Você está na página 1de 31

Virus

B1 – T3 (P. 09-11)
Organismos acelulares (simples e
pequenos)
Possuem capa de proteína envolvendo
material genético (DNA OU RNA)
Parasitas intracelulares obrigatórios (falta
de hialoplasma e ribossomos impedem
que eles tenham metabolismo próprio)

Características
Para executar seu ciclo de vida,
vírus precisa de um ambiente que
contenha os componentes para a
síntese de proteínas virais,
permitindo a multiplicação do seu
material genético.
1) Adesão ou 2) Entrada: Somente
absorção: vírus o DNA é injetado
se fixa à na bactéria
bactéria.
4) Montagem de
3) Controle de
novos vírus:
metabolismo:
ribossomos
união do DNA do
bacterianos efetuam
vírus ao da
síntese de proteínas
bactéria. DNA viral
virais.
assume comando,
Agrupamento de
ocorrendo
proteínas e material
duplicação de DNA
genético virais 
viral sucessivas à
novos vírus.
custa de
substâncias da
bactéria.

1) Vírus bacteriófago
• Ataque: Proteínas do HIV
se acoplam a receptores CD4
presentes em glóbulos brancos
(células de defesa) do sangue.
2. Cópia dos genes: com a ajuda
da enzima transcriptase
reversa, há a produção DNA
viral a partir do RNA
3. Replicação: molécula de DNA
se aloja ao núcleo da célula
hospedeira e incorpora ao DNA
hospedeiro. Inicia-se processo
de transcrição (formação de
4.Novo vírus: lise da célula RNA-m virais que se liga aos
hospedeira ribossomos da célula) e
tradução (formação de novas
proteínas virais)

2) Retrovírus: vírus da AIDS


Ler tabelas de doenças
Doença Transmissão Tratamento

Pneumonia (SARS – Gotículas de saliva Não há vacina.


Síndrome aguda
respiratória severa)
Hepatite C Contato com sangue: Não há vacina nem
manicure, sexo, tratamento
tatuagens
Herpes Contato direto Não há vacina nem
tratamento

Catapora Contato direto vacina

Doenças
Na maioria dos vírus, a própria célula
hospedeira, por um processo que lembra
a fagocitose, introduz o vírus no seu
interior.
Fungos
B1-T3
(p. 12-14)
 Representados pelos cogumelos, bolores, mofos,
orelhas-de-pau, leveduras;
 Eucariontes;
 Heterótrofos e aclorofilados;
 Uni ou pluricelulares;
 Dois tipos de fungos: eumicetos (fungos
verdadeiros, são maioria) e mixomicetos
(minoria e restritos a certos ambientes);
 Sua reserva energética é formada pelo glicogênio
(a mesma reserva de carboidrato encontrada nos
animais).
 Podem apresentar parede celular celulósica,
impregnada de quitina ou apenas com quitina;
Características
Orelha-de-pau
Existem fungos
microscópicos. Entre
esses, podemos citar o
Saccharomyces
cerevisiae (levedura ou
fermento).

Fungos unicelulares
Participam na produção de pães e de bebidas alcoólicas,
além de terem uma pequena participação na produção
de alguns queijos (como o gorgonzola, o camembert e
o roquefort).

14
O Saccharomyces cerevisae, levedura ou
levedo ou fermento biológico. É um fungo
unicelular e anaeróbico facultativo, ou seja,
na presença de O2 faz respiração celular
aeróbica e na ausência faz a respiração
celular anaeróbica (também chamada de
fermentação – que neste caso, é do tipo
alcoólica) 38 ATP

Respiração celular aeróbica:


C6H12O6 + 6 H2O + 6 O2 6CO2 + 6 H2O + Energia
enzimas
2 ATP
Respiração celular anaeróbica ou fermentação:

C6H12O6 2 C2H5OH + 2CO2+ Energia


enzimas
Álcool etílico
ou etanol
Quais são as
principais partes
de um fungo
pluricelular?

Fungos pulricelulares
Corpo de frutificação
Parte visível do fungo,
responsável pela reprodução
do mesmo.

Os esporos são as
estruturas de dispersão
dos fungos, são as suas
“sementinhas” .

Micélio
Conjunto de filamentos
(hifas), parte “invisível” do
fungo

6
Partículas de alimento são grandes para
entrarem nas hifas e serem digeridas.
Desta forma, as hifas liberam enzimas
digestivas para o meio, ocorrendo
digestão extracelular.
Efetuada a digestão, os produtos são
absorvidos, difundindo-se em todo o
fungo.
As vezes, o micélio libera substâncias
metabólicas (toxinas)  indisposição
intestinal.
Nutrição
Pão mofado Laranja mofada Fruta mofada

Porque fazem
digestão
extracorpórea

8
9
Quais são as
principais
importâncias
ecológicas dos
fungos?
10
→ Como decompositores da matéria orgânica morta.
Recicladores de nutrientes no meio ambiente.
Fazendo parte de associações mutualísticas,
como os líquens ( associação entre algas e fungos) e
as micorrizas (associação entre fungos e raízes).
12
Quais são as
principais doenças
causadas por
fungos parasitas?
16
Ferrugem do café Micose de unha

Micose de pele ou pé-de-atleta Pé-de-atleta


Paciente com HIV e com a
candidíase (doença
Recém-nascido com candidíase oportunista)

18
Como os fungos são
classificados?
Não formam corpo de frutificação
Zigomicetos sexuado. Fungos decompositores
ou parasitas. Bolor preto de pão,
frutas e doces. Corpo de
frutificação parecendo penugem
branca que lembra algodão.
Esporos chamados zigósporos.

Formam o corpo de frutificação, o


Ascomicetos Asco (esporângio) que produz os
ascósporos (esporos).
Reprodução sexuada por meio de
produção de esporos meióticos.
Exemplo: leveduras, mofos e
bolores.
Brotamento – reprodução assexuada que ocorre nas leveduras
 Basidiomicetos Formam o corpo de
frutificação com um chapéu
dotado de lamelas onde se
encontra o basidio
(esporângio) que produz os
basidiósporos (esporos).
Exemplos: cogumelos e
orelhas-de-pau.

 Deuteromicetos
Não formam fase sexuada
em seu ciclo de vida. Fungos
imperfeitos. Exemplos:
bolores do gênero Aspergillus
(aflatoxina do amendoim) e
Penicillium (penicilina).

Você também pode gostar