Você está na página 1de 21

ONDAS

ELETROMAGNÉTICAS
GRUPO 2: Amanayara Dafne, Alysson Santos,
Deyvison Brunno, Elline Gomes, Francielly Assis,
Rafaela Carla e Thais Mirele.
Prof° John Alencar
Disciplina: Física
Ondas eletromagnéticas

■ As ondas eletromagnéticas são resultados das comunicações de campos elétricos e


campos magnéticos, que se propagam no espaco. Foi graças à descoberta das
propriedades dessas ondas que hoje em dia podemos ouvir musicas ou notícias nos
rádios, assistir tv, aquecer alimentos em micro-ondas, acessar à internet e maia
uma infinidade de coisas.No século XIX, foi o físico escocês James C.
■ Maxwell o primeiro a demostrar que a oscilação de uma carga elétrica dá origem a
campos magnéticos.Maxwell baseou-se nas leis de Ampère, Farady e Coulomb para
relacionar diversas equações que atualmente são conhecida como equações de
Maxwell. Essas equações permitiam que ele fizesse a previsão da existência das
ondas eletromagnéticas. A confirmação da existência das ondas foi feita 9 anos
depois pelo físico Heinrich Hertz, que conseghiu obter ondas eletromagnéticas com
todas as características já descritas por Maxwell.
Característica das ondas
eletromagnéticas:
■ São formadas pela cominação de campos elétricos e magnéticos variáveis ;
■ Campo elétrico e o magnético são perpendiculares;
■ A velocidade da propagação dessas ondas no vácuo é c= 3.10_8m/s.
■ Ao propagar em meios matérias, a velocidade obtida é menor do que quando a
propagação ocorre no vácuo.
Ondas mecânicas
■ As ondas mecânicas podem ser classificadas de acordo com as direções da
vibração:Transversais = perpendicular (ex.: jogar objeto na água)
■ Longitudinais = paralelamente (ex.: ondas sonoras no ar)
■ E à propagação:Unidimensionais, bidimensionais,tridimensionais
■ Ondas que necessitam de um meio material para se propagarem.
■ Apesar de somente existir num meio material, não transportam material e, sim,
energia
■ Resultam da matéria vibrando.Exemplos: Onda sonora; Ondas em cordas; Ondas no
mar; Ondas na superfície de um líquido.
■ V = (lambda) /T
TIPOS DE ONDAS ELETROMAGNÉTICAS

■ São 7 os tipos de ondas eletromagnéticas: ondas de rádio, micro-


ondas,infravermelho, luz visível, ultravioleta,raios x e raios gama. O
que determina a sua classificação é a frequência e a oscilação com que as ondas
são emitidas e também o seu comprimento.
■ Quanto mais alta a frequência, menor o comprimento de uma onda
gravitacional.
■ As ondas são medidas pelo espectro eletromagnético. Através das faixas desse
mecanismo é possível verificar a distribuição da intensidade
do eletromagnetismo.
INFRAVERMELHO

■ O infravermelho é um tipo de radiação eletromagnética que apresenta


frequência menor que a da luz vermelha e, por isso, não está dentro
do espectro eletromagnético visível.
■ O infravermelho possui comprimento de onda entre 1 μm (1 x 10 – 6m) e 1 mm
( 1 x 10-3m) e não é uma radiação ionizante, ou seja, não oferece riscos à
saúde humana.
■ A radiação infravermelha tem origem na vibração molecular, que gera oscilações
nas cargas elétricas constituintes dos átomos e provoca a emissão de radiação, por
isso, esse tipo de radiação está associada ao calor. Um exemplo disso é que, ao
colocar a mão nas proximidades de uma chapa de ferro quente, é possível sentir o
calor. Isso ocorre por causa da recepção do corpo às ondas de infravermelho
produzidas pelo corpo aquecido.
■ A radiação infravermelha foi descoberta graças aos estudos desenvolvidos pelo
astrônomo Willian Herschel (1738-1822). Após repetir o experimento feito por Isaac
Newton ao dispersar a luz solar com a ajuda de um prisma, Herschel procurava a
cor que possui maior temperatura incidindo os feixes sobre o bulbo de um
termômetro. Foi quando ele percebeu que a região de frequência um pouco menor
que a da luz vermelha era a região mais quente.
(Ao passar a luz do Sol através de um prisma, Isaac Newton
pôde observar o fenômeno da dispersão da luz)
■ 1) Pode ser usada para detectar a temperatura de objetos distantes e, por essa razão, é muito útil
à astronomia;
■ 2) Mísseis teleguiados são programados para seguir a radiação infravermelha das turbinas de
aviões inimigos.
■ 3) As fotografias térmicas são utilizadas na medicina para diagnosticar, por exemplo, a
aterosclerose, o bloqueio dos vasos sanguíneos. Isso é possível porque a região mal irrigada
apresenta menor temperatura, emitindo, portanto, menos radiação infravermelha que as regiões
irrigadas normalmente, como a imagem seguinte demonstra:
■ 4) Os controles remotos enviam as informações aos respectivos receptores por meio da radiação
infravermelha;
■ 5) Qualquer que seja a temperatura de um corpo, ele emite ondas na região do infravermelho.
Animais como as cobras possuem a capacidade de enxergar esse tipo de radiação e, assim,
podem caçar suas presas mesmo no escuro.
RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA
■ De toda a energia do Sol que chega à superfície da Terra, por volta de 9%
corresponde à radiação ultravioleta.
■ Trata-se de um tipo de radiação eletromagnética com comprimento de onda de 200
a 400 nm e de frequência maior que a luz visível (daí o nome ultravioleta, pois o
violeta é a cor de maior frequência que a visão humana consegue enxergar).
■ A radiação ultravioleta, ou simplesmente UV, é a mais energética entre aquelas
emitidas pelo sol e por isso apresenta mais perigos para diversas formas de vida da
superfície terrestre.
RAIOS X

■ Descobertos pelo físico alemão Wilhelm Konrad Röentgen (1845-1923), no final de


1895.
■ Na noite de 8 de novembro desse mesmo ano, esse cientista trabalhava com raios
catódicos, que anteriormente haviam sido descobertos por Crookes. Em um dado
momento, Röentgen percebeu que uma folha de papel tratada com platinocianeto
de bário emitia luz – e até mesmo o lado que não estava revestido com o
platinocianeto também brilhava
■ Ao investigar mais a fundo, para entender a origem dessa luminosidade, Röentgen
colocou vários objetos entre a ampola e a tela e observou que todos pareciam ficar
transparentes – e qual não foi sua surpresa quando viu os próprios ossos da mão
na tela
■ A primeira radiografia realizada no mundo foi a da mão de uma senhora de 79
anos, na qual é possível visualizar um anel no dedo anular. Essa radiografia é
mostrada abaixo juntamente com a imagem de Röentgen:
■ Vários cientistas então começaram a investigar esses novos raios que podiