Você está na página 1de 33

DISJUNTORES

Disjuntores
- Disjuntores: equipamentos destinados a interromper a corrente elétrica de um circuito
em condições normais, anormais ou em curto-circuito;

- Dispositivo eletromecânico de manobra capaz de interromper as correntes de carga e de


curto-circuito em alta velocidade protegendo instalações elétricas contra sobrecargas;

- Uma das funções do disjuntor é a extinção do arco elétrico;

- Ao interromper a corrente elétrica em um circuito, há formação de arco elétrico que é


definido pela passagem da corrente elétrica através do ar ou do meio isolante;

- Como a rigidez dielétrica ( resistência ) do ar ou meio isolante é maior que a do condutor,


a passagem da corrente elétrica neste meio provoca uma elevada temperatura, da ordem
de milhares de graus;

- A intensidade do arco elétrico depende da corrente que está percorrendo o circuito no


momento de sua interrupção e do tempo de abertura do circuito;

- Em condições de falta o disjuntor é comandado por relés para abrir o circuito funcionando
como dispositivo de proteção;
Disjuntores
- Quando estão fechados, permitem que a corrente nominal percorra o circuito sem
que ocorra a operação indevida (desarme do sistema sem haver problema nele);

- Porém, em caso de falha no sistema ele deve ser capaz de interromper as correntes
de curto-circuito;

- Os disjuntores e fusíveis possuem a mesma função;

- No entanto, os disjuntores gozam de uma determinada vantagem sobre os fusíveis,


pois no caso de ocorrência de defeitos, eles podem ser rearmados manualmente
enquanto que os fusíveis não;

- Por esse motivo, os disjuntores servem tanto como dispositivo de manobra como
também de proteção de circuitos elétricos.
Disjuntores
Disjuntores
Disjuntores
- Principais e mais eficientes equipamentos utilizados nas subestações;

- No estado ligado ou desligado deve suportar as condições necessárias para seu


funcionamento;

- Mesmo operando muitos meses em condições diversas climáticas deve atuar


normalmente;

- Deve haver um bom dimensionamento para haver uma boa confiabilidade;

- A formação do arco elétrico possui características de uma explosão, com elevada


energia térmica e acústica emitida;

- As altas temperaturas do arco elétrico danificam os contatos, isto provoca a


necessidade de sistemas de extinção do arco elétrico nos disjuntores.
Disjuntores
- Operação básica do disjuntor: O relé detecta a condição de anormalidade,
usando para tanto os transformadores de instrumentos;

- O relé é ligado ao secundário de um TC. O primário do TC conduz a corrente de


linha da fase protegida;

- Quando a corrente de linha excede um valor pré-ajustado os contatos do relé são


fechados;

- Neste instante a bobina de abertura do disjuntor (tripping coil), alimentada por uma
fonte auxiliar, é energizada abrindo os contatos principais do disjuntor;

- Durante a abertura dos contatos principais do disjuntor são necessários uma rápida
desionização e resfriamento do arco elétrico;

- Para que a interrupção da corrente seja bem sucedida é necessário que o meio
extintor retire mais energia do arco elétrico estabelecido entre os contatos que a
energia nele (arco) dissipada pela corrente normal ou de curto-circuito;
Disjuntores
- Ou seja, para que a corrente seja interrompida com sucesso é necessário que a tensão
suportável do dielétrico ao longo do tempo seja maior que a tensão de restabelecimento
que ocorre nos terminais do dispositivo de interrupção;

- Caso contrário, a corrente será reestabelecida através de um arco entre os contatos;

- Neste instante a bobina de abertura do disjuntor (tripping coil), alimentada por uma
fonte auxiliar, é energizada abrindo os contatos principais do disjuntor;

- Durante a abertura dos contatos principais do disjuntor são necessários uma rápida
desionização e resfriamento do arco elétrico;

- No sistema de proteção, os relés que manipulam o sinal de abertura e fechamento dos


disjuntores numa subestação.
Disjuntores
Disjuntores
- Tipos de Disjuntores: são classificados e denominados segundo a tecnologia
empregada para a extinção do arco elétrico;

- Sendo assim, a tecnologia empregada para a extinção do arco elétrico é a


característica que define o tipo de disjuntor;

- Os tipos de disjuntores mais comuns são:

- a) Disjuntores a Sopro Magnético: os contatos abrem-se no ar, empurrando o


arco voltaico para dentro das câmaras de extinção, onde ocorre a interrupção,
devido a um aumento na resistência do arco e conseqüentemente na sua tensão;

- São usados em média tensão até 24 kV, principalmente montados em cubículos;

- O fato de queimarem o arco no ar, provoca rápida oxidação nos contatos exigindo
uma manutenção mais freqüente;

- Quando operam produzem grande ruído, o que pode também, em certos casos,
limitar o seu uso.
Disjuntores

Disjuntores a sopro magnético


Disjuntores

Funcionamento do disjuntor a sopro magnético


Disjuntores
- b) Disjuntores a Óleo: possuem câmaras de extinção onde se força o fluxo de óleo
sobre o arco;

- Por ter boa característica dielétrica de extinção e resfriamento, o óleo mineral sempre
foi utilizado como meio de extinção de arco elétrico desde os disjuntores mais
antigos;

- Os disjuntores a grande volume de óleo (GVO) são empregados em média e alta


tensão até 230 kV;

- Os disjuntores GVO têm grande capacidade de ruptura em curto-circuito;

- Os disjuntores a pequeno volume de óleo (PVO) cobrem em média tensão


praticamente toda a gama de capacidade de ruptura de até 63 kA;

- O que diferencia os disjuntores GVO e PVO é a quantidade de óleo e alguns detalhes


construtivos;

- Esses disjuntores apresentam a desvantagem de se trocar o óleo e perigo de


incêndio e explosões.
Disjuntores

Disjuntores a óleo
Disjuntores
- No momento da abertura e do fechamento do disjuntor, o arco provoca elevada
temperatura dentro da câmara de extinção;

- O arco é extinto quando o óleo é injetado com temperatura menor e rigidez maior
diretamente no ponto onde está formado o arco elétrico.

