Você está na página 1de 91

DESIGN:SUPERFÍCIE

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
premissas...
Sérgio|Sudsilowsky

Design de Superfície:

Projeto / configuração / planejamento da “pele” das coisas

2. O que é “Superfície”?

Por muito tempo, na história do pensamento humano, superfície


estava associada à aparência, o exterior dos objetos e sujeitos,
geralmente em oposição à essência, o interior.
Essa visão tinha um peso geralmente negativo (superficial,
superficialidade) uma vez que, vezes a pele esconde a essência,
em outras a expõe demasiadamente, quando não mascara o interior.

A partir da Modernidade, a superfície ganha uma nova


possibilidade epistemológica, sendo entendida também como
“interface”, já que ela possibilita a comunicação entre o
interior e o exterior.

3. Recorte:

- Superfícies Projetadas;
- “Discurso” de superfícies e posturas profissionais ;
- Possibilidade de projeto “autônomo”; 21ºNDesign|2011
Apresentando a temática... Sérgio|Sudsilowsky

- O que é “Design de Superfície”?

Design de Superfície é uma atividade projetual, que abrange tanto a


concepção criativa, o planejamento e desenvolvimento (técnico) de
imagens bidimensionais (texturas visuais e táteis), pensadas com o
objetivo de constituir, revestir, alterar ou decorar superfícies,
“apresentando soluções estéticas e funcionais adequadas aos
diferentes materiais e processos de fabricação [sejam eles]
artesanal e/ou industrial” (RÜTHSCHILLING, 2006).

O nome " Design de Superfície" é uma tradução a partir da expressão


em inglês "Surface Design“, e vem sendo adotada no Brasil há alguns
anos.

O termo surgiu da necessidade de nomearmos uma forma de pensar o


projeto de design de maneira mais ampla, já que esse “jeito” de
projetar não “pertence” a apenas 1 ou 2 sub-áreas do design, como é
o caso de " Design Têxtil " e "Desenho de Estamparia", entre outros,
que geralmente se referem à um segmento específico da indústria –
têxtil e de confecção - e a um processo de produção apenas -
impressão de desenhos sobre tecidos.

21ºNDesign|2011
Fundamentos do DS e Superfícies para a intervenção projetual

2D Repetição
(rapport)

3D

módulo

faces
Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Possibilidades de “diagramação”

localizada

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
“falso-corrido”
Possibilidades de “diagramação”

Padronagem corrida

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Breve Histórico
(brevíssimo!)...
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
autonomia...
Começo da “autonomia” Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Fachada? Revestimento? Interface! Sérgio|Sudsilowsky

Jean Nouvel

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
possibilidades...
Peles: dentro, fora, entre...

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Peles: dentro, fora, entre...

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Peles: dentro, fora, entre...

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Peles: dentro, fora, entre...

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Superfícies... Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Superfícies...

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Superfícies... Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Produto? Têxtil? Moda? Sérgio|Sudsilowsky

Little
21ºNDesign|2011 Factory
Gráfico? Produto? Ecodesign? Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

Led Carpet – Airbus 350 e loja da Telefónica, em Madrid


21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

- Vestuário e acessórios;
- Estamparia e novos tecidos;
- CAD – COMPUTER Aided Design;
- Indústria Cerâmica e de revestimento;
- Indústria de louças;
- Papel e papelaria – papel de parede, presente, embalagens, etc;
- Prototipagem rápida;
- Scanner 3D,
- Novas “realidades”, novos mundos – games, experimentos com
percepção;
- Mudar peles dos objetos - Customização / peça única
- Próteses e peles artificiais;
- Nanotecnologia – tinta que se “cura”, tecidos inteligentes
(mudança nas tramas – calor, mudança de cor, camuflagem,
monitoramento de sinais vitais etc.);

- Novo(s) modelo(s) de produção;

21ºNDesign|2011
Alguns princípios Sérgio|Sudsilowsky

Ao projetarmos uma imagem que será utilizada em uma superfície (ou


que será ela mesma a superfície), devemos levar em consideração
diversos pontos; apresentaremos apenas alguns deles, a fim de
ilustrar questões que envolvem um projeto de Design de Superfície:

Composição: é a” maneira” como arranjamos os elementos da imagem


sobre o fundo.

Devemos considerar que a "superfície", apesar de plana, deverá ou


poderá ser observada de vários pontos de vista, além de acompanhar o
volume da forma que lhe serve como suporte (que possui 3 dimensões
- corpo humano, móveis, cortinas, bancos de automóveis etc.),

Por esta razão, o designer de superfície deve preocupar-se em


distribuir os motivos de maneira controlada, cuidando para que não
percam seu valor visual ao envolver um volume (o motivo pode
aparecer de cabeça para baixo ou para cima) e quando o suporte
realiza movimentos (pregas, drapeados etc.).

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Principais Áreas de Aplicação/Atuação Sérgio|Sudsilowsky

Têxtil: entende-se por “têxtil” todos os tipos de tecidos e não-


tecidos (como o feltro) gerados com diferentes tipos de fibras. É a
maior área de aplicação do design de superfície (e uma das mais
antigas), e é a que possui maior diversidade de técnicas e
processos. A saber:

Estamparia: consiste na criação de padrões ou desenhos que serão


impressos sobre tecidos, divide-se basicamente em 3 tipos:
localizada, corrida ou “falsa” corrida, e pode ser pensada para os
processos de impressão a quadros, impressão rotativa (cilindro),
impressão digital, entre outras. Aqui, o designer se ocupa com a
criação dos desenhos adequados aos processos técnicos de estampagem.

