Você está na página 1de 79

UFCD 8600

Competências empreendedoras
e técnicas de procura de
emprego

Formador: Luísa M.
Duração: 25 horas
Local: Viana do Alentejo
Objetivos  Definir o conceito de empreendedorismo.
Objetivos  Identificar as vantagens e os riscos de ser empreendedor.
 Identificar o perfil do empreendedor.
 Reconhecer a ideia de negócio.
 Definir as fases de um projeto.
 Identificar e descrever as diversas oportunidades de inserção no mercado e respetivos
apoios, em particular as Medidas Ativas de Emprego.
 Aplicar as principais estratégias de procura de emprego.
 Aplicar as regras de elaboração de um curriculum vitae.
 Identificar e selecionar anúncios de emprego.
 Reconhecer a importância das candidaturas espontâneas.
 Identificar e adequar os comportamentos e atitudes numa entrevista de emprego.
Conteúdos

•Conceito de empreendedorismo – múltiplos contextos e perfis de intervenção


•Perfil do empreendedor
•Fatores que inibem o empreendorismo
•Coerência do projeto pessoal / projeto empresarial
•Fases da definição do projeto
•Modalidades de trabalho
•Mercado de trabalho visível e encoberto
•Pesquisa de informação para procura de emprego
•Medidas ativas de emprego e formação
•Mobilidade geográfica (mercado de trabalho nacional, comunitário e extracomunitário)
•Rede de contactos
•Curriculum vitae
•Anúncios de emprego
•Candidatura espontânea
•Entrevista de emprego
O que eu gostaria de ser?
Autoconhecimento
e
Método de procura de emprego?
Atividade prática

Conhecer-se a si próprio.
Gestão da mudança

Leitura e análise da fábula


“Quem mexeu no meu queijo?
Gestão da Mudança

Leitura e análise da fábula

“Quem mexeu no meu


Queijo?”

http://www.youtube.com/watch?v=xvDg8u4b49M&feature=related
As Personagens

Fungadela sente o cheiro da mudança à distância

Correria corre directo para a acção

Gaguinho aprende a adaptar-se quando vê que a mudança conduz a uma


situação melhor!

Pigarro resiste à mudança


A fábula
O livro é uma fábula que retrata os objectivos que cada um de nós tem e as mudanças a que estamos sujeitos durante a
busca destes objectivos.

Nesta obra, os quatro personagens estão em busca de um mesmo objectivo: uma estação repleta de queijo. Ao
encontrá-la, todos ficam
felizes e imaginam o que farão com tanto queijo.

No entanto, as personagens esquecem-se que, à medida vão fazendo uso do queijo, este vai acabando.

Ao perceberem que o queijo terminou, cada um toma uma atitude diferente (da mesma maneira que cada um de nós
também assume posturas diferentes diante de uma mesma dificuldade).
O livro passa então a mostrar o que cada personagem está disposto a fazer (ou a não fazer!) para obter mais queijo.

Durante a leitura, é possível observar a atitude de cada uma das personagens perante as adversidades do labirinto (que
simboliza a própria vida).
A fábula (continuação)

Depois de terem descoberto o seu queijo, verificam-se três tipos de atitudes nas personagens:

O Fungadela e o Correria vão estando atentos à natural e previsível diminuição do mesmo e quando
este acaba partem imediatamente em busca de um novo e melhor queijo.

O Gaguinho demora algum tempo a perceber que ninguém iria repor o queijo naquele sítio e fica com
medo. Passado algum tempo, começa a imaginar a possibilidade de poder vir a encontrar um novo e
melhor queijo; nesse momento, resolve perseguir o seu sonho e acaba por conseguir alcançar o seu
objectivo. No mesmo local desse novo e melhor queijo, encontra o Fungadela e o Correria. Apesar de
tudo, o Gaguinho não deixou de pensar no seu amigo e foi registando mensagens importantes nas
paredes do Labirinto que percorreu sozinho.

O Pigarro acredita que alguém havia de voltar a colocar queijo no sítio onde ele estava e que não vale a
pena pensar a possibilidade de existir um queijo melhor do que o que ali tinha encontrado.

