Você está na página 1de 12

O TRANSPORTE DE CARGAS NO BRASIL

Panorama do setor Rodoviário

Jurandir Peinado
Nomenclatura das Rodovias Federais
RODOVIAS RADIAIS: São as rodovias que partem da Capital Federal em direção
aos extremos do país.

Nomenclatura: BR-0XX

Primeiro Algarismo: 0 (zero)

Algarismos Restantes:
A numeração dessas
rodovias pode variar de 05 a
95, segundo a razão
numérica 05 e no sentido
horário. Exemplo: BR-040

Jurandir Peinado Fonte: Banco de Informações e mapas de transporte - BIT


Nomenclatura das Rodovias Federais
RODOVIAS LONGITUDINAIS: São as rodovias que cortam o país na direção
Norte-Sul.
Nomenclatura: BR-1XX

Primeiro Algarismo: 1 (um)

Algarismos Restantes:
A numeração varia de 00, no extremo
leste do País, a 50, na Capital, e de 50
a 99, no extremo oeste. O número de
uma rodovia longitudinal é obtido por
interpolação entre 00 e 50, se a
rodovia estiver a leste de Brasília, e
entre 50 e 99, se estiver a oeste, em
função da distância da rodovia ao
meridiano da Capital Federal.
Exemplos: BR-101, BR-153, BR-174.

Jurandir Peinado Fonte: Banco de Informações e mapas de transporte - BIT


Nomenclatura das Rodovias Federais
RODOVIAS TRANSVERSAIS: São as rodovias que cortam o país na direção Leste
- Oeste
Nomenclatura: BR-2XX

Primeiro Algarismo: 2 (dois)

Algarismos Restantes:
A numeração varia de 00, no
extremo norte do país, a 50, na
Capital Federal, e de 50 a 99 no
extremo sul. O número de uma
rodovia transversal é obtido por
interpolação, entre 00 e 50, se a
rodovia estiver ao norte da Capital,
e entre 50 e 99, se estiver ao sul,
em função da distância da rodovia
ao paralelo de Brasília. Exemplos:
BR-230, BR-262, BR-290

Jurandir Peinado Fonte: Banco de Informações e mapas de transporte - BIT


Nomenclatura das Rodovias Federais
RODOVIAS DIAGONAIS: Estas rodovias podem apresentar dois modos de
orientação:Noroeste-Sudeste ou Nordeste-Sudoeste.

Nomenclatura: BR-3XX
Primeiro Algarismo: 3 (três)

RODOVIAS DE LIGAÇÃO
Estas rodovias apresentam-se em
qualquer direção, geralmente ligando
rodovias federais.

Nomenclatura: BR-4XX

Primeiro Algarismo: 4 (quatro)

Jurandir Peinado Fonte: Banco de Informações e mapas de transporte - BIT


Conservação da Malha Rodoviária
A sete anos a CNT realiza pesquisas anuais sobre o estado de conservação das
estradas brasileiras

• Pelo segundo ano consecutivo, a Condições das Rodovias - Pavimentação


Pesquisa Rodoviária CNT aponta
melhorias em nossas rodovias em
relação às características de
pavimento, sinalização e, em
menor parte, engenharia.

• O histórico da Pesquisa revela


que, anualmente, tem sido
destinados recursos
prioritariamente a apenas uma
das características avaliadas.

• Em 2002, verificaram-se maiores


ganhos nas condições do
pavimento, com elevação dos
percentuais favoráveis em
comparação com os resultados da
Pesquisa Rodoviária 2001
Jurandir Peinado Fonte: CNT – Pesquisa rodoviária - 2002
Fragmentação do setor
O Brasil tem 1,8 milhões de caminhões que são utilizados por 40 mil
transportadoras e 500 mil motoristas autônomos

Propriedade dos caminhões (%)

Transportadora
29,0%

Autônomos
51,0%

Ocorre uma competição


predatória entre eles mesmos

Carga própria
20,0%

Jurandir Peinado Fontes: Truk Consultoria em Transporte (Gazeta Mercantil), Revista Fluxo número 11 - 2003
Padrões inadequados de operação
Segundo a ASLOG para distâncias superiores a 500 km o transporte rodoviário se
torna anti-econômico

Em termos de distância < 500 km


>1000 km 40%
33%

Entre 501 e
1000 km
27%

Jurandir Peinado Fonte: CNT – Pesquisa rodoviária - 2002


Padrões inadequados de operação
As médias e grandes empresas de transporte rodoviário apresentam maior
distorção do padrão adequado de operação quanto a distância percorrida

Distância média percorrida (%)

40

30

20

10

0
Micro Pequena Média Grande Total

Menos de 250 km 251 a 500 km 501 a 750 km


751 a 1.000 km Mais de 1.000 km NS/NR

Jurandir Peinado Fonte: CNT – Pesquisa rodoviária - 2002


Padrões inadequados de operação
O modal Rodoviário é indicado e mais lucrativo para entregas fracionadas e em
pequenas distâncias

Em termos de Carga
Fracionada
28%

Lotação
72%

Jurandir Peinado Fonte: CNT – Pesquisa rodoviária - 2002


Padrões inadequados de operação
As micro empresas de transporte rodoviário apresentam maior distorção do padrão
adequado de operação quanto ao tipo de carga

Tipo de carga por categoria (%)

70%
60%
50%
40%
30%
20%
10%
0%
Micro Pequena Média Grande Total

Entrega fracionada Entrega fechada NS/NR

Jurandir Peinado Fonte: CNT – Pesquisa rodoviária - 2002


Perfil sócio econômico dos caminhoneiros
A falta de emprego no país e a baixa barreira de entrada são fortes atrativos a esta
profissão que gera um rendimento bruto mensal de R$ 3.000,00

•O grau médio de escolaridade dos caminhoneiros é de 8 anos de estudo


•99,9 dos caminhoneiros são do sexo masculino
•76,2% dos autônomos tem casa própria
•Os caminhoneiros tem em média três dependentes (núcleo familiar com 4
pessoas)
•A renda pessoal bruta média de um caminhoneiro é de R$ 3.000,00 com
100.000 km por ano
•A idade média dos caminhoneiros é de 39 anos
•7,6% dos caminhoneiros já sofreram algum tipo de acidente.
•6,2% já foram assaltados
•10,5% já tiveram problemas com a fiscalização por estarem fora da legislação
•31,3% já tiveram problema de corrupção policial
•27,9% tem plano de saúde.
•17% alegaram já ter problema de stress.
•O futebol lidera o lazer do caminhoneiro

Jurandir Peinado Fonte: Pesquisa encomendada por: CNT, SEST s SENAT