Você está na página 1de 61

VEÍCULOS

COSMECÊUTICOS
(formulações cosméticas)
PROF.:CARLOS VARELA

www.company.com
COMPOSIÇÃO DAS FORMULAÇÕES
COSMÉTICAS
• VEÍCULO;

• PRINCIPIO ATIVO;

• ADITIVO.

www.company.com
Veículos ou Excipientes

• CONJUNTO DE SUBSTÂNCIAS QUE TEM


FINALIDADE DE DAR FORMA FINAL AOS
COSMÉTICOA,

• OBJETIVO:
 TRANSPORTAR;

 FAVORECER;

 ABRANDAR OS EFEITOS DOS PRINCÍPIOS ATIVOS

OBS: Devem ser adequados ao tipo cutâneo.


www.company.com
VEÍCULOS

• PARTE MAIS IMPORTANTE DO


COSMECÊUTICO;

• TRANSPORTA O ATIVO ATÉ A PELE;

• PODE AUMENTAR A EFICÁCIA DO ATIVO;

• TORNAR O ATIVO COMPLETAMENTE INATIVO;

• AUMENTAR A BARREIRA CUTÂNEA .

www.company.com
VEÍCULOS

• OTIMIZA A LIBERAÇÃO DOS BENEFÍCIOS


COSMECÊUTICOS AO CONSUMIDOR;

• BENEFÍCIOS PODEM SER:


 IMEDIATOS OU DE CURTO PRAZO;

 TARDIO (30 A 60 DIAS PARA SURGIR).

OBS: OS VEÍCULOS DEVEM SER SEGUROS


CONTRA CONTAMINAÇÕES MICROBIANAS
POTÊNCIAIS.

www.company.com
ESCOLHA DO VEÍCULO
COSMÉTICO
• DEPENDE:
Funcionalidade;
Percepção sensorial;
Estabilidade;
Segurança;
Eficácia.

www.company.com
TIPOS DE VEÍCULOS

• EMULSÕES: LOÇÕES E CREMES

• SERUM

• GÉIS

• POMADAS

• PASTAS

• LÍQUIDO

• PÓ

• VETORIAL

www.company.com
www.company.com
EMULSÕES

• CONCEITO:

É UMA MISTURA DE DOIS LIQUÍDOS IMISCÍVEIS, NO


QUAL UM DELES ENCONTRA-SE NA FORMA DE
GOTÍCULAS LÍQUIDAS (FASE INTERNA OU DISPERSA),
AO PASSO QUE O OUTRO LÍQUIDO RODEIA AS
GOTÍCULAS RECEBENDO O NOME DE DISPERSANTE
(FASE EXTERNA).

www.company.com
EMULSÕES

• UM EMULSIFICADOR É INCORPORADO P/
REDUZIR A TENSÃO DE INTERFACE ENTRE
A FASE OLEOSA E A FASE AQUOSA ;

www.company.com
FASES DA EMULSÃO:

1. DISPERSA (FASE INTERNA ):

CONSTITUÍDA POR PARTÍCULAS DO LIQUÍDO


DISPERSO NA FORMA DE GOTÍCULAS;

www.company.com
FASES DA EMULSÃO:
2. DISPERSANTE (FASE EXTERNA ):

CONSTITUÍDA PELO LÍQUIDO QUE ESTÁ EM


MAIOR PROPORÇÃO E NO QUAL SE ENCONTRA
DISPERSO O SEGUNDO LÍQUIDO NA FORMA DE
GOTÍCULAS;

www.company.com
FASES DA EMULSÃO:

3. INTERFACIAL:

É FORMADA POR UM OU MAIS AGENTE


EMULSIONANTE, QUE ENVOLVE CADA PARTÍCULA
DISPERSA.

www.company.com
EMULSÕES
A.. DOIS LÍQUIDOS IMISCÍVEIS SEPARADOS EM
DUAS FASES (I E II).

B. EMULSÃO DA FASE II DISPERSA NA FASE I.

C. A EMULSÃO INSTÁVEL PROGRESSIVAMENTE


RETORNA AO SEU ESTADO INICIAL DE FASES
SEPARADAS.