Tecelagem: Técnica que acompanha o homem desde a pré-história,


consiste em entrelaçar fios dispostos verticalmente (urdume) com
fios horizontais (trama), para se obter um tecido. O designer, tendo
conhecimento da técnica de criação de tecidos planos, cria
diferentes padrões variando o tipo de fio, cores e o modo de
entrelaçamento.

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Principais Áreas de Aplicação/Atuação Sérgio|Sudsilowsky

Jacquard: tipo específico de tecelagem, se utiliza de mais de uma


camada tanto no urdume como na trama para a composição do tecido,
que apresenta a padronagem não só como um desenho, mas também com um
certo volume. O resultado é um tecido grosso, de padronagem muito
complexa e de textura tátil expressiva.

Apesar de possuir uma elaboração complexa, é atualmente apontado


como o gênero têxtil de maior possibilidade de inovação para a
indústria, a partir do desenvolvimento das novas tecnologias. O uso
deste tipo de tecido é voltado, principalmente, para a área de
decoração, sobretudo no revestimento de estofados de móveis, nos
interiores de veículos, como os aviões e automóveis, além da
tapeçaria.

Malharia: é o tricot feito através de máquinas industriais mecânicas


e/ou computadorizadas. A unidade ou ponto da malha é equivalente ao
pixel do computador, e com base neste dado o designer gera o desenho
que irá se desenvolver na superfície de malha.

Outros possibilidades em têxteis: rendas, aviamentos, cortes a laser


etc.
21ºNDesign|2011
Principais Áreas de Aplicação/Atuação Sérgio|Sudsilowsky

Papelaria: o design de superfície atua na área de papelaria, criando


estampas para papéis de embrulho, embalagens, produtos descartáveis
(guardanapos, pratos, copos e bandejas de papel), materiais para
escritório (como capas de agendas, blocos etc.), além de papéis de
parede, entre outras possibilidades.

Como no têxtil, o designer também pode explorar em seus projetos as


possibilidades táteis e de construção do papel, a partir das suas
fibras, além de possuirmos o universo inexplorado da reciclagem.

Cerâmica: revestimentos cerâmicos (azulejos, lajotas, etc)


representam um importante campo de aplicação do Design de
Superfície. Para atender às exigências do mercado consumidor de
soluções inovadoras de revestimentos para construção civil e
decoração, é uma das áreas que mais cresce e que vem se aproximando
da Moda.

Ainda nesse setor, temos a possibilidade de atuação em cerâmicas


utilitárias, como os aparelhos de jantar e de chá, além do
desenvolvimento de padronagens para vasos e objetos decorativos.

21ºNDesign|2011
Principais Áreas de Aplicação/Atuação Sérgio|Sudsilowsky

Materiais Sintéticos: a indústria está sempre lançando no mercado


novos materiais sintéticos para revestimentos variados, na busca de
praticidade, maior conforto e melhor conservação.

O plástico constitui-se no material sintético mais conhecido, sendo


empregado numa larga escala de aplicações mais diversas, desde os
objetos utilitários, interiores de veículos, mobiliário, acessórios,
revestimenots, entre outros.

Como exemplo temos a "Fórmica", plástico laminado, um dos mais


conhecidos – e lucrativos – projetos de design de superfíce.

21ºNDesign|2011
Do registro ao modelo virtual

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Software 3D

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Software 3D
Softwares - têxtil
Softwares - têxtil

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Texture Design

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Modelo virtual
Second Live: mundos paralelos Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Capela Sistina e Second Life Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Scanner 3-D

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Impressão Digital de tecidos

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Impressão Digital de tecidos +
modelagem: “estampa de engenharia”

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Impressão Digital de tecidos + Corte a laser
e modelagem: engenharia do vestuário

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Prototipagem digital

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Impressão 3-D e prototipagem rápida

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Medicina e odontologia

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Jóia fractal

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Impressão 3-D e prototipagem rápida

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Corte a laser

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Corte a laser

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Corte a laser

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Corte a laser

Impressão de circuitos

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Resina + renda = estrutura portante

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Velhas técnicas, novos materiais

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Velhas técnicas, novos materiais

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Futuro?
Morph/Nokia
Sérgio|Sudsilowsky

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky
BMW Gina

21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

http://www.youtube.com/watch?v=CoAi0O08PbQ&feature=fvsr

http://www.youtube.com/watch?v=1yLxMiDxR7A 21ºNDesign|2011
21ºNDesign|2011
Nanotecnologia

Sérgio|Sudsilowsky
Sérgio|Sudsilowsky
Nanotecnologia - têxteis

21ºNDesign|2011
Nanotecnologia – polímero que se “cura”

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Física Quântica

http://www.youtube.com/watch?v=4OWfuBrb5G0
http://www.youtube.com/watch?v=fj6hzLQZdYQ&feature=related

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Fim?
Sérgio|Sudsilowsky

Lace Fance

21ºNDesign|2011
Holy toast!

Sérgio|Sudsilowsky 21ºNDesign|2011
Sérgio|Sudsilowsky

Até mais!
(ou até o 22º NDesign)

@sergiosudsy
sergio.sudsy@gmail.com

21ºNDesign|2011