Você está na página 1de 44

Alexandre Junior

Andesson Cesar
Antonio Matias
Cairo César
Valdeízo Junior
 Patologias:
 Asma (aguda e crônica)
 Emergências Alérgicas
 Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
 Tosse

Fármacos Sistema Respiratório 2


 Broncodilatadores-
Agonistas Beta Adrenérgicos
Xantinas
Antagonistas Muscarínicos
Antagonistas Cisteinil-Leucotrienos
Antagonistas H1
 Antiinflamatórios
Glicocorticóides
Cromoglicato e Nedocromila
Anti-IgE
 Antialérgicos
 Descongestionantes

Fármacos Sistema Respiratório 3


 Seu efeito primário é dilatar os brônquios sobre uma ação direta no
músculo liso. Geralmente são dados por inalação de aerossol, pó ou
solução nebulizada. São usados duas categorias de agonistas
adrenérgicos beta 2.

 Agentes de ação curta: Salbutamol e Terbutalina.

 Agentes de ação longa: Salmeterol e formoterol.

Fármacos Sistema Respiratório 5


 Mecanismo de ação: estimulam os receptores beta-
adrenérgicos, causando a broncodilatação e a inibição da
função de várias células inflamatórias.

 Duração da Ação: Seu efeito ocorre em 30 minutos e a


duração da ação é de 3-5 horas

 Reações Adversas: Náuseas, taquicardia, cefaleia.


Fármacos Sistema Respiratório 6
 Mecanismo de ação: tem ação estimulante, provocando
vasodilatação que produz o relaxamento do músculo liso
bronquial

 Duração da Ação: Ocorre em 30 minutos e tem duração de 3-


5 horas.

 Reações Adversas: Tremor, cefaleia, palpitações.

Fármacos Sistema Respiratório 7


 Mecanismo de Ação: De ação prolongada promove
broncodilatação e uma melhora na função pulmonar.

 Duração da Ação: De 8-12 horas.

Reações Adversas: Tremor, arritmia cardíaca, taquicardia.


Fármacos Sistema Respiratório 8
 Mecanismo de Ação: causa broncodilatação, relaxando o
músculo liso das vias aéreas, a fim de tratar a
exacerbação da asma.

 Duração da Ação: De 8-12 horas

 Reações Adversas: inchaço na face, pálpebras e lábios.


Fármacos Sistema Respiratório 9
 As metilxantinas possuem ação broncodilatadora, embora tenha mais
probabilidade de causar efeitos colaterais ( taquicardia, agitação, crises
convulsivas).

 Os modos pelos quais as xantinas produzem efeitos ainda não estão claros .

 Há três metilxantinas farmacologicamente ativas e de ocorrência natural, que


são Teofilina, Teobromina e Cafeína.

Fármacos Sistema Respiratório 10


 A ação da Teofilina consiste em relaxar a musculatura dos
brônquios e dos vasos sanguíneos pulmonares, facilitando assim
a entrada de ar nos pulmões.

 Indicações: Asma brônquica, DPOC, bronquite crônica,


enfisema pulmonar.

 Reações Adversas: Falta de apetite, vômito, náuseas, tontura.

 Contra Indicações: Gravidez em risco, hipersensibilidade a


qualquer componente da fórmula.
Fármacos Sistema Respiratório 11
 - Atropina, ipratrópio.
 - Derivado quartenário da N-isopropilatropina.
 - Usado no tratamento de manutenção da (DPOC)
 - Agonistas dos receptores Beta adrenérgicos.
 - 30 minutos .

Fármacos Sistema Respiratório 12


Fármacos Sistema Respiratório 13
 CysLT1 e CysLT2.
 Lucastes (montelucaste eZafirlucaste).

