Você está na página 1de 32

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA


ÁREA : CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE

MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO URBANO


ENERGIA

Profa. Vera Lúcia Lopes de Castro


Alimentação
Moradia e comércio
Indústria e agricultura

Transporte
Energia total consumida per capita (kcal/dia)

homem
tecnológico

homem
industrial

Homem
agrícola
avançado
homem
Agrícola
primitivo

homem
caçador

homem
primitivo
Alimentação
Estágios de Desenvolvimento e Consumo de Energia
Moradia e comércio Per Capita
Indústria e agricultura

Transporte
Energia total consumida per capita (kcal/dia)

homem
230 x 10³
tecnológico

homem
77 x 10³
industrial
Homem
20 x 10³
agrícola A chamada “crise energética” atual
avançado está diretamente relacionada ao padrão
homem de vida praticado ou almejado por nossa
12 x 10³ Agrícola
primitivo sociedade. E o modelo de desenvolvimento
homem que dá suporte ao referido padrão de vida
6 x 10³
caçador está apoiado no maior consumo de energia,
o que leva ao sério desafio presente:
2 x 10³ homem
primitivo

3
A PARTIR DO CICLO HIDROLÓGICO
QUAIS FONTES DE ENERGIA VOCÊ IDENTIFICA?
QUAL A FONTE DE MAIOR POTENCIAL ENERGÉTICO?
• Se o Sol não existisse, qual seria a temperatura
da terra?

• Entre um percentual de 20% a 100% qual valor


que você indicaria como sendo aquele que
representa as radiações provenientes do Sol
utilizada pelos ecossistemas que conhecemos?

• Qual o percentual da energia obtida das outras


fontes primárias de energia para suprir o
consumo pela biosfera?
I - Histórico do Uso das Fontes de Energia e
da Crise Energética

Se o Sol não existisse, estima-se que a temperatura


terrestre seria de -200 °C.

As radiações provenientes do Sol constituem a principal


fonte de energia da Terra, representando cerca de 99%
da energia térmica utilizada pelos ecossistemas que
conhecemos. O restante da energia consumida pela
biosfera (1%) é obtido a partir de outras fontes, as
chamadas fontes primárias de energia.
Renovável

Quando as condições naturais permitem sua


reposição em um curto horizonte de tempo.

Fontes Primárias
de Energia

Não Renovável
São aquelas que a natureza não tem
condições de repor em um horizonte de
tempo compatível com seu consumo pelos
seres humanos.
A classificação utilizada, entre renováveis e não-
renováveis, é considerada simplista por muitos
ATENÇÃO: especialistas pois induz a um raciocínio que confunde os
aspectos teóricos da renovabilidade com a realidade
prática da sustentabilidade ambiental.

Exemplificando:

• Há muita lenha obtida a partir do desmatamento, realizado em ritmo tão


acelerado que o meio não tem condições de repor, como é o caso típico do Haiti, e
de algumas áreas na África e mesmo no semi-árido do nordeste brasileiro ;

• Algumas hidrelétricas alagam vastas áreas, perdendo-se para sempre florestas e


outros ecossistemas importantes e, além disso, o transporte de sedimentos causa
assoreamento que encurta sua vida útil;
• Expressões e Palavras Chave para o Conceito de
Energia Renovável e Não Renovável?

Natureza

Reposição

Horizonte de tempo

Compatibilidade com o Consumo dos Seres Humanos


•energia solar
Renovável •energia das marés
quando as condições •energia geotermal
naturais permitem sua
reposição em um curto •energia potencial hidráulica
horizonte de tempo.
•energia eólica
•biomassa
•gás hidrogênio
Fontes Primárias
de Energia

Não Renovável
são aquelas que a natureza •combustíveis fósseis
não tem condições de repor
em um horizonte de tempo •combustíveis nucleares
compatível com seu consumo
pelos seres humanos.
• energia solar (radiação emitida pelo Sol);

•energia das marés (variações das marés devidas à energia


gravitacional do sistema Lua-Terra-Sol) e das correntes marinhas
(geradas por diferenças de temperatura nos oceanos);

•energia geotermal (que se origina do interior da Terra);

•energia potencial hidráulica (concentrada em quedas d’água ou nas


correntezas dos rios);

•energia eólica (ventos, gerados por diferenças de pressão);

•biomassa (lenha, carvão vegetal, resíduos orgânicos, produtos


agrícolas);
•gás hidrogênio (produzido por processos eletroquímicos, a partir
principalmente da eletrólise da água).
GÁS HIDROGÊNIO
O hidrogênio é o átomo mais simples que existe, formado por apenas um próton e
um elétron - incolor e inodoro.

