Você está na página 1de 29

Partilha da Terra Prometida

“A soberania de Deus e o governo e


desgoverno humano”
Josué, Caps. 13 a 22

Classe Visão Bíblica


Pb. Iberê Arco e Flexa
9/03/2014 1
A maior parte do livro de
Josué não se atém à
descrição da conquista, mas
à distribuição da terra entre
as doze tribos de Israel.
2
Josué distribuiu a porção
designada a cada tribo e
conclamou a nação a ser fiel
ao Senhor e a tomar posse do
território a ela prometido por
Deus.
3
• Depois da conquista, a terra anteriormente
habitada pelos cananeus foi entregue aos
descendentes dos filhos de Jacó (13-21).

• A terra se estendia da “Transjordania” (a


leste do rio Jordão) até o grande mar
(Mediterrâneo) a oeste; e de norte a sul,
entre a Fenícia e a península do Sinai.

4
5
Gn 15.18 Naquele mesmo dia fez
o Senhor uma aliança com
Abrão, dizendo: à tua
descendência tenho dado esta
terra, desde o rio do Egito até ao
grande rio Eufrates;
6
Divisão da terra
Segundo as tribos descendentes dos filhos de Jacó:

1. Rúben 7. Aser
2. Simeão 8. Issacar
Levi (não recebeu terra) 9. Zebulom
3. Judá 10. Efraim (José)
4. Dã 11. Manassés (José)
5. Naftali 12. Benjamim
6. Gade
7
• Quanto aos levitas foram separados para o serviço
do sacerdócio: sua porção seria o próprio Deus.

• Os descendentes diretos de Aarão são sacerdotes


e os demais levitas cantores, guardiães e mestres
da lei.

• Deus providenciou 48 cidades espalhadas por


toda a Palestina para serem usadas pelos levitas
(Js 21.1-42).
9
O procedimento de
Josué na partilha
da Terra
10
• As porções de Rúben, Gade e de meia tribo de Manassés
já haviam sido demarcadas por Moisés na terra
conquistada a leste do Jordão. (Nm 32.1-5; 16-22; Js
13.8-32) .

• Por razões que não são dadas, as porções tribais de Judá


e de Efraim (Js 15-16) e da meia tribo de Manassés (Js
17) foram demarcadas antes.

• A terra remanescente foi dividida em 7 partes equitativas,


distribuídas por meio de sortes (Js 18.11;19.46)
11
A divisão foi feita antes da
conquista completa, e assim
algumas das fronteiras
permaneceram um “ideal”, e
algumas delas nunca foram
alcançadas.
12
Após a conquista e divisão, a posse da
terra foi pacífica?

• Muitas vezes foi necessário continuar batalhando contra os


cananeus remanescentes; havia bolsões de resistência.

• As operações “limpeza” mantinham os israelitas na dependência de


Deus ao mesmo tempo em que os mantinham a habilidade na arte
da guerra.

• Após isso, o povo hebreu vitorioso começou a usufruir do


descanso que lhe fora prometido em função da fidelidade a
Deus.
13
Destaques do livro de
Josué, no que toca ao
relato da partilha:
(Js 13-22)

14
Destaques em Josué 13-17
A terra é dividida entre as tribos. A terra a leste é dada a Rúben,
a Gade e à meia tribo de Manassés. A terra a oeste do
Jordão é dividida entre as nove tribos e meia restantes.

O Senhor promete expulsar os povos que ainda ficaram em


Canaã. Ele diz para Josué dividir a terra entre as tribos.

Algumas tribos já tinham a sua herança definida sob Moisés e


agora retornam à sua terra.

15
Destaques em Josué 13-17
Josué partilha a terra ocidental entre as nove tribos e meia
remanescentes.

As áreas são distribuídas por sorteio supervisionado por Josué e


pelo sumo sacerdote Eleazar.

Calebe pede que parte da terra seja concedida à sua família (Js
14.6-15).

Calebe tem êxito ao expulsar os gigantes de sua terra (Js 15.13-


15). 16
Destaques em Josué 18-19
Quando o tabernáculo é movido de Gilgal a Siló, Josué percebeu
que sete tribos ainda não haviam tomado posse de sua
terra.

Josué indaga porque as sete tribos parecem relutantes em


possuir a terra (Js 18.1-3).