Em suma, perante uma alteração das circunstâncias, o Fungadela e o Correria enfrentaram as


dificuldades, não perdem a vontade de conseguirem mais e melhor queijo e actual de imediato.
O Gaguinho começou por ficar paralisado com a mudança mas alterou o seu comportamento e acabou
por juntar-se ao Fungadela e ao Correria.

O Pigarro não percebeu que ninguém o iria substituir na procura de uma solução para o seu caso e
tanto quanto sabemos … ficou sem queijo.
As mensagens na parede
Ao longo do seu percurso pelo Labirinto, o Gaguinho foi registando mensagens na parede, com o objectivo
de se orientar e de indicar a Pigarro o caminho que estava fazer.

Estas frases representam as principais reflexões e conclusões que foi efectuando:

“Termos Queijo traz-nos felicidade”

“Quanto mais importante for para ti o teu Queijo, mais terás que te apegar a ele” “Se não mudares

aproximas-te da extinção”
“O que farias se não estivesses com medo?”

“Cheira o Queijo com frequência para saberes quando começa a ficar velho” “Movermo-nos numa nova
direcção ajuda-nos a encontrar um novo
As mensagens na parede
(continuação)

“Quando te moves para lá do teu medo sentes-te livre”

“Imaginar-me a provar o novo Queijo, mesmo antes de o encontrar leva-me até ele” “Quanto mais cedo te livrares

do Queijo velho,

mais depressa encontrarás um Novo Queijo”

“É mais seguro procurar no labirinto do que permanecer numa situação sem Queijo” “Velhas crenças não te

conduzem ao Novo queijo”


“Quando vês que podes encontrar e apreciar o Novo Queijo, mudas de rumo”

“Reparar atempadamente em pequenas mudanças ajuda a preparares-te para as grandes mudanças vindouras”
As mensagens na parede (continuação)

A mudança acontece
Mudam constantemente o Queijo

Antecipar a Mudança
Prepara-te para que te mexam no Queijo

Adapta-te rapidamente à Mudança


Quanto mais cedo te libertares do velho Queijo, mais depressa encontrarás um Queijo novo

Mudança
Vai atrás do Queijo

Desfruta a Mudança
Saboreia a aventura e aprecia o sabor do novo Queijo
As mensagens na parede (continuação)
Prepara-te para mudares rapidamente e apreciares a nova Mudança
O Queijo continua a ser-te retirado

Perseguir o Queijo e apreciá-lo!


Mensagem do livro “Quem mexeu no meu queijo?”

Sejam quais forem as características que decidamos utilizar


no nosso percurso de vida, todos partilhamos algo em comum:

a necessidade de descobrir o nosso caminho no labirinto e de ter sucesso nestes tempos de


mudança
Análise do Grupo
Diferenças entre as personagens Gaguinho e Pigarro:

Sentido de humor (capacidade de rir das situações e de si mesmo)


•Bom temperamento (bons sentimentos, valores)


•Espírito crítico (capacidade de ver a situação, nas suas vantagens e
desvantagens)
Força de vontade

Auto-estima

Auto-confiança

Exploração de desafios

Aceitação da mudança

Vontade de resistir/ sobreviver/ viver.



apontamentos finais

Frases famosas sobre o Medo:

“O medo nunca levou ninguém ao topo.” (Públio

Siro, em "Sentenças")

“Um dos efeitos do medo é perturbar os sentidos e


fazer com que as coisas não pareçam o que são.”

(Miguel Cervantes, em "Dom Quixote“)


apontamentos finais
(continuação)

Frases famosas sobre a Mudança:

“Nada é permanente, salvo a mudança.” (Heráclito)

“O progresso é impossível sem mudança. Aqueles que não conseguem mudar as


suas mentes não conseguem mudar nada.”
(Bernard Shaw)

“A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o passado ou para
o presente irão com certeza perder o futuro.”
(John Kennedy)
COMPETÊNCIAS
EMPREENDEDORAS
COMPETÊNCIAS
EMPREENDEDORAS

