Você está na página 1de 21

DISCIPLINA -

PSICOPATOLOGIA

Yzy Câmara
FUNÇÕES PSÍQUICAS ALTERADAS

O estudo analítico das funções psíquicas tem fins didáticos: É SEMPRE A PESSOA
NA SUA TOTALIDADE QUE ADOECE.
As síndromes psiquiátricas não são apenas agrupamentos de sinais e sintomas que
coexistem com regularidade e revelam origem comum, mas vai além: é centrada
na pessoa humanas.

Funções mais afetadas nos transtornos psicorgânicos: consciência, atenção,


orientação, memória, inteligência, linguagem.
Funções mais afetadas nos transtornos afetivos, neuróticos e de personalidade:
afetividade, vontade, psicomotricidade e personalidade.
Funções mais afetadas nos transtornos psicóticos: sensopercepção, pensamento,
vivência do tempo e do espaço, juízo de realidade e vivência do eu.
ALTERAÇÕES DE SENSOPERCEPÇÃO

União da sensação (estimulação física, química ou biológica)


com a percepção (tomada de consciência do estímulo)
ALTERAÇÕES QUANTITATIVAS

• - Hiperestesia – percepções (cor, sabor, odor..) anormalmente


aumentadas (esquizofrenia, mania, enxaqueca e intoxicações por
drogas). (Exagerado)
• - Hipoestesia – percepções anormalmente diminuídas (depressão
e estado alterado de consciência) – mundo percebido com
menos brilho, cheiro, sabor.
• - Analgesia – ausência de percepção dolorosa em partes do
corpo (alteração neurológica ou psicogênica). (Socorro)
A CONSCIÊNCIA E SUAS ALTERAÇÕES

• Conhecimento compartilhado com o outro e consigo mesmo:


• - Definição neuropsicológica: estado vigil, grau de clareza do
sensório, lúcido, estar desperto;
• - Definição psicológica: soma de todas as experiências conscientes de
um indivíduo em um determinado momento;
• - Definição ético-filosófica: capacidade de tomar ciência dos deveres
éticos e assumir responsabilidades.
• Inconsciente (a-temporal, isento de contradições, caótico, dinâmico
e regido pelo princípio do prazer), Pré-consciente (ideias,
lembranças, representações e sentimentos que podemos evocar
voluntariamente) e Consciente

• (O VELHO REI)
ALTERAÇÕES DA CONSCIÊNCIA

Alterações Normais
Sono – estado especial que ocorre
de forma cíclica e recorrente,
estado comportamental e fase
fisiológica necessária do organismo
- Não-REM: sincrônico, diminuição
da aatividade do sistema nervoso
simpático e aumento relativo do
parassimpático.
Sono REM
Sonhos
ALTERAÇÕES PATOLÓGICAS DA CONSCIÊNCIA

QUANTITATIVAS – rebaixamento do nível de


consciência
- Obnubilação ou turvação da consciência:
sonolência, letargia, diminuição da concentração,
sensação de perplexidade, compreensão dificultada,
pensamento ligeiramente confuso, rebaixamento de grau
moderado a leve
- Topor, sopor, estupor ou coma superficial:
incapacidade de agir espontaneamente, despertar a partir
de estímulos enérgicos e dolorosos, estado marcante de
turvação da consciência
- Coma: maior rebaixamento da consciência, ausência
de atividade voluntária/consciente
- Morte encefálica: ausência IRREVERSÍVEL de
atividade mental
- Delirium (Síndrome Orgânica Confusional Aguda): distúrbios
próprios do cérebro ou originados fora dele: rebaixamento leve a
moderado, desorientação temporo-espacial, pensamento confuso, prejuízo
na memória, alterações no ciclo sono-vigília, labilidade afetiva, alteração
na sensopercepção, delírios, dificuldade de concentração, agitação ou
lentificação psicomotora, ilusões e/ou alucinações. Origem orgânica
presente na abstinência alcoólica e de psicoativos, doenças vasculares,
infecções no Sistema Nervoso Central, epilepsia, quadros demenciais,
intoxicação, estado febril, quadros febris tóxico-infecciosos, tumores
intracranianos, encefalite, traumatismo craniano e efeito colateral de
medicamento
- Estado onírico: turvação da consciência, estado semelhante a um
sonho vivido, predomínio da atividade alucinatória visual intensa com
caráter cênico e fantástico, carga emocional marcante na experiência
onírica com angústia, terror ou pavor. Ocorre em quadros febris tóxicos-
infecciosos, psicoses tóxicas, síndromes de abstinência a substâncias =
categoria delirium
-Amência: rebaixamento do nível de consciência, excitação
psicomotora, incoerência do pensamento, perplexidade, sintomas
alucinatórios oniróides (com aspecto de sonhos). Atualmente existe a
tendência para designar a amência com o termo delirium.
ALTERAÇÕES PATOLÓGICAS DA CONSCIÊNCIA

