Você está na página 1de 15

Campus Académico de Silves

Escola Superior de Saúde Jean Piaget/ Algarve

DESENVOLVIMENTO E
CICLOS DE VIDA
QUADROS TEÓRICOS DE
REFERÊNCIA
PRINCIPAIS TEORIAS E AUTORES

1
2
Conceitos chave
i. Dimensão biológica no desenvolvimento
ii. Papel ativo do sujeito (os indivíduos constroem o seu
próprio conhecimento, a aprendizagem é um processo
construtivo)
iii. Importância da interação sujeito-meio para o
desenvolvimento cognitivo.

3
Piaget (1970) identificou 4 fatores que interatuam para influir sobre
as mudanças no pensamento:
 Maturação
 Experiência (física e lógico-matemática)
 Transmissão social
 Equilibração

Sujeito Meio
Equilibração Transmissão
Maturação Social
Experiência

ADAPTAÇÃO 4
Para Piaget todas as espécies herdam duas tendências básicas
- “funções invariáveis”
 A organização (combinar e ordenar as condutas e os
pensamentos em sistemas coerentes)

 A adaptação ao meio.

5
• O desenvolvimento cognitivo é um processo de equilibração
contínua e progressiva
• Os estádios do desenvolvimento constituem os níveis sucessivos de

equilibração.

6
Os estudos piagetianos centram-se
numa conceção construtivista e
interacionista do desenvolvimento
cognitivo, defendendo que a criança
tem um papel ativo na construção da
sua aprendizagem, através das suas
Piaget assume que o ser
ações sobre o meio
humano nasce com uma
estrutura genética que lhe
permite adaptar-se
continuamente ao meio numa
série de quatro estádios
7
O desenvolvimento cognitivo resulta, assim, de um processo
de mudanças nas estruturas do indivíduo, através da
equilibração entre dois mecanismos de adaptação do sujeito
ao meio:

A assimilação (integração das realidades externas no


organismo)
A acomodação (modificação dos esquemas mentais devido às
experiências com o meio).

8
9
Deste processo de equilibração resulta uma organização interna que
possibilita a evolução dos esquemas mentais e uma nova forma de
relação cognitiva com o mundo, levando a que os indivíduos
consigam responder a problemas cada vez mais complexos
Neste processo, a inteligência é perspetivada como o meio pelo qual o
indivíduo se apropria da realidade 10
Com base nos seus estudos, o autor concluiu
acerca do egocentrismo da criança (dificuldade
em descentrar o seu pensamento), que deverá ser
ultrapassado através da «cooperação e diálogo»,
ou seja, através de uma pressão social que se
fundamenta essencialmente na linguagem,
estrutura simbólica que acelera o pensamento
simbólico e abstrato

11
1. As ideias piagetianas tiveram implicações importantes na
educação, porque conduziram a reformas educativas baseadas
na ideia de que as crianças aprendem através da sua ação sobre o
ambiente
2. Piaget forneceu, assim, provas empíricas de que as crianças e
os adultos pensam de forma diferente
3. Metodologia: instituiu a observação de crianças através da
manipulação de objetos, de modo a avaliar o seu pensamento
lógico

12
Tendência para a ‘universalização’ de
resultados, não se tendo em conta as várias
diferenças entre os indivíduos,
designadamente o género, a raça, a classe
social, entre outras

Tendência para um dualismo entre as


teorias biológicas e as teorias
socioculturais, não se apreendendo o
indivíduo na sua totalidade 13
Piaget coloca pouca ênfase na importância da interação social e no
impacto da cultura, preocupando-se sobretudo com o desenvolvimento de
determinadas estruturas biológicas que permitissem a aprendizagem
Ideia de que a sociedade e a linguagem não causam desenvolvimento,
apenas participando do exterior
Para além disso, note-se que as teorias se confinam demasiado à noção de
estádio, particularmente Piaget, sendo que nenhuma delas tenta explicar o
significado do tempo na experiência humana e nas mudanças psicológicas ao
longo da vida. Esquecem-se, assim, de ver o desenvolvimento como um
processo contínuo.
A maior parte da atenção é dedicada à infância

14