Você está na página 1de 119

TREINAMENTO APQP – 2ª Edição

PLANEJAMENTO AVANÇADO DA QUALIDADE DE PRODUTO

MAIO/2015
OBJETIVOS DESTE TREINAMENTO

 Apresentar a importância do Gerenciamento de Projetos de forma Sistêmica para minimização


de Risco de insucesso em novos negócios;

 Prover conhecimentos suficientes para a aplicação prática da metodologia do APQP, em


sua 2ª.edição (2008), tendo-a como um modelo de Gerenciamento de Projeto com vistas à
Garantia da Qualidade do Produto;
 Prover uma visão geral e atualizada das normas e ferramentas da Qualidade nos decorrer
das 5 fases, 23 elementos e 43 atividades do APQP .
CONCEITOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS COM BASE
NO PMI E NO GUIA PMBOK
O QUE É PROJETO ?

Projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto,


serviço ou resultado exclusivo. A natureza temporária dos projetos indica
que eles têm um início e um término definidos. O término é alcançado
quando os objetivos do projeto são atingidos ou quando o projeto é
encerrado porque os seus objetivos não serão ou não podem ser
alcançados, ou quando a necessidade do projeto deixar de existir. Um
projeto também poderá ser encerrado se o cliente (cliente, patrocinador
ou financiador) desejar encerrá-lo. Temporário não significa
necessariamente de curta duração. O termo se refere ao engajamento do
projeto e à sua longevidade. O termo temporário normalmente não se
aplica ao produto, serviço ou resultado criado pelo projeto; a maioria dos
projetos é empreendida para criar um resultado duradouro. Por exemplo,
um projeto de construção de um monumento nacional criará um resultado
que deverá durar séculos. Os projetos também podem ter impactos
sociais, econômicos e ambientais que terão duração mais longa que os
projetos propriamente ditos.
CONCEITO DE PROJETO
Cada projeto cria um produto, serviço ou resultado único. O resultado do projeto
pode ser tangível ou intangível. Embora elementos repetitivos possam estar
presentes em algumas entregas e atividades do projeto, esta repetição não
muda as características fundamentais e exclusivas do trabalho do projeto. Por
exemplo, prédios de escritórios podem ser construídos com materiais idênticos
ou similares e pelas mesmas equipes ou equipes diferentes. Entretanto, cada
projeto de prédio é único, com uma localização diferente, um design diferente,
circunstâncias e situações diferentes, partes interessadas diferentes, etc.
Um esforço de trabalho contínuo é geralmente um processo repetitivo que segue
os procedimentos existentes de uma organização. Por outro lado, em virtude da
natureza exclusiva dos projetos, pode haver incertezas ou diferenças quanto aos
produtos, serviços ou resultados criados pelo projeto. As atividades do projeto
podem ser novas para os membros de uma equipe de projeto, o que poderá exigir
um planejamento mais dedicado do que outro trabalho de rotina. Além disso, os
projetos são empreendidos em todos os níveis organizacionais. Um projeto pode
envolver uma única pessoa ou muitas pessoas, uma única organização ou
múltiplas unidades organizacionais de múltiplas organizações.
O QUE É GERENCIAMENTO DE PROJETOS ?
Gerenciamento de projetos é a aplicação do conhecimento, habilidades, ferramentas e
técnicas às atividades do projeto para atender aos seus requisitos. O gerenciamento de
projetos é realizado através da aplicação e integração apropriadas dos 47 processos de
gerenciamento de projetos, logicamente agrupados em cinco grupos de processos. Esses
cinco grupos de processos são:
• Iniciação,
• Planejamento,
• Execução,
• Monitoramento e controle,
• Encerramento.
O gerenciamento de um projeto normalmente inclui, mas não se limita a:
• Identificação dos requisitos;
• Abordagem das diferentes necessidades, preocupações e expectativas das partes
interessadas no planejamento e execução do projeto;
• Estabelecimento, manutenção e execução de comunicações ativas, eficazes e
colaborativas entre as partes interessadas;
• Gerenciamento das partes interessadas visando o atendimento aos requisitos do projeto
e a criação das suas entregas;
• Equilíbrio das restrições conflitantes do projeto que incluem, mas não se limitam, a:
Escopo, Qualidade, Cronograma, Orçamento, Recursos, e Riscos.
TQM, ISO 9001, ISO/TS 16949, APQP
O APQP , os Conceitos e Normas Internacionais da Qualidade estão intimamente ligados. Pois convergem
para o trabalho sistemático e padronizado com vistas à obtenção de resultados excelentes com redução de
riscos.
 TQM(Total Quality Management)–Gerenciamento da qualidade total;