QUALITATIVAS - campos da consciência, estreitamento da consciência, perda


da capacidade de julgamento da realidade como um todo.
- Estados crepusculares: estreitamento transitório da consciência que surge e
desaparece de forma abrupta (atos explosivos, descontrole emocional, quadros
histéricos agudos, epilepsias e intoxicações), afunilamento da consciência,
conservação de uma atividade psicomotora global mais ou menos corre nada, atos
explosivos violentos, episódios de descontrole emocional, amnésia lacunar, mas
acompanhada de relativa conservação da atividade motora coordenada, estado
patológico transitório. Ocorre após traumatismo craniano, intoxicação por álcool ou
outras substâncias, epilepsia, quadros dissociativos histéricos agudos e choques
emocionais intensos.

- Dissociação da consciência: fragmentação ou divisão da consciência com a perda


da unidade psíquica (quadros histéricos e ansiedade extrema). Desligamento da
realidade para evitar sofrimento.

-
Transe: redução ou estreitamento da consciência como um sonho
acordado (contextos religiosos e culturais). Presença de atividade motora
automática e estereotipada, suspensão parcial dos movimentos
voluntários.

- Estado hipnótico: caracterizado por concentração intensa,


relaxamento extremo, alta sugestionabilidade. (compre batom)
ATENÇÃO E SUAS ALTERAÇÕES
ATENÇÃO

• Faculdade de concentrar ou direcionar a atividade psíquica para


determinado objeto: vigilância (estado de alerta é a atenção passiva) e
tenacidade (capacidade de concentração – atenção ativa que depende de
nosso desejo, como quando prestamos atenção em uma aula).
ALTERAÇÕES PATOLÓGICAS DA ATENÇÃO

- Distrações: superconcentração ativa da atenção sobre determinados


conteúdos ou objetos com a inibição de outras funções.
- Distraibilidade: estado patológico no qual ocorre a dificuldade ou
incapacidade para fixar ou manter a atenção em qualquer coisa que implique
esforço produtivo ou quando a atenção do indivíduo é facilmente desviada
para outro objeto. Impossibilidade de fixar a atenção sobre um determinado
objeto. (VANUZA)
- Hipoproxia: diminuição global da atenção, da concentração, memória,
fatigabilidade aumentada (estados de alteração da consciência, quadros
infecciosos, depressivos e esquizofrenia).
- Hiperprosexia: aumento da atenção sobre certos objetos, infatigabilidade
(quadros ansiosos, maníacos, com uso de psicoestimulantes e esquizofrenia),
atenção exagerada.
- Aprosexia: ausência total da capacidade de atenção (estados demenciais)
por mais fortes e variados que sejam os estímulos ambientais utilizados.
- SOZINHO
ALTERAÇÕES QUALITATIVAS