1 g de hidrogênio ocupa o espaço de aproximadamente 11 L sob pressão


atmosférica.

Gás muito leve quando comparado aos combustíveis comumente usados;

Vantajoso para o uso em jatos e foguetes já que estes precisam de um combustível


leve.

Considerado a energia limpa do futuro, pois a sua combustão resulta somente em


água, ao invés do monóxido e dióxido de carbono, gases emitidos pela queima do
petróleo e um dos responsáveis pelo efeito estufa (WANG; WAN; WANG, 2009).
Não Renovável

•COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS (depósitos naturais de petróleo, gás natural e


carvão mineral, que nada mais são que a própria energia solar
armazenada na forma de energia química, em depósitos geológicos
formados há milhões de anos a partir da decomposição de vegetais e
animais e submetidos a altas temperaturas e pressões da crosta
terrestre);

•OUTROS COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS (como a turfa e as areias


betuminosas); e,

•COMBUSTÍVEIS NUCLEARES (principalmente urânio e tório, para a


produção de energia nuclear).
Quadro Resumo - Classificação de Fontes Energéticas
Fonte: GOLDEMBERG, J. & LUCON, O. (2008) - Energia, Meio Ambiente e Desenvolvimento

Fontes Energia Primária Energia


Secundária
Não- Fósseis carvão mineral termoeletricidade,
renováveis petróleo e derivados calor, combustível
gás natural para transporte
Nuclear materiais físseis termoeletricidade,
calor
“Tradicionais” biomassa primitiva: lenha de calor
desmatamento
“Convencionais” potenciais hidráulicos de médio e grande hidreletricidade
porte
potenciais hidráulicos de pequeno porte
Renováveis biomassa “moderna”: lenha replantada, biocombustíveis
culturas energéticas (cana de açúcar, (etanol, biodiesel),
óleos vegetais) termeletricidade,
“Modernas” calor
(ou novas”) energia solar calor, eletricidade
fotovoltaica
outros geotermal calor e
eletricidade
eólica eletricidade
maremotriz e das
ondas
Matriz Energética

• Matrizes ou balanços energéticos são importantes


ferramentas de análise da situação de uma dada região (como
um país) num determinado período. São como fotografias
que, comparadas periodicamente (ano a ano), permitem
perceber a evolução da produção e consumo de energia,
assim como servem para traçar cenários e planejar
investimentos ou mudanças tecnológicas que serão
necessárias.

Permitem analisar aspectos como:


Matrizes ou Balanços Energéticos
Permitem analisar aspectos como:

Comportamentos retrospectivos e prospectivos


(tendências futuras);

A participação de cada energético


(ex. petróleo) ou grupo de energéticos (renováveis) na matriz;

A auto-suficiência em energia, a dependência externa e o comércio exterior


(produção, importações e exportações)

A eficiência nos processos de transformação de energia primária em secundária;

A distribuição do consumo de energéticos por setor.


Carvão
Oferta de potência de geração elétrica (2016)

Fonte: Ministério das Minas e Energia Resenha Energética Brasileira


Resultados 2015 - Resultados 2015. -
III - Matriz Energética Global e Economia do Petróleo

 Previsões de que a produção global de petróleo em breve


começará a diminuir e de que a maior parte do óleo acabará
em algumas décadas podem ser demasiadamente
pessimistas...

 Com tanto poder concentrado no setor petrolífero, a questão


do esgotamento das reservas sempre provocou muitos
debates e deve ser cuidadosamente examinada...

O que deve ser examinado?


III - Matriz Energética Global e Economia do Petróleo

Analisando a matriz energética:

35,24% mais da metade da energia mundial


Petróleo está vinculada à “indústria
petrolífera”, constituindo a chamada
20,56% “economia do petróleo”.
Gás natural
As novas tecnologias de produção
e o papel que desempenham

Amostra de rocha porosa


Encharcada com óleo

Efeito
champanhe Fonte: Scientific Americam Brasil – Ano 8 Nº 90
Fonte: Revista Scientific Americam Brasil – Ano 8 Nº
90 O que deve ser examinado?

Tecnologias de Produção
Recursos Humanos
Aspectos ambientais

Profissionais capacitados
para o domínio das
técnicas de recuperação e de
gestão e controle ambiental.

