Você está na página 1de 13

UNIVERSIDADE POTIGUAR

ESCOLA DE ENGENHARIA E T.I.


ENGENHARIA MECÁNICA
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS

AULA 1 – TENSÃO/DEFORMAÇÃO

Profº. Esp. Antonio Tomaz de Albuquerque e Nascimento


AGOSTO/2018
1. INTRODUÇÃO
F F
1. No projeto de qualquer
estrutura ou máquina é
necessário primeiro usar os
princípios da estática para
determinar as forças que atuam
δ δ
tanto sobre quanto no interior
dos seus elementos;
2. As dimensões dos elementos,
sua deflexão e sua
estabilidade dependem não só
das cargas internas como
também do tipo de material do
qual estes elementos são
feitos.
2. TIPOS DE TENSÃO 𝐹𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑒𝑠𝑠ã𝑜 𝐹𝑡𝑟𝑎çã𝑜
2.1 - Tensão normal:
𝐹
𝜎=
𝐴
1. Representada pela letra Sigma;
δ δ
2. Sempre atua sobre o eixo do
elemento.

2.2 – Tensão cisalhante:


𝐹
𝜏=
𝐴
1. Representada pela letra Tau;
2. Sempre atua paralelamente à
superfície da seção
transversal do elemento.
𝑭 𝑭
3. DEFORMAÇÃO A = Limite de proporcionalidade C = Resistência Máxima
3.1 Deformação Específica:
𝛿 B = Limite de Escoamento D = Fratura ou Ruptura
𝜀=
𝐿
Onde:
400
𝛿 – Deformação do elemento C
(podendo ser alongamento ou
achatamento); B D
300

Tensão (Mpa)
𝐿 – Comprimento total do A

elemento.
200

3.2 Gráfico da Tensão x


Deformação: 100

Deformação (%)
4. LEI DE HOOKE
3.1 Deformação Específica:
𝜎 = 𝐸. 𝜀
Onde:
𝜎 – tensão;
𝑭
σ = 𝑬. ε → = 𝑬. ε
𝐸 – módulo de elasticidade ou 𝑨
módulo de Young;
𝜀 – Deformação específica
𝐴 – Área da seção transversal do 𝑭 δ 𝑭
elemento; ε= → =
𝐹- Força
𝑨. 𝑬 𝑳 𝑨. 𝑬
𝐿 – Comprimento total do
elemento;
Obs.: A deformação (𝛿) é expressa 𝑭. 𝑳
em unidade de comprimento (m, cm, δ=
mm, Etc...)
𝑨. 𝑬
5. UNIDADES
Grandeza Símbolo Unidades do S.I. Unidades do sistema Inglês Conversão sistema inglês → S.I

Comprimento 𝐿 𝑚 𝑓𝑡 0,3048

Massa 𝑚 𝐾𝑔 𝑙𝑏𝑚 0,4536

Tempo 𝑡 𝑠 𝑠𝑒𝑐 1

Área 𝐴 𝑚² 𝑓𝑡² 0,09290

Volume 𝑉 𝑚³ 𝑓𝑡³ 0,02832

Velocidade 𝑣 𝑚/𝑠 𝑓𝑡/𝑠𝑒𝑐 0,3048

Aceleração 𝑎 𝑚/𝑠² 𝑓𝑡/𝑠𝑒𝑐² 0,3048

𝑟𝑎𝑑/𝑠 𝑟𝑎𝑑/𝑠𝑒𝑐 1
Velocidade angular 𝜔
𝑟𝑎𝑑/𝑠 𝑟𝑝𝑚 9,55

Força, peso 𝐹, 𝑊 𝑁 𝑙𝑏𝑓 4,448

Densidade 𝜌 𝑘𝑔/𝑚³ 𝑙𝑏𝑚/𝑓𝑡³ 16,02

Peso Específico 𝛾 𝑁/𝑚³ 𝑙𝑏𝑓/𝑓𝑡³ 157,1

Pressão tensão 𝜎, 𝜏 𝐾𝑃𝑎 𝑝𝑠𝑖 6,895

Trabalho, Energia 𝑊, 𝐸, 𝑈 𝐽 𝑓𝑡 − 𝑙𝑏𝑓 1,356

𝑊 𝑓𝑡 − 𝑙𝑏𝑓/𝑠𝑒𝑐 1,356
Potência 𝑊
𝑊 ℎ𝑝 746
6. EXERCÍCIOS
Exemplo 1.5.1 – Livro: Estruturas de Aço pág. 12 – Autor: Water e Michèle
Pfeil:
Uma barra de seção transversal circular com diâmetro igual a 25,4 mm
(1”) está sujeita a uma tração axial de 35 KN. Calcular o alongamento
da barra supondo o comprimento inicial 𝑙𝑜 = 3,50 𝑚.
6. EXERCÍCIOS
Exemplo 6.1 - Exemplo 6.1: Calcular a tensão normal sobre a placa base de
um pilar metálico (tipo I) submetido à uma carga axial (F) de 12 kN. O
desenho da esquerda representa a seção transversal do pilar.
12 mm 12 mm F

140 mm
12 mm

A
180 mm
6. EXERCÍCIOS
Exemplo 6.2 – Utilizando os dados do exercício anterior (dimensões do
perfil) calcule novamente a tensão no ponto A, mas agora, considere o
peso próprio da peça. Densidade do aço: 7.800 kgf/m³.
12 mm 12 mm F

140 mm
12 mm

4.500 mm
𝑾
A
180 mm
6. EXERCÍCIOS
Exemplo 6.3 – Determine a tensão normal nos pontos A, B e C na peça de
seção circular abaixo, sabendo-se que há uma carga de 32 toneladas
aplicada sobre a peça mais alta. Densidade do material: 5500 Kg/m³.
32 𝑡𝑜𝑛.
Ф1 = 500 𝑚𝑚

1600 mm

C Ф2 = 1000 𝑚𝑚
800 mm
B

1200 mm
A Ф3 = 600 𝑚𝑚
6. EXERCÍCIOS
Exemplo 6.4 – Determine a tensão de cisalhamento nos parafusos que fazem
a união das barras A e B. Sabendo-se ambas estão submetidas à uma carga
de 75 kN e que o diâmetro dos parafusos é de 25,4 mm.

75 𝑘𝑁 75 𝑘𝑁
6. EXERCÍCIOS
Exemplo 6.5 – A barra chata de aço apresentada na figura abaixo apresenta
uma limitação da tensão de cisalhamento admissível na superfície
inclinada de 37 Mpa. Determine a força axial máxima “P” que poderá ser
aplicada a barra:

12,5 mm

76,2 mm

1600 mm α = 𝟑𝟐°

P
6. EXERCÍCIOS
Exemplo 6.6 – Determine a tensão de cisalhamento na área destacada da
figura abaixo.

5 kN