Você está na página 1de 20

JOGOS MATEMÁTICOS

 A discussão sobre a importância dos jogos no


ensino da Matemática vem se concretizando,
pois as crianças possuem uma grande
capacidade de raciocinar e colocar em
prática sua capacidade de resolver situações-
problemas, caracterizando objetos e
buscando uma linha de resolução baseada
em elucidações próprias.
A proposta de um jogo em sala de aula é muito
importante para o desenvolvimento social, pois
existem alunos que se “fecham”, tem vergonha
de perguntar sobre determinados conteúdos, de
expressar dúvidas, a Matemática se torna um
problema para eles.
A aplicação dos jogos em sala de aula surge
como uma oportunidade de socializar os alunos,
busca a cooperação mútua, participação da
equipe na busca incessante de elucidar o
problema proposto pelo professor. Mas para
que isso aconteça, o educador precisa de
um planejamento organizado e um jogo que
incite o aluno a buscar o resultado, ele
precisa ser interessante, desafiador.
A ideia principal é não deixar o estudante
participar da atividade de qualquer jeito,
devemos traçar objetivos a serem
cumpridos, metas a alcançar, regras
gerais que deverão ser cumpridas.
O aluno não pode encarar
o jogo como uma parte da
aula em que não irá fazer
uma atividade escrita ou não precisará
prestar atenção no professor,
promovendo assim uma conduta de indisciplina
e desordem, mas precisa ser conscientizado de
que aquele momento é importante para sua
formação, pois ele usará de seus
conhecimentos e suas experiências para
participar, argumentar, propor soluções na
busca de chegar aos resultados esperados pelo
orientador, porque o jogo pode não ter uma
resposta única, mas várias, devemos respeitar
as inúmeras respostas, desde que não fujam
do propósito.
Lúdico
A ludicidade vai além do simples brincar,jogar, se
bem definida pode desenvolver saberes para vida
pessoal e profissional, com o intuito de a criança se
interagir e intervir em seu meio social de forma
prazerosa,significativa e contextualizada.
saber ensinar e mediar conhecimentos de forma
dinâmica é entender que o lúdico pode contribuir
de forma eficiente para o pleno desenvolvimento
intelectual, cognitivo e afetivo do ser.
Adquirir conhecimentos através do brincar, jogar,
faz o ser desenvolver-se plenamente em seu
contexto social de forma significativa e prazerosa.
É necessário que o aluno
se interesse pelo jogo.

Segundo Piaget,

“a inteligência é
criativa e se
realimenta de seus
próprios mecanismos
gerais de ação”.
A utilização de atividades lúdicas na
Matemática e de materiais concretos é
totalmente relacionada ao desenvolvimento
cognitivo da criança. Há de se refletir que
alguns conteúdos específicos da Matemática
não possuem relação com a ideia de serem
aplicados utilizando jogos, mas de certa forma
promovem um senso crítico, investigador, que
ajuda na compreensão e entendimento de
determinados tópicos relacionados ao ensino
da Matemática.
Objetivos:
•construir o conhecimento lógico matemático,
através de material concreto.
•desenvolver a atenção, concentração e
observação.
•despertar o espírito de cooperação e de
trabalho em equipe.
•desenvolver o raciocínio lógico, repassando às
crianças, noções de quantidade, forma,
tamanho, número e representação numérica,
sequencia e ordem.
•permitir à criança, analisar, comparar,
relacionar, classificar, ordenar objetos.
•verificar, reconhecer e comparar objetos,
percebendo as características dos mesmos.
associar número / quantidade.
Devemos dar oportunidade para que as
crianças se sintam úteis, pois, assim,
estaremos reforçando o seu conhecimento.
Quando a criança é estimulada a realizar
tarefas, nas quais sua capacidade é
reconhecida, torna-se realmente mais capaz.
Para que a aprendizagem aconteça, é preciso
haver segurança por parte da criança; caso
contrário, o medo de errar poderá inibir o seu
processo de aprendizagem.
Trabalhar matemática é muito
mais do que trabalharmos as
operações fundamentais e
conceitos. trabalhar matemática
é treinar a atenção, a
concentração e a capacidade de
se resolver problemas frente as
novas situações.
SUGESTÕES DE JOGOS:

1. JOGO DO TABULEIRO
- Material: tabuleiro individual com 20
divisões, um dado com pontos ou numeração,
material de contagem para preencher o
tabuleiro (fichas, tampinhas, etc).
- Aplicação: cada jogador, na sua vez, joga o
dado e coloca no tabuleiro o número de
tampinhas indicado no dado. Os jogadores
devem encher seus tabuleiros.
2. JOGO TIRANDO DO PRATO
- Material: pratos de papelão ou isopor (um para
cada criança), material de contagem (ex.: 20
para cada criança), dado.
- Aplicação: os jogadores começam com 20
objetos dentro do prato e revezam-se jogando o
dado, retirando as peças, quantas indicadas
pela quantidade que nele aparece. Vence quem
esvaziar seu prato primeiro.
“NEM TODOS QUE TENTARAM
CONSEGUIRAM, MAS TODOS QUE
CONSEGUIRAM FOI PORQUE
TIVERAM A CORAGEM DE TENTAR”
IRENE NETA DE OLIVEIRA PIANISSOLA
LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA
Email: iapianissola@hotmail.com
Fone: (27)3752-3093