Você está na página 1de 22

Modal analysis and dynamic response of two adjacent

single-degree-of freedom systems linked by spring-


dashpot-inerter elements
Michela Basili, Maurizio De Angelis, Daniele Pietrosanti

Apresentação:
Juliana Gomes de Aguiar e Thiago Bento
1
Introdução
• Estudos comprovam que a resposta dinâmica de duas estruturas
ligadas é diferente de acordo com o tipo de conexão utilizada.

• O tipo de conexão pode alterar o comportamento dinâmico de um


sistema inteiro.

• O artigo apresenta a análise dinâmica de um sistema de 2 graus de


liberdade 2-DOF (two degree of freedom) , conectados por diferentes
elementos de ligação.

• O objetivo é estudar o uso de elementos inertes em conjunto com


elementos de amortecedor-mola para atenuar respostas dinâmicas de
um sistema conectado.
Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 2


A análise foi dividida em 2 grupos de acordo com o tipo de conexão:
Conservative:
• SE: spring element
• IE: inerter element
• SIE: spring-inerter elements

Nonconservative:
• Spring-damper-inerter elements

Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 3


Equações do movimento
O sistema foi ASDOF é definido pelos seguintes parâmetros
ki Constante
mi massa
Ci Coeficiente de amortecimento
b inertância

Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 4


Parâmetros

Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements
5
Juliana Aguiar e Thiago Bento
Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements
6
Juliana Aguiar e Thiago Bento
Conexão com SE
• 1ª Observação: Os sistemas 2-ASDOF ligados por SE têm sempre
frequências superiores às do caso desacoplado.

• 2ª Observação: Quando υ= 1, a primeira frequência é sempre igual


à dos desacoplados e a segunda frequência é maior que esse.

• 3ª Observação: Sistemas 2-ASDOF ligados por SE sempre vibram em


fase no primeiro modo natural e em fase de oposição no segundo.

7
Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements
8
Juliana Aguiar e Thiago Bento
Conexão com IE
• 4ª Observação: Os sistemas 2-ASDOF ligados por IE têm sempre
frequências inferiores às do caso desacoplado.

• 5ª Observação: Quando υ= 1 a primeira freqüência é sempre


menor que a dos desacoplados e a segunda freqüência é igual aos
desacoplados.

• 6ª Observação: Sistemas 2-ASDOF ligados por IE sempre vibram em


fase oposição no primeiro modo natural e em fase no segundo.

9
Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 10


Conexão com SIE
• 7ª Observação: Sistemas 2-ASDOF ligados por SIE podem ter frequências
naturais maior que, menor que ou dentro das frequências do desacoplado
dependendo da relação entre parâmetros e conexões.

• 8ª Observação: Quando υ= 1 e β/ λ= 1 ambas as frequências são iguais a


frequência do sistema desacoplado. Isso significa que não há acoplamento
possível com esta escolha de parâmetros.

• 9ª Observação: Sistemas 2-ASDOF ligados por SIE podem vibrar com massas
em fase de oposição em um modo natural e em fase no outro ou pode ter
massas em fase para ambos os modos, dependendo da razão β/λ entre os
parâmetros de conexão.
11
Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 12


Resultado em Vibrações livres
A análise do sistema 2–ASDOF em vibração livre foi realizada com
seguintes parâmetros:

Condição inicial:

Mass ratio:

Frequency ratio

Os gráficos mostram os resultados em cada tipo de conexão


Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements
13
Juliana Aguiar e Thiago Bento
Resultado em Vibrações livres
O gráfico (a) mostra o sistema em vibração livre com conservative
case, onde os dois graus de liberdade oscilam de forma diferente em
relação ao período natural do primeiro sistema. Como o sistema é
não amortecido o movimento propaga indefinidamente.

Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 14


Resultado em Vibrações livres
Os gráficos (b-d) mostram o
sistema em vibração livre
SDIE com nonconservative
case (com amortecimento),
onde é marcado pelo
decaimento do
deslocamento na linha do
tempo.
Dos 3 casos, o (c) parece ser
uma ótima escolha para
alcançar a resposta em zero
mais rapidamente.
Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 15


Resultado em Vibrações forçadas
(movimento harmônico)
A análise do sistema 2–ASDOF em vibração forçada foi realizada
com seguintes parâmetros:

Mass ratio:

Frequency ratio

Os gráficos mostram os resultados em cada tipo de conexão


Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 16


Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 17


Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 18


Vibrações forçadas em movimento
harmônico
• Analisando os gráficos é possível observar que assim como no
sistema de vibração livre, a melhor escolha para conexões é aquela
que tem a menor massa de inertância e consequentemente terá a
mínima resposta nos osciladores.

Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 19


Conclusão
Após estudo em uma estrutura 2-ASDOF com um sistema interligado por
spring-dashpot-inerter elements, a análise modal apresentou seguintes
situações:
• Conservative case:
As frequências naturais e modos do sistema foram analiticamente derivadas e
um problema de autovalor foi admitido em soluções fechadas
• Nonconservative case :
Foi adotado uma descrição de espaço e realizado uma análise modal complexa,
derivando pseudo frequências, pseudo amortecedores e complexos modos.

Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 20


Conclusão
Em relação a resposta do sistema para vibrações livres e
movimentos harmônicos forçados, a escolha do tipo e parâmetro de
conexões pode ser feito obedecendo os seguintes critérios:

i) A mais rápida redução da resposta estrutural em virtude de


vibrações livres.
ii) A mínima resposta de amplitude nos dois osciladores em caso de
movimento harmônico.

As duas hipóteses podem ser utilizadas para supressão da vibração


dos dois osciladores adjacentes.
Modal analysis and dynamic response of two adjacent single-degree-of freedom systems
linked by spring-dashpot-inerter elements

Juliana Aguiar e Thiago Bento 21


Obrigado!

Modal analysis and dynamic response of two adjacent


single-degree-of freedom systems linked by spring-
dashpot-inerter elements
Michela Basili, Maurizio De Angelis, Daniele Pietrosanti

Apresentação:
Juliana Gomes de Aguiar e Thiago Bento
22