Você está na página 1de 45

Conceito de úlcera de pressão

A úlcera de pressão é uma área localizada de morte celular que


tende a surgir quando o tecido é comprimido entre uma
proeminência óssea e uma superfície dura por um período de
tempo.

Pode também ser definida como uma área de dano localizado na


pele e estruturas subjacentes devido a pressão ou fricção e/ou
combinação destes.
14/04/2019 Enf. Helena 1
Conceito de úlcera de pressão
As úlceras por pressão são lesões cutâneas que se produzem em
consequência de uma falta de irrigação sanguínea e de uma irritação
da pele que reveste uma saliência óssea, nas zonas em que esta foi
pressionada contra uma cama, uma cadeira de rodas, um molde, uma
tala ou outro objecto rígido durante um período de tempo.

Outro termo frequentemente usado é úlceras de decúbito.


Recomenda-se a adopção do termo úlcera de pressão, já que o
termo decúbito refere-se a deitado, mas as úlceras de pressão
podem desenvolver-se em qualquer posição (sentado, de pé).
14/04/2019 Enf. Helena 2
14/04/2019 Enf. Helena 3
Classificação

As úlceras de pressão classificam-se em 4 graus, conforme os


tecidos que atingem. Quanto mais profundo for o a tingimento, mais
elevado é o grau e mais grave é a úlcera de pressão.

14/04/2019 Enf. Helena 4


Classificação
Os graus de classificação das úlceras de pressão são:

 Úlcera de Pressão de Grau 1: Eritema não branqueável; em pele


intacta).

 Úlcera de Pressão de Grau 2: Flictena; (Destruição parcial da pele


envolvendo a epiderme, derme ou ambas).

14/04/2019 Enf. Helena 5


Classificação

14/04/2019 Enf. Helena 7


Classificação
Os graus de classificação das úlceras de pressão são:

 Úlcera de Pressão de Grau 3: Úlcera superficial; (Destruição total


da pele envolvendo necrose do tecido subcutâneo).

 Úlcera de Pressão de Grau 4: Úlcera profunda; (Destruição extensa,


necrose tecidular; ou dano muscular, ósseo ou das estruturas de
suporte com ou sem destruição total da pele).

14/04/2019 Enf. Helena 8


Classificação

14/04/2019 Enf. Helena 9


Factores de risco
Os principais factores de risco para o desenvolvimento de úlcera de pressão
são:

 Intensidade da pressão: Quanto maior é intensidade da pressão, maior é o


risco de desenvolver úlcera de pressão.

 Duração da pressão: Quanto mais tempo durar a pressão, maior é o risco


de úlcera de pressão.

 Tolerância dos tecidos para suportarem a pressão: Quanto menor for a


tolerância da pele para suportar a pressão maior é o risco de úlcera de
pressão.
14/04/2019 Enf. Helena 10
Factores de risco
Os principais factores de risco para o desenvolvimento de úlcera de
pressão são:

 Humidade da pele: Quanto mais húmida for a pele maior é o risco


de úlcera de pressão.

 Perda de sensibilidade: Quanto menor for a sensibilidade maior é o


risco de úlcera de pressão.

 Diminuição da força muscular: Quanto menor for a força muscular


maior é o risco de úlcera de pressão.
14/04/2019 Enf. Helena 11
Factores de risco

Os principais factores de risco para o desenvolvimento de úlcera de


pressão são:

 Diminuição da mobilidade: Quanto menor for a mobilidade maior é


o risco de úlcera de pressão.

 Incontinência: A presença de incontinência (urinária e fecal)


aumenta o risco de úlcera de pressão.

 Hipertermia: Aumenta o risco de úlcera de pressão.


14/04/2019 Enf. Helena 12
Factores de risco
Os principais factores de risco para o desenvolvimento de úlcera de
pressão são:

 Anemia: Aumenta o risco de úlcera de pressão.

 Desnutrição proteica: Aumenta o risco de úlcera de pressão.

 Tabagismo: Aumenta o risco de úlcera de pressão.

 Idade avançada: Aumenta o risco de úlcera de pressão.

14/04/2019 Enf. Helena 13


Cuidados com a pele
Os cuidados gerais com a pele de utentes dependentes são:

 Minimizar a exposição da pele à humidade devido a incontinência


urinária, transpiração ou drenagem de feridas. Quando essas fontes
de humidade não podem ser controladas, deve-se usar fraldas
descartáveis que mantenham seca a superfície em contanto com a
pele. Agentes tópicos que agem como barreira para humidade como
cremes, películas protectoras ou óleos também podem ser usados.

14/04/2019 Enf. Helena 14


Locais mais prováveis de surgimento de
úlceras de pressão

Os locais onde é mais frequente surgirem úlceras de pressão são a


região do sacro, região trocantérica e calcanhares.

Qualquer zona do corpo que esteja sujeita a uma pressão não


aliviada é passível de desenvolver úlcera de pressão (cabeça,
orelhas, braços, pernas, etc.).

14/04/2019 Enf. Helena 15


VEJAM SÓ
Locais mais prováveis de surgimento de úlceras de pressão

14/04/2019 Enf. Helena 17


FERIDAS CRÓNICAS
ÚLCERAS DE PRESSÃO

LOCALIZAÇÕES MAIS FREQUENTES


11- Trocanteres
1- Osso occipital
12- Coxas
2- Pavilhão auricular
13- Face externa joelhos
3- Omoplatas
14- Face interna joelhos
4- Apófises espinhosas
15- Face posterior perna
5- Ombros
16- Tendão de Aquiles
6- Cotovelos
17- Maléolos externos
7- Cristas ilíacas
18- Planta do pé
8- Sacro-coccígea
19- Calcâneo
9- nádega
20- Maléolos internos
10- Espinha ilíaca
21- Bordos laterais pés
Posicionamento
O posicionamento dos utentes que seja avaliado como tendo risco para ter
úlceras de pressão deve seguir os seguintes princípios:

 Qualquer indivíduo na cama que seja avaliado como estando em risco para
ter úlcera de pressão deverá ser reposicionado pelo menos a cada duas
horas, se não houver contra-indicações relacionadas às condições gerais do
paciente.

