Você está na página 1de 34

Comparando Alta e Baixa Densidade Residencial:

Análise do Ciclo de Vida do Uso de Energia e Emissões


de Gases de Efeito Estufa.
Jonathan Norman; Heather L. MacLean e Christopher A. Kennedy

Discentes:

Juliana Rodrigues Maróstica


Mário Chiarastelli Paulin
Meriellen Nuvolari Pereira Mizutani
Rafael Alexandre N. Purificação

Orientação: Professor Dr. João Alexandre


Construções Sustentáveis

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
AGENDA

Introdução

Dados e Metodologia

Resultados

Discussão e Conclusão

Referências

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
INTRODUÇÃO

 Pressão imposta aos políticos visando garantir o uso de energia e


minimizar a emissão de gases do Efeito Estufa;

 Crescimento Urbano das cidades americanas;

A “expansão urbana” contribui potencialmente, sendo um fator


significativo das emissões de gases do Efeito Estufa, além do aumento do
uso de eletricidade e combustível (Kenworthy 1999; Gurin 2003 ).

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
INTRODUÇÃO

A forma urbana é um elemento


crucial de qualquer processo de
planejamento municipal. A
compreensão da relação entre a
forma urbana, a energia e o
Importância do planejamento ambiente é fundamental para a
das cidades para a busca de formulação de estratégias
sustentabilidade a longo viáveis ​para atender os objetivos
prazo. (Anderson et al. 1996).

Importância do controle, seja via


estatutos de zoneamento ou
desenvolvimento de aprovações.

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
INTRODUÇÃO

Qualquer tentativa séria de abordar as questões ambientais devem


considerar as questões diretas e indiretas, além das implicações das
ações políticas ao longo de todo o ciclo de vida (Chertow e Esty, 1997).

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
INTRODUÇÃO
Ciclo de Vida do Produto

Extração de
Matéria Prima

Fim da Vida
Construção
Útil

Projeto Fabricação

Uso do
Produto
MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
INTRODUÇÃO

 Aos aspectos ambientais diretos e


indiretos;

Para a tomada de decisões  A questões relacionadas a saúde


acerca da densidade ambiental e humana;
residencial deve prestar
atenção:
 Os impactos gerados pelo transporte,
operação de construção contínua e
material requisitos para infra-
estrutura.

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
INTRODUÇÃO
Objetivo Geral

Avançar para uma compreensão mais completa do ciclo de vida do uso de


energia e as emissões de Gases de efeito Estufa associadas ao alto e baixo
desenvolvimento residencial.

Materiais de construção
O estudo fornece uma materiais;
avaliação empírica dessas
métricas para três aspectos Operações de construção e
principais da questão da transporte;
densidade urbana:
Automóveis e transporte público;
MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA

Estudos de Caso de Densidade Urbana

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA

Estudos de Caso de Densidade Urbana

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006) Fonte: (Google Maps, 2018)

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA

Avaliação do Ciclo de Vida

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA

Avaliação do Ciclo de Vida

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA

Métricas Ambientais

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)
DADOS E METODOLOGIA

Modelagem do Impacto de Materiais de Construção

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA
Análise de Dados Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA

Dados de Material de Construção

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA
Análise de Dados

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)


MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA

Análise de dados operacionais de construção

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA

Análise de dados de transporte

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA
Análise de Dados de transporte Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA
Análise de Dados de transporte

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DADOS E METODOLOGIA
Análise de Dados de transporte

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
RESULTADOS

Resultados de materiais de construção do modelo EIO-LCA

Fig. 5. Utilização total de energia a partir da produção de materiais para desenvolvimento de baixa e alta densidade

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)


MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
RESULTADOS

Resultados de materiais de construção do modelo EIO-LCA

 Com base na análise EIO-LCA, os materiais de construção mais importantes


que contribuem para ambos os casos de densidade são tijolos, janelas, drywall e
concreto estrutural usado para habitações.