PARTILHA DE PROJETOS INDIVIDUAIS


COMPETÊNCIAS
EMPREENDEDORAS

ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS INDIVIDUAIS


TÉCNICAS DE PROCURA DE
EMPREGO
GUIA
JOGO PEDAGÓGICO
Perfil do empreendedor

1. Necessidade de atingir resultados. Planear e trabalhar com autonomia para atingir resultados é geralmente
considerado muito estimulante para os empreendedores. Atingir objectivos é visto como um ciclo contínuo em que a sua
concretização será a base para a definição de novos objectivos que constituam um desafio;
2. Assumpção de riscos. Por regra, os empreendedores aceitam bem o risco, mas o verdadeiro empreendedor sabe que o
risco só vale a pena quando por uma causa maior e, regra geral, não corre riscos loucos ou desnecessários sem uma boa
razão. Estes analisam cuidadosamente o risco em termos de potenciais ganhos, bem como os obstáculos que se podem
colocar para obter esses ganhos. Um empreendedor de sucesso nunca assume riscos em que os obstáculos sejam superiores
à sua capacidade para lidar com eles;

3. Auto-confiança. Os empreendedores acreditam em si próprios. Têm confiança na sua capacidade para atingir qualquer
objectivo ou meta traçada. Acreditam nas suas capacidades para ultrapassar obstáculos e serem bem sucedidos onde os
outros falham;
4. Assumpção de Responsabilidade. Estar disposto a aceitar a responsabilidade pelo sucesso ou insucesso dos seus
negócios é uma das características comuns aos empreendedores. Precisam de feedback sobre o seu desempenho e estão
constantemente a medir a sua performance. Quando falham, responsabilizam-se a si próprios, não tentando culpar os outros
pelo seu insucesso. Quando falham no alcance de um objectivo, usam essa experiência de aprendizagem de forma positiva,
para evitar novos insucessos;
5. Elevado nível de energia. Os empreendedores de sucesso têm grande capacidade de trabalho, sendo capazes de
trabalhar mais horas que a maioria das pessoas, sem aparentar cansaço. Desenvolvem habitualmente as suas actividades
com grande vigor e persistência;
6. Competências em relações humanas. Os empreendedores de sucesso são habitualmente estáveis a nível emocional,
sociáveis, estabelecendo com facilidade relações interpessoais. São geralmente cooperantes e revelam bom senso e
diplomacia na abordagem às situações;
7. Inovação. Os empreendedores de sucesso são geralmente criativos e inovadores. Têm facilidade em desenvolver novas
abordagens, as quais podem ser a diferença entre o sucesso e o insucesso.
Ideias de negócio e projeto

•Não fique sozinho a desenvolver a sua ideia. Fale com amigos, professores, família, pessoas com negócios
idênticos. A probabilidade de alguém lhe roubar a sua ideia é pequena. A probabilidade de o ajudarem a
valorizar a sua ideia é muito maior! Recorra à sua rede de conhecidos;
•Procure concursos de ideias e entidades que se dediquem a ajudar novos empreendedores;
•Observe negócios semelhantes à sua volta e não tenha medo de perguntar como é que estão a correr;
•Faça pequenos inquéritos a desconhecidos, para perceber como é que eles reagem à sua ideia de negócio,
e em que circunstância (e com que intervalo de preços) é que estariam disponíveis para comprar. Não se
esqueça que não há negócios sem vendas;
•Perceba se pode experimentar o mercado antes de criar a sua empresa. Alguns produtos podem ser
experimentados em plataformas de crowdfunding, podendo até desta forma conseguir algum algum
dinheiro para começar o seu negócio;
•Visite uma associação empresarial próxima de si e veja que tipo de apoio lhe pode prestar;
•Dirija-se à sua antiga universidade, todas têm apoio à criação de empresas de alumni;
•Procure uma incubadora na sua região e perceba como funcionam e que apoios prestam;
•Se tem uma tecnologia que precisa de ser validada, aperfeiçoada ou patenteada, dirija-se à sua
universidade ou a um centro tecnológico.
Coerência do projeto pessoal/projeto empresarial