 Um horário por escrito deve ser feito para que a mudança de posição e
reposicionamento sistemático do indivíduo seja feito sem esquecimentos.

14/04/2019 Enf. Helena 20


Posicionamento

 Qualquer pessoa em risco para desenvolver úlcera de pressão,

deve evitar ficar sentada muito tempo em qualquer cadeira ou cadeira


de rodas. Este indivíduo deve ser reposicionado, mudando os pontos
de pressão pelo menos a cada hora ou ser recolocado de volta na
cama se isto for consistente com os planos gerais de tratamento do
paciente. Os indivíduos que são capazes devem ser ensinados a
levantar o seu peso a cada quinze minutos (Figura 13 - Ensino de
auto posicionamento a utentes em cadeira de rodas).

14/04/2019 Enf. Helena 21


Posicionamento

 Qualquer pessoa em risco para desenvolver úlcera de pressão,

deve evitar ficar sentada muito tempo em qualquer cadeira ou cadeira


de rodas. Este indivíduo deve ser reposicionado, mudando os pontos
de pressão pelo menos a cada hora ou ser recolocado de volta na
cama se isto for consistente com os planos gerais de tratamento do
paciente. Os indivíduos que são capazes devem ser ensinados a
levantar o seu peso a cada quinze minutos (Figura 13 - Ensino de
auto posicionamento a utentes em cadeira de rodas).

14/04/2019 Enf. Helena 22


Posicionamento

14/04/2019 Enf. Helena 23


Posicionamento
O posicionamento dos utentes que seja avaliado como tendo risco para ter
úlceras de pressão deve seguir os seguintes princípios:

 Qualquer indivíduo na cama que seja avaliado como estando em risco para
ter úlcera de pressão deverá ser reposicionado pelo menos a cada duas
horas, se não houver contra-indicações relacionadas às condições gerais do
paciente.

 Um horário por escrito deve ser feito para que a mudança de posição e
reposicionamento sistemático do indivíduo seja feito sem esquecimentos.

14/04/2019 Enf. Helena 24


Posicionamento
O posicionamento dos utentes que seja avaliado como tendo risco
para ter úlceras de pressão deve seguir os seguintes princípios:

 Para indivíduos acamados, materiais de posicionamento como


almofadas de espuma devem ser usadas para manter as
proeminências ósseas (como os joelhos ou calcanhares) longe de
contacto directo um com o outro ou com a superfície da

 Posicionamento de utentes acamados - dorsal; lateral.

14/04/2019 Enf. Helena 25


Posicionamento
 Quando a posição lateral é usada no leito, evitar posicionar

directamente sobre o trocânter do fémur, mas sim em uma posição


lateralmente inclinada de 30º. Nesta posição a maior pressão corporal
estará na região glútea que poderá aguentar melhor o excesso de
pressão.

 Mantenha a cabeceira da cama num grau mais baixo de elevação


possível, que seja consistente com as condições clínicas do utente.
Se não for possível manter a elevação máxima de 30º, limite a
quantidade de tempo que a cabeceira da cama fica mais elevada.
14/04/2019 Enf. Helena 26
O que é importante reter sobre úlceras de
pressão
A úlcera de pressão é uma área localizada de morte celular que tende
a surgir quando o tecido é comprimido entre uma proeminência
óssea e uma superfície dura por um período de tempo.

Os locais onde é mais frequente surgirem úlceras de pressão são a


região do sacro, região trocantérica e calcâneos. Qualquer zona do
corpo que esteja sujeita a uma pressão prolongada não aliviada é
passível de desenvolver úlcera de pressão (cabeça, orelhas, braços,
pernas, etc.).
14/04/2019 Enf. Helena 43
O que é importante reter sobre úlceras de pressão
As úlceras de pressão classificam-se em 4 graus, conforme os tecidos que
atingem. Quanto mais profundo for o atingimento, mais elevado é o grau e
mais grave é a úlcera de pressão.

A pele deve ser limpa no momento em que se sujar ou em intervalos de


rotina., a pele seca deve ser tratada com cremes hidratantes; deve-se evitar
massagens nas proeminências ósseas; deve-se minimizar a exposição da
pele à humidade; as lesões da pele devem ser minimizadas através de um
posicionamento adequado e uso de técnicas correctas para transferência e
mudança de posição; os utentes não devem ser “arrastados” durante a
movimentação, mas sim “levantados”, utilizando-se o lençol
móvel/resguardo.
14/04/2019 Enf. Helena 44
O que é importante reter sobre úlceras de
pressão
Qualquer indivíduo na cama que seja avaliado como estando em
risco para ter úlcera de pressão deverá ser reposicionado pelo
menos a cada duas horas, devem ser usados materiais de
posicionamento como almofadas de espuma e deve ser colocado
num colchão que redistribua o peso corporal e reduza a pressão.

Aquando das transferências é importante manter o alinhamento


corporal, apoiar bem os pés no chão, manter a coluna direita e apoiar
o corpo do utente no corpo de quem o transfere.
14/04/2019 Enf. Helena 45

Interesses relacionados