Você está na página 1de 17

Conceito e

Definição do Grupo:
Guilherme Cesar
João Vitor Medeiros
Direito como Roberto Lucas
Samuel Carvalho
fato social Shede Soares
Thiago Silva
Sumário

1) Uma Definição Sócio – Jurídica de Direito


 Malinoswki – Força Vinculante

 Gibbs

 Beutel – Teoria do ‘’Jurista Experimental’’

 Tarefa Conceitual da Sociologia Jurídica

2) Hoebel
Sumário (continuação)

3) Cláudio Souto
 Regras de Direito e Conduta Jurídica

 Distinção entre Regras Jurídicas

 Mundo Moral Lato Sensu

 Composição da Definição Sócio – Jurídica

 Perspectivas do Direito
Uma Definição Sócio – Jurídica de Direito

● O Direito tem sua origem antes do Estado, sendo o Estado


considerado apenas como um dos inúmeros grupos sociais existentes,
mas que possui uma importância acentuada.
● Essa visão de que o Direito surge antes do Estado vai de encontro ao
paradigma existente de que o surgimento do Direito se dá atrelado ao
Estado.
Malinowski - Força Vinculante
Percebe-se as regras ou relações jurídicas em
sociedades primitivas, em especial:

 Na Administração
 Nas Penalidades
 Na própria organização e equilíbrio das sociedades

Para esse antropólogo, essas relações são a base do


Direito Civil.
Malinowski - Força Vinculante
(Continuação)

● Definição: In Verbis
As regras do direito se distinguem das restantes nisso que são sentidas e
vistas como as obrigações de uma pessoa e as justas pretensões de outra.
São sancionadas não por um mero psicológico, mas por um mecanismo
social definido de força vinculante, baseado, como sabemos, sobre
dependência mútua e realizado no arranjo equivalente de serviços
recíprocos, assim como na combinação de tais pretensões em linhas de
relação múltipla. A maneira cerimonial em que a maioria das transações são
efetivadas, que vincula controle e crítica públicos, acrescenta ainda mais a
sua força obrigatória.
Gibbs

● Contestação da teoria de que os elementos do direito estariam


presentes apenas na estrutura do Estado.
● Para ele, o conceito de Direito se estenderia além do Estado,
estando presente inclusive nas próprias sociedades não –
estatais.
Beutel – Teoria do ‘’Jurista Experimental’’
● Dispensa a definição do direito, se concentrando mais no
própria funcionalidade do Jurista e das instituições, ou seja,
se concentra mais nos efeitos do direito do que na sua
definição.
● Porém, como as definições possuem um papel considerado
indispensável no estudo das ciências, inclusive nas sociais,
Beutel define Direito como:
Um Conjunto de Regras ou controles feitos pelo homem, que
podem ser medidos para conformidade com os ditames das
descobertas cientificas. É um meio para alcançar um fim.
Tarefa Conceitual da Sociologia Jurídica

Definir direito como fato social de forma mais precisa possível, ou seja,
deve – se ir além de um mero sociologismo formalmente vago, para que
se possa alcançar uma definição do jurídico como fato social que não
conduza à uma insegurança, pois é na própria definição do fato social do
direito que estará o elemento central da teoria sócio-jurídica.
Hoebel

● Direito como um emaranhado social


● Não há possibilidade de rigidez em separa-lo de outros saberes
● Unificação da definição do Direito

● Definição : In Verbis
Uma norma social, é jurídica se sua negligência ou infração é
regularmente oposta, em ameaça ou de fato, pela aplicação de uma
força física ou grupo possuindo o privilégio socialmente reconhecido
para atuar assim.
Cláudio Souto

● Modelo hibrido, fruto da conjunção entre:


Dados Científicos e um sentido permanente humano do dever ser(lei
informal – sentimento de justiça) a se refletir no normativo.
● Adequação do sentido de dever ser e dos dados científicos a
daquilo que é considerado justo.
● Definição: In Verbis
Direito é a formulação cientifico – positiva atualmente insuperável do
sentimento básico permanente humano do dever ser. (sentimento de
justiça ou de justeza)
Regras do Direito e Conduta Jurídica

● Para Cláudio Souto, regras do direito são aquelas que estão em


consonância com o sentimento humano de justiça e com dados de
conhecimento humano cientifico – empírico. Já conduta jurídica são
aquelas em consonância com a norma do direito.
● Direito Positivo  Formas Coercíveis (Leis, Costumes, Decisão
Judicial,Etc)
- Legitimidade x Legalidade
Distinção entre Regras Jurídicas

● Regras Jurídicas  Consonância com dados do conhecimento científico-


empírico.
● Regras Morais  Consonância com dados do conhecimento meta
científico.
● Equidade  Pautas de condutas em consonância com dados de
conhecimento positivo concreto do caso singular.
● Distinção entre Normas Jurídicas e Normais Morais.
Mundo Moral Lato Sensu

● Depende da ideia do dever ou não do ‘’dever ser’’, ou seja, o


caráter deontológico
● Caráter reducionista da ideia do dever ser
● ‘’ A justiça como critério de escolha do direito não é accessível a
métodos sociológicos.’’ - Rohl ( Restrição - Questão de Escopo)
● a diferença entre o sentimento do dever ser e ideia é sútil e
importante, pois nela está a real compreensão das diferenças
entre a justiça, a equidade, o direito e a moral ( fenômenos)
Composição da Definição Sócio Jurídica

● Baseia-se nas premissas de Geiger: In Verbis


‘’Ser livre de contradições em si mesmo, alcançar todos os fenômenos de
traços essenciais comuns, subordinar-se a um genus proximum ( ético lato
sensu), não se afastar mais que o necessário das ideias centrais que o uso
linguístico ora liga à palavra direito’’

● Retrata o direito como a linha direita, que se opõe a curva, ou à oblíqua, o


que se aparenta com as noções de retidão, de sinceridade , de lealdade
nas relações humanas (Henri Levy- Bruhn) 
Composição da Definição Sócio Jurídica
(Continuação)

● Apresenta elementos de maneabilidade transcultural, que abrange


inclusive as sociedades consideradas primitivas( sem que torne essa
definição vaga), refletindo elementos primários universais do homem
sobretudo sentimento e ideia.

● Para ele, é importante que haja uma definição do direito vá além de


sua formulação científico – positiva.
Perspectivas do Direito

● Perspectiva Positivista  chama de direito tudo aquilo que o Estado


reconheça e imponha como tal ( através de qualquer de suas agências
de controle)
● Perspectiva Positiva – Sociologista  chama de direito tudo que
qualquer grupo social,estatal ou não, aceite e sancione como tal.
● Perspectiva Naturalista – Social  chama de direito à pauta de
conduta social que esteja em consonância com o sentimento humano
universal de justiça, adotando para isso dados de ciência empírica .