- Ilusão: percepção deformada de um objeto real e presente


(rebaixamento da consciência, fadiga ou estado afetivo intenso) – as mais
comuns são as visuais onde o paciente vê pessoas, monstros e animais a
partir de estímulos visuais e também é muito comum a ilusão auditiva.
(SHE-RA / HE MAN)
- Alucinação: percepção clara e definida de um objeto (ruído, imagem,
voz) sem a presença do objeto estimulante real. (Cenestésia – sensações
incomuns e claramente anormais em partes do corpo (sente que o
cérebro está encolhendo, o fígado está se despedaçando ou tem víboras
comendo um órgão, por exemplo), cinestésicas – sensações alteradas de
movimentos do corpo ( como sentir o corpo afundando, os braços se
elevando e as pernas se encolhendo) e sinestésicas – alucinações de
várias modalidades sensoriais (são alucinações combinadas onde o
paciente vê uma pessoa, fala com ele, toca-o), alucinações extracampinas
(quando vê uma imagem nas suas costas ou através de uma parede),
hipnagógica (ocorre na fase em que o indivíduo está adormecendo) ou
hipnopômpica (fase em que o indivíduo está despertando).
MEMÓRIA
• É a capacidade de registrar, manter e evocar fatos já ocorridos.
• 1 – percepção, registro e fixação, retenção.
• 2- Relaciona-se com o nível de consciência, com a atenção e com
interesse afetivo.
- Fixação da atenção depende da: atenção global, nível de consciência,
interesse emocional, conhecimento anterior, capacidade de
compreensão, organização temporal das repetições, canais
sensoperceptivos utilizados.
- Conservação depende da repetição do conteúdo fixado e associação
com outros elementos.
- Evocação– capacidade de recuperar e atualizar os dados fixados.
Esquecimento é a impossibilidade de evocar e recordar.
- Reconhecimento – capacidade de identificar o conteúdo mnêmico
como lembrança, diferenciando-o da imaginação e de representações
atuais. Transtornos do reconhecimento: 1 – agnosia (incapacidade de
conhecer), 2 – falso reconhecimento (reconhece outrem como sendo
do seu ciclo de convivência), 3 – falso desconhecimento –
desconhecimento de pessoas muito familiares.
MEUS 8 ANOS/ A CASA
TIPOS DE MEMÓRIA

- Memória genética - informações biológicas contidas no material genético.


- Memória imunológica - informações registradas e recuperadas pelo sistema
imunológico.
- Memória cognitiva - registro, fixação, retenção, conservação, reprodução e
evocação.
- Memória cultural – conjunto de conhecimentos e práticas culturais
produzidos, acumulados e mantidos por um grupo social. (SINDROME DE
GABRIELISMO) Eu sou rebelde porque o mundo quis assim
- Memória imediata ou de curtíssimo prazo- capacidade limitada de reter o
material imediatamente após ser percebido. (TORTO ASSIM)
- Memória recente ou de curto prazo - memória também limitada que retém a
informação por um período de tempo curto (de alguns minutos até meia ou uma
hora).
- Memória remota ou de longo prazo - capacidade de evocação de informações
e acontecimentos ocorridos no passado independente do tempo transcorrido.
(PROPAGANDAS ANTIGAS – COCA COLA E UM SORRISO...)
ALTERAÇÕES DA MEMÓRIA

- Hipermnésia - acelerado ritmo psíquico com perda de clareza e precisão.


- Amnésia psicogênica – perda de elementos psíquicos que têm um valor
psicológico específico (simbólico ou afetivo): Ex: quando um sujeito esquece
algum evento significativo mas que consegue lembrar de tudo o que ocorreu
ao seu redor.
- Amnésia orgânica - perda da capacidade de fixação das memórias
imediatas e recentes (estados avançados da doença também afeta a
memória remota ou de longo prazo).
- Amnésia anterógrada - incapacidade de fixar elementos mnêmicos a
partir do momento em que o evento ocorreu (Ex: após um trauma
cranioencefálico).
 - Amnésia retrógrada - perda de memória quando o indivíduo esquece
fatos remontados a antes do início da doença/trauma.
- Amnésia retroanterógrada - quando acontece ambos os tipos de amnésia,
tanto antes quanto depois do trauma.
 - Amnésia lacunar - provoca lacuna na vida do paciente
ALTERAÇÕES QUALITATIVAS