Vídeo
Fases da definição do projeto

O conjunto de fases do projeto é chamado “ciclo de vida do projeto”. De um modo


geral, as fases do projeto apresentam as seguintes características:
•Cada fase do projeto é marcada pela entrega de um ou mais produtos
(deliverables), como estudos de viabilidade ou protótipos funcionais;
•No início de cada fase, define-se o trabalho a ser feito e o pessoal envolvido na sua
execução;
•O fim da fase é marcada por uma revisão dos produtos e do desempenho do
projeto até o momento;
•Uma fase começa quando termina a outra. Quando há overlapping entre as fases,
chamamos essa prática de "fast tracking". Nesse caso, começa-se a trabalhar nas
próximas fases do projeto antes do fim da fase corrente (entrega e revisão dos
produtos);
•Os custos são geralmente crescentes à medida que a fase avança;
•Os riscos são geralmente decrescentes à medida que a fase avança;
•A habilidade das partes envolvidas alterarem os produtos de cada fase é
decrescente à medida que a fase avança;
•Cada indústria apresenta diferentes fases específicas para seus projetos, sendo que
muitas têm suas fases detalhadamente descritas, em padrões.
Modalidade de trabalho

Quais são os tipos de contratos de trabalho existentes?

•Contrato de trabalho a termo certo;


•Contrato de trabalho a termo incerto;
•Contrato sem termo;
•Contrato de trabalho de muita curta duração;
•Contrato de trabalho com trabalhador estrangeiro não comunitário ou apátrida;
•Contrato de trabalho a tempo parcial;
•Contrato de trabalho com pluralidade de empregadores;
•Contrato de trabalho intermitente;
•Contrato de trabalho em comissão de serviço;
•Contrato promessa de trabalho;
•Contrato para prestação subordinada de tele-trabalho;
•Contrato de pré-forma;
•Contrato de cedência ocasional de trabalhadores.
Mercado de trabalho visível e encoberto

Exercício
Pesquisa de informação para procura de emprego
Trabalho de grupo

Onde encontra anúncios de emprego


Conteúdo do anúncio

EMPRESA POSTO DE TRABALHO EXIGÊNCIAS DE CANDIDATURA

Nome Designação do posto Formação escolar e/ou profissional


Nacionalidade Conteúdo funcional Experiência profissional
Localização Evolução/promoção Estágio

Setor de Atividade Responsabilidade Conhecimentos informáticos e/ou de línguas

Expansão no mercado Deslocações Competências específicas


Tipo de produto Tipo de Contrato Carta de Condução
Volume de negócios Remunerações e regalias Idade

Local de trabalho Viatura própria

Horário
Anúncio de emprego
Responder a Anúncios – cuidados a ter:
oResponder apenas aos anúncios que correspondem ao seu projeto de
carreira;
oSe existir um anúncio cujo conteúdo é muito vago, deverá telefonar para
obter mais informações;
oÉ normal um candidato reunir apenas algumas das características exigidas
no perfil da profissão. Se está numa situação destas, é aconselhável que se
candidate, porque pode ter outras características que compensem as que
não tem. No entanto, há a considerar casos onde as características exigidas
são específicas e de extrema importância para o exercício das
funções,neste caso, não deve responder ao anúncio.
• Manifestação de disponibilidade para entrevista
• Apresentação de cumprimentos e assinatura
• Referenciar o currículo que é remetido em ficheiro anexo.
Tenha o currículo consigo para o caso de lhe colocarem questões
Relacionadas com o mesmo;

• Escolha uma hora para efetuar o telefonema


Elaboração e Leitura
de um Texto.

“Anúncio de emprego”
Rede de contactos
1. Valha-se dos seus contactos atuais
A base da sua pirâmide de contatos são os seus amigos, familiares e conhecidos. O ideal é que
faça uma listagem dos seus conhecidos e entre em contato com eles. Diga-lhes que está à
procura de emprego e peça-lhes para o contatarem, caso tomem conhecimento de alguma
oportunidade.

2. Aposte nas Redes sociais


Faça uso do poder do LinkedIn. Procure ligar-se a pessoas e empresas da sua área. Ligue-se
também a empresas de recrutamento e a profissionais responsáveis por essa área. O seu perfil
pode surgir numa das buscas destes profissionais e isso pode levá-lo a conseguir um emprego.

Não se esqueça de que o seu perfil deve estar atual e atualizado. Saiba aqui como potenciar o
seu perfil do LinkedIn.

3. Partilhe informação sobre si


Uma boa forma de networking é através da criação e publicação de artigos e conteúdos
próprios num blog ou plataforma online. Deste modo, irá dar a conhecer um pouco sobre si,
diferenciando-se dos outros candidatos e aumentando a sua rede de contatos.
Palavras proibidas no CV
Curriculum Vitae
O curriculum vitae é o primeiro passo no processo de conquistar o trabalho para o qual
se candidata. Pelo menos é ele que nos abre a porta a uma possível entrevista. Dos
funcionais aos cronológicos, um CV pode ser apresentado das mais variadas formas, no
entanto, existem palavras que são terminantemente proibidas de usar.

