Você está na página 1de 28

Escola Politécnica

Universidade de São Paulo

PME5324

Fundamentos do Desgaste

Roberto Martins de Souza

Aula 1 - 2019
.

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

PME5324
• Docentes
– Amilton Sinatora
– Francisco José Profito
– Roberto Martins de Souza

2
robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

PME5324
• Cronograma tentativo
Data Tópico Entregas
18/fev Introdução + Contato macroscópico
25/fev Topografia e rugosidade Lista 1 – Topografia
04/mar Sem aula - Carnaval
11/mar Atrito Lista 2 – Atrito
18/mar Atrito
25/mar Desgaste seco Lista 3 – Desgaste 1
01/abr Desgaste seco
08/abr Desgaste seco Lista 4 – Desgaste 2
15/abr Contato Lista 5 – Contato
22/abr Contato Tema seminário e lista de referências
29/abr Lubrificação Lista 6 - Lubrificação
06/mai Lubrificação
13/mai Seminários
20/mai Seminários Texto referente aos seminários
27/mai Prova
3
robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

PME5324
• Listas de Exercícios
– Entregar!
• Seminários
• Critério de avaliação: Base prova, seminários, listas
5 ∗ 𝑃𝑟𝑜𝑣𝑎 + 3 ∗ 𝑆𝑒𝑚𝑖𝑛á𝑟𝑖𝑜 + 2 ∗ 𝐿𝑖𝑠𝑡𝑎𝑠
𝐴=
10

4
robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico

Roberto Martins de Souza

Fevereiro 2019

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Consideração Inicial – Capítulo 2 – I. M. Hutchings
– Superfícies são perfeitamente lisas

• Na prática: Superfícies apresentam asperezas que dominam a


área de contato quando os corpos são inicialmente colocados
em contato

• Porém:
– Análise válida para determinar esforços macroscópicos
– Análise pode ser válida para modelar o contato entre duas
asperezas com superfícies lisas
robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Nos estudos de desgaste – Desgaste por deslizamento

Tensões máximas principais durante Tensões de von Mises durante


deslocamento de cilindro rígido sobre deslocamento de cilindro rígido sobre
material homogêneo microestrutura de ferro fundido
robertosouza@usp.br vermicular
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Nos estudos de desgaste – Fadiga de contato

Em ambos os casos (deslizamento e fadiga de contato), tensões de


contato de Hertz são usadas para quantificar a carga aplicada
– Exemplo: ensaio pino-sobre-disco
robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico

• Estudo da teoria clássica (Hertz)

• Casos onde a teoria de Hertz não é válida

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico • Teoria de Hertz


– Quando P = 0 e desprezando-se
termos de maior ordem
zi  Ai x 2  Bi y 2  Ci xy  ... i = 1,2

– Com sistema de coordenadas


adequado
1 2 1 2
zi  xi  yi
2 Ri' 2 Ri''
Ri’ e Ri’’: Raios de curvatura

– Separação entre superfícies


• Convexas h = z1 + z2 = Ax2 + By2
• Uma côncava e uma convexa
h = z1 - z2
[K.L. Johnson, “Contact Mechanics”]

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico • Teoria de Hertz


– Quando P  0
• Pontos T1 e T2 movem-se 1
e 2, respectivamente

•  = 1 + 2

• Na região de contato
u z1  u z 2    h    Ax 2  By 2

• Fora da região de contato

u z1  u z 2    Ax2  By 2
• Hertz: encontrar distribuição
de pressão que satisfizesse
as equações
robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Simplificações impostas por Hertz
– Conformidade de superfícies

zi  Ai x 2  Bi y 2  Ci xy  ...

