Você está na página 1de 48

Mecânica dos Fluidos

Propriedades dos Fluidos

MSc. Sidnei R. Ferreira


Introdução
 Mecânica: Ciência que estuda o equilíbrio e o
movimento de corpos sólidos, líquidos e
gasosos, bem como as causas que provocam
este movimento;

 Em se tratando somente de líquidos e gases,


que são denominados fluidos, recai-se no ramo
da mecânica conhecido como Mecânica dos
Fluidos.
Introdução
 Mecânica dos Fluidos: Ciência que trata do
comportamento dos fluidos em repouso e em
movimento. Estuda o transporte de quantidade de
movimento nos fluidos.

 Exemplos de aplicações:
 O estudo do comportamento de um furacão;
 O fluxo de água através de um canal;
 As ondas de pressão produzidas na explosão de uma
bomba;
 As características aerodinâmicas de um avião
supersônico;
Por que estudar
Mecânica dos Fluidos?

O conhecimento e entendimento dos


princípios e conceitos básicos da
Mecânica dos Fluidos são essenciais na
análise e projeto de qualquer sistema no
qual um fluido é o meio atuante
Por que estudar
Mecânica dos Fluidos?

O projeto de todos os meios de transporte requer a


aplicação dos princípios de Mecânica dos Fluidos.
Exemplos:
 as asas de aviões para vôos subsônicos e
supersônicos
 máquinas de grande efeito

 aerobarcos

 pistas inclinadas e verticais para decolagem

 cascos de barcos e navios

 projetos de submarinos e automóveis


Por que estudar
Mecânica dos Fluidos?

 Projeto de carros e barcos de corrida (aerodinâmica);


 Sistemas de propulsão para vôos espaciais;
 Sistemas de propulsão para fogos de artifício;
 Projeto de todos os tipos de máquinas de fluxo
incluindo bombas, separadores, compressores e
turbinas;
 Lubrificação;
 Sistemas de aquecimento e refrigeração para
residências particulares e grandes edifícios
comerciais;
Por que estudar
Mecânica dos Fluidos?
 O desastre da ponte sobre o estreito de Tacoma
(1940) evidencia as possíveis conseqüências que
ocorrem, quando os princípios básicos da Mecânica
dos Fluidos são negligenciados;
 A ponte suspensa apenas 4 meses depois de ter sido
aberta ao tráfego, foi destruída durante um vendaval;
 Inicialmente, sob a ação do vento, o vão central pôs-
se a vibrar no sentido vertical, passando depois a
vibrar torcionalmente, com as torções ocorrendo em
sentido oposto nas duas metades do vão. Uma hora
depois, o vão central se despedaçava
Por que estudar
Mecânica dos Fluidos?
Por que estudar
Mecânica dos Fluidos?
 O sistema de circulação do sangue no corpo humano
é essencialmente um sistema de transporte de fluido
e como conseqüência o projeto de corações e
pulmões artificiais são baseados nos princípios da
Mecânica dos Fluidos;

 O posicionamento da vela de um barco para obter


maior rendimento com o vento e a forma e superfície
da bola de golfe para um melhor desempenho são
ditados pelos mesmos princípios.
Aceno Histórico
 Até o início do século o estudo dos fluidos foi
efetuado essencialmente por dois grupos –
Hidráulicos e Matemáticos;

 Os Hidráulicos trabalhavam de forma empírica,


enquanto os Matemáticos se concentravam na
forma analítica;

 Posteriormente tornou-se claro para pesquisadores


eminentes que o estudo dos fluidos deve consistir em
uma combinação da teoria e da experiência;
Importância

 Nos problemas mais importantes, tais como:


 Produção de energia
 Produção e conservação de alimentos
 Obtenção de água potável
 Poluição
 Processamento de minérios
 Desenvolvimento industrial
 Aplicações da Engenharia à Medicina

 Sempre aparecem cálculos de:


 Perda de carga
 Forças de arraste
 Trocas de calor
 Troca de substâncias entre fases
Importância

Desta forma, torna-se importante o


conhecimento global das leis tratadas no
que se denomina Fenômenos de
Transporte.
Os Fenômenos de Transporte na
Engenharia

Engenharias Sanitária e Ambiental


Estudos da difusão de poluentes no ar, na
água e no solo
Quais as diferenças
fundamentais entre
fluido e sólido?

