Você está na página 1de 39

Psicofarmacologia

Visão geral do Sistema Nervoso


e
conceitos básicos da farmacologia

Curso de Psicologia

Profª.: Flavia Emenegilda


SISTEMA NERVOSO
É o órgão da consciência, da cognição, da ética e do
comportamento; como tal, é a estrutura mais complexa de
existência conhecida.

Sistema Nervoso

Sistema Nervoso Central Sistema Nervoso Periférico


SNC SNP
(encéfalo e medula espinhal) (nervos e gânglios nervosos)
SISTEMA NERVOSO
Tecido
Nervoso:

Células da Glia (neuróglia)  participam da atividade


neural, da nutrição e de processos de defesa, além da
função de sustentação.

Neurônios  céls. responsáveis pela recepção e


transmissão dos estímulos do meio (interno e externo).
NEURÔNIOS

Compostos por:

 Corpo celular (pericário)


 Axônio
 Dendritos

- Irritabilidade
PROPRIEDADES
- Condutibilidade
POTENCIAL DE REPOUSO

X
POTENCIAL DE AÇÃO
IMPULSO NERVOSO
IMPULSO NERVOSO
IMPULSO NERVOSO
IMPULSO NERVOSO
O Terminal axonal e as Sinapses:

ESTRUTURAS DE UMA SINAPSE

Axônio
Células
FENDA Receptora
Botões terminais SINÁPTICA
• Vesículas sinápticas
• Receptores
(neurotransmissores)
• Membrana pós-
• Membrana pré-sináptica
sináptica
Tipos de Sinapses
RECEPTORES
Receptores Ionotrópicos
Receptores Metabotrópicos
NEUROTRANSMISSORES

Glutamato)
NEUROTRANSMISSORES
NEUROTRANSMISSORES

Acetilcolina (ACh)
no SNP (gânglios do sistema motor visceral)
SNC (cérebro)
junção neuromuscular
Dois tipos de receptores de ACh:
1) Os receptores nicotínicos de ACh - receptores ionotrópicos
(canal de cátion não seletivo);
2) os receptores muscarínicos de Ach - família de receptores
metabotrópicos ligada a vias mediadas pela proteína G.
Não há mecanismo de recaptação de ACh pela fenda sináptica.
Sua depuração depende da enzima acetilcolinesterase,
NEUROTRANSMISSORES
Acetilcolina (ACh)

Neuromediador envolvido:
comportamentos (atenção, aprendizado e memória)
Movimento
Sono REM - durante a fase de sono profundo (sono REM)
Aprendizado e memória
Doença de Alzheimer- associada, em 90% dos casos, com perda
de neurônios colinérgicos no proencéfalo basal e
hipocampo.
NEUROTRANSMISSORES
Ácido glutâmico ou glutamato:

* principal neurotransmissor estimulador do SNC.


* sua ativação aumenta a sensibilidade aos estímulos dos outros
neurotransmissores.
* pode se ligar a receptores ionotrópicos de glutamato (Ex.: receptores
NMDA (N-metil-D-aspartato)) –
Uma vez desbloqueado, o canal é permeável a Na+ e  [Ca2+].
 [Ca2+]  levar à morte celular

fundamental no processo de memória.


está envolvido no processo de suicídio celular ( [glutamato] =
neurotóxico)
Doença do Lou Gherig ou Esclerose lateral amiotrófica (ALS) –
 [glutamato]
Doença neurodegenerativa progressiva e fatal, caracterizada
pela degeneração dos neurônios motores
NEUROTRANSMISSORES
GABA (ácido gama-aminobutirico) e glicina
neurotransmissores inibitórios mais importantes do SNC
metade das sinapses inibitórias na medula espinal – glicina
A maioria das outras sinapses inibitórias do SNC utiliza GABA
Receptores ionotrópicos GABA (GABAA e GABAC) - induzem um influxo
de Cl-
(acúmulo de carga negativa- o neurônio é inibido).
Receptor metabotrópico do GABAB - ativa os canais de K e bloqueia os de
Ca2+ (conduz à hiperpolarização da célula pós-sináptica)

Responsável pela sintonia fina e coordenação


Tem efeito ansiolítico
Inibição da síntese do GABA ou o bloqueio de seus
neurotransmissores no SNC, resultam em estimulação intensa,
manifestada através de convulsões generalizadas.
NEUROTRANSMISSORES

Aminas biogênicas:
catecolaminas (dopamina, noradrenalina e adrenalina)
histamina
serotonina.
NEUROTRANSMISSORES

Dopamina:
Atua em receptores metabotrópico de ação:
excitatória (via receptores D1)
inibitória (via receptores D2).