Quando respondemos a um anúncio, o CV é o primeiro e único documento que chega à


pessoa que nos irá entrevistar. Assim, a necessidade de causar boa impressão e de nos
realçarmos começa logo aí. Ele é a primeira apresentação aos recursos humanos da
empresa que o vai recrutar e o primeiro objetivo não passa ainda por conseguir o lugar em
questão, mas sim uma entrevista.

Assim, para que ao ler o seu CV, a pessoa ou departamento que vai efetuar as entrevistas
fique logo interessado em contacta-lo, o seu CV deve estar cheio de palavras-chave. As
palavras-chaves são fundamentais porque tornam um curriculum mais funcional para além
de focarem a atenção para a informação que surge a seguir.

No sentido inverso, existem aquelas palavras ou expressões que não se devem utilizar.
Tente evitar:

Erros ortográficos. Se tem dúvidas mais vale consultar um dicionário;

Erros de construção frásica. São falhas que se devem evitar a todo o custo. Uma carta de

apresentação mal escrita é quase a mesma coisa que morte súbita;

Verbos conjugados no passado. O objetivo é ser ativo e mostrar iniciativa. Verbos como fui…,
realizei…, elaborei…, não funcionam. Quando estiver a especificar a função que desempenhou

use verbos no presente.

Se quer mesmo conseguir aquele emprego de sonho, dedique algum tempo na elaboração do

seu CV, para que as falhas não existam. Vai ver que valerá a pena.
Atividades extraprofissionais

• Mencionar todas as atividades extraescolares e extraprofissionais desenvolvidas como:

voluntariado, atividades culturais, desportivas, associativas ou outras

Outros conhecimentos

• Referir os conhecimentos adquiridos ao nível da informática e das línguas ou outros

relevantes para a função a que se candidata


Referências (Facultativa)
• Incluída quando entidade empregadora solicita a indicação de referências (antigos
empregadores)
Tipos de Currículo
Cronológico
As diversas atividades profissionais são descritas e organizadas segundo um
critério temporal.
Da mais recente para a mais antiga
Valoriza-se as últimas experiências. Utiliza-se no caso das atividades profissionais recentes
serem mais relevantes para o emprego a que se candidata ou se o objetivo for dar
continuidade ao último emprego.
Da mais antiga para a mais recente
Valoriza a sequência da carreira profissional. Utiliza-se quando se pretende destacar a
evolução profissional demonstrada pelo percurso realizado.
Vantagens
Claro, Breve e Objetivo
Exemplo

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO
Daniel dos Santos Jerónimo Av. Amarela, 7 – 4º esq.
0000-000 Faro
Telemóvel – 000 000 000 E-mail: 00@0000.pt
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
•Secção de Mecânica da Empresa Farolusa, Faro (1990-2003)
Encarregado da secção de equipamentos pesados (tractores, motores de geradores, camiões e gruas móveis);
Encarregado da gestão de stocks e do parque de equipamentos; Responsável pela reparação de motores.
•Mecânico-auto, “Oficina Lusa”, Tavira (1983-1990)
Funções de manutenção e reparação de motores e outros equipamentos mecânicos.
•Mecânico-auto no serviço militar (1980-1982)
•Ajudante de Motorista de Pesados, Transportadora “O Algarvio”, Faro (1978-1980):
Carga, descarga e acondicionamento de mercadorias em veículos automóveis pesados.
•Empregado de bomba de gasolina (1976-1978).

FORMAÇÃO ESCOLAR E PROFISSIONAL


6º ano de escolaridade concluído em 1973.
Curso de Mecânica-Auto, CEPRA (Centro de Formação Profissional de Reparação Automóvel), Lisboa, com
duração de 8 meses (1979-1980);
Carta de condução profissional de ligeiros e pesados, respetivamente em 1980 e 1982.
Tipos de Currículo
Funcional

As diversas experiências profissionais encontram-se agrupadas por blocos de atividades


ou funções semelhantes

Utiliza-se nos casos em que as experiências profissionais são muito


diversificadas, permitindo destacar determinadas funções assumidas e dissimular períodos de
inatividade profissional.