 ISO-9001(International Standardization for Organization)– Sistema de gestão da qualidade,requisitos

 ISO/TS16949(Technical Technical Specification )-Norma específica desenvolvida para sistemas da


qualidade da indústria automotiva

 APQP(Advanced Product Quality Planning)-Planejamento avançado da qualidade do produto


COMPARATIVO DE CONCEITOS DE QUALIDADE

CONCEITO CONCEITO
ANTIGO ATUAL

Bom, do ponto de vista de Conformidade aos requisitos dos


Definição
quem produz clientes (externos e internos)

Sistema de Ênfase na correção Ênfase na prevenção


Trabalho

Padrão de Inexistência de falhas e


Desempenho Nível aceitável de falhas
eliminação de desperdícios

Mensuração Índices de qualidade Custo da não-conformidade


EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE QUALIDADE
Gestão de Riscos
( Novo Conceito da ISO-9001)
QUALIDADE É .......
TQM- GERENCIAMENTO DA QUALIDADE TOTAL

 A expressão Qualidade Total nasceu com Feigenbaum, na década de 60,enfatizando


muito mais uma “qualidade tecnicista”, envolvendo principalmente áreas
produtivas e áreas de apoio(manufatura, manutenção,engenharia,qualidade);

 Nadécadade70,Ishikawa nos trouxe o conceito de QualidadeTotal na visão


japonesa, usando a expressão Qualidade Total por toda a Organização, ampliando a
visão anterior para todas as áreas da empresa(Finanças,RH,etc)

 Hoje, o conceito de qualidade enfatiza uma visão integrada e holística(envolvendo


fatores humanos), tendo por base um Sistema de Gerenciamento da Qualidade.
Muito contribuiu para essa visão, a implantação das Normas ISO Família9000,além
de outras normas correlacionadas(exemplo:TS 16949),que vêm sofrendo
mudanças intensas
SISTEMA DA QUALIDADE

“É a estrutura organizacional, são as responsabilidades, os procedimentos, os


processos e recursos da organização, necessários para implementar a gestão da
qualidade.” Exemplos: ISO 9000, VDA 6, etc.
ISO-9001: PROCESSO E ALGUNS ELEMENTOS
CICLO DE MELHORIA CONTÍNUA DO PROCESSO

1. O QUE É O PROCESSO ? 2. MANTER O PROCESSO

• O que o processo deveria estar


fazendo? • Acompanhar o desempenho do
• O que pode dar errado? processo;
• O que o processo está fazendo? • Detectar variação de causa
• Alcançar o estado de especial e atuar sobre ela
estabilidade
• Determinar a capacidade

3. MELHORAR O PROCESSO

• Mudar o processo para


entender melhor a variação de
causa comum;
• Reduzir a variação de causa
comum
ENVOLVIMENTO DA DIREÇÃO

Os princípios da gestão da qualidade podem ser usados como base para seu
envolvimento, consistindo de:

 Estabelecer a política da qualidade e os objetivos da qualidade da empresa;

 Assegurar foco nos requisitos do cliente, através da organização;

 Assegurar que processos adequados sejam implementados, para alcançar


totalmente os requisitos do cliente e os objetivos da qualidade

 Assegurar que um efetivo SGQ seja estabelecido, implementa do e mantido

 Assegurar avaliação dos recursos necessários

 Comparar os resultados alcançados, contra as expectativas de objetivos;

 Decidir por ações de melhoria.


