Você está na página 1de 13

ORIENTE MÉDIO E ÁSIA DE

MONÇÕES
 AULA 25
 AULA 26
 AULA 27
 AULA 28
Oriente médio – Quadro natural
 O Oriente médio também
é chamado de Ásia
Ocidental ou do Levante.
A existência de jazidas
de petróleo nessa
região, provocou um
aumento na sua
importância estratégica,
sendo responsável pelos
atuais conflitos.
Aspectos físicos:
Relevo e hidrografia:
 Norte: Planaltos antigo e desértico,
como Taurus e Elburz;
 Centro: O antigo planalto iraniano e a
planície do crescente fértil da
Mesopotâmia;
 Sul: O planalto antigo e arenoso da
Arábia;
 Oeste: Montanhas jovens com
destaque para a depressão absoluta do
Mar Morto;
 Leste: Cadeias montanhosas (inicio do
Himalaia) no Afeganistão e planaltos
antigos (Pamir).
CLIMA E VEGETAÇÃO

• O clima predominante do Oriente Médio é


quente e seco, devido principalmente as
massas de ar oriundas do Saara africano,
sendo que sua vegetação é formada por
xerófitas e estepes;
• Nas regiões próximas ao Mar Mediterrâneo e
ao Mar Morto, o índice pluviométrico é maior
e a vegetação é do tipo maquis-garrigue (ou
Mediterrânea).
QUADRO SOCIOECONÔMICO
 População e grupos
étnicos: A região possui
uma população de 300
milhões de habitantes,
diversidade étnica e
predomínio de povos de
origem semitas, ou seja,
aquele que acredita no
Deus único;
 Principais etnias são os
Curdos, Otomanos,
Persas, Pasthuns,
Usbeques, Azarás, e os
semitas Árabes e Judeus
(Israel);
O berço das três religiões monoteístas
 Judaísmo: Mais de 50 séculos de história é
professada pelos israelenses. Foi a origem
das outras religiões monoteístas da região e
acredita que foram escolhidos por Deus
para ocupar a Palestina;
 Cristianismo: Divide-se em Maronitas e
Ortodoxos. É praticada principalmente pelos
Libaneses. Sua base está na crença de que
Jesus de Nazaré é o filho de Deus;
 Islamismo: Mais jovem. Se originou dos
muçulmanos. Está dividida em Sunitas
(moderados) e Xiitas (radicais). Considera a
Palestina como Terra Santa, por isso palco
de várias disputas com judeus e cristão.
ASPECTOS ECONÔMICOS
 Originalmente caracterizava-se pelo
predomínio da agricultura de
subsistência e na região da
Mesopotâmia pela agricultura comercial.
Já nas margens do Mediterrâneo a
agricultura de oliveiras e videiras. Em
Israel existem os moshav (cooperativas)
e os kibutz (propriedades comunitárias);
 A atividade pecuária é caracterizada
pelo pastoreio nômade em áreas
estépicas e oásis das regiões
desérticas;
 A principal economia é o petróleo,
oriundo de uma dobra tectônica que
formou um imenso lençol do “ouro
negro”, junto a uma antiga acumulação
marinha, que é dominado pelos emires,
xeques e príncipes do deserto;
A QUESTÃO PALESTINA E ISRAEL
 Desde de a antiguidade essa região foi disputada, principalmente por
hebreus (judeus) e filisteus (árabes). Até que em 1918 o Império Turco-
Otomano passou para o “controle” dos Ingleses, que após a 2ª Guerra
Mundial criaram na Palestina o Estado de Israel, onde já haviam
árabes muçulmanos.
 Em 1956 surge o conflito que acaba na guerra do Suez, ocupado por
Israel.
 Em 1967, a Guerra dos
Seis Dias, em que Israel
ocupou três paises árabes
e os territórios da Faixa de
Gaza, a Península do
Sinai, a Cisjordânia e as
Colinas de Golã.
 No ano de 1973, a guerra
do Yom Kippur (dia do
perdão), onde os países
árabes tentaram retomar
os territórios ocupados,
mas só conseguiram a
Península do Sinai e as
colinas de Golã e iniciaram
a 1ª crise do petróleo.
 A invasão do Líbano em
1982, os judeus foram
defender o governo católico
de conflitos muçulmanos,
mas a Síria (islâmica)
resolveu ajudar os rebeldes e
assim começou uma guerra
civil.
 A intifada de 1987, ficou
conhecida como a “guerra
das pedras”, sendo
coordenada pela Organização
pela Libertação da Palestina
também em 1991, 1993 e
1994, levando seu líder ao
conhecimento do mundo ele
era Yasser Arafat.
 Hoje os territórios
ocupados foram reentregue
aos Palestinos, que
acabaram em um conflito
interno de poder entre dois
grande grupos islâmicos, o
FATAH (Sunitas), que era
liderado pelo Yasses
Arafat, mas que a partir de
2004 perdeu sua força e o
HAMAS (Xiitas), que não
reconhece Israel e pratica
atividades terroristas contra
os judeus.
 Existe também o
HIZBOLLAH que luta ainda
contra os Estado de Israel,
ocupando o sul do Líbano
na fronteira com Israel.
CONFLITOS DO ORIENTE MÉDIO
 Líbano: Cristãos (Israel)X
Muçulmanos (Síria) – Entre os anos
de 1975 e 1991, ocorreu uma
guerra civil, que sofreu uma
intervenção externa, sendo
ampliada devido a ação do grupo
HIZBOLLAH;
 Guerra Irã X Iraque(EUA) – Em
1979 ocorre a Revolução Islâmica
no Irã e a partir de 1980 o Iraque
com apoio da ex-URSS começa
uma disputa pela região do golfo
Pérsico chamada de Chat-El-Arab.
No meio do conflito o Iraque passa
a receber apoio dos EUA, mas
mesmo assim não existe um
vencedor deste combate e sim a
quase destruição do povo Curdo.
 Invasão Iraque X Kuwait – Em 1990, o Iraque invadiu o Kuwait,
alegando que o país era seu devedor e que seu território havia
sido tomado de forma ilegal, mas em 1991 os EUA avançaram
pela região expulsando os iraquianos e criando uma zona de
exclusão aérea, para evitar possíveis invasões.
 Afeganistão – De 1989 até 2001 o país esteve sob o domínio
de um grupo religioso xiita chamado de Talebã, que governou
de acordo com o Corão e restringiu o acesso à educação,
trabalho e ao atendimento médico por parte das mulheres
criando um sistema radical no país. Isso acabou após os
atentados de 11/09, onde a Al Qaeda de Osama Bin Laden
(que foi treinado pelos EUA para derrubar o governo que era
apoiado pela ex-URSS) destruiu as Torres Gêmeas em Nova
Iorque.
 Coalizão contra o Iraque – Em 2003 os EUA alegaram que o
Iraque desenvolvia armas de destruição em massa e que era
aliado da Al Qaeda, fato que nunca foi provado, por isso era
necessário a ocupação do país. Hoje eles vivem uma grande
guerra civil entre xiitas e sunitas pelo poder.

Você também pode gostar