Fármacos Sistema Respiratório 14


Fármacos Sistema Respiratório 15
 Efeitos indesejáveis:

- Cefaleia
- Distúrbios grastintestinais.
 Aspectos Farmacocinéticos :
- Uso oral
- Montelucaste, 1 vez ao dia .
- Zafirlucaste, 2 vezes ao dia
- Combinados com um corticosteroide
inalatório.

Fármacos Sistema Respiratório 16


 Os anti-histamínicos bloqueiam a ação de substâncias
químicas chamadas histaminas, produzidas pelo corpo em
resposta à presença de uma alérgeno.

Fármacos Sistema Respiratório 17


 Histamina é o nome da substância química mais famosa envolvida
nas reações alérgicas. Quando a histamina é liberada, provoca
dilatação e inchação dos vasos, bem como aumento secretivo e
coceira. No caso da rinite, a presença da histamina ocasiona coceira,
espirros, coriza e bloqueio nasal.

Fármacos Sistema Respiratório 18


Fármacos Sistema Respiratório 19
 Antagonistas histamínicos compreendem bloqueadores de
diferentes receptores e inibidores da liberação mastocitária.
Antagonistas H1 ou anti-histamínicos clássicos bloqueiam
reversível, seletiva e competitivamente receptores H1, por
apresentarem semelhança estrutural com o agonista.

Fármacos Sistema Respiratório 20


 Antialérgicos ou Anti histamínicos H1 clássicos
Estes são os antialérgicos mais antigos, chamados de
primeira geração, pois foram os primeiros a serem
usados no tratamento das doenças alérgicas, sendo os
mais conhecidos:
-Bromofeniramina
-Difenidramina
- Clorofenilamina

Fármacos Sistema Respiratório 21


 Antialérgicos ou anti histamínicos H1 não clássicos
Este grupo de medicamentos é também conhecido
como de “segunda geração” ou de “nova geração”, pois
são os mais modernos, englobando uma vasta gama de
produtos, pertencentes aos seguintes grupos:

 - Loratadina

Fármacos Sistema Respiratório 22


 Respiratório
Coriza, espirros, obstrução nasal, coceira na garganta, inchaço nos
lábios e língua, dificuldade para engolir, mudança na voz, tosse,
aperto no peito e falta de ar.

Fármacos Sistema Respiratório 23


Fármacos Sistema Respiratório 24
 Ação

 Medicação correta

Fármacos Sistema Respiratório 25


Glicocorticoides, Cromoglicato,Nedocromila e Anti-IgE
 Definição;
 Sinônimo;
 Efeitos:
Anti-inflamatório* e Imunossupressor
 Ativa os receptores nucleares
 Exemplos: Beclometasona,Budesonida,Fluticasona,Ciclesonida...

Fármacos Sistema Respiratório 27


 História:
 Haydon Carrier;
 Gelfand (Acetato de Cortisona)
 1958- Prednisolona Spray CFC
Efeitos.

Fármacos Sistema Respiratório 28


 A inflamação na asma é caracterizada pelo
aumento da expressão de múltiplos genes
inflamatórios, como os que codificam as
citocinas, quimocinas, moléculas de adesão,
enzimas inflamatórias e receptores.
 Citocinas
 Inibe a geração de PGE2 e PGI2
 Indução* Anexina 16
 Reduz a produção de ILs

Fármacos Sistema Respiratório 29


 Locais:
 Candidíase Orofaríngea
 Disfonia
 Sistêmicos :
 Interferência no eixo hipófise-supra-renal
 Osteoporose
 Atrofia muscular
 Intolerância a Glicose

Fármacos Sistema Respiratório 30


 Quase não são utilizados;
 Profilaxia
 Impedem a Liberação de histamina (mastócitos)
 Deprimem reflexos neuronais.

