Você está na página 1de 82

ENGENHARIA DE SEGURANÇA:

ACIDENTES E LESÃO

Profº. Msc. Roberto G. Freire

1
Em princípio, existem três fatores causadores de acidentes:
1. Condições inseguras – inerentes as instalações, como
máquinas e equipamentos;

2. Atos inseguros – entendidos como atitudes indevidas do


ser humano;

3. Evento catastrófico – que podem advir da natureza, como


inundações, tempestades, etc.
TODA PESSOA ESTÁ SUJEITA A PELO MENOS TRÊS
MODALIDADES DE RISCO.

1 - o risco genérico: a que se expõem todas as pessoas.


2- em seguida na sua qualidade de trabalhador, está sujeito ao risco
específico do trabalho.
3 – o risco genérico agravado:em determinadas circunstâncias, o risco
genérico se agrava pelo fato ou pelas condições de trabalho. Por exemplo:
a possibilidade de acidente de trânsito, na viagem de ida de casa para o
trabalho, e vice-versa, constitui um risco genérico. Os acidentes com a
máquina de trabalho decorrem de um risco especifico.
CAUSA DE ACIDENTE
Sob o ponto de vista prevencionista, causa de acidente é
qualquer fator que, se removido a tempo teria evitado o
acidente. Os acidentes não são inevitáveis, Não surgem por
acaso, eles na maioria das vezes são causados e, portanto,
passíveis de prevenção, através da eliminação a tempo de suas
causas. Estas podem decorrer de fatores:
a) pessoais – dependentes do homem.

b) materiais – decorrentes das condições existentes nos locais


de trabalho.
FATORES DE ACIDENTES
Para fins de prevenção de acidentes, há 5 tipos de informações de importância fundamental
em todos os casos de acidentes. São os chamados fatores de acidentes que se distinguem de
todos os demais fatos que descrevem o evento.
são:
 O agente da lesão;
 A condição insegura;
 O acidente tipo;
 O ato inseguro;
 O fator pessoal inseguro.
Agente da lesão - É aquilo que, em contato com a pessoa
determina a lesão.
Pode ser, por exemplo, um dos muitos materiais com
características agressivas, uma ferramenta, a ponta de uma
máquina. A lesão e o local da lesão no corpo é o ponto inicial
para identificar o agente da lesão. Convém observar qual a
característica do agente que causou a lesão. Alguns agentes são
essencialmente agressivos, como os ácidos e outros produtos
químicos, a corrente elétrica, etc., basta um leve contato para
ocorrer a lesão.
Outros determinam ferimentos por atritos mais acentuados, por batidas
contra a pessoa ou da pessoa contra eles, por prensamento, quedas, etc.
Por exemplo: a dureza de um material não é essencialmente agressiva,
mas determina sempre alguma lesão quando entra em contato mais ou
menos violento com a pessoa. O mesmo se pode dizer do peso de objetos,
o peso em si, não constitui agressividade, mas é um fator que aliado a
dureza do objeto, determina ferimentos ao cair sobre a pessoa.
CONDIÇÃO INSEGURA
Condição insegura em um local de trabalho são as falhas físicas que comprometem a
segurança do trabalhador, em outras palavras, as falhas, defeitos, irregularidades técnicas,
carências de dispositivos de segurança e outros, que põem em risco a integridade física e/ou a
saúde das pessoas, e a própria segurança das instalações e dos equipamentos.
Exemplos de condição insegura:

a) Proteção mecânica inadequada;


b) Condição defeituosa do equipamento(grosseiro, cortante, escorregadio, corroído,
fraturado, qualidade inferior), escadas, pisos, tubulações, projetos ou construções
inseguras;
c) Processos, operações ou disposições (arranjos) perigosos(empilhamento perigoso,
armazenagem, passagens obstruídas, sobrecarga de piso, congestionamento de
mquinaria e operadores);
d) Iluminação inadequada ou incorreta;
e) Ventilação indequada ou incorreta.
INDÚSTRA DA CONSTRUÇÃO CIVIL
ATO INSEGURO
Ato inseguro é a maneira pela qual o trabalhador se expõe, consciente ou
inconscientemente, a risco de acidentes.
São exemplos:
a) Levantamento impróprio de carga;
b) Permanecer embaixo de cargas;
c) Manutenção, lubrificação ou limpeza de máquinas em movimento;
d) Abusos, brincadeiras grosseiras;
e) Realização de operações para as quais não esteja devidamente
autorizado e treinado;
f) Operação de máquinas a velocidade insegura;
g) Uso incorreto de equipamento de proteção individual;
h) Uso de equipamento inadequado, inseguro ou de forma incorreta.
ACIDENTE TIPO
1 - Batida contra – a pessoa bate o corpo ou parte do corpo contra
obstáculos.
2 - Batida por – a pessoa sofre batidas de objetos. A pessoa é ferida, às
vezes por colocar-se em local perigoso.
3 - Queda de objetos – esses são os casos em que a pessoa é atingida por
objetos que caem. Essas quedas podem ocorrer das mãos, dos braços ou
do ombro da pessoa, ou de qualquer lugar em que esteja o objeto apoiado
– geralmente mal apoiado.
4 – queda das pessoas – a pessoa sofre lesão ao bater
contra qualquer obstáculo, aparentemente como no
segundo acidente-tipo, classificado como batida contra. A
pessoa cai por escorregar ou tropeçar, duas ocorrências
quase sempre, de condições inseguras evidentes, cai por
desequilibrar-se, pela quebra de escadas ou andaimes e,
muitas vezes, simplesmente abuso do risco que sabe
existir.
QUEDAS: CAUSAS DE ACIDENTES
QUEDAS: CAUSAS DE ACIDENTES