Disjuntores a óleo PVO e GVO


Disjuntores

Disjuntores a óleo PVO e GVO


Disjuntores

Disjuntor a óleo PVO


Disjuntores

Disjuntor a óleo do tipo extraível


Disjuntores

Disjuntor a óleo mineral do tipo extraível.


Disjuntores
- c) Disjuntores a Vácuo: são disjuntores que utilizam o vácuo para extinção do arco elétrico;

- Ausência de meio extintor gasoso ou líquido;

- O vácuo apresenta excelentes propriedades dielétricas, portanto a extinção do arco será de forma mais
rápida;

- A erosão de contato é mínima devido à curta duração do arco;

- Este é um dos sistemas mais eficientes para extinção do arco elétrico, pois no vácuo não existe a
decomposição de gases;

- Podem fazer religamentos automáticos múltiplos;

- Grande relação de capacidade de ruptura / volume tornando-os apropriados para uso em cubículos;

- A câmara de extinção é um recipiente vedado que, se apresentar defeito precisa ser substituída, pois
devido a sua característica construtiva e alto vácuo existente no seu interior, não é possível realizar
manutenção em seus contatos internos;

- Entretanto a sua vida útil é muito longa e as suas câmaras são fechadas com gás injetado a alta pressão.
Disjuntores

Disjuntores a vácuo
Disjuntores

Disjuntores a vácuo
Disjuntores
- d) Disjuntores a Ar Comprimido: as suas características de rapidez de operação (abertura
e fechamento) aliadas às boas propriedades extintoras e isolantes do ar comprimido, bem
como a segurança de um meio extintor não inflamável, quando comparado ao óleo,
garantem uma posição de destaque a estes disjuntores nos níveis de alta tensão;

- Têm como desvantagem o alto custo do sistema de geração de ar comprimido e uso de


silenciadores quando instalados próximos a residências;

- O mecanismo eletropneumático além de proporcionar a abertura e fechamento dos contatos


faz a extinção do arco;

- O mecanismo eletropneumático consiste em criar um fluxo de ar sobre o arco, fluxo este


provocado por um diferencial de pressão.
Disjuntores

Disjuntores a ar comprimido
Disjuntores
- e) Disjuntores a SF6: utiliza o gás hexafluoreto de enxofre (SF6) para extinção do arco
elétrico;

- SF6 é um gás incolor, inodoro, não inflamável, estável e inerte até cerca de 5000 °C
comportando-se como um gás nobre;

- Durante o movimento de abertura forma-se um arco elétrico que deve ser extinto através de
sopro do gás;

- A força de separação dos contatos simultaneamente aciona o pistão que produz o sopro
sobre o arco;

- O gás SF6 pode ser utilizado como isolante em disjuntores de 13,8 kV até 500 kV de tensão;

- As suas câmaras são fechadas com gás injetado a alta pressão;

- Ainda muito caros para aplicação em 69 e 138 kV.


Disjuntores

Disjuntores a gás SF6


Disjuntores

Disjuntores a gás SF6


Disjuntores

Instalação de disjuntores em I e V
Disjuntores
- Mecanismo de Disjuntores: responsável por impulsionar o contato móvel dos
pólos, promovendo a sua abertura e o seu fechamento;

- Este movimento precisa ser rápido tanto na abertura quanto no fechamento;

- Nos disjuntores de alta tensão, o sistema mais utilizado emprega molas que são
carregadas manualmente ou por intermédio de um motor;

- Os disjuntores possuem duas molas, uma com a função de ligar o disjuntor e a


outra que o desliga;

- Neste sistema existe uma manivela, alavanca ou motor que se encarrega de


carregar a mola de ligar, deixando o disjuntor em condições de ser ligado;

- A mola de desligar é carregada no momento em que o disjuntor está sendo fechado.


Disjuntores
- Acionamento dos Disjuntores: existem três tipos de comando que podem acionar
os disjuntores (comando manual, comando elétrico e comando automático);

- O comando manual é realizado no próprio disjuntor através de botões de liga e


desliga, localizados na parte frontal do equipamento ;

- O comando elétrico é realizado por botoeiras fixadas em um painel de comando


que pode ser instalado dentro ou até mesmo fora da subestação;

- Para a utilização do comando elétrico é necessário que o disjuntor possua bobina


de ligar e bobina de desligar;

- O comando automático é realizado por meio de relés de proteção;

- Trata-se de operação automática, pois depois de parametrizados, os relés atuam


independentemente de qualquer intervenção humana.
Disjuntores

Painel de acionamento de um disjuntor por comando elétrico e automático


Disjuntores

Caminho percorrido pela corrente na abertura de um disjuntor de alta tensão


Disjuntores
- Especificação de disjuntores

- Para a especificação de disjuntores deve-se analisar os seguintes itens:

- Corrente de interrupção simétrica nominal;


- Tensão e corrente nominal;
- Tipo de acionamento (manual ou motorizado);
- Tipo de instalação (fixa ou extraível).