Você está na página 1de 9




  



Faculdade Ciências da Saúde

Ecologia e Ecotoxicologia

Clementina Balazeiro, NI: 16685


Daniela Leite, NI: 16768
Janete Silva, NI: 16595
Joana Martins, NI: 16801
Joana Santos, NI: 16402
Joana Silva, NI: 16690
Joana Vieira, NI: 16817
Maria Sofia Bucho, NI: 16543
Mariana Maciel, NI: 17157

§  
 Rosa Ribeiro, NI: 16800

Ciências Farmacêuticas ± 3º ano

21 Março 09


ps biomarcadores funcionam como bioindicadores de alterações (comportamentais, fisiológicas, bioquímicas e
estrutura e funcionamento genómicos) que ocorrem em populações e indivíduos, baseando-se nas mudanças que ocorrem
em níveis inferiores da organização que podem afectar a comunidade a longo prazo, podendo, assim, ser utilizados para a
monitorização da avaliação da segurança ambiental e como índices de exposição a poluentes específicos.
ps resultados deste artigo ilustram a relevância dos biomarcadores integrados numa estratégia de avaliação da
qualidade ambiental.

   
p estudo da biodiversidade do meio ambiente permite que se tirem conclusões sobre possíveis alterações que
podem resultar em mudanças numa população.
As transformações podem resultar de vários factores ambientais que provocam anomalias e toxicidade nos
indivíduos, podendo acarretar o desaparecimento de espécies e indivíduos, originando um desequilíbrio nas comunidades.
ps biomarcadores são moléculas que podem ser utilizados experimentalmente e que indicam a ocorrência de
um determinado processo num organismo. Podem classificar-se em três tipos: de exposição, de efeito e de susceptibilidade,
os quais permitem identificar a substância tóxica ou uma condição adversa antes que sejam evidenciados danos para a saúde
em níveis tróficos superiores.
A monitorização da exposição ambiental possibilita a implantação de medidas de prevenção e de controlo
apropriadas, de modo a não causar efeitos adversos decorrentes da exposição química.
Indução da
síntese de
metalotioneínas

Indução da
aracterização
síntese de
imunol ica da
proteínas de
proteína choque térmico

à  


 
 


Actividade
Indução do
enzimática da
citocromo P450
ERpD

Indução de
MFp
Ë proteínas que regulam a captação e distribuição dos metais essenciais no tecido e
regulam mecanismos de detoxificação
  
 
 Ë induzida pelos metais mas também por hormonas, factores de crescimento e stress.
  

Ëbloqueia a toxicidade de vários factores de stress


  
 

  
 

Ë aumento de actividade da isoforma 1A1 em vertebrados e mamíferos é usada para


identificar estes contaminantes e demonstrar a sua biodisponibilidade
     Ë a detoxificação de enzimas é usada para neutralizar os metabolitos formados pelo
citocromo P450

Ë pxigenases de Função Mista (MpF) são biomarcadores de exposição a poluentes


   ! orgânicos específicos

ËEtoxiresulfina-p-detilase (ERpD) é um dos biomarcadores mais utilizados


§  "#
$!%

Ë usa especificamente anticorpos de peixes em ecotoxicologia aquática


Ë o mecanismo de indução é claro e implica uma interacção com o receptor citoplasmático
&  "  ' acetilcolina (ACh)
  
à  

  



Peroxidação Sistemas
Inibição da AChe Estrutura do DNA
lipídica antioxidantes

Biomarcador de Conjunto de reacções Se há uma diminuição Biomarcador clássico da


exposição a que levam à formação drástica na actividade exposição a substâncias
organofosforados e de álcoois, aldeídos e antioxidante, a mutagénicas e
carbamatos. compostos citotóxicos. citotoxicidade ocorreÖ cancerígenas.

Existe uma barreira muito pequena entre os biomarcadores de exposição e de toxicidade. De facto, as
duas propriedades podem ser exibidas pelo mesmo parâmetro nas mesmas espécies, dependendo das
condições de exposição, no grau de poluição e na actividade detoxificante das células e tecidos.
à  
(  

 
  







M A abordagem integrada da qualidade do ambiente foi desenvolvida em


função de responder às seguintes questões:

M Ä   
  
   

  
 
 

     
      

M   

 
 
  
  
    

  
 




  
M Foi avaliada água estagnada e água fresca permitindo obter-se uma
variedade de modelos de biomarcadores e respostas ecológicas:

Tabela 1 ± Diagnóstico da qualidade do ecossistema baseado em investigações biológicas e de biomarcadores.


& 

M Existem diversos biomarcadores indicadores de exposição a agentes químicos que são
fundamentais para o controlo do ambiente.
M ps biomarcadores de toxicidade podem ser:
M Indicadores de perturbações, servindo para prevenir possíveis distúrbios ao nível da população
e da evolução da situação (que pode deteriorar ou melhorar ao longo do tempo).
M Explicativos de uma deficiente biodiversidade ou estrutura da comunidade devido a condições
desfavoráveis de habitat, ou permitir-nos identificar poluição química e os seus efeitos nas
espécies expostas.
M São raras as situações nas quais somos confrontados com um problema específico,
que requeiram um biomarcador específico para responder.
M Quando surgem causas multifactoriais de distúrbios, um biomarcador apenas é
insuficiente é necessário um conjunto de biomarcadores complementares e
ecologicamente relevantes para avaliar e controlar a qualidade ambiental.
à) (

M Paule Vasseur   - Biomarkers and 


     
  

 

 
   . Elsevier Science (2003) 28: 711 ± 717

M ps biomarcadores e sua aplicação na avaliação da exposição aos agentes químicos


ambientais [Em linha] Disponível em
http://www.farmacia.ufmg.br/lato/Artigo_leiliane_01.pdf. [Consultado em 19.05.09]

M Utilização de biomarcadores em peixes como ferramenta para avaliação de contaminação


ambiental por mercúrio (Hg) [Em linha] Disponível em
http://www.institutomilenioestuarios.com.br/pdfs/Produtos/041/41_JesusCavalho.pdf
[Consultado em 19.05.09]