Você está na página 1de 30

Área de Integração

Trabalho realizado por: Luciana Lopes| Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade
Módulo 4- 3.3 – Homem-Natureza: uma relação sustentável? |6.2 – O desenvolvimento de novas atitudes no trabalho e no emprego: o
empreendedorismo | 8.1 – Das Economias-mundo à Economia Global
Sustentabilidade
O que é?

A sustentabilidade é um conceito relacionado com a continuação dos aspetos económicos, sociais, culturais e ambientais da
sociedade, ou seja, o uso de recursos no planeta (naturais ou artificias) que não prejudiquem o equilibro entre o meio
ambiente e o Ser Humano.
Tipos de Sustentabilidade

•Sustentabilidade Ambiental;
•Sustentabilidade Social;
•Sustentabilidade Económica.
Sustentabilidade Ambiental

Este tipo de sustentabilidade tem como princípio básico promover a consciência sobre a
necessidade de utilizarmos os recursos do meio ambiente, sem prejudicarmos as gerações
futuras.
É importante educarmos as gerações atuais para essa nova mentalidade, visto que é um
essencial para a procura do desenvolvimento económico preservação do ecossistema
Sustentabilidade Social

Esta grandeza social da estabilidade realça o papel de cada ser humana e da sociedade, e está
interligada com o conceito de bem-estar.
Os princípios da sustentabilidade social esclarecem o papel de cada indivíduo e a organização da
sociedade e tem como objetivo a estabilidade social de que beneficiarão as gerações futuras.

Os princípios são:
1.A garantia de segurança e justiça através de um sistema judicial digno e independente;

2. A luta constante pela melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, que não deve ser reduzidaao
bem-estar material;

3. A promoção da igualdade de oportunidades;

4. A garantia de meios de proteção social fundamentais para os indivíduos mais necessitados.


Sustentabilidade Económica

Os recursos económicos tem de ser preservados, como espaço de manobra para as gerações
futuras. A sustentabilidade económica apenas pode ser alcançada por sociedades que
desenvolvam comportamentos econicamente sustentaveis.

Os seus princípios são:


1. Na organização de estruturas económicas de longo prazo que devem responder às exigências
de sistemas estáveis;

2. Na preservação do capital real (como edifícios);

3. Na estabilização do valor monetário;


Como ter comportamentos sustentáveis?

É importante nos nosso quotidiano adotarmos comportamentos sustentáveis, e podemos com


pequenas atitudes ajudar!
Relacionado com comportamentos sustentáveis podemos verificar a Pegada Ecológica, um teste
que nos indica o quão as nossas atitudes dentro e fora de casa, ajudam ou prejudicam a Sociedade
e o Planeta.
De seguida poderemos visualizar atitudes que podemos realizar no nosso dia-a-dia. Ao invés de
aumentar os níveis de consumo dos países em desenvolvimento, é preciso reduzir os níveis
observados nos países industrializados.
Em casa:
Mantenha a canalização doméstica em bom estado. Chame um canalizador caso as torneiras não
parem de pingar ou se verificar a existência de uma rotura.

Na cozinha:
Quando cozer legumes, utilize apenas a água suficiente para os cobrir e mantenha a panela
tapada; os legumes cozem mais rápido, poupa água e energia.

No exterior:
Se detectar uma fuga de água num espaço público, contacte imediatamente a entidade
competente.
O que é preciso fazer para alcançar o desenvolvimento sustentável?

Para ser alcançado, o desenvolvimento sustentável depende de planeamento e do pleno


reconhecimento de que os recursos naturais são finitos.

Muitas vezes, desenvolvimento é confundido com crescimento económico, que depende do


consumo crescente de energia e recursos naturais. Esse tipo de desenvolvimento tem tendências a
ser insustentável, pois leva ao esgotamento dos recursos naturais dos quais a humanidade
depende.

O desenvolvimento sustentável sugere, de fato, qualidade em vez de quantidade, com a


redução do uso de matérias-primas e produtos e o aumento da reutilização e da reciclagem.
Impactos Ambientais

O impacto ambiental é um desequilíbrio provocado pelo choque entre o Ser Humano e o Meio
Ambiente. Acontece então uma alteração nas propriedades físicas, químicas e biológicas do meio
ambiente afetando direta ou indiretamente este, em áreas como a saúde, a segurança e o bem-
estar da população, as atividades sociais e económicas, as condições do meio ambiente e a
qualidade dos recursos ambientais.

De seguida irei mostrar os impactos ambientais nas áreas do Empreendimentos portuários e da


Navegação.
Empreendimentos portuários

Os possíveis impactos ambientais da atividade portuária são decorrentes da execução de obras de


abrigo e novas frentes de atracação, de dragagens de berços e canais de acesso, de derrocamentos,
de aterros, de enrocamentos, de infra-estrutura de armazenagem, de edificações em geral, de
acessos terrestres e outros, que, quando dimensionadas de forma inadequada, podem gerar
alteração da linha de costa, supressão de vegetação, modificação no regime dos corpos d'água,
agressão a ecossistemas e poluição dos recursos naturais.
Navegação

1.Vazamentos, ruptura e derramamentos de óleo durante a operação de abastecimento e


transferência entre embarcações;

2.Poluição do ar causada por combustão, ventilação da carga, resultante das operações com carga
seca como cimento, grãos, minério e carvão;

3.Efeitos de tintas tóxicas usadas nas embarcações.


Como a globalização interfere na economia do mundo atual?

A globallização é hoje uma realidade incontornável, que invade a nossa .

Em termos económicos, a globalização caractiza-se, essencialmente, pela total


libertação da circulação de pessoas, capitais e bens.
Segundo estudos, a libertação comercial tem o potencial para estimular o crescimento
económico nos países em vias de desenvolvimento e reduzir a pobreza interna.
Nos últimos anos nenhum país conseguiu crescer de maneira sustentável e aumentar o
nível de vida dos seus cidadãos. É necessário, também, que os países industrializados
abram os seu mercados às exportações dos produtos onde os países mais pobres
tenham vantagens comparativas.

A libertação comercial resultante de um processo de globalização dos mercados, não


pode ser uma medida isolada e um processo em si mesmo. Ela deve integrar uma
estratégia abrangente de desenvolvimento. Só uma globalização económica com
alicerces numa Globalização Social, poderá gerar níveis de desenvolvimento mais
iguais e sustentáveis . Só assim o Desenvolvimento será verdadeiro e atingirá os seus
fins socias e económicos, num mundo sem fronteiras.
Mudanças que tem consequências no trabalho

Com o passar dos anos as novas tecnologias, aparecem para revolucionar toda a produtividade.
Os trabalhadores hoje em dia são forçados a criar uma nova perspetiva da mentalidade face ao
trabalho devido à introdução das novas tecnologias.
Atualmente depara-se que a formação é essencial para o trabalhador continuar a exercer a sua
função.
Por outro lado existem uma enorme quantia de obstáculos que têm de ultrapassar, onde os
trabalhadores tem de estar atentos ao mercado e atuar em prol de si e das gerações futuras não
prejudicando ambos. O trabalhador tem que ter por um espírito mais empreendedor e dar o seu
melhor na tarefa que lhe compete.
Sustentabilidade na Agricultura

A sustentabilidade na agricultura é um objetivo a ser alcançado em todas as propriedades


agrícolas.

Não pensar em sustentabilidade nesta área condenará as terras e as suas qualidades, o que
provocaria um desastre na economia de qualquer país.
Cientistas e investigadores aplicaram-se para encontrar formas eficazes, baratas e eficientes para
implementar um conceito de sustentabilidade na agricultura.

Pretendeu-se qualificar os homens que trabalham na área da agricultura dando-lhe meios e


ferramentas para que utilize técnicas mdernas e menos agressivas para as plantações.

Uma menor utilização de químicos e desflorestação provocará melhorias consideráveis na vida


do agricultor e das gerações futuras.
Sustentabilidade na Pesca

A frota de pesca portuguesa em 2010 implantou um regime sustentável tanto a ponto de vista
biológico como do ponto de vista económico.

Cerca de 22 países pretendem avaliar o equilíbrio entre a capacidade e as possibilidades de pesca


na frota nacional.
Embora a sobrepesca continue a ser um entrave à pesca sustentável em muitos Estados-membros,
Portugal é exceção à regra.

Em Portugal indicadores revelam que a preservação dos recursos marinhos foi conseguida graças
à redução em 2,4% na capacidade total em relação à tonelagem e uma redução em 2% a potência
na motor dos barcos.
Globalização
O que é?

A globalização é um processo de interacção e integração entre as pessoas, empresas e governos


de diferentes nações.
Este processo é impulsionado pelo comércio e investimento internacionais, com o auxílio da
tecnologia de informação. Tem efeitos sobre o ambiente, cultura, sistemas políticos,
desenvolvimento económico e propesridade.
Causas e Consequências da Globalização

Tal como muitas outras coisas a Globalização trouxe-nos aspetos positivos e negativos.