EDIÇÕES DA ISO/TS 16949 E ISO - 9001
APQP- CONCEITOS GERAIS
Planejamento Avançado da Qualidade do Produto
(Advanced Product Quality Planning) (2ª. Edição - Novembro/2008)
APQP- OBJETIVOS

Comunicação eficiente, com todos os envolvidos

Realização de todos os passos requisitados,


dentro do prazo estabelecido.

Ocorrência mínima, de problemas e riscos de


qualidade, no lançamento de novos produtos.
APQP- VANTAGENS DO PLANEJAMENTO
APQP- BENEFÍCIOS

Recursos direcionados
para satisfação do cliente

As mudanças
necessárias são
identificadas

São evitadas as mudanças


próximas ou posteriores ao Produto de qualidade,
lançamento do produtos fornecido no prazo e pelo
custo mais baixo
APQP e a ISO/TS 16949
APQP – FASES ( visão geral)
APQP – AS FASES E SEUS OBJETIVOS
APQP – MATRIZ DE RESPONSABILIDADES
APQP – TRABALHO EM EQUIPE
APQP – FORMAÇÃO DO TRABALHO EM EQUIPE
APQP- COMPORTAMENTOS DESEJÁVEIS DA EQUIPE

 Ter visão positivista das pessoas no trabalho, acreditando que elas são responsáveis, criativas e
comprometidas;

 Haver comportamentos gerenciais que enfatizem tanto os resultados de produção, como a


satisfação das pessoas que trabalham;

 Partilhar o pode rcom os subordinados, com autonomia e delegação para todos,


permitindo tomada de decisões no local de trabalho (empowerment);

 Acreditar no conceito de equipes auto dirigida se gerar mecanismos para seu uso;

 Incentivar comunicação ativa, aberta e transparente (exposição e feedback altos).

 Gostar daquilo que faz, motivando-se e motivando pessoas, buscando trabalho em equipe,
auto reconhecimento e auto realização
APQP- GERENCIAMENTO DO PROGRAMA

 Normalmente, é um Gerente Sênior de Produção ou da Qualidade (alguém


com poder de decisão);

 Precisa interagir sempre com o cliente;

 Tem que garantir que os prazos serão cumpridos junto, com a equipe de APQP;

 Deve se responsabilizar por todos os recursos, e sua organização;


 Assume toda a responsabilidade, até o lançamento do produto;
 Ele pode formar e gerenciar uma ou mais equipes de APQP;

 É responsável pela montagem e coordenação da equipe.


APQP- OS ELEMENTOS
APQP- AS FASES E SEUS ELEMENTOS
APQP- PLANO DE PRAZOS
 Visa efetuar um acompanhamento do progresso do programa
 Ele tem como base as PND’s (datas necessárias do programa)
APQP- RELATÓRIO DE STATUS- OBJETIVOS
APQP- RELATÓRIO DE STATUS
APQP- FASE 1: PLENEJAMENTO E DEFINIÇÃO DO PROGRAMA
APQP- FASE 1: PLENEJAMENTO E DEFINIÇÃO DO PROGRAMA
REQUISITOS DE ENTRADA
APQP- FASE 1: PLENEJAMENTO E DEFINIÇÃO DO PROGRAMA
OBJETIVOS DA FASE 1

 Determinar as necessidades e expectativas do cliente para planejar e definir um programa da


qualidade;

 Entender claramente as necessidades e expectativas dos clientes.