Ex: a injeção de substancias


químicas resolve a questão
relacionada a recuperação,
mas e quanto ao impacto
no meio subterrâneo?
nas águas Subterrâneas?
Fonte: Revista Scientific Americam Brasil – Ano 8 Nº 90

Milhões de barris
70

280
Prever quanto petróleo um reservatório é capaz de
fornecer é uma tarefa difícil. No caso de um dos
60 campos de petróleo da Califórnia a produção total
2 Bi (acumulado) (em amarelo) freqüentemente supera as estimativas
do petróleo recuperável (cor vermelha)

Atualmente, esse campo produz 80 mil barris/dia


Com uma reserva estimada em 627 milhões de barris
PREVISÕES: FUTURO DA PRODUÇÃO MUNDIAL DE PETRÓLEO

As Previsões devem
considerar:

•Tecnologias de produção
•Aspectos ambientais
2060
•Prospecção de novas
fronteiras geológicas
2015
•Desafios tecnológicos em
águas ultra-profundas
•Recursos humanos
2002 •O preço do Barril
•Aspectos Logísticos
•Aspectos Geopolíticas
Fonte: Revista Scientific Americam Brasil – Ano 8 Nº 90
Fonte: Revista Scientific Americam Brasil – Ano 8 Nº
90 O que deve ser examinado?

Como os métodos avançados


são caros, só se recorre a esse
arsenal se os PREÇOS de
Revenda forem compatíveis

O que significa
Preços compatíveis?

Conforme as análises de
alguns economistas:

Atualmente, as condições
Ideais é que o Barril de
Petróleo esteja entre
60 e 70 US$.

Por que?
Questão: Preço do Barril de Petróleo
Quando o barril está abaixo de US$ 50:
• Conservação ambiental deixada de lado;
• Projetos de fontes renováveis desaparecem;
• Maior consumo e maiores emissões;
• Inviabilização de novas técnicas de recuperação

Quando o Barril está acima de US$ 70


• Busca de outras alternativas, inclusive de métodos
ineficientes de produção de energia renovável, exemplo :
milho Etanol : desestabilizando a agricultura

OBS: Atualmente, o preço do barril entre US$ 30 e 50 viabiliza


tecnologias de recuperação no estágio terciário.
Recursos e Reservas
• Recursos energéticos são as disponibilidades naturais para a
exploração e obtenção de energia primária. Para a definição de
limites para a exploração, o primeiro passo a se analisar deve
ser os recursos energéticos disponíveis.

• Parte dos Recursos são as Reservas: quantidades


determinadas ou estimadas para os depósitos naturais de
energéticos em um dado local, com base em prospecções
(geológicas, hidrológicas, de regime de ventos) e dados de
engenharia, ao alcance das tecnologias comerciais de extração
e produção.
Recursos Energéticos e Reservas

Em função da viabilidade e certeza de obtenção, as reservas


podem ser:

– provadas: que podem ser exploradas economicamente


com razoável certeza (cerca de 90%)
– Prováveis: exploráveis com chances de 50%, com
tecnologias comerciais atuais ou em avançado estágio de
desenvolvimento pré-comercial; e
– Possíveis: reservas que têm chances de cerca de 10% de
exploração, sob circunstâncias favoráveis.
Recursos Energéticos e Reservas

• Recursos energéticos são as disponibilidades


naturais para a exploração e obtenção de
energia primária. Para a definição de limites
para a exploração, o primeiro passo a se
analisar devem ser os recursos energéticos
disponíveis.
• Diante das fontes Disponíveis e da crise
energética qual planejamento você faria para
a matriz energética do Rio Grande do Norte
para os próximos 05, 10 e 15 anos?
Energia pela ação das marés e das ondas do mar

Projeto França
https://www.youtube.com/watch?v=BMxZw4-ZDBc
https://www.youtube.com/watch?v=0x84UBAp8aQ

Projetos da Cope UFRJ


https://www.youtube.com/watch?v=BgFNCIL5vFY

Ceará
https://www.youtube.com/watch?v=5Lsi0AiOk9s
• Gás natural (xisto)

• https://www.youtube.com/watch?v=pDgvjR5BEn0

• https://www.youtube.com/watch?v=0RDiSBI8ImA

• Caminhos da Energia: Soluções em eficiência energética e


sustentabilidade
• https://www.youtube.com/watch?v=q3VDUt_swN4

• https://www.youtube.com/watch?v=MiXAgFibRME
• Filme Construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu

Você também pode gostar