Você está na página 1de 46

Tutorial 1 – Saúde do

Atleta
- P R I N C Í P I O S D O T R E I N A M E N TO E S P O R T I V O ;
- D I F E R E N C I A R AT L E TA S R E C R E AT I V O S D E A LTO D E S E M P E N H O ;
- E X P L I C A R L E S Õ E S E N T R E T R E I N A M E N TO O V E R U S E R E O V E R T R A I N I N G ;
- D I S C U T I R A I M P O R TÂ N C I A D A E Q U I P E M U LT I D I S C I P L I N A R N A P R E V E N Ç Ã O D E L E S Õ E S ;
- D E S C R E V E R AT U A Ç Ã O F I S I O T E R A P I A N A I N T E R V E N Ç Ã O , P R O M O Ç Ã O E T R ATA M E N TO D E S S A S L E S Õ E S , D E F O R M A
I N D I V I D U A L E C O L E T I VA .
Princípios do Treinamento Esportivo
Princípios do Treinamento Esportivo
Princípios ainda não abordados:
◦ Principio da adaptação;
◦ Principio da continuidade;
◦ Principio da interdependência volume-intensidade;
◦ Principio da variabilidade;
◦ Principio da Saúde;
Principio da adaptação
 De acordo com Weineck, a adaptação é a lei mais universal e importante da vida. Adaptações
biológicas apresentam-se como mudanças funcionais e estruturais em quase todos os sistemas.
Sob “adaptações biológicas no esporte”, entendem-se as alterações dos órgãos e sistemas
funcionais, que aparecem em decorrência das atividades psicofísicas e esportivas (WEINECK,
1991);

Principio da adaptação
Principio da Continuidade
 Este princípio está intimamente ligado ao da adaptação, pois a continuidade ao longo do
tempo é primordial para o organismo, progressivamente, se adaptar;
 Compartilho com Tubino, a idéia de que a condição atlética só pode ser conseguida após
alguns anos seguidos de treinamento e, existe uma influência bastante significativa das
preparações anteriores em qualquer esquema de treinamento em andamento. Para Tubino
(1984), estas duas premissas explicam o chamado Princípio da Continuidade.
 Continuidade de treinamento evita que o treinador subtraia etapas importantes na formação
atlética de um esportista. Em geral um atleta que tem um alto desempenho, com certeza teve
uma continuidade ao longo de sua preparação, treinamento e também do aprendizado do
esporte praticado.
 continuidade é importante inclusive no treinamento amador e no lazer, e não somente no
aspecto fisiológico, mas também, como por exemplo, no aspecto psicológico e entre outros
aspectos cujos fatores podem interferir na prática esportiva.
Principio da interdependência volume-
intensidade
 Este princípio está intimamente ligado ao da sobrecarga, pois o aumento das cargas de
trabalho é um dos fatores que melhora a performance. Este aumento ocorrerá por conta do
volume e devido à intensidade;
 Pode-se afirmar que os êxitos de atletas de alto rendimento, independente da especialização
esportiva, estão referenciados a uma grande quantidade (volume) e uma alta qualificação
(intensidade) no trabalho, sendo que, estas duas variáveis (volume e intensidade) deverão
sempre estar adequadas as fases de treinamento, seguindo uma orientação de
interdependência entre si. Ainda segundo Tubino: “Na maioria das vezes, o aumento dos
estímulos de uma dessas duas variáveis é acompanhado da diminuição da abordagem em
treinamento da outra”
Principio da Variabilidade

 A atenção a este princípio diminui a possibilidade do aparecimento de um Plateu no treinamento, ou


mesmo o aparecimento de fatores desestimulantes, agindo de forma contrária, atuando na motivação e o
mais importante, na possibilidade de possibilitar o surgimento de novas técnicas de treinamento, de
estratégia, táticas, entre outras, inclusive de novos gestos específicos, que sob um determinado ponto de
visão, sob um treinamento não variável, não seria possível ser identificado ou ter aparecido. Um dos
alicerces deste princípio é a criatividade, tanto do atleta, quanto do treinador.
Principio da Saúde
 Em práticas de atividades físicas hodiernas, verificamos não somente aquelas ligadas à
aquisição e manutenção da saúde do praticante, mas também aquelas de alta performance, que
podem trazer malefícios devido ao compromisso com o alto rendimento e resultados, e ainda, as
atividades que não têm compromisso algum com o aspecto saúde. Atualmente pessoas colocam
a vida em risco em esportes extremamente radicais, quando tentam ultrapassar os limites
físicos;
 Portanto, cabe perguntar: os treinamentos destas atividades estariam sob o Princípio da
Saúde? De certo modo, em relação ao preparo para a execução da atividade sim, pois, é
necessário um certo nível de condicionamento e saúde para tais práticas, e também, pelo fato
dos praticantes estarem fazendo algo que gostam, que é importante para a vida delas e lhes dá
prazer.
Diferenciar atletas recreativos de alto
desempenho

O esporte de rendimento que busca a otimização da performance numa estrutura formal e


institucionalizada.

Já o esporte recreativo visa o bem-estar para todas as pessoas. É praticado voluntariamente


e com conexões com os movimentos de educação permanente e com a saúde.
Diferenciar atletas recreativos de alto
desempenho
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Explicar lesões entre treinamento
overuse e overtrainning
Prevenção e tratamento
Prevenção e tratamento
Prevenção e tratamento
Referências
http://www.efdeportes.com/efd121/os-principios-do-treinamento-esportivo-conceitos-
definicoes.htm
Treinamento esportivo. – Brasília: Fundação Vale, UNESCO, 2013. 58 p. – (Cadernos de
referência de esporte; 4).
RUBIO, Katia. A psicologia do esporte: histórico e áreas de atuação e pesquisa. Psicologia:
ciência e profissão, v. 19, n. 3, p. 60-69, 1999.
MEDEIROS, Clarice. Lesão e dor no atleta de alto rendimento: o desafio do trabalho da psicologia
do esporte. Psicologia Revista, v. 25, n. 2, p. 355-370.

Você também pode gostar