APQP- FASE 1: PLENEJAMENTO E DEFINIÇÃO DO PROGRAMA
FLUXO INICIAL DO PROCESSO
APQP- FASE 1: PLENEJAMENTO E DEFINIÇÃO DO PROGRAMA
ENTRADAS DA FASE 1
 VOZ DO CLIENTE
• Pesquisa de mercado(incluindo volume e prazo de lançamento do veículo da OEM);

• Histórico de garantia e informações da qualidade

• Experiência da equipe

 Plano de negócios/Estratégia de negócios

 Dados de benchmarking do produto/processo

 Suposições do produto/processo
 Estudos de confiabilidade do produto

 Entradas dos clientes


APQP- FASE 1: PLENEJAMENTO E DEFINIÇÃO DO PROGRAMA
SAÍDAS DA FASE 1
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
FMEA DE PROJETO (DFMEA)- OBJETIVOS
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
FMEA DE PROJETO (DFMEA)- FLUXO PARA ELABORAÇÃO
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
FMEA DE PROJETO (DFMEA)- FLUXO PARA ELABORAÇÃO
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
FMEA DE PROJETO (DFMEA)- FORMULÁRIO
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
PLANO DE VERIFICAÇAO DO PROJETO ( DVP)=> Ferramenta de Análise Crítica do Projeto
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
STATUS DO APQP DOS FORNECEDORES
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
REQUISITOS DE NOVAS INSTALAÇÕES : FERRAMENTAS E DISPOSITIVOS
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
PLANO DE CONTROLE DE PROTÓTIPOS
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
CONSTRUÇÃO DE PROTÓTIPOS
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
COMPROMETIMENTO DA EQUIPE COM A VIABILIDADE
APQP- FASE 2: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO
COMPROMETIMENTO DA EQUIPE COM A VIABILIDADE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FLUXOGRAMA DO PROCESSO

A R
FÁBRICA OCULTA IN
L I M
E
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FLUXOGRAMA DO PROCESSO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
OBJETIVO MATRIZ DE CARACTERÍSITCAS

Tem como objetivo mostrar


a relação entre as
caracterísitcas do produto,
os parâmetros do processo
e as estações de
manufatura onde as
características são criadas
ou alteradas.
Esta matriz ( mapeamento),
ajuda na investigação de
problemas no produto
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO-PFMEA

PRINCIPAIS
OBJETIVOS
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
TIPOS DE FMEA
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO

FMEA DE PROCESSO – MODELO PARA ELABORAÇÃO


APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – CARACTERÍSTICAS ESPECIAIS
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – EXEMPLO DE FORMULÁRIO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – TABELA DE SEVERIDADE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – SEVERIDADE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – TABELA DE SEVERIDADE DO EFEITO NO CLIENTE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – TABELA DE SEVERIDADE DO EFEITO NO PROCESSO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – OCORRÊNCIA DO MODO DE FALHA
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – TABELA DE OCORRÊNCIA
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – PREVENÇÃO E DETECÇÃO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – DETECÇÃO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – TABELA DE DETECÇÃO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – CÁLCULO DO NPR
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – CRITÉRIOS PARA TOMADA DE AÇÕES
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – Exemplo: Fixação de Banco num Trilho com Torquímetro
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – Exemplo: Fixação de Banco num Trilho com Torquímetro
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – Exemplo: Fixação de Banco num Trilho com Torquímetro
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
FMEA DE PROCESSO – Exemplo: Fixação de Banco num Trilho com Torquímetro
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE AVALIAÇÃO DO MSA – TIPOS DE ESTUDOS
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE AVALAIÇÃO DO MAS – FLUXO DO ESTUDO DE R&R
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO – MÉTODO DA AMPLITUDE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO – ESTUDO DE R&R
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO – ESTUDO DE R&R
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO – MÉTODO DA AMPLITUDE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO – R&R
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO – ANOVA R&R
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE CONTROLE DE PRÉ – LANCAMENTO
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANOS DE CONTROLE –
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE CONTROLE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE CONTROLE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
PLANO DE CONTROLE
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
INSTRUÇÕES DE TRABALHO DO OPERADOR
APQP- FASE 3: PROJETO E DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO
ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
AVALIAÇÃO DOS SISTEMAS DE MEDIÇÃO
 Este elemento é a realização do Plano de Avaliação do Sistema de Medição já elaborado na fase 3. Vale
salientar que a avaliação deve abranger todas as ferramentas e dispositivos de medição indicados no Plano de
Controle de modo a assegurar que essas ferramentas e dispositivos de medição tenham o nível de
confiabilidade adequada conforme especificado no Manual do MSA.
 Deverão ser elaborados estudos de Localização e dispersão:
• Localização : Tendência, Estabilidade e Linearidade
• Dispersão : Repetibilidade, Reprodutibilidade e Discriminação
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
ESTUDO PRELIMINAR DA CAPABILIDADE DO PROCESSO ( ESTABILIDADE)
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
ESTUDO PRELIMINAR DA CAPABILIDADE DO PROCESSO ( ESTABILIDADE)
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
ESTUDO PRELIMINAR DA CAPABILIDADE DO PROCESSO ( ESTABILIDADE)
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
ESTUDO PRELIMINAR DA CAPABILIDADE DO PROCESSO ( Análise de Estabilidade usando o Minitab)
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
ESTUDO PRELIMINAR DA CAPABILIDADE DO PROCESSO ( Normalidade e Estabilidade)
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
ESTUDO PRELIMINAR DA CAPABILIDADE DO PROCESSO ( Análise de Normalidade com Minitab)
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
ESTUDO PRELIMINAR DA CAPABILIDADE DO PROCESSO ( Normalidade e Estabilidade)
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
TESTE DE VALIDAÇÃO DA PRODUÇÃO – Requisitos Necessários do PPAP

