Você está na página 1de 42

Circulação vertical e horizontal – NBR 9050

Prof. Leonardo Inojosa

Circulação
Horizontal e Vertical
NBR 9050
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

 Circulação Vertical:
 Escadas
 Rampas
 Elevadores

Escadas do Ed. Copan – São Paulo


Arq. Oscar Niemeyer
Foto: Margarida Gomes

 Circulação Horizontal:
 Corredores
 Passagens
 Calçadas Circulação Horizontal
Conj. Hab. Pedregulho -- Rio
de Janeiro
Arq. Afonso Reidy
Foto: Nossa Arquitetura
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Funções da Circulação:

 Facilitar ou possibilitar o acesso à edificação e a circulação


interna;

 Criação de redes de vizinhança;

 Minimização de áreas comuns;

 Expressividade plástica do edifício


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Normas:

 ABNT NBR 9077


 Saídas de emergências em Edifícios

 ABNT NBR 9050


 Acessibilidade em Edifícios

 ABNT NBR 13994


 Elevadores de Passageiros
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Escada: Corrimão

Patamar

Piso

Espelho

Lance Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:

LARGURA MÍNIMA ESCADA : 0,80 m


h máx. do ESPELHO: 0,19 m / profundidade mín. do PISO: 0,25 m
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Tipos de Escadas:

Fonte: CHING, Francis. “Dicionário Visual de Arquitetura”


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Tipos de Escadas:

Fonte: CHING, Francis. “Dicionário Visual de Arquitetura”


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Dimensionamento de Escadas (NBR 9050):

Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Dimensionamento de Escadas (NBR 9050):

• 1. N.º DE ESPELHOS : no = ALTURA A SER VENCIDA


h (ALTURA DO ESPELHO)
• 2. COMPRIMENTO: C= total de pisos(n-1) , escada sem patamar

• 3. COMPRIMENTO : C= patamar + total de pisos(n-2), escada com


patamar

• 4. FÓRMULA DE BLONDELL

2h + p =0,64 m
(Ou ainda 0,63 < 2h+p <0,65m)
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Dimensionamento de Escadas (NBR 9050):

• BLONDELL : 2h + p =0,64 m
• (0,64 m é a largura de um passo simples)
• p= 0,64 – 2h ( sendo h= 0,18)
• p= 0,64 – 2 x 0,18 = 0,64 – 0,36
• p= 0,28 m

• h= 0,64 – p
2
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Dimensionamento de Escadas (NBR 9050):
• 1ª etapa:
• CONSIDERAR: 1. H(ALTURA) DO PÉ DIREITO
2. ESPESSURA DA LAJE DO PISO
SUPERIOR (laje)
3. ALTURA DO ESPELHO (h)
• H + laje = no (número de degraus da escada)
h
• 2ª etapa: fórmula de Blondell p/ largura do piso
p= 0,64 – 2h
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Dimensionamento de Escadas (NBR 9050):

Escada com n degraus possui (n-1) pisos , logo a distância d


= produto da largura do piso pelo número de degraus
menos um.
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
Deixe 2.10 m de
 Dimensionamento de Escadas (NBR 9050):
altura para passagem
livre entre a escada e a
laje superior

Desenhe em tracejado
a metade final da
escada ou do último
lance, acima de 1,50 m

No pav. superior os
degraus são todos
visíveis
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Características das Escadas (NBR 9050):
 Largura:
 Recomendável: 1,50m
 Mínima: 1,20m

Fonte: NEUFERT, Peter. “A Arte de Projetar Arquitetura”


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Características das Escadas (NBR 9050):

 Inclinação transversal: < 1%


 Distância entre o primeiro ou último degrau e a área de
circulação: >30cm
 Patamares a cada 3,20m de desnível ou em qualquer
mudança de direção
 Largura mínima do patamar: 1,20m
 Largura do patamar de mudança de direção = largura da
escada
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Características das Escadas (NBR 9050):

 Corrimãos:
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Rampa:
Patamar
Corrimão

Lance Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Tipos de Rampas:

Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Dimensionamento de Rampas (NBR 9050):

 Inclinação:

Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Características das Rampas (NBR 9050):
 Largura:
 Recomendável: 1,50m
 Mínima: 1,20m

Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Características das Rampas (NBR 9050):

 Inclinação transversal: < 2% (internas) < 3% (externas)


 Quando não houver paredes externas devem haver Guias
de Balizamento.
 Largura mínima do patamar: 1,20m, recomendável: 1,50m
 Largura do patamar de mudança de direção = largura da
rampa
 No início e no término da rampa deve haver um patamar
com pelo menos 1,20m.
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Vertical:
 Características das Rampas (NBR 9050):

 Corrimãos:
Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Horizontal:
 Corredores e Passagens:

Fonte: NBR 9077


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Horizontal:
 Corredores e Passagens:

Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Horizontal:
 Calçadas:

Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Circulação Horizontal:
 Calçadas:

Fonte: NBR 9050


Circulação vertical e horizontal – NBR 9050
Prof. Leonardo Inojosa

Bibliografia:
ABNT NBR 9050

ABNT NBR 9077

CHING, Francis D. K.. “Dicionário Visual de Arquitetura”. São Paulo. Ed. Martins
Fontes – 2000.

NEUFERT, Peter. “A Arte de Projetar”. São Paulo. Ed. Gustavo Gili.

Você também pode gostar