D. OS AGENTES EMULSIFICANTES SE
POSICIONA NA INTERFACE ENTRE AS FASES I
E II, ESTABILIZANDO A EMULSÃO.

www.company.com
TIPOS DE EMULSÃO

1. TIPO ÓLEO/ÁGUA (O/A):

• FASE INTERNA (ÓLEO) E A FASE EXTERNA


(ÁGUA);

• A ÁGUA QUE É A FASE EXTERNA É QUEM VAI


ESTAR EM CONTATO COM A PELE.

www.company.com
TIPOS DE EMULSÃO
2. TIPO ÁGUA/ÓLEO (A/O):

• FASE INTERNA (ÁGUA) E A FASE EXTERNA


(ÓLEO);

• SENSAÇÃO MAIS OLEOSA, JÁ QUE O ÓLEO


VAI ESTAR EM CONTATO COM A PELE.

www.company.com
TIPOS DE EMULSÃO

3. TIPO MÚLTIPLA (A/O/A) e (O/A/O):

• UMA EMULSÃO A/O e O/A PODEM EXISTIR


SIMULTANEAMENTE.

www.company.com
EMULSÕES DO TIPO A/O E O/A

www.company.com
EMULSÕES DO TIPO A/O/A E O/A/O

www.company.com
ESTABILIDADE DAS EMULSÕES

• O SEGUNDO STOKES A ESTABILIDADE


DEPENDE DE VÁRIOS FATORES:

1. TAMANHOS DAS PARTÍCULAS;


2. VISCOSIDADE DO MEIO DISPERSANTE;
3. DIFERENÇA DE DENSIDADE DOS LÍQUIDOS;
4. RELAÇÃO DE VOLUME DE AMBAS AS FASES;
5. pH;
6. TEMPERATURA ;
7. PRESENÇA DE ELETRÓLITOS.

www.company.com
ESTABILIDADE DAS EMULSÕES
INDUSTRIAIS
 PRINCIPAIS ALTERAÇÕES:

1. FLOCULAÇÃO E SEPARAÇÃO:

 TENDÊNCIA P/ AS GOTÍCULAS SE AMONTOAREM À


SUPERFÍCIE;
 PROCESSO REVERSÍVEL POR AGITAÇÃO.

2. COALESCÊNCIA E SEPARAÇÃO DE FASES:


 PROCESSO IRREVERSÍVEL;
 A EMULSÃO QUEBRA-SE, AS GOTÍCULAS DA FASE
INTERNA JUNTAM-SE, AUMENTANDO DE VOLUME ATÉ
HAVER SEPARAÇÃO TOTAL DAS FASES.

www.company.com
FLOCULAÇÃO / COALESCÊNCIA

www.company.com
COMPONENTES DE EMULSÃO

• ÁGUA, ÓLEOS OU CERAS;


• AGENTE EMULSIFICANTE;
• CONSERVANTES;
• ESSÊNCIAS;
• CORANTES;
• ANTIOXIDANTES;
• SEQUESTRANTES.

www.company.com
TENSOATIVOS
• CARACTERÍSTICAS:
• DIMINUEM A TENSÃO SUPERFICIAL ENTRE DUAS
FASES IMISCÍVEIS AUMENTANDO A ESTABILIDADE
DA EMULSÃO;

• NA PRESENÇA DE UM SUBSTRATO SUJO, ARRASTA


ESTAS PARTÍCULAS – AÇÃO DETERGENTE;

• FORMAÇÃO DE ESPUMAS.

www.company.com
ESTRUTURA MOLECULAR DO
TENSOATIVO

www.company.com
TENSOATIVOS

www.company.com
MICELAS

www.company.com
CLASSIFICAÇÃO DOS
TENSOATIVOS SINTÉTICOS
• CLASSIFICAÇÃO DE
ACORDO COM A REGIÃO
POLAR OU HIDROFÍLICA.