- Ilusão Mnêmica – acréscimo de elementos falsos a um núcleo verdadeiro de


memória (Ex: quando o paciente afirma ter uma centena de filhos quando na
verdade teve apenas um). Eu nasci há dez mil anos atras
- Alucinação Mnêmica - criação imaginativa com a aparência de lembranças ou
reminiscências não correspondentes a nenhum elemento mnêmico ou nenhuma
lembrança real e verdadeira.
- Criptomnésia - falseamento da memória na qual as lembranças aparecem como
fatos novos ao paciente quando o mesmo não o reconhece como lembranças,
vivendo-as como se fosse um acontecimento novo (Filme: Como se fosse a
primeira vez).
-Ecmnésia - recapitulação e revivência intensa, abreviada e panorâmica da
existência, recordação condensada do passado que ocorre em breve período de
tempo.
- Lembrança obsessiva – ideia fixa, imagens mnêmicas ou conteúdos ideativos do
passado que não podem ser afastados voluntariamente pelo indivíduo.
– Amor perfeito
 (É 15, É 15)
1 – Pensamento mágico – fere frontalmente os princípios da lógica formal e não
respeita os indicativos e imperativos da realidade, seguindo os desígnios dos
desejos, medos e fantasias do sujeito, adequando seu pensamento à realidade de
modo consciente ou não.
2 – Pensamento derreísta – semelhante ao pensamento mágico e se opõe ao
pensamento realista, obedecendo somente à lógica e à realidade que interessa ao
sujeito, distorcendo a realidade para que ela se adapte aos seus desejos e anseios.
O pensamento volta-se muito mais para o mundo subjetivo.
3 – Pensamento concreto ou concretista – não ocorre distinção entre uma
dimensão abstrata e simbólica e uma dimensão concreta e imediata dos fatos,
fazendo com que o sujeito não compreenda metáforas, ironias e expressões de
duplo sentido.
4 – Pensamento inibido – inibição do raciocínio, diminuição da velocidade do
número de conceitos, juízos e representações.
5 – Pensamento vago – imprecisos e obscuros, marcante falta de clareza e precisão
no raciocínio. (CIRCUITO FECHADO)
6 – Pensamento prolixo – o sujeito não consegue chegar a qualquer conclusão
sobre o tema tratado a não ser após muito esforço e tempo, dificuldade de se obter
a construção do pensamento de forma clara, direta e acabada, além da falta de
síntese. (DOMINGO NO PARQUE)
ALTERAÇÃO DO CURSO DO PENSAMENTO

1 –Aceleração do pensamento – pensamento flui de forma


atropelada, acelerada, uma ideia se sucede à outra rapidamente.
2 – Lentificação do pensamento – pensamento progride lentamente
de forma dificultosa (latência entre as perguntas formuladas e as
respostas).
3 – Bloqueio ou intercepção do pensamento – interrupção brusca e
repentina do seu pensamento no meio da conversa e de modo
imotivado.
4 – Roubo do pensamento – vivência frequentemente associada ao
bloqueio do pensamento onde o sujeito tem a nítida sensação de
que seu pensamento foi roubado de sua mente por uma força ou
ente estranho (máquina, antena...)
ALTERAÇÕES QUANTO À FORMA DO
PENSAMENTO
1 – Fuga de ideias – relacionada à aceleração do pensamento, onde uma
ideia se segue à outra de forma extremamente rápida, perturbando-lhe as
associações lógicas entre os juízos e os conceitos. As associações entre as
palavras deixam de seguir uma lógica ou finalidade do pensamento.
(EMBOLADA)
2 – Dissociação do pensamento – desorganização do pensamento,
incongruência entre os juízos. Numa fase inicial pode ser discreta (o sujeito
ainda consegue captar aquilo que lhe foi comunicado). Com o agravamento
da doença, o pensamento pode se tornar totalmente incompreensível e
incoerente. (LEO E BIA)
3 – Afrouxamento das associações – existe um estabelecimento lógico
entre as ideias mas nota-se um afrouxamento dos enlaces associativos, onde
as mesmas parecem mais livres mas não bem articuladas.
4 – Descarrilhamento do pensamento – pensamento passa a extraviar-se
do seu curso normal, retornando aqui e acolá ao seu curso original e
geralmente associado à marcante distraibilidade. (O SONHO DE ÍCARO)
5 – Desagregação do pensamento – perda profunda e radical dos enlaces
associativos, apenas fragmentos de pensamentos, conceitos e ideias sem
qualquer articulação racional. Na esquizofrenia, o progredir da
desestruturação do pensamento segue a seguinte sequência: afrouxamento
das associações, descarrilhamento do pensamento, desagregação do
pensamento. ( SEGUNDO SOL)