Você está na página 1de 75

Curso Técnico em Química

Turma 03

REQCAT
4º módulo

Profª. Drª. Luana da S. Magalhães Forezi Neder


contato: luanaforezi@hotmail.com
2015
DIA

HORA 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA

18h 30min. REQCAT REQCAT


19h 15min. (Luana) (Luana)

19h 15min. REQCAT REQCAT


20h 00min. (Luana) (Luana)

20h 00 min. REQCAT REQCAT


20h 45 min (Luana) (Luana)

20:45min.
21:00 min. I N T E R V A L O

21h 00min
21h 45 min.

21h 45min.
22h 30min.
00

0 0
0 0
Programa de REQCAT

• Reações Homogêneas e Heterogêneas; Reações Catalíticas:


principais tipos; Catalisadores Sólidos: catalisadores metálicos,
catalisadores zeolíticos, catalisadores suportados, catalisadores
bifuncionais, preparação e caracterização;

• Reatores químicos, tipos: batelada, semi-contínuo, contínuo;


Reatores químicos de comportamento ideal; Desvios do
comportamento ideal; Reatores catalíticos heterogêneos.

Módulo: 4º

Carga Horária Semanal (CHS): 6


Carga Horária Total (CHT): 84
Bibliografia:
“Físico-Química”
ATKINS, P. W. Atkins físico-química: volume 1 e 2. 8ª ed.
Rio de Janeiro.
Bibliografia:
“CASTELLAN, G.W. Fundamentos de Físico-Química. Livros Técnicos e
Científicos. Editora S.A. Vol. I e II. Rio de Janeiro: 1996.”
7
• Cinética química (cinética vem do grego
kinetiké, significa “movimento”).
Um ramo da ciência que estuda a velocidade das reações
e os fatores que a influenciam, tais como:

9
http://www.infoescola.com/quimica/cinetica/
10
Temos duas proposições:

1-Velocidade
média da reação 2-Fatores que
influenciam a
velocidade da reação

11
Seja Bem-Vindo a
Goiânia

Velocidade Média

Hora da saída: 11:45 d 40km


Vm    40 km h
t 1h
Distância
Hidrolândia: 40
km

Seja Bem-Vindo a
Hidrolândia

Hora da chegada: 12:45

Slide cedido pelo Prof. Marcelo Marques


A velocidade de uma reação química e dada como a razão entre
a variação da concentração com a variação do tempo caso este
tempo seja longo dis-se tratar da velocidade média caso o
intervalo de tempo seja curto tendendo a zero diz-se tratar da
velocidade instantânea da reação.

13
Calculado pela relação entre quantidade de um reagente (ou
produto) que é consumido (ou formado) e o intervalo de tempo
gasto para isso.

 Se os coeficientes
Vm = [Final] – [Inicial] estequiométricos dos
reagentes e produtos
forem iguais as
Tf – Ti velocidades serão
iguais
Podemos calcular a velocidade de consumo dos reagentes ou a
velocidade de formação dos produtos. 14
Velocidade média da reação (Vm)

Considere uma reação genérica:

aA + bB  cC + dD

Em que as letras minúsculas são os coeficientes (nº de mol) e


as maiúsculas são as substâncias participantes da reação.

VA VB VC VD
Vm    
a b c d

Slide cedido pelo Prof. Marcelo Marques


Velocidade média de uma reação
2A  4B + C

2  4 + 1

0,02 mol/L.min 0,04 mol/L.min 0,01 mol/L.min

Vmédia da reação = 0,02 mol/L.min = 0,04 mol/L.min = 0,01 mol/L.min


2 4 1

Vmédia da reação = 0,01 mol/L.min

Slide cedido pelo Prof. Marcelo Marques


Exercício resolvido

Considere a equação abaixo:


N2 (g) + 3 H2 (g)  2 NH3 (g)
Sabendo que:[H2] inicial = 6 mol/L; [H2] final = 2 mol/L;
t = 20 min.
Responda:
a) Qual a velocidade média da reação?
Resposta: Como os dados referem-se ao H2 devemos calcular
primeiramente sua velocidade:

[H2 ]  VH2= 2 - 6  VH2= - 4


VH2  20 20
t
VH2= - 0,2 mol/L min
Slide cedido pelo Prof. Marcelo Marques
Agora vamos calcular a velocidade média da reação.