 TENSOATIVOS IÔNICOS:
1. CATIÔNICOS;
2. ANIÔNICOS;
3. ANFÓTEROS.

 TENSOATIVOS NÃO-
IÔNICOS.

www.company.com
www.company.com
NÃO IÔNICO

www.company.com
www.company.com
www.company.com
www.company.com
www.company.com
www.company.com
www.company.com
TENSOATIVOS MAIS USADOS
• ANIÔNICOS:
LAURIL SULFATO DE SÓDIO, DE AMÔNIO E DE
TRIETANOLAMINA
LAURIL ÉTER SULFATO DE SÓDIO

• ANFÔTEROS:
BETAÍNICOS E IMIDAZOLÍNICOS

• NÃO IÔNICOS:
ÉSTERES DE SORBITANO
ALQUILAMINAS

• CATIÔNICOS:
AMINAS GRAXAS
www.company.com
COMPATIBILIDADE

www.company.com
FUNÇÃO DOS TENSOATIVOS
• EMOLIENTES;

• UMECTANTES;

• FORMADORES DE ESPUMA;

• DETERGENTES;

• AGENTES CONDICIONADORES, ETC.

www.company.com
PRINCÍPIO ATIVO
• SUBSTÂNCIA QUÍMICA OU BIOLÓGICA QUE
ATUA SOBRE AS CÉLULAS TECIDUAIS DE
DIFERENTES MANEIRAS;

• ELEMENTO COM AÇÃO MAIS ACENTUADA


EM UMA FORMULAÇÃO;

• EFEITO FARMACOLÓGICO OU COSMÉTICO.

www.company.com
TIPOS DE EMULSÕES
• Loções • Cremes

www.company.com
LOÇÕES

 SÃO PREPARAÇÕES LÍQUIDAS AQUOSAS QUE


SE APLICAM EXTERNAMENTE, SEM FRICÇÃO;

 VEM SUBSTITUINDO AS POMADAS E OS


CREMES, JÁ QUE TEM SOBRE ELES A
VANTAGEM DE SEREM MAIS FACILMENTE
APLICADAS E REMOVIDAS DA PELE;

www.company.com
LOÇÕES

 SÃO MENOS IRRITANTES, PERMITINDO


APLICAÇÃO EM ÁREA EXTENSA DA PELE,
DEIXANDO SOBRE ELA UMA FINA CAMADA.

www.company.com
LOÇÕES DE LIMPEZA

• SÃO GERALMENTE EMULSÕES O/A;

• ABSORVEM SIMULTANEAMENTE:

 FASE OLEOSA, AS IMPUREZAS LIPOSSOLÚVEIS;

 FASE AQUOSA, AS IMPUREZAS HIDROSSOLÚVEIS;

www.company.com
LOÇÕES DE LIMPEZA
• O TEOR DE MATÉRIAS GRAXAS É DE CERCA DE
20%;

• EMULSIONANTES: 5%

 NÃO IÔNICOS: PREFERÍVEIS. INÓCUO, PODER


DETERGENTE.

 ANFÓTEROS E IÔNICOS: PODER DETERGENTE;

www.company.com
TIPOS DE LOÇÕES

• LOÇÃO LANETTE;

• LOÇÃO CRODABASE;

• LOÇÃO POLAWAX.

www.company.com
CREMES
 SÃO EMULSÕES SEMI-SÓLIDAS;

 CONTÉM SUBSTÂNCIAS DISSOLVIDAS OU


SUSPENSAS NAS SUAS FASES:

 AQUOSAS;

 OLEOSAS.

www.company.com
CREMES

 A MAIORIA DOS CREMES SÃO EMULSÕES


O/A, EMBORA SE PREPARE AINDA CREMES
A/O;

 NA PREPARAÇÃO DOS CREMES ALÉM DAS


FASES OLEOSA E AQUOSA, EXISTE A
PRESENÇA DE UM AGENTE
EMULSIFICANTE.

www.company.com
CREMES

• NA PREPARAÇÃO DOS CREMES:


 FASES OLEOSA;

 FASES AQUOSA;

