;

 Estimular e desenvolver a atenção;

 Administrar a sequencialização;

 O TEACCH não visa eliminar o padrão autístico, mas aproveitar o que


o autismo provoca na pessoa.
PIPA tem como objetivos de promoção:
 Socialização
 Cognição
 Comunicação/linguagem
 Aprendizagem académica
 Atenção/concentração
 Comportamento
 Desenvolvimento emocional e motor
 Autonomia
 Integração sensorial
PIPA traduz 3 tipos de intervenção:
 Intervenção direta com a criança – aplicação de materiais
específicos adaptados às necessidades de cada criança

 Intervenção indireta com a família – trabalhadas áreas da


autonomia, comportamento e comunicação.

 Intervenção indireta com a escola e técnicos de intervenção – são


trabalhadas em geral todas as áreas acima mencionadas.
PIPA traduz 3 tipos de intervenção:
 Intervenção direta com a criança – aplicação de materiais
específicos adaptados às necessidades de cada criança

 Intervenção indireta com a família – trabalhadas áreas da


autonomia, comportamento e comunicação.

 Intervenção indireta com a escola e técnicos de intervenção – são


trabalhadas em geral todas as áreas acima mencionadas.
"Horário de Atividades Escolares"
Molas coloridas (noção de cor)
Aprender as letras e os números
Quebra- cabeça
Brinquedos
Principios Concretos
Jogo da Memória
Sinalizar o ambiente
Atividades de vida diária
Atividades de vida diária
Material adaptado
O que nos pediria um autista?
 Ajuda-me a compreender. Organiza meu mundo e ajuda-me a prever o que vai
acontecer. Dá-me ordem, estrutura, e não um caos.

 Não fiques angustiado comigo, pois isto também me angustia.

 Respeita meu ritmo. Se compreenderes minhas necessidades e meu modo especial


de ver a realidade, não terás dificuldade de te relacionares comigo. Não te
deprimas; normal é eu progredir e me desenvolver cada vez mais.

 Não fales muito, nem depressa demais. Para ti as palavras voam como plumas, não
pesam para ti, mas para mim podem ser uma carga muito pesada. Muitas vezes não
é esta a melhor maneira de te relacionares comigo.
 Como todas as demais crianças, e como os adultos, sinto necessidade de partilhar
o prazer e gosto de fazer bem as coisas, embora nem sempre o consiga.

 Para mim é difícil compreender o sentido de muitas coisas que me pedem para
fazer. Ajuda me a compreender. Procura pedir-me coisas que tenham sentido
completo e decifrável para mim. Não deixes que eu me embruteça e fique inativo.

 Não te envolvas demais comigo. Às vezes as pessoas são muito imprevisíveis,


barulhentas demais e excessivamente animadoras. Respeita a distância de que
preciso, mas sem me deixares sozinho. Meu desenvolvimento não é irracional
embora não seja fácil de entender.

 Tem sua própria lógica, e muitas das condutas que chamas de “alteradas” são
formas de enfrentar o mundo com minha forma especial de ser e perceber. Faze um
esforço para me compreenderes.
 Aceita-me como sou. Não condicione a tua aceitação a que eu deixe de ser autista.
Sê otimista sem te tornares “romântico”. Minha situação em geral tende a melhorar,
embora por enquanto não tenha cura.

 Vale a pena viver comigo. Posso te proporcionar tanta satisfação como as demais
pessoas. Pode acontecer um momento em tua vida em que eu, “autista” seja a tua
maior e melhor companhia.

Você também pode gostar