Produz sensações de satisfação e prazer.


NEUROTRANSMISSORES
Os neurônios dopaminérgicos podem ser divididos em três subgrupos com
diferentes funções:
1) Regula os movimentos:
Doença de Parkinson, caracterizada por tremuras,
inflexibilidade, e outras desordens motoras, e em fases
avançadas pode verificar-se demência.

2) Mesolímbico  Regula o comportamento emocional

3) Mesocortical (córtex pré-frontal)


funções cognitivas:
memória
planejamento de comportamento
pensamento abstrato
aspectos emocionais (relacionados com o stress)

***Distúrbios nos dois últimos sistemas estão associados com a


esquizofrenia.
NEUROTRANSMISSORES
Noradrenalina e adrenalina

Atua nos receptores metabotrópicos (α-adrenérgicos e -adrenérgicos)


Neurotransmissores excitatórios.

Noradrenalina essencialmente envolvido no estado de vigília e atenção


excitação físico e mental,
promove o bom humor.
atua como mediador dos batimentos cardíacos, pressão sanguínea,
conversão de glicogênio em energia e outros.
Atenção e alerta - durante o dia.
Durante o sono REM os níveis de noradrenalina estão reduzidos;
Estresse crônico - redução na liberação da noradrenalina
Estresse agudo - liberada da glândula adrenal e atua na
amplificação do sistema nervoso simpático.
Aprendizado e memória
NEUROTRANSMISSORES

Serotonina ou 5-hidroxitriptamina (5HT):

Efeitos excitatórios ou inibitórios.


A maioria dos receptores é do tipo metabotrópica.
Existe um receptor ionotrópico (canal de cátions não seletivo - excitatório)

Uma infinidade de vias que regulam o humor, a emoção e várias vias


homeostáticas.
NEUROTRANSMISSORES
Serotonina ou 5-hidroxitriptamina (5HT):
Regula:

o humor, o sono,
a atividade sexual, o apetite,
ritmo circadiano, as funções neuroendócrinas,
temperatura corporal, sensibilidade à dor,
atividade motora funções cognitivas.

 Serotonina (5HT):
- Desordens de humor e depressão (SNC)
- Desordem obsessiva compulsiva (SNC)
- Comportamento agressivo e suicídio (encefalo)
-  Apetite (encéfalo)
Fonte: https://silviareginasimoes.files.wordpress.com/2015/06/quc3admica-das-emoc3a7c3b5es.jpg
Psicofarmacologia

DROGAS PSICOTRÓPICAS

“Agem no Sistema Nervoso Central (SNC) produzindo alterações


de comportamento, humor e cognição, possuindo grande
propriedade reforçadora sendo, portanto, passíveis de auto-
administração"
FARMACOLOGIA
Farmacologia
É a ciência que estuda as interações entre os compostos
químicos com o organismo vivo ou sistema biológico,
resultando em um efeito maléfico (tóxico) ou benéfico
( medicamento ).

Efeito benéfico Efeito adverso

Fármaco Agente
tóxico
FARMACOLOGIA TOXICOLOGIA
Termologia básica

Fármaco: substância de estrutura química definida que


quando em um sistema biológico, modifica uma ou mais
funções fisiológicas.

Droga: matéria-prima de origem mineral, vegetal ou animal


que contém um ou mais fármacos.
Medicamento:
• Subst. ou associação de princípios ativos
• Ef. benéfico ao organismo

Remédio:
• substância ou medida utilizada para curar uma determinada enfermidade
• Medicamento, massagem, rituais
• Sem comprovação científica
DIVISÕES DA FARMACOLOGIA

Farmacologia

Farmacocinética Farmacodinâmica

Movimento que a droga


Ações da droga no
sofre no organismo
organismo
•Absorção
•Local de ação
•Distribuição
•Mecanismo de ação
•Metabolização
•Efeito
•Excreção
Farmacocinética  Estuda quantitativamente a cronologia dos
processos metabólicos da absorção, distribuição,
biotransformação e eliminação.

Farmacodinâmica  Estuda os efeitos bioquímicos e fisiológicos dos


fármacos e seus mecanismos de ação.
Psicofarmacologia
Principais classes de psicotrópicos:

antipsicóticos,
antidepressivos,
ansiolíticos-hipnóticos,
estabilizadores de humor,
psicoestimulantes,
efeito do álcool e outras drogas.