2
QUEDAS: CAUSAS DE ACIDENTES
.
Atividades com risco de quedas:
 Partes periféricas de lajes;
 Vãos de acesso às caixas de elevadores;
 Vãos de escadarias ou rampas;
 Serviços executados em sacadas e/ou varandas;
 Construção e manutenção de telhados e/ou coberturas;
 Montagem e desmontagem de andaimes;
 Trabalhos em andaimes suspensos;
 Montagem de elementos estruturais (pré-moldados, metálicos);
 Manutenção de fachadas de edifícios;
 Inspeção e manutenção de chaminés.
QUEDAS: CAUSAS DE ACIDENTES
.

 Perda de equilíbrio do trabalhador


Falta de Proteção
à beira do espaço, sem proteção;
QUEDAS: CAUSAS DE ACIDENTES
.

Falha de uma instalação ou de


Método impróprio de trabalho;
um dispositivo de proteção;
QUEDAS: CAUSAS DE ACIDENTES
.
Contato acidental com Trabalhador não apto
condutor ou massa sob ao trabalho em altura
tensão elétrica (Problemas de Saúde)
QUEDAS: CAUSAS DE ACIDENTES
.
4
48
5 – prensagem entre – é quando a pessoa tem uma parte
do corpo prensada entre um objeto fixo e um móvel ou
entre objetos móveis. Ocorre com relativa freqüência
devido a ato inseguro praticado no manuseio de peças,
embalagens e também devido ao fato de se colocar ou
descansar as mãos em pontos perigosos de
equipamentos.
6 – esforço excessivo ou “mau jeito” - nesse caso a pessoa não é atingida por determinado
agente lesivo; lesões com distensão lombar, lesões na coluna, decorrem da má posição do
corpo, do movimento brusco em más condições, ou do super esforço empregado,
principalmente na coluna e região lombar.

7 – exposição a temperaturas extremas – são os casos em que a pessoa se expõe à


temperaturas muito altas ou baixas, quer sejam ambientais ou radiantes, sofrendo alguma
lesão ou doença ocupacional. Prostração térmica, queimaduras por rais de solda elétrica e
outros efeitos lesivos imediatos, sem que a pessoa tenha tido contato direto com a fonte de
temperatura extrema;
8 – contato com produtos químicos agressivos – a pessoa sofre lesão pela aspiração ou
ingestão dos produtos ou pelo simples contato da pele com os mesmos. Incluem-se também
os contatos com produtos que apenas causam efeitos alérgicos
9 - contato com eletricidade – as lesões podem ser provocadas por contato direto com fios ou
outros pontos carregados de energia, ou com arco voltaico.

10 – outros acidentes tipos –


FATOR PESSOAL INSEGURO
É a característica mental ou física que ocasiona o ato inseguro e que em muitos casos, também
criam condições inseguras ou permitem que elas continuem existindo.

Na prática, a indicação do fator pessoal pode ser um tanto subjetiva, mas no cômputo geral
das investigações processadas, e para fim de estudo, essas indicações serão sempre úteis.

EXEMPLO DE FATORES PESSOAIS

1. Atitude imprópria (desrespeito às instruções);


2. Má interpretação das normas;
3. Nervosismo;
4. Excesso de confiança;
5. Falta de conhecimento das práticas seguras;
6. Incapacidade física para o trabalho.
“NÃO HÁ NADA MAIS DIFÍCIL DE EMPREENDER, NEM MAIS
INCERTO DE SUCESSO, NEM MAIS PERIGOSO DE MANEJAR,
DO QUE INICIAR UMA NOVA ORDEM DE COISAS. POR QUE O
REFORMADOR TEM INIMIGOS EM TODOS AQUELES QUE
LUCRAM COM A VELHA ORDEM, E APENAS TÍMIDOS
DEFENSORES EM TODOS AQUELES QUE LUCRARIAM COM A
NOVA. ESTA TIMIDEZ SURGE, PARCIALMENTE, DA
INCREDULIDADE DO SER HUMANO, QUE NÃO ACREDITA
VERDADEIRAMENTE EM QUALQUER COISA NOVA ATÉ QUE
TENHA UMA REAL EXPERIÊNCIA COM ELA.”
MAQUIAVEL (1513). O PRÍNCIPE.
“A primeira sensação que experimento ao
encontrar uma criatura humana, por humilde que
seja a sua condição, é a de igualdade originária de
sua espécie. Uma vez dominado por essa idéia,
preocupa-me muito mais do que ser útil, não
ofender nem de leve a sua dignidade”
Alexis Tocqueville (1805 – 1859)
PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS
FLORES...
PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS
FLORES...

Leilão de jardim
Quem me compra um jardim com flores?
Borboletas de muitas cores,
Lavadeiras e passarinhos,
Ovos verdes e azuis nos ninhos?

Quem me compra este caracol?


Quem me compra um raio de sol?
Um lagarto entre o muro e a hera,
Uma estátua de primavera?

Quem me compra este formigueiro?


E este sapo que é jardineiro?
E a cigarra e sua canção?
E o grilinho dentro do chão?
(este é o meu Leilão!)

(Cecília Meireles)