Você está na página 1de 9

Direito, História e

Valor
Filosofia do Direito – Prof° Vanderlei
Sentido da história e teoria
tridimensional do direito

Direito é um sistema de normas que regulam o comportamento


humano; em constante movimento, se adequando a
experiência, as culturas, e sociedade. Assim a história
determina as condições que se vivera no presente e no futuro
espelhando-se no passado. As experiências jurídicas só podem
ser avaliadas por experiências histórico-culturais

A teoria tridimensional mostra que o direito não são apenas normas jurídicas,
mas se entrelaçam com fatos da vida social e também com os valores de
determinada sociedade
‘’A norma, inspirada pelos valores é o modo pelo qual o direito
incide sobre os fatos da vida social.’’

Norma
Era nuclear e totalitarismo
RUPTURA

A partir de 1945 passamos a viver em um universo que convive


com sua concreta possibilidade de destruição, em caso de uma
guerra nuclear. Exemplo disso é a guerra fria que ocorreu após a
2ª gm, sem batalhas concretas, porém com armazenamento de
materiais atômicos capazes de destruir a terra mais de 100 vezes.

O totalitarismo é emblemático, por desconsiderar a dignidade da pessoa


humana, com o campo de concentração, foi uma manobra inédita de
governo. Um governo baseado no terror e na ideologia. Onde os crimes
não podem ser julgados pelos padrões morais usuais ou sistemas
tradicionais. O ser humano é objetificado e perde sua cidadania

Fatores que levaram a formação do DIDH


Valores: características principais
▪ a) Bipolaridade: todo valor se contrapõe a um desvalor g) Objetividade: o valor não depende, mas sempre faz
referência a um objeto
▪ b) Implicação recíproca: nenhum valor implica sem
influenciar os demais h) Historicidade: são resultado de uma construção do homem
i) Inexaurabilidade: o valor não se esgota
▪ c) Referibilidade: o valor sempre implica em tomada de
decisão j) Atributividade: pressupõe a presença humana e um ato de
atribuição
▪ d) Preferibilidade: o valor determina uma orientação
k) Indefinibilidade: trata-se de dado metafísico impossível de
▪ e) Incomensurabilidade: não podem ser mensurados definição
▪ f) Graduação hierárquica: são classificados em grau de
importância

“ CONSIDERANDO QUE O RECONHECIMENTO DA DIGNIDADE


INERENTE A TODOS OS MEMBROS DA FAMILIA HUMANA E DE
SEUS DIREITOS IGUAIS E INALIENÁVEIS É O FUNDAMENTO DA
LIBERDADE, DA JUSTIÇA E DA PAZ DO MUNDO”
Liberdade enquanto valorização

▪ Nós damos o sentindo para nossa vida, temos liberdade total para
decidir qualquer coisa, nossas ações são ilimitadas, logo os atos
podem nos deixar perto do céu como do inferno.
▪ A liberdade enquanto escolha de valores, é a única que é capaz de
criar um mundo ético.

PICO DE LA MIRANDOLA, EM SEU DISCURSO DE LA DIGNITÁ HUMANA. “NÃO TE


FIZEMOS NEM CELESTE NEM IMORTAL, PARA QUE TU MESMO, COMO ARTIFICE
POR ASSIM DIZER LIVRE E SOBERENO, TE POSSAS PLASMAR E ESCULPIR NA
FORMA QUE ESCOLHERES. PODERÁS TE REBAIXAR Á IRRACIONALIDADE DOS
SERES INFERIORES: OU ENTÃO ELEVAR-TE AO NIVEL DIVINO DOS SERES
SUPERIORES”
Dignidade da pessoa humana

Definição:
“Dignidade... cuidado com o que se evita tudo o que possa enfraquecer
o respeito a quem se tem direito”
Nascentes, Dicionário de sinônimos, 1981, p. 188.

• Elemento básico do conceito da dignidade é o direito ao respeito.


º Diferente significado que compõe a dignidade segundo os autores é a
liberdade, pois a essência da dignidade do ser humano é o respeito
mútuo a essa possibilidade de escolha.
º Este é o valor que inspira a criação do DIDH.
Declaração universal dos direitos
humanos

º Art. I - Todos os homens nascem livres e iguais em


dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e
devem agir em relação uns aos outros com espírito de
fraternidade.

º Recapitulando algumas características dos “valores”: a


referibilidade, a incomensurabilidade e a inexaurabilidade.
.
Conclusão

▪ Direito é um conjunto de normas que possui uma unidade que forma um sistema:
É uma ordem normativa da conduta humana, ou seja, um sistema de normas que
regulam o comportamento humano.
▪ De acordo com a presente Declaração Universal dos Direitos Humanos como
ideal comum a ser atingindo por todos os povos e todas as nações, como objetivo
de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade tendo sempre em mente está
declaração,” Se esforcem, através do ensino e da educação, em promover o
respeito e esses Direitos e liberdades.” O Direito é muito mais uma questão de
costumes do que de normas positivadas.
Alunos – 1ª/2ª Etapa

Gabriel Pedrosa / RA: 831006


Gustavo Rabelo / RA:831125
Mariana Bialli / RA: 831002
Isabella Peixinho / RA:831128