Causas: Permite-nos comunicar a enormes distâncias e alcançar outras pessoas com muito mais
facilidade e eficiência; Desenvolvimento acelarado na economia, ciência e tecnologia.

Consequências: Existe um fluxo de informação tão grande que é impossível absorver todo esse
conhecimento; Nações outroras ricas tornaram-se pobres devido à Globalização.
Dou o exemplo da África, antes era abundante em pedras preciosas e ouro e hoje é um
continent devastado pela miséria, fome e doenças que foram trazidas pelos Europeus, na
tentativa de exploração destes recursos.
Globalização e Sustentabilidade Ambiental

A globalização económica está a produzir vários efeitos na sustentabilidade ambiental.

A escala crescente de atividades humanas provocou um impacto ambienta de caráter ambiental


que não se refletem nos mercados mas afetam interesses comuns globais que escapam a
perspetivas nacionais.
Esgotamento dos Recursos Naturais

Os Recursos Naturais são elementos da natureza com utilidade para o Homem, com o objectivo
do desenvolvimento da civilização, sobrevivência e conforto da sociedade em geral.
Podem ser renováveis, como a energia do Sol e do vento, ou então limitados como a água, o solo
e as árvores, são ja consideradas limitados.
E ainda não renováveis, como os recursos energéticos fósseis, como o petróleo e o gás natural.
Para manter um equilíbrio deve-se repensar o uso do “capital ambiental”, optar pela
sustentabilidade e a utilizaçãode estratégias que procurem a manutenção dos recursos
naturais.

É preciso haver uma bom planeamento e saber gerir estes recursos temos que ter em
atenção alguns comportamentos sustentáveis já referidos noutro diapositivo.
Algumas Causas e Consequêncas do Desenvolvimento e Crescimento Mundial

Causas

O abuso e destruição dos recursos


naturais do nosso planeta pela mão do
homem contribuem a curto prazo para o
esgotamento dos recursos não
renováveis da Terra.

Consequências

Diminuição das florestas, aumento das lixeiras,


poluição da atmosfera e da água, esgotamento dos
recursos naturais e por fim uma mudanção trágica a
nível mundial.
Independentemente do grau de desenvolvimento das sociedades, os modelos de desenvolvimento
com base na exploração dos recursos naturais provocaram uma enorme degradação e destruição
de todo o ecossistema Terra.

O “capital ambiental” (ar, solo, água, vida e energia) é essencial para vida humana e para a
sobrevivência do sistema económico e é fundamental repensar os sistemas actuais e procurar
medidas alternativas para assegurar o sucesso das gerações seguintes.
Flexi-Segurança
O que é?

A flexi-segurança é a procura equilibrio entre a flexibilidade das modalidades de


trabalho e a segurança das transiçoes entre empregos de modo a proporcionar uma
maior variedade e quantidade de postos de trabalho e de melhor qualidade.
Trata também a organização da empresa.

As empresas modernas que têm uma boa organização e uma maior capacidade de
transmitir novas competências e novas técnicas de produção, são também as mais
sólidas a nivel financeiro e ao mesmo tempo as que oferecem as melhores condiçoes
de trabalho, qualidade e segurança aos seus empregados.
As organizaçoes de trabalho com alto rendimento querem cada vez mais uma maior
implicaçao dos seus colaboradores nas tomadas de decisão, e maior autonomia dos
trabalhadores na realizaçao das suas tarefas e um conteúdo mais rico dos postos
ocupados. Uma maior autonomia na determinaçao dos horários de trabalho para
facilitar o seu enquadramentos com outras actividades extra profissionais.
As empresas têm que adotar medidas sustentáveis no seu meio.
As novas tecnologias no mundo do Trabalho

As novas tecnologias como a informática, as telecomunicações, a robotização e a


produção modular tiveram um impacto profundo nas organizações que as adotaram e
provocaram alterações fundamentais nas aptidões dos colaboradores, nas atividades
quotidianas dos gestores e na capacidade das organizações para dar resposta às
necessidades dos consumidores.

À medida que o ritmo da mudança aumenta, mais depressa as aptidões dos


colaboradores se tornam obsoletas, Com o desenvolvimento a um grande ritmo é
exigido um maior investimento na sua formação e na reconversão profissional.

Uma outra consequência da introdução de novas tecnologias consiste na flexibilização


dos cargos, que passam a ser polivalentes, adaptáveis e de conteúdo variável,
consoante as necessidades do negócio.

Você também pode gostar