Você está na página 1de 50

Dos Anos Dourados aos

Anos de Chumbo
República Democrática Brasileira
1946-1964
Após a deposição de Vargas, os chefes
militares entregaram a presidência da República
a José Linhares, presidente do STF.

Nas eleições de 1945, foi eleito presidente o


general Eurico Gaspar Dutra, candidato do PSD
e apoiado pelo PTB.

Nessa mesma época, foi eleita uma


Assembléia Constituinte para elaborar a nova
Constituição (4ª da República), entrando em
vigor em Setembro de 1946.
A Constituição de 1946
De Característica liberal democrática,
podemos destacar no seu conteúdo:
 República, Federalismo e
Presidencialismo.
 Três poderes independentes.
 Voto secreto e universal.
 Garantia do direito de greve.
O Governo Dutra (1946-1951)
• Influência da conjuntura internacional, nas
diretrizes políticas do governo.
• Alinhamento com o bloco capitalista,
resultando entre outras coisas:
– Rompimento com a URSS.
– Extinção do Partido Comunista.
– Perseguição aos opositores político, em
contradição ao governo democrático.
– Suspensão do direito de greve e prisão de
vários líderes operários.
Na Economia
Uma das principais características do
governo, foi o abandono do nacionalismo
econômico.
 Altas taxas de inflação.
 Elaboração do plano SALTE.
 Arrocho salarial e desemprego.
 Nacionalismo econômico X Liberação das
importações
Ao final do governo Dutra, novas
eleições presidenciais foram
realizadas. Aos 68 anos de idade,
Vargas era um dos candidatos à
presidência, vencendo com
esmagadora maioria de votos:
48,7% do total.
O Governo Vargas (1951-1954)
Assumindo o poder, Vargas procurou
apagar a imagem de ditador do Estado
Novo e construiu, em seu lugar, a figura
de um estadista democrata. Além disso,
retomou duas características que o
consagraram: o nacionalismo econômico
e a política de amparo aos trabalhadores
urbanos.
O Nacionalismo de Vargas
• Nacionalistas X Entreguistas.
• Lei de Lucros extraordinários.
– Conspiração entre as oposições (UDN) e
capital estrangeiro.
• Um dos pontos principais foi a campanha
pela extração do petróleo.
– O petróleo é nosso.
– Criação da Petrobrás (1953).
– Criação da Eletrobrás.
O Trabalhismo
• Aproximação com os trabalhadores das
cidades.
– Criação de uma “verdadeira democracia
social e econômica”, em que o trabalhador
tivesse, além dos direitos políticos, o direito
de desfrutar o progresso que ele mesmo
criara com seu trabalho.
– Em 1954 ocorreu um aumento de 100% do
salário mínimo.
Crise política e suicídio de Vargas
Toda a política trabalhista e
nacionalista era desfavorável ao capital
estrangeiro, concorrendo para aumentar a
implacável oposição da lata burguesia,
dos políticos da UDN e da imprensa a
Vargas.
 O atentado a Carlos Lacerda.
 O manifesto da aeronáutica pela
deposição de Vargas.
 O suicídio de Vargas.
O Governo Juscelino
Problemas para a posse.
 A carta Brandi.
 A maioria simples.
 Tentativa de golpe da UDN e de militares da
aeronáutica.
 A importância do general Henrique Teixeira
Lott.
 Juscelino anistiou os envolvidos na
conspiração.
A meta de “crescer 50 anos em 5”
O governo de Juscelino foi marcado por
diversas realizações administrativas. Seu lema
era “avançar 50 anos em 5” e, para isso, foi
criado o Plano de Metas, que priorizava 5
setores fundamentais:

– Energia.
– Transporte.
– Alimentação.
– Indústria de Base.
– Educação.
Realizações do governo
• A construção de usinas hidrelétricas.
• Instalação de diversas indústrias, entre
elas a automobilística.
• Abertura de rodovias.
• Ampliação da produção de barris de
petróleo, que saltou de 2 milhões para 5,4
milhões.
• Fundação da cidade de Brasília.
Problemas do Governo
• Grande endividamento brasileiro, pois boa
parte das obras fez-se à custa de
empréstimos e investimentos
estrangeiros.
• Política modernizadora X Atitude
desnacionalizadora.
• Atração urbana X miséria e pobreza.
• Criação da SUDENE.
O Governo Jânio Quadros (1961)

Para suceder Juscelino Kubitschek na


presidência da República, as eleições
contaram com três candidatos e saiu-se
vitorioso Jânio Quadros, ex-governador de
São Paulo.
Adotando como símbolo de governo a
vassoura para varrer a corrupção, fez um
governo marcado por atitudes
contraditórias
Medidas de Jânio
• Era contrário ao comunismo e manteve o
país aberto ao capital estrangeiro.
• Procurou realizar uma política interna
independente.
• Reatou relações com a URSS e a China.
• Condecorou Che Guevara com a Ordem
Cruzeiro do Sul.
• Proibiu corridas de cavalo, maiôs de duas
peças, proibiu briga de galo.
Não resistindo às pressões políticas,
Jânio Quadros, inesperadamente,
renunciou ao cargo de presidente da
república, no dia 25 de agosto de 1961.
Numa breve carta, em que explicava
algumas das razões que o levaram à
renúncia.
A crise para a posse de Goulart

A oposição udenista aproveitou-se da


situação para tentar impedir a posse de
João Goulart, acusando-o de ser
“perigoso comunista”. Planejavam prendê-
lo assim que ele desembarcasse no
aeroporto.
Os grupos políticos e a posse
• Contrário a posse – reunia ministros
militares, udenistas, grandes empresários
nacionais e estrangeiros.

• Favorável a posse – reunia grande


parcela dos sindicalistas e trabalhadores,
profissionais liberais, pequenos
empresários.
O confronto entre esses dois grupos
levaria o país a uma guerra civil. Para que
isso não ocorresse, foi negociada uma
solução: o vice-presidente assumiria o
poder, desde que aceita-se o sistema
parlamentarista.

João Goulart aceitou as condições


impostas e tomou posse, com Tancredo
Neves como primeiro-ministro de governo.