Josué envia agentes para mapear as terras, de modo que


possam ser possuídas pelas tribos remanescentes (Js 18.4-
10)
17
Destaques em Josué 18-19

Sortes são novamente lançadas para que se determine qual tribo


tomará posse de qual porção de terra (Js 18.10-19.51).

Os israelitas dão a Josué um pedaço de terra especial: a cidade


que ele quiser. Ele escolhe Timnate-Sera, de Efraim (Js
19.49-50)

18
Destaques em Josué 20-22

As seis cidades de refúgio são designadas e os levitas escolhem


as suas cidades. Josué emite um chamado de fé para as
cidades orientais. Há um conflito em torno do altar erigido
pelas cidades orientais.

As cidades de refúgio são designadas para proteger qualquer um


que tenha matado alguém sem intenção (Js 20.2-6).

19
Cidades de
Refúgio

20
Destaques em Josué 20-22

48 cidades são designadas para uso dos levitas: 13 em Judá,


Simeão e Benjamim; 10 em Efraim, Dã e Manassés oriental;
13 em Issacar, Aser, Naftali e Manassés Ocidental; e 12 em
Rúben, Gade e Zebulom (Js 21. 9-45 apresenta a lista).

Ao voltarem para a Transjordânia, os homens de Rúben, Gade e


Manassés oriental erigem um grande altar ao Senhor, à
beira do Jordão. Por pouco não chegaram a uma fratricida
guerra civil (Js 22.10-12; 16; 26-30).
21
Após a partilha, o povo de
Israel assume um estilo de
vida de “descanso”.
Esse estilo de vida havia sido
cuidadosamente planejado
por Deus muito tempo antes! 22
O planejamento de Deus

• Leis para causas específicas (Êx 20-24) que traziam


uma série de implicações dos dez mandamentos para
a vida na Terra Prometida.

• O compromisso de amar a Deus e amar o próximo


devia ser a marca do povo de Deus.

23
O planejamento de Deus
• No estilo de vida esboçado pela revelação divina, não
havia governo central ou organizações com funções
administrativas; a obediência era devida
exclusivamente a Deus.

• Os anciãos tinham responsabilidades como juízes,


investigadores, conselheiros, ouviam problemas
familiares, resolviam disputas matrimoniais e outros
casos polêmicos à porta das cidades.
24
O planejamento de Deus
• O tribunal local resolvia questões junto com os anciãos;
uma segunda instância havia no santuário central em
Siló. Ali, perante o Tabernáculo, um tribunal de
sacerdotes e juízes leigos tomava decisões finais e
normativas.

• O Tabernáculo era o centro unificador da vida da


nação. Ali se ofereciam os sacrifícios, os quais não
podiam ser oferecidos em nenhum outro local.
25
O planejamento de Deus
• Três vezes por ano, cada homem saudável devia
reunir-se ali para as festas em que estavam centradas
a adoração e a vida religiosa de Israel: Páscoa (Êx
12.1-13, a Festa das Semanas (Lv 23.15-22, Nm
28.26-31) e a Festa das Cabanas (ou Tabernáculos)
ÊX 23.16, Lv 23.34-43).

• Israel era uma teocracia, em que o chefe de estado era


o próprio Deus.
26
Conclusões e Teologia:
• A Terra Prometida é dada por Deus a seu povo
escolhido como herança condicional, dependente da
lealdade obediente à aliança de Moisés.

• Deus é mostrado como inteiramente fiel a suas


alianças, vencendo as batalhas e estabelecendo as
tribos em sua Terra Prometida.

27
Conclusões e Teologia:
• A vitória espiritual que Deus provê em Cristo é
maravilhosamente mostrada em Josué.

• O nome “Josué” (= Yahweh é Salvação) tem como


forma grega “Jesus”.

• O Messias predito seria um segundo Josué (Is 49.8), a


quem Deus daria ao povo como (nova) aliança e dividir
a herança. 28
Conclusões e Teologia:
• Josué prefigura Jesus como capitão de nossa salvação
(Hb 2.10); da mesma forma como fez Josué, após a
vitória nas batalhas, Jesus traz os crentes ao descanso
prometido!

• Da mesma forma como Josué liderou os israelitas para


a vitória sobre os inimigos de Deus, assim Cristo torna
possível a vitória sobre o pecado (Rm 8.37, 2Co 1.10;
2.14) e sobre Satanás (Hb 2.14,15; 1Jo 3.8).
29