 Fluido é mole e
deformável

 Sólido é duro e
muito pouco
deformável
Passando para uma
linguagem científica:
 A diferença fundamental entre sólido e fluido
está relacionada com a estrutura molecular:

 Sólido: as moléculas sofrem forte força de


atração (estão muito próximas umas das
outras) e é isto que garante que o sólido tem
um formato próprio;

 Fluido: apresenta as moléculas com um certo


grau de liberdade de movimento (força de
atração pequena) e não apresentam um
formato próprio.
Fluidos:Líquidos e Gases

Líquidos:
- Assumem a forma dos
recipientes que os
contém;
- Apresentam um volume
próprio (constante);
- Podem apresentar uma
superfície livre;
Fluidos:Líquidos e Gases
Gases e vapores:
-apresentam forças de
atração intermoleculares
desprezíveis;
-não apresentam nem
um formato próprio e
nem um volume próprio;
-ocupam todo o volume
do recipiente que os
contém.
Teoria Cinética Molecular

“Qualquer substância pode


apresentar-se sob qualquer dos
três estados físicos
fundamentais, dependendo das
condições ambientais em que se
encontrarem”
Estados Físicos da Matéria
Fluidos

De uma maneira geral, o fluido é caracterizado


pela relativa mobilidade de suas moléculas que,
além de apresentarem os movimentos de
rotação e vibração, possuem movimento de
translação e portanto não apresentam uma
posição média fixa no corpo do fluido.
Fluidos x Sólidos

A principal distinção entre sólido e fluido, é pelo


comportamento que apresentam em face às
forças externas.
Por exemplo, se uma força
de compressão fosse usada
para distinguir um sólido de
um fluido,
este último seria inicialmente
comprimido, e a partir de um
certo ponto ele se
comportaria
exatamente como se fosse
um sólido, isto é, seria
incompressível.
Fatores importantes na
diferenciação entre sólido
e fluido
O fluido não resiste a
esforços tangenciais
por menores que estes
sejam, o que implica
que se deformam
continuamente.
F
Fatores importantes na
diferenciação entre sólido
e fluido
Já os sólidos, ao
serem solicitados
por esforços,
podem resistir,
deformar-se e ou
até mesmo
cisalhar.
Fluidos x Sólidos

Os sólidos resistem às forças de cisalhamento


até o seu limite elástico ser alcançado (este
valor é denominado tensão crítica de
cisalhamento), a partir da qual experimentam
uma deformação irreversível, enquanto que os
fluidos são imediatamente deformados
irreversivelmente, mesmo para pequenos
valores da tensão de cisalhamento.
Fluidos: outra definição

Um fluido pode ser definido como


uma substância que muda
continuamente de forma enquanto
existir uma tensão de cisalhamento,
ainda que seja pequena.
Propriedades dos fluidos
Massa específica - 

massa m
 
volume V
- É a razão entre a massa do fluido e
o volume que contém essa massa
(pode ser denominada de densidade
absoluta)
Sistema SI............................Kg/m3
Massas específicas de
alguns fluidos
Fluido  (Kg/m3)
Água destilada a 4 oC 1000
Água do mar a 15 oC 1022 a 1030
Ar atmosférico à pressão 1,29
atmosférica e 0 oC
Ar atmosférico à pressão 1,22
atmosférica e 15,6 oC
Mercúrio 13590 a 13650
Petróleo 880
Propriedades dos fluidos
 Peso específico - 

peso P
G
 
volume V
- É a razão entre o peso de um dado fluido e o
volume que o contém;
- O peso específico de uma substância é o seu
peso por unidade de volume;
Sistema SI............................N/m3
Propriedades dos fluidos
 Relação entre peso específico e
massa específica

G
P mg
    g
V V
Propriedades dos fluidos
 Volume Específico - Vs

Vs= 1/ =V/m


- É definido como o volume ocupado
pela unidade de massa de uma
substância, ou seja, é o inverso da
massa específica

Sistema SI............................m3/Kg
Propriedades dos fluidos

 DensidadeRelativa - r (ou
Densidade)
r = 
o

É a relação entre a massa específica de


uma substância e a de outra tomada
como referência
Propriedades dos fluidos

Densidade Relativa - r (ou Densidade)

Para os líquidos a referência adotada é a


água a 4oC

Sistema SI.....................ρ0 = 1000kg/m3


Propriedades dos fluidos
Densidade Relativa - r (ou Densidade)

Para os gases a referência é o ar atmosférico


a 0oC

Sistema SI................. ρ0 = 1,29 kg/m3


Exemplo 1

A massa específica de um combustível leve é


805 kg/m3 . Determinar o peso específico e a
densidade deste combustível. Considerar g=9,8
m/s 2 e a massa especifica da água 1000 kg/m3.
Exemplo 2

Um reservatório graduado contém 500 ml


de um líquido que pesa 6 N. Determine o
peso específico, a massa específica e a
densidade do líquido ( considerar g=9,8
m/s2 )
Pressão média (P) e Tensão de cisalhamento média (τ):

A pressão pode ser definida pelo quociente de uma força de


módulo constante, perpendicular a uma superfície sujeita à sua
ação, dividida pela área dessa superfície.
A tensão de cisalhamento é a força aplicada sobre um corpo
sólido, por unidade de área, e que provoca o deslocamento lateral,
paralelamente a si mesmo, de um plano do corpo.
FN F
P e 
A A
Princípio da aderência:

partículas de fluido que estão juntas a um contorno sólido (camada


limite) apresentam a mesma velocidade do contorno (corpo)
sólido.

