Você está na página 1de 15

GERENCIAMENTO

DA
MANUTENÇÃO

ELS
Gerência de Manutenção
Definição:
• Ë um conjunto de atividades, normas e
procedimentos pertinentes ao sistema de
manutenção, que dá ocupação para a equipe de
manutenção como um todo.

Objetivo
• Garantir altos padrões de disponibilidade dos
equipamento a custos competitivos.
Custos
Manutenção X Perda de Produção
Custos de Manutenção
Fatores para Controle dos Custos de Manutenção
• Pesquisa de confiabilidade feitas na fase de projeto de
novas instalações ou durante a compra de novos
equipamentos
• Custo de aquisição X Custos de Manutenção
• Detalhamento de especificações e testes de recebimento
• Padronização de componentes Ex. acionamento, controle,
elétrico, hidráulico e pneumático
• manuais, lista de sobressalentes, desenhos, treinamento
de O&M, programas de manutenção sugeridos pelo
fabricante e assistência técnica
• Planejamento da manutenção e orçamentos adequados
• Treinamento do pessoal de O&M
Tipos de Administração da Manutenção

Administração de Manutenção
Centralizada
Administração de Manutenção Centralizada
Vantagens
• Toda empresa sobre o mesmo esquema tático
facilita o cumprimento de metas difíceis
• O PCM terá maior controle sobre as unidades da
fábrica
• Fácil determinar o deslocamento de apoio para
equipes sobrecarregadas
• Disseminação de conhecimentos (empregados
polivalentes)
Desvantagens
• Exige um envolvimento maior da gerência na
distribuição da mão-de-obra
Administração de Manutenção
Descentralizada
Administração de Manutenção
Descentralizada
• Usada em empresas que tem diversas unidades fabris
ou atividades muito diferentes
Ex. mineração e processo
Vantagens
• Com uma área menor para gerenciar, será possível ao
gerente ter um melhor conhecimento dos problemas de
sua unidade
Desvantagens
• Perda de visão de conjunto, cada unidade estará
envolvida apenas com seus próprios problemas
• Diferentes critérios de gerenciamento e apuração de
coeficientes dificulta a comparação de performance
dentro da mesma empresa.
Administração de Manutenção Mista
Administração de Manutenção Mista
• Assim como a descentralizada, é usada em empresas que
tem diversas unidades fabris ou atividades muito
diferentes. Porém deseja manter a mesma linha de
conduta e padrões na manutenção
Vantagens
• Torna a tarefa de gerenciamento manutenção mais
simples
• Permite comparar os índices das diversas unidades
Desvantagens
• Exige do gerente de manutenção maiores conhecimentos
de administração
• Exige um escalão (nível) a mais no organograma.
Estrutura Matricial na Manutenção
PCM - Tarefas
• Receber as solicitações de manutenção
• Revisar as solicitações de manutenção
• Visitar o local onde as tarefas serão executadas para
melhor entender o solicitado
• Conferir com o solicitante a tarefa que será realizada
• Estimar a quantidade de mão-de-obra necessária para a
execução da tarefa
• Reservar/requisitar os materiais necessários
• Emitir pedido de compra dos materiais não disponíveis
no estoque
• Garantir que os materiais estejam disponíveis antes da
entrega da ordem de serviço para os executantes
• Elaborar Instruções de Manutenção (IM) padronizadas
para todas as tarefas repetitivas
PCM - Planejamento e Controle da
Manutenção
• Estudos realizados nos EUA referentes à
utilização do tempo pago à mão-de-obra de
manutenção
- não programada: 30 a 40%
- boa programação: pode chegar a 80%
• Cuidado com a falsa sensação de liberdade
obtida pela ausência de planejamento
“assim eu perco a minha liberdade de ação”
• pequenas empresas podem não possuir em
seus quadros o cargo de PCM, porém suas
funções são desempenhadas por um
supervisor, na maioria das vezes
PCM - Tarefas
• Criar e manter atualizado arquivo com as estimativas
de duração para as tarefas executadas
• Criar arquivo de backlog (filtros)
• Preparar semanalmente a programação das equipes,
distribuindo as tarefas de modo a utilizar melhor o
Homem hora disponível
• Verificar a carga semanal de homem hora com 6
meses de antecedência
• Manter atualizado o histórico dos serviços realizados
- causa da falha
- trabalho executado
- tempo de reparo
- mão-de-obra utilizada
- materiais empregados
• Emitir relatórios gerenciais
BIBLIOGRAFIA
• BRANCO FILHO, Gil, Curso de Planejamento e
Controle de Manutenção PCM, 1o ed. São Paulo:
ABRAMAN, 2003