 Esses quatro materiais combinados representam entre 60 e 70% do total de


energia e os impactos de GEE relacionados à produção para os estudos de casos
de alta e baixa densidade

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
RESULTADOS

Resultados de materiais de construção do modelo EIO-LCA

Fig. 6. Contribuições relativas de produção de material, operações de construção e transporte para emissões anuais de gases de efeito estufa e uso de
energia para desenvolvimento de baixa e alta densidade

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)


MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
RESULTADOS

Impactos Operacionais de Construção

 Minimizar ou substituir o uso de tijolo por tapume podem resultar em reduções


significativas do uso da energia geral e nos GEEs para projetos residenciais de
desenvolvimento;

 O tijolo sozinho representa 44% do total de GEEs relacionados à produção e 50%


do total de energia no estudo de caso de baixa densidade;

 Além disso, parece que o drywall pode ter contribuído para a energia geral
utilizada e para emissões de GEE relacionadas à produção além do que seria
esperado com base em seu nível de uso de material, particularmente no estudo de
caso de baixa densidade;

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
RESULTADOS

Contribuições Relativas de Produção de Material, Construção


Operação e Transporte

Fig. 7. Emissões anuais de gases de efeito estufa associadas ao desenvolvimento de baixa e alta
densidade

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)


MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
RESULTADOS

Contribuições Relativas de Produção de Material, Construção,


Operação e Transporte

Fig. 8. Uso anual de energia associado ao desenvolvimento de baixa e alta densidade

Fonte: (Norman; MacLean e Kennedy, 2006)


MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
RESULTADOS

Impactos do Transporte

 É claro que o transporte contribui de maneira muito mais significativa para o


uso geral de energia e emissões de GEE em um contexto de desenvolvimento
de baixa densidade do que em um contexto de desenvolvimento de alta
densidade;
 A maioria das emissões de GEE em ambos os estudos de caso resulta dos
impactos do transporte;
 O estudo revelou um alto nível de uso de energia geral e de emissões de GEE
para o desenvolvimento de baixa densidade. Em grande parte ao significativo
alto nível de emissões de transporte automotivo associado ao
desenvolvimento de baixa densidade;

 Dada a alta dependência automobilística e as distâncias de deslocamento


associadas ao desenvolvimento suburbano, que tendem a diminuir as
contribuições das operações de construção no caso de baixa densidade

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
RESULTADOS
Comparação Geral de Alta e Baixa Densidade
Desenvolvimento
 Em uma base unitária por área de vida, a razão entre baixa densidade e alta
densidade cai para cerca de 1,5 para as emissões de GEE e é quase 1,0 em relação
ao uso de energia;

 O cenário de desenvolvimento de baixa densidade resulta em aproximadamente


2,5 vezes as emissões anuais de GEE per capita em comparação ao cenário de alta
densidade;

 O caso de baixa densidade exibe aproximadamente o dobro da quantidade de


uso anual de energia que o desenvolvimento de alta densidade em uma base per
capita;

Assim, fica claro que, de uma perspectiva geral de sustentabilidade, a escolha da


unidade funcional é altamente relevante para o entendimento completo dos
efeitos da densidade urbana.
MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO

Comparação quantitativa do uso de energia e Emissões de Gases do Efeito


Estufa associadas ao desenvolvimento de alta densidade versus
desenvolvimento de baixa densidade no subúrbio

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO

Limitações

 Dados: Confiabilidade dos dados para os diferentes componentes


.
apresentaram discrepâncias, além da disponibilidade de dados
limitados para o caso dos transportes;

 A comparação global de alta e baixa densidade urbana: é


limitada por restrições em dados públicos disponíveis.

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO

 Acredita-se que as diferenças no uso de energia e nas emissões de


Gases de Efeito Estufa sejam bastantes representativos em
relação a análise dos impactos atuais no desenvolvimento;
.

 O planejamento urbano deve considerar uma variedade de


outros fatores além de simplesmente emissão de Gases do Efeito
Estufa e uso da energia, tais como: outros fatores ambientais,
sociais e econômicos.

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO
Este estudo confirma empiricamente que:
A densidade residencial em forma urbana pode compreender um
componente significativo de políticas mais amplas de conservação de
energia e redução de Gases do efeitos estufa.

É bastante provável que estes resultados sejam indicativos para outras


.
cidades norte-americanas.

Também é evidente que os formuladores de políticas e os planejadores


urbanos deve basear suas decisões sobre a forma urbana em uma maior
quantitativa compreensão dos efeitos empíricos do desenvolvimento
urbano.

É evidente que o valor implícito de julgamentos sobre o “direito ao espaço”


versus "Direito ao abrigo confortável" de um indivíduo estão em questão.

MESTRADO EM CIDADES
INTELIGENTES E
SUSTENTÁVEIS – CIS