Você está na página 1de 34

Ano letivo 2015/ 2016

Geografia
Módulo 6
Portugal – As Áreas Rurais
6.1. Características do espaço agrário

Professora: Sónia Pereira


O espaço rural
• O termo rural deriva do latim rus
= campo

“tudo o que não é urbano”


6.1.1. Elementos das
paisagens agrárias
Espaço rural ….
Engloba os espaços agrícola e agrário bem como
outras atividades que não estão ligadas à exploração do
solo.
Relação
entre
espaços:
rural, agrário
e agrícola.
ESPAÇO AGRÁRIO: área onde o
ser humano criou as suas
estruturas tendo em vista a
produção agrícola (vegetal e
animal).

Compreende o espaço agrícola,


as pastagens e florestas, as
habitações dos agricultores e as
infraestruturas e equipamentos
que se relacionam com a
atividade agrícola (caminhos,
canais de rega, estábulos,
estufas, etc.).
ESPAÇO AGRÍCOLA: espaço ocupado
com a produção vegetal e/ ou
animal.
Compreende os campos e os prados.
• As áreas rurais tiveram, durante um longo
período, uma vocação essencialmente
agrícola….
Que características tem o espaço
rural?
O espaço rural é caracterizado por uma densidade
relativamente fraca da população e do povoamento,
que faz aparecer a predominância de paisagens de
cobertura vegetal.
B. Kayser
• As áreas rurais tiveram, durante um longo período, uma
vocação essencialmente agrícola.
• O seu estudo confundiu-se assim, durante muito tempo,
com o dos campos agrícolas.

• Mas hoje, a agricultura é, sem dúvida, e cada vez


mais, apenas uma das atividades do mundo rural, e
as próprias famílias agrícolas dependem cada vez
menos dos rendimentos da agricultura.
O espaço rural português mantém
uma certa individualidade.

vasto mosaico de paisagens tradicionais, com


características muito próprias e com
diversidade regional.
• Ao percorrermos Portugal deparamo-nos com
múltiplas estruturas agrárias
• Ao percorrermos Portugal deparamo-nos com múltiplas
estruturas agrárias que resultam do esforço do ser
humano em tirar partido do meio natural e são o reflexo
não só de condições naturais (clima, relevo, solo), mas
também de condicionalismos humanos (densidade
populacional, direito de posse e uso da terra),
económicos (objetivos de produção, etc.) e sociais (grau
de coesão social, etc.).
Heterogeneidade espacial Zonas agrárias:
das estruturas agrárias
• Continente – 7
• Açores – 1
• Madeira - 1
Entre Douro e Minho
Trás-os-Montes
Beira Litoral
Beira Interior
Estremadura e
Ribatejo
Alentejo
Algarve
Madeira

Açores
• Que fatores condicionam a
agricultura?
Agricultura – (literalmente a cultura do agro = campo).

é condicionada por vários fatores:

Factores
Físicos Clima
Relevo
Solos
Factores Tecnológicos
Humanos Sociais
Económicos
Fatores físicos ou
naturais
O CLIMA (as necessidades de calor e de água variam de planta para planta)
A agricultura e a criação de gado estão
diretamente associadas ao meio e
principalmente ao clima que determinou as
grandes zonas agrícolas.

O fator mais importante é a existência de


água, mas as baixas temperaturas podem
também ser um fator condicionante.
O RELEVO - os solos das
altitudes elevadas são pobres
(devido à erosão) e difíceis de
cultivar.

www.iambiente.pt/.../gif/continente/c_hipso.gif
OS SOLOS
• Natureza da rocha mãe (solo mais ou menos fértil)
• Composição química
• Organismos vivos (húmus, fixação do azoto)
• Morfologia do terreno (inclinação, espessura do solo)

www.iambiente.pt/.../gif/continente
Distribuição
Graníticos e Solos relativamente profundos , Entre Douro e Minho; Beira
afins com uma composição variada, Interior; parte do Alentejo.
conservando relativamente bem a
humidade.
Xistosos Solos pouco profundos, Trás-os-Montes; Beiras;
impermeáveis, pobres em Alentejo; Serra Algarvia.
elementos fertilizantes.
Calcários Solos pobres, permeáveis, Faixa litoral: do Cabo Carvoeiro
impróprios para a agricultura. à foz do Tejo; Maciço Calcário
Excepção dos calcários argilosos. Estremenho; Serra da Arrábida
e Serra Algarvia.
Arenosos Solos muito permeáveis, leves, Litoral – Espinho ao Cabo
pobres em elementos fertilizantes. Carvoeiro; Litoral Algarvio.
Aluviais Solos fundos de composição muito Bacias do Tejo e do Sado; Baixo
variada e equilibrada, de grande Mondego.
fertilidade.
Basálticos Solos relativamente profundos, Região Saloia: a norte de
soltos e férteis. Lisboa; a oeste de Lisboa
(Oeiras-Malveira).
Fatores humanos
Factores Humanos

• HISTÓRICO-SOCIAIS
– Estrutura fundiária (dimensão das propriedades –
microfúndio, minifúndio, latifúndio).
• DENSIDADE POPULACIONAL
– Aumento da superfície cultivada;
Pressão
– Parcelamento das propriedades; demográfica

– Intensificação do cultivo;
– Especialização dos sistemas agrícolas;
– Abandono dos campos;
– Desaparecimento de certas funções não agrícolas;Rural
Despovoamento

– Ausência de limpeza das florestas.


Factores Humanos

•TECNOLÓGICOS – se o trabalho for feito por máquinas obtém-se


uma maior produtividade e os produtos químicos tornam os solos
mais férteis e aumentam o rendimento.

•ECONÓMICOS – Nas regiões com maior poder económico,


investe-se mais na agricultura, tornando-a mais desenvolvida.

•SOCIAIS – Nas regiões onde existem conflitos armados, as


pessoas fogem, abandonando os campos e as culturas.
“O determinismo
geográfico não é
absoluto.”
Já é possível praticar a agricultura
em regiões secas, através da
irrigação.
O Homem pode superar as dificuldades
geradas pelo clima através da
construção de estufas.
A construção de socalcos atenua as
condições naturais adversas.