Você está na página 1de 8

TENDÊNCIAS ATUAIS NA INVESTIGAÇÃO EM

LINGUÍSTICA APLICADA

Luís Guerra
Tendências atuais na investigação em Linguística Aplicada

Objetivo: fornecer uma visão geral sobre o conceito e aplicação da Linguística Aplicada (LA)

A LA enquanto área científica

(1) O que é a Linguística Aplicada?


(2) Qual é a diferença entre Linguística e Linguística Aplicada?

“uma área interdisciplinar de investigação e prática que aborda problemas práticos em


relação à língua e à comunicação.”
(Associação Internacional de Linguística Aplicada - AILA)

LA: uma área académica de mérito próprio, com o seu próprio conjunto de preocupações, seus próprios
periódicos académicos, associações profissionais, qualificações académicas e percursos profissionais.

Linguística geral: abordagem da descritiva e teórica, abrangendo várias sub-disciplinas

Linguística Aplicada: (1) aplicação da linguística geral ao seu uso prático


(2) ‘irmã’ da linguística geral e não uma sub-disciplina

“a investigação teórica e empírica de problemas reais cujo objeto central seja a língua”
(Brumfit, 1995:27)
Tendências atuais na investigação em Linguística Aplicada

Quais os domínios abrangidos pela LA?

biologia, estudos culturais, economia, educação, filosofia, política, psicologia, sociologia, …

Três áreas de prática profissional e académica na LA:

 Ensino e aprendizagem de uma segunda língua


 Língua e educação
 Políticas linguísticas

(A) Ensino e aprendizagem de uma segunda língua

o que ensinar e como ensinar:


fonologia, morfologia, sintaxe, léxico, semântica, pragmática, psicolinguística, sociolinguística e análise do
discurso.

(B) Língua e educação

 educação de população migrante


 bilinguismo e multilinguismo
 literacia na língua nativa
Tendências atuais na investigação em Linguística Aplicada

(C) Políticas linguísticas

(1) o uso da língua em contextos profissionais e de trabalho


(2) o planeamento linguístico à nível nacional e internacional e questões de políticas linguística
(3) a preservação e perda da língua
(4) a análise crítica do discurso

Sub-disciplinas da LA?
 Estudos de Tradução
 Lexicografia
 Estilística

Principais áreas académicas e de prática profissional na LA:

- Metodologia de Ensino/Aprendizagem de Língua Estrangeira/Segunda Língua


- Conceção de programas e materiais didáticos
- Avaliação de competência linguística
- Línguas para Fins Específicos
- Aquisição de uma Segunda Língua
- Políticas de língua e planeamento linguístico
- Sociolinguística e Análise Crítica do Discurso
- Estudos de Tradução
- Lexicografia
Tendências atuais na investigação em Linguística Aplicada

Metodologia de Ensino/Aprendizagem de Língua Estrangeira/Segunda Língua

Investigação em sala de aula: investigação-ação e investigação experimental.

Investigação-ação: geralmente qualitativa, conduzida por investigadores professores, análise de situação de


ensino/aprendizagem

Investigação experimental: geralmente quantitativa, análise de características linguísticas

examinar e medir os fatores que influenciam o sucesso da aprendizagem da língua, as atitudes e


perceções dos aprendentes e a interação em sala de aula

Principais áreas:
 autonomia do aprendente;
 estilos e estratégias de aprendizagem de língua;
 o papel da memória e esquemas mentais;
 fatores afetivos;
 enquadramentos culturais;
 diferenças entre a língua nativa do aprendente e a língua-alvo.
Tendências atuais na investigação em Linguística Aplicada

Conceção de programas e materiais didáticos

- ordem e forma como o material didático deve ser apresentado ao aluno

Avaliação de competência linguística

- A competência para aprender línguas está relacionada com a inteligência geral ou é algo distinto?
- Existe um subgrupo de competências que se combinam para criar uma capacidade subjacente para a
aprendizagem de um idioma, ou seja, uma aptidão para línguas?
- Como diferentes tipos de testes avaliam os diferentes tipos de competências linguísticas?
- Até que ponto estes tipos de testes são indicadores fidedignos da competência linguística?

Línguas para Fins Específicos

- características dos diferentes tipos de linguagem com o propósito de ensinar os aprendentes que irão
utilizá-los no seu dia-a-dia
Tendências atuais na investigação em Linguística Aplicada

Aquisição de uma Segunda Língua

 Existe uma ordem natural de aquisição da língua que permanece constante através de todas as
situações de aprendizagem?
 Até que ponto a aquisição de uma segunda língua se assemelha a da primeira língua?
 Como a língua é organizada na mente de uma pessoa que utilize mais do que uma língua (bi- ou
multilinguismo)?
 Como os bilingues passam a utilizar uma outra língua em diferentes situações?
 Como pode o bilinguismo ser melhor estimulado?
 Como se processa a interiorização e a aprendizagem a partir da exposição a língua-alvo?

Políticas de língua e planeamento linguístico

- como a língua pode ser controlada a nível internacional, nacional e local

Sociolinguística e Análise Crítica do Discurso

- a variação na forma em que as pessoas usam a língua assim como a mudança linguística, como as
pessoas utilizam a língua para criarem e manterem as estruturas e hierarquias sociais e a identidade
pessoal
Tendências atuais na investigação em Linguística Aplicada

- ACD: abordagem política na análise da relação entre a língua e a sociedade a fim de melhorar o
desequilíbrio social e promover a justiça social

Meios de comunicação: objetivos retóricos subjacentes e as posições ideológicas refletidas na


cobertura jornalística e como os grupos mais poderosos procuram manipular a opinião pública

Áreas semi-autónomas da LA:

Estudos de Tradução

- análise das escolhas do tradutor em relação ao público-alvo e as suas razões pessoais e ideológicas
- impacto das traduções nos contextos socioculturais das línguas envolvidas
- aplicações: preparação de auxiliares de tradução (dicionários, gramáticas, bancos terminológicos,
tradutores automáticos, etc.)

Lexicografia

- prática de compilação de dicionários incluindo investigações sobre as decisões tomadas pelos


lexicógrafos nas compilações e nas estratégias que os utilizadores de dicionários empregam na sua
consulta