1 2 1 2
reescrita tal que zi  x  '' y i
' i
2 Ri 2 Ri
1 1 1 1 1 1
para o contato '
 ' ' ''
 ' '  ''
R R1 R2 R R1 R2
Valores de “A” e “B” devem ser altos  Raios de curvatura relativos tem
que ser pequenos  Diferença entre raios tem que ser grande 
Superfícies não conformes Deformações devem ser pequenas

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Simplificações impostas por Hertz

– Corpos têm que permanecer em regime elástico

– Contato não pode ser afetado pelas bordas

– Não há atrito entre os corpos

– Não há movimento relativo tangencial


robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Exemplo de análise de Hertz: Contato de uma
esfera com um plano
– Mudança no sistema de coordenadas (r,z,)
– 1 / R '
 1 / R ''
 1/ R , R = raio da esfera, pois
Rplano = 
– Obtem-se equações para “a”, “” e “po” em
função de “P”, “R” e “E*”
1 1  12 1   22
 
E* E1 E2
– Obtem-se equações para os deslocamentos em
diversas áreas do problema
robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Exemplo de análise de Hertz: Contato de uma esfera
com um plano Derivada
– Equações para os deslocamentos  deformações
Lei de Hooke
 Tensões

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Exemplo de análise de Hertz: Contato de uma esfera
com um plano
Na superfície de contato Ao longo do eixo de simetria

0.2 0.0

0.0 0.5

-0.2 1.0

-0.4 1.5
/po

z/a
-0.6
r/po 2.0
/po
-0.8 /po 2.5 z/po
z/po r/po, /po
-1.0 3.0

0.0 0.5 1.0 1.5 2.0 -1.0 -0.8 -0.6 -0.4 -0.2 0.0
a r/a b /po

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análises não Hertzianas

– Analítica: Porém ainda contendo elevado número de


simplificações

– Numérica: Exemplo – Método dos elementos finitos

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não Hertziana devido à geometria dos corpos

– Superfícies não podem ser definidas por raios de


curvatura. Exemplo: Contato de cone com plano

• Soluções analíticas (Love, Sneddon) com matemática


mais sofisticada

• Soluções numéricas

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não Hertziana – Contato de cone com plano

– Modelo analítico

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não Hertziana – Contato de cone com plano

– Modelo numérico

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não clássica – Superfícies conformes
0.2
0.0 0.0
0.0
-0.2
-0.2
-0.2
-0.4
-0.4 -0.4

/po
r/po

z/po

-0.6
-0.6 -0.6
-0.8
-0.8 Hertz
Hertz Hertz -0.8
-1.0 Elementos Finitos Elementos Finitos
Elementos Finitos
-1.0
0.0 0.5 1.0 1.5 2.0 0.0 0.5 1.0 1.5 2.0
0.0 0.5 1.0 1.5 2.0
a r/a
b r/a c r/a

Contato pode chegar a ser 25 % mais rígido

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não clássica – Superfícies conformes
0.2

0.0

-0.2

-0.4
r/po

-0.6

-0.8 Elementos Finitos, P = 5 N


Hertz
Elementos Finitos, P = 50 N
-1.0
0.0 0.5 1.0 1.5 2.0
r/a

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não clássica – Presença de deformação
plástica
1.0
0.5

– Modelo numérico 0.0


-0.5
-1.0
-1.5
/Y -2.0
-2.5
r/Y
-3.0
z/Y
-3.5
/Y
-4.0

0 1 2 3 4
r/a

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não clássica – Presença de deformação
plástica
– Modelos numéricos com e sem a presença de
deformação plástica

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não clássica – Presença de deformação
plástica
– Comparação entre resultados numéricos e experimentais:
Ensaio de dureza Rockwell F em alumínio classe 6061-T6
-5
2.0x10
Deslocamentos axiais, uz (m)

0.0

-5
-2.0x10

-5
-4.0x10

-5
-6.0x10

-5
-8.0x10
Resultado experimental
-4 Elementos finitos
-1.0x10

0.00000 0.00025 0.00050 0.00075 0.00100 0.00125

Distancia radial, r (m)


robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não clássica – Presença de atrito
– Há tensões que não são influenciadas pelo atrito

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não clássica – Presença de atrito
– Há tensões que são influenciadas pelo atrito

robertosouza@usp.br
Escola Politécnica
Universidade de São Paulo

Contato Macroscópico
• Análise não clássica – Presença de deslocamento

Tensões de von Mises durante deslocamento de cilindro rígido sobre material


homogêneo: Distribuição não simétrica e ponto de máxima tensão de cisalhamento
mais próximo da superfície
robertosouza@usp.br