 AGENTE EMULSIFICANTE.

www.company.com
CREMES

 OBJETIVOS :

1. CONSERVAR OU TORNAR A PELE MAIS SUAVE;

2. PROTEGER CONTRA AGRESSÕES;

3. FORNECER SUBST. GRAXAS E ÁGUA SUPERFÍCIAL;

4. RETARDAR A A FORMAÇÃO DE RUGAS;

5. LIMPAR EM PROFUNDIDADE A EPIDERME.

www.company.com
CLASSIFICAÇÃO DOS CREMES

• CREMES A/O: CREMES QUE DÃO SENSAÇÃO


DE UNTOSIDADE QUANDO APLICADOS A PELE.
EX: COLD CREAM.

• CREMES O/A: CREMES QUE DEIXAM A PELE


OPACA.
EX: CREME LANETTE;

CREME CRODA;

CREME POLAWOX.
www.company.com
GÉIS

• DEFINIÇÃO:
OS GÉIS CONSISTEM NA DISPERSÃO DE UM
SÓLIDO (RESINA, POLÍMERO E DERIVADOS DA
CELULOSE) EM UM LÍQUIDO (ÁGUA, OU
ÁLCOOL/ÁGUA) FORMANDO UM EXCIPIENTE
TRANSPARENTE OU TRANSLÚCIDO.

OBS: AGENTE GELIFICANTE

www.company.com
GÉIS
• É COMPOSTO POR UMA DISPERSÃO COLOIDAL
CONSTITUÍDA POR UM SISTEMA SEMISSÓLIDO;

• APRESENTA ASPECTO GELATINOSO;

• FORMADO POR DISPERSÃO DE PARTÍCULAS


PEQUENAS;

• DILUIDAS EM UM LÍQUIDO.

www.company.com
GÉIS
• São veículos simples, compostos por duas fases:

1. FASE LÍQUIDA: Representada pela água;

2. FASE SÓLIDA: Representada pelo agente gelificante.

• Polímeros (Gelificante):

 Substâncias doadora de viscosidade, quando dispersa


em meio aquoso.

www.company.com
• De acordo com a quantidade de gelificante
presente no sistema, temos:

SÉRUM
FLUIDO
GEL
GOMA
% AGENTES
GELIFICANTES

www.company.com
GÉIS
• VANTAGENS:
 SÃO BOAS OPÇÕES PARA PELES OLEOSAS E ACNÉICAS;
 BAIXO CUSTO;
 MENOS GURDUROSO;
 BOA ESPALHABILIDADE;
 FÁCIL APLICAÇÃO;
 EXCELENTE LIMPIDEZ;
 NÃO SÃO OCLUSIVOS;

www.company.com
GÉIS

• GEL-CREME:
 SÃO EMULSÕES COM ALTA PORCENTAGEM DE ÁGUA E
BAIXA PORCENTAGEM DE ÓLEO.

• GEL DE TOQUE SECO:


 DEVE SER UTILIZADO QUANDO SOLICITADO NA
PRESCRIÇÃO;

 VERIFICAR A COMPATIBILIDADE COM O PA;

 GEL DE ARISTOFLEX.

www.company.com
AEROSSÓIS

• Suspensão de partículas líquidas sólidas ou


líquidas em um gás;

• Dispensação do produto sob pressão;

• Falicita a aplicação;

• Sua produção envolve PRESSURIZAÇÃO.

www.company.com
AEROSSÓIS

• Utilização:

Desodorantes;

Cremes de barbear;

Sprays de Cabelo;

Protetores solares.

www.company.com
POMADAS

• São formas farmacêuticas de consistência


mole;

• Destinadas a serem usadas externamente:


 Ação tópica ou geral;

 Também com fins de proteção ou lubrificação;

• São termorreversíveis:
 Viscosidade diminui com o aumento da temperatura;

www.company.com
USO EM PRODUTOS
COSMÉTICOS
• Pomadas labiais;

• Pomadas modeladoras
capilares;

• Pomadas para
relaxamento dos fios.

www.company.com