Experiência das duas placas:

Um problema clássico é o escoamento induzido entre duas placas,


uma inferior fixa e uma superior movendo-se uniformemente a
velocidade V. Aplicando-se o princípio da aderência à experiência
das duas placas, chegamos a um perfil onde vemos que a
velocidade do fluido junto à placa fixa é nula, e a velocidade junto
à placa móvel é máxima.
Lei de Newton da viscosidade:
Newton realizou o experimento das duas placas planas e verificou
que ao aplicar a força F na placa superior (móvel), esta era
inicialmente acelerada até adquirir uma velocidade constante, o
que permitiu concluir que o fluido aplicava a placa uma força
contrária ao movimento e de mesma intensidade. Após a
realização de vários experimentos, chegou a seguinte equação:

 dV 
   
 dy 

Onde:  = Tensão de cisalhamento;


 = Viscosidade absoluta ou dinâmica;
 dV 
  = Gradiente de velocidade. Isaac Newton
 dy 
Viscosidade:

É a resistência que um fluido oferece ao escoamento e que se deve


ao movimento relativo entre suas partes, isto é, um atrito interno
de um fluido [Para os fluidos, a viscosidade é o análogo da fricção,
assim podemos pensar que a viscosidade é a mediada do atrito do
fluido].

Podemos inferir que quanto maior a viscosidade, menor a


velocidade em que o fluido se movimenta.
Newton também verificou que, em alguns fluidos, não havia uma
proporcionalidade constante entre o gradiente de velocidade e a
tensão de cisalhamento. Aos fluidos cuja proporcionalidade é
verificada damos o nome de fluido newtoniano. Os demais fluidos
recebem diferentes nomes dependendo do comportamento, como
podemos verificar no diagrama reológico abaixo.
Fluidos não-newtoniano:
Fluidos que não seguem a lei de Newton da Viscosidade são
chamados não-newtonianos e são tratados em livros sobre
reologia.

Dilatante: Aumenta a resistência ao escoamento com o aumento


da tensão aplicada.

Pseudoplástico: Diminui a resistência ao escoamento com o


aumento da tensão.

Plástico de Bingham: Requer um valor finito de tensão antes de


começar a escoar. Um exemplo é a pasta de dentes, que não
escoará do tubo até que uma tensão finita seja aplicada,
espremendo o tubo.

Outros exemplos de fluidos não-newtonianos: Tintas, graxas,


plásticos, chocolates, iogurtes, petróleo, lamas de perfuração,
mel, ovos, leite, entre outros.
Simplificação prática da Lei de Newton da Viscosidade:

Em casos reais, como em mancais de máquinas, motores, a


distância entre as placas é bem pequena, da ordem de décimos
de milímetros ou até menos. Neste caso, admite-se um perfil
linear de velocidades, tornando mais fácil sua análise. Sendo
assim o gradiente de velocidades passa a ser constante.

 dV 
   
 dy 

dV V
 contante, assim,   
dy y
Viscosidade cinemática:

Define-se a viscosidade cinemática como a relação entre a


viscosidade absoluta do fluido e a sua massa específica.




Nos líquidos, a variação da viscosidade cinemática com a


temperatura é menor que a variação da viscosidade cinemática
nos gases. Isto ocorre, pois a massa específica dos líquidos pouco
varia com a temperatura, o que não ocorre com a massa
específica dos gases.
Exemplo 3

Duas placas planas paralelas estão situadas


a 3 mm de distância. A placa superior move-
se com velocidade de 4m/s, e quanto que a
inferior está imóvel. Considerando que um
óleo ( ν = 0,15 stokes e ρ = 905 kg/m3 )
ocupa o espaço entre elas, determinar a
tensão de cisalhamento que agirá sobre o
óleo. Dado 1 stoke = 1.10-4 m2/s
Referências Bibliográficas:
 FOX, R. W.; MCDONALD, A. T. Introdução à mecânica dos
fluidos. 5.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001
 ROMA, Woodrow Nelson Lopes. Fenomenos de transporte
para engenharia. 2. ed. Sao Carlos: RiMa 2006.
 INCROPERA, F. P. Fundamentos de transferência de calor
e de massa. 5.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2002.
 KREITH, F.; BOHN, M. S. Princípios de transferência de
calor. Rio de janeiro: Thomson, 2003.
 LIVI, Celso Pohlmann. Fundamentos de fenômenos de
transporte: um texto para cursos básicos. Rio de Janeiro:
LTC, 2004.
 WHITE, F. M. Mecânica dos fluidos. 4.ed. Rio de Janeiro:
McGraw Hill do Brasil, 2002.
 BIRD, R. Byron; STEWART, Warren E; LIGHTFOOT, Edwin
N. Fenomenos de transporte. 2. ed. Rio de Janeiro LTC -
Livros Tecnicos e Cientificos, 2004.
 SERWAY, R. A.; JEWETT, JR. Princípios de física, v.2:
movimento ondulatório e termodinâmica. São Paulo:
Cengage Learning, 2004.