 Requisitos para aprovação da aparência

 Avaliação Dimensional

 Ensaios de Materiais
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
APROVAÇÃO DE PEÇAS PARA PRODUÇÃO- PPAP
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
PPAP- APROVAÇÃO DE PEÇAS PARA PRODUÇÃO- Requisitos para Submissão de Amostras
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
PPAP- APROVAÇÃO DE PEÇAS PARA PRODUÇÃO- Requisitos de Submissão/Retenção
APQP- FASE 4: VALIDAÇÃO DO PRODUTO E DO PROCESSO
A ENTREGA FINAL DO APQP
APQP- FASE 5 : RETROALIMENTAÇÃO, AVALIAÇÃO E AÇÃO CORRETIVA
APQP- FASE 5 : RETROALIMENTAÇÃO, AVALIAÇÃO E AÇÃO CORRETIVA
APQP- FASE 5 : RETROALIMENTAÇÃO, AVALIAÇÃO E AÇÃO CORRETIVA
REDUÇÃO DA VARIAÇÃO
APQP- FASE 5 : RETROALIMENTAÇÃO, AVALIAÇÃO E AÇÃO CORRETIVA
MAIOR SATISFAÇÃO DO CLIENTE
APQP- FASE 5 : RETROALIMENTAÇÃO, AVALIAÇÃO E AÇÃO CORRETIVA
ENTREGA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA APRIMORADA

 O Cliente espera receber produtos confiáveis

 Quando da ocorrência de um problema o cliente deseja: Disponibilidade ( Prontidão) do


Fornecedor, Agilidade e Cordialidade;

 Quando da ocorrência de um problema o cliente deseja: Após o atendimento emergencial, que


sejam realizdas análise de Causas Raízes e Definição/Implementação de ações que eliminem as
causas Raizes ;
APQP- FASE 5 : RETROALIMENTAÇÃO, AVALIAÇÃO E AÇÃO CORRETIVA
USO EFETIVO DAS LIÇÕES APRENDIDAS

 É fortemente recomendado que a cada Organização tenho o seu banco de dados de Lições
Aprendidas e este deve ser alimentado ao longo tempo para cada Projeto finalizada para consultas a
qualuer momento;
 O que aprendemos nesse projeto que devemos utlizar como padrão para os próximos projetos?

 O que aprendemos nesse projeto que nos servirá de alerta para não cometermos os mesmos
erros em projetos futuros?
TREINAMENTO APQP – 2ª Edição
PLANEJAMENTO AVANÇADO DA QUALIDADE DE PRODUTO