VB VH2 0, 2
Vm   Vm   Vm 
b 3 3

Vm  0,07 mol/L min

b) qual a velocidade de formação do NH3?

VNH3 VNH3
Vm   0,07 
2 2
VNH3 = 0,14

VNH3= 0,14 mol/L min

Slide cedido pelo Prof. Marcelo Marques


19
Pode-se definir reações químicas:

Como sendo um conjunto de fenômenos nos quais duas ou mais


substâncias reagem entre si, dando origem a diferentes
compostos.

Equação química:

É a representação gráfica de uma reação química


(onde os reagentes aparecem no primeiro membro, e os produtos
no segundo)
A+B C+D
Reagentes Produtos

20
COMO OCORRE UMA REAÇÃO
QUÍMICA

Slide cedido pelo Prof. Marcelo Marques


22
23
24
25
26
27
28
*número de choques entre as moléculas dos reagentes.
*energia com que as moléculas colidem entre si.
(Energia de ativação - Ea)

29
Exemplo:
O processo de digestão dos alimentos que leva algumas
horas e uma explosão que é instantânea.

30
Dissolução de uma pastilha
efervescente, que levam alguns
segundos Formação da ferrugem, que
levam anos para se formar

Ácido e uma base é uma


reação instantânea

31
Queima de uma vela, que levam
algumas horas

Formação das rochas, que levam


alguns milhões de anos.

As vezes é importante
controlar estas reações,
tornando-as mais rápidas
ou mais lentas. 32
Queima de um palito de fósforo, que levam alguns
segundos

P4S3(s) + 8 O2(g) P4O10(s) + 3 SO2(g)

A cabeça de palito de fósforo contém uma substância chamada


trissulfeto de tetrafósforo. Esse composto inflama na presença
de oxigênio, ocorrendo, à pressão ambiente, a liberação de
uma grande quantidade de calor.
34
• Temperatura (fluidos –líquidos e gases)
O aumento da temperatura aumenta a agitação molecular
(Energia cinética),
aumentando o número de colisões efetivas entre os reagentes,
aumentando velocidade da reação.

Alimentos na geladeira, como por


exemplo leite, ovos, carnes e etc, demoram
muito mais para estragar do que no
ambiente. Isso porque as reações químicas
feitas pelos microorganismos
decompositores são retardadas pelas
baixas temperaturas.

35
36
Os alimentos gelados estragam com
menor facilidade, pois a velocidade
da reação diminui.

Os incêndios se
alastram rápido
porque a energia
liberada pela
combustão
(exotérmica) ajuda
as moléculas que
ainda não reagiram
a vencer as
barreiras
energéticas que
separa reagentes e
produtos.
Entropia????

V gás > V líquido > V sólido


38
• Superfície de contato (sólidos)
O aumento da superfície de contato causa maior número de
choques entre os reagentes e aumenta a velocidade da reação.

39
ÁREA DE CONTATO ENTRE OS
REAGENTES
• Esse fator tem sentido quando um dos reagentes for
sólido.( batata, estômago)
• Fe(prego) + H2SO4(aq) → FeSO4 (aq) + H2(g) V1

• Fe(limalha) + H2SO4(aq) → FeSO4 (aq) + H2(g) V2

• Na segunda reação a área de contato é maior.

• Portanto V2 › V1
Quanto > Sup. Contato > Velocidade

41
PRESSÃO

• Pressão a proximidade número de velocidade .


das moléculas colisões da reação
• Concentração
Quanto maior a concentração dos reagentes maior será a
velocidade da reação.
Para que aconteça uma reação entre duas ou mais substâncias é
necessário que as moléculas se choquem, de modo que haja
quebra das ligações com consequente formação de outras
novas.
O número de colisões irá depender das concentrações
de A e B.
Veja a figura:
Moléculas se colidem com maior frequência se
aumentarmos o número de moléculas reagentes.

É fácil perceber que devido a uma maior


concentração haverá aumento das colisões entre as
moléculas.

43
A determinação de como a concentração afeta a velocidade da reação
é um ponto importante para determinar o mecanismo da reação.

A dependência com a concentração pode ser determinada medindo-


se a velocidade da reações utilizando diferentes concentrações
(mantendo-se a temperatura constante).