Vantagens

Destaca a atividade profissional e as competências obtidas a partir dela.


Exemplo

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

Joaquim Manuel Neves Oliveira Rua Direita, 70 – 1º Dto.


000-000 Coimbra

Telemóvel – 000 000 000 E-mail: 00@0000.pt


HABILITAÇÕES ESCOLARES
4ª classe da instrução primária, terminada no ano de 1965.
FORMAÇÃO PROFISSIONAL
Curso de Informática na Ótica do Utilizador, Centro de Emprego de Coimbra, 1986, 60 horas.
Curso de tratorista na Cooperativa Agrícola “Frutos do Campo”, Coimbra, em 1975, com a duração de três
meses. Curso de Socorrismo, Casa do Povo de Penacova, 1073, 21 horas
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

2005-1987 – Encarregado de armazém na Cooperativa Agrícola “Frutos Secos”, Coimbra. 1987-


1980 – Tratorista na Cooperativa Agrícola “Frutos Secos”, Coimbra.
1980-1976 – Servente da Construção Civil, em França. 1976-1965 – Trabalhador rural.
OUTRAS ACTIVIDADES
Bombeiro Voluntário;
Sócio do Clube Desportivo e Recreativo, onde desempenha as funções de Tesoureiro.
Tipos de Currículo
Fazer um Curriculum Vitae em Vídeo
Em conjunto com o CV tradicional o Curriculum Vitae em Vídeo é uma adição
qualitativa que possibilitará ao empregador avaliar as suas qualidades de
expressão oral e comunicativas.

O CV em vídeo não substitui o CV tradicional, serve apenas de complemento no


sentido de tentar cativar o empregador, e não se aplica a todos os empregos.

Visualizar:
http://cvvideo-trs.blogs.sapo.pt/1914.html http://cvvideo-
trs.blogs.sapo.pt/1914.html
Carta de candidatura

O que é?
Antes da entrevista…
• Obtenha o máximo de informação sobre a empresa e a função a que se candidata
(ramo de actividade, dimensão, tipo de produtos ou serviços que presta, sua
organização e funcionamento, tipo de qualificações existentes, contratação colectiva

pela qual é abrangida, etc.)


• Prepare a resposta para as questões mais frequentes;
• Peça esclarecimentos, delicadamente sempre que uma questão não lhe pareça clara;

• Aguarde que seja o entrevistador a dar por terminada a entrevista;

Comportamentos a
evitar?
PARA QUEM PRETENDE
TRABALHAR NOUTRO ESTADO MEMBRO DA
EU – Mobilidade geográfica
Medidas ativas de emprego e formação
Incentivos ao emprego por conta de outrem

 Apoios à contratação de jovens à procura do primeiro emprego,


por dispensa de contribuições para a segurança social
 Apoios à contratação de desempregados de longa duração, por
dispensa de contribuições para a segurança social
 Incentivo à aceitação de ofertas de emprego
 Subsídio de desemprego parcial
 Apoio à mobilidade geográfica no mercado de trabalho
 Estímulo emprego
 Redução da taxa contributiva a cargo da entidade empregadora
 Estágios emprego
 Reactivar
Criação do Próprio Emprego e
Empreendedorismo

 Programa de apoio ao empreendedorismo e à criação do próprio emprego - Apoio à


criação do próprio emprego por beneficiários de prestações de desemprego
 Programa de apoio ao empreendedorismo e à criação do próprio emprego - Programa
nacional de microcrédito
 Programa de apoio ao empreendedorismo e à criação do próprio emprego - Apoio à
criação de empresas de pequena dimensão
 Programa Investe Jovem
 Coopjovem (a promoção e a execução da medida são da responsabilidade da
Cooperativa António Sérgio para a Economia Social, mas a responsabilidade financeira
pela medida é do Instituto de Emprego e Formação Profissional)
Formação

Vida activa – emprego qualificado


Cheque-formação

Reintegração/inserção socioprofissional

Apoio à reinserção social de reclusos sob a forma de dispensa ou redução do pagamento


de contribuições para a segurança social
Contrato emprego-inserção
Contrato emprego-inserção +
Emprego jovem ativo
Vídeo
Fim