 Omalizumabe
 Impede a ligação da IgE com o receptor de alta afinidade (FcєRI)
nos mastócitos e basófilos.
Fármacos Sistema Respiratório 31
seligasaude.com
Fármacos Sistema Respiratório
seligasaude.com
 Indicação:Como fluidificante e anti-séptico nasal.
 Contra indicação:É contra indicado para pacientes com
hipersensibilidade a substância

Fármacos Sistema Respiratório 34


 Precaução:Não utilizar durante a gravidez e lactação.
 Interação medicamentosa:Incompatível com nitrato de prata.
 Reações adversas: Quando ingerido em grande quantidade pode
causar náuseas, vômitos, inquietação.
 Posologia:Instilar em cada narina 2 ou 4 gotas 3 vezes ao dia.

Fármacos Sistema Respiratório 35


 Cloridrato de nafazolina é um agonista alfa-
adrenérgico utilizado como vasoconstritor e
descongestionante nasal.
 Indicação:Descongestionante nasal.
 Contra indicação:Hipersensibilidade a
substancias.
 Precaução:crianças menores de 12 anos e
durante a gravidez.
 Interação medicamentosa:Uso concomintante
com anti-depresivo tricíclicos.

Fármacos Sistema Respiratório 36


 Reações adversas:Pode ocorrer irritação local passageira,pode
ocorrer nauseas e cefaleia.
 Posologia:2 a 4 gotas 3 a 4 vezes ao dia.

www.lookfordiagnosis.c
om
Fármacos Sistema Respiratório 37
 Cloreto de sódio desempenha uma ação fundamental na
manutenção da tensão osmótica do sangue e tecidos.
 Indicação:Descogestionante e umidificante da mucosa nasal.
 Contra indicação:Hiper sensibilidade a substancia.
 Precaução:Não usar em pacientes com insuficiencia cardiaca
congestiva,insuficiencia renal ou hepatica.

Fármacos Sistema Respiratório 38


 Interação medicamentosa:Não existe interação medicamentosa.
 Reações adversas:Pode ocorrer queimação,coceira e
sangramento na mucosa nasal.
 Posologia:1 a 2 aplicações 3 vezes ao dia em cada narina.

Fármacos Sistema Respiratório 39


www.natulab.com.
 Cloridrato de oximetasolina A atividade simpaticomimética
promove constrição da rede arteriolar da mucosa nasal, produzindo efeito
descongestionante prolongado.
 Indicação:Descongestionante da mucosa nasal.
 Contra indicação:Hiper sensibilidade a substância.
 Precaução:Não usar por mais de 3 dias,e criança com menos de 6 anos de
idade.

Fármacos Sistema Respiratório 40


 Interação medicamentosa:Pacientes em tratamento com
inibidores da monoaminoxidase.
 Reações adversas:Pode ocorre queimação,ardencia,espirros.
 Posologia:2 ou 3 aplicações em cada narina de 12 em 12 horas.

www.farmaciacenterfarma.com.
Fármacos Sistema Respiratório br 41
 No século XIX, a cannabis proporcionou alívio para os
asmáticos, pois produz dilatação dos brônquios. Há três
mil anos já se conhece este efeito terapêutico da
cannabis sativa. O uso de THC em microaerossol tem
eficiência de até 60% como broncodilatador, sem efeitos
parassimpáticos e efeitos mentais mínimos. Outra
pesquisa demonstrou que o THC evita o enfisema e inibe
a tosse.

Fármacos Sistema Respiratório 42


 Cordeiro NG, Silva ECF. Terapia anti-IgE em alergia respiratória. Revista Hospital
Universitário Pedro Ernesto. 2008;7(2):93-98
 http://www.asmabronquica.com.br/PDF/tratamento_asma_corticoides.pdf
<acesso em (03/12/2014)>
 Bártholo TP, Chauvet PR, Bessa EJC, Pio JE, Silva ECF, Dias GAC, et al. A dinâmica do
tratamento e do controle da asma. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto.
2013;12(2):78-87

Fármacos Sistema Respiratório 43


Alexandre Junior
Andesson Cesa
Antônio Mathias
Cairo César
Valdeízo Junior

Você também pode gostar