Lei de velocidade:

A dependência da Velocidade da reação com a concentração pode ser


descrita em uma lei de velocidade, que é uma expressão matemática
para descrever a função de dependência entre velocidade e
concentração.

44
velocidade α conc.
velocidade = k conc

aA +bB  cC

a=α
b=β

Onde a e b são a ordem da reação em relação a um


componente e sua soma é a ordem global.
45
Exemplo:

2 NO( g )  Cl2( g )  2 NOCl( g )


velocidade  k  NO  Cl2 
2

Experimento [NO] mol/L [Cl2] mol/L Razão mol/L.s


1 0.250 0.250 1.43 x 10-6
X2 Sem mudança X4
2 0.500 0.250 5.72 x 10-5
3 0.250 0.500 2.86 x 10-6
4 0.500 0.500 11.4 x 10-6
46
Serve para estipular quais colisões podem
levar a ocorrência efetiva da reação.

47
E
RT
e

Fator de Boltzmann:

Fração de choques com energia suficiente


para reagir

Em outras palavras:

É a fração de moléculas que possuem energia suficiente para


levar à formação de produtos.
48
49
É o conjunto de etapas em que ocorre uma reação, sendo a
velocidade da reação determinada pela etapa mais lenta.
Dá-se o nome de:
Reação elementar àquela que ocorre em apenas uma etapa
Reação não-elementar é aquela que ocorre em duas ou mais
etapas.

50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
Meia Vida

Tempo de meia-vida
(t1/2): é o tempo
necessário para que a
concentração de uma
reagente diminua para
metade do seu valor
inicial.

Tempo de meia vida reação de primeira ordem.


Resumo da cinética de reações de ordem zero, 1ª ordem e 2ª
ordem

61
Fique Ligado:

• A lei da velocidade deve ser aplicada para reações elementares


(reações que ocorrem em uma única etapa)

• No mecanismo de reações (reações que ocorrem em várias


etapas) devemos considerar a etapa lenta como a propulsora da
expressão da lei da velocidade. Quando uma reação ocorrer em duas
ou mais etapas, a velocidade da reação global será determinada pela
etapa lenta, chamada de etapa determinante da reação.
Exemplo:
Dado a Reação elementar:

N2 (g) + 3 H2 (g)  2 NH3 (g)

Lei da velocidade e ordem de reação:


V= k [N2] [H2]3
Ordem da reação: 1+3= 4 então
4ª ordem
Exemplo:

Dado o mecanismo abaixo:

H2(g) + 2NO(g)  N2O(g) + H2O(l) (lenta)


H2(g) + N2O(g)  N2(g) + H2O(l) (rápida)
2H2(g)+2NO(g)N2(g)+2H2O(l) (equação global)

Então:
V = k [H2] [NO]2
Observações

- k é a constante de velocidade e depende


fundamentalmente da temperatura.

Substâncias no estado sólido não participam da expressão


de velocidade.

Exemplo:
Na2O(s) + CO2(g)  Na2CO3(s)
V = k [CO2]
No estudo cinético de uma reação foram obtidos os
seguintes dados:

A expressão da velocidade pode ser representada


por :
V = k [HgCl2] . [C2O42-]2
INIBIDOR E VENENO
• Inibidor: é uma substância que retarda a
velocidade da reação.

• Veneno: é uma substância que anula o efeito


de um catalisador.
• Quanto maior a Ea, mais lenta é C.A.= Complexo ativado.
Ea = Energia de ativação.
a reação. HR. = Entalpia dos
reagentes.
HP. = Entalpia dos
produtos.
∆H = Variação de
entalpia.
Catalisador
É uma substância que aumenta a velocidade da reação pela
diminuição da Ea da reação.

É importante lembrar que o catalisador não participa da reação,


apenas altera sua velocidade. E ele não o altera a entalpia da
reação. 69
CARACTERÍSTICAS DOS
CATALISADORES

• Somente aumentam a velocidades;


• Não são consumidos;
• Não iniciam reação, mas interferem nas que já
ocorreram sem sua presença;
• Podem ser usados em pequenas quantidades;
• Seus efeitos podem ser diminuídos pela presença de
“venenos de catálise”.
https://www.youtube.com/watch?v=k1kfg9IYqN4
Mundo da química

https://www.youtube.com/watch?v=uP2x22Ovpco

https://www.youtube.com/watch?v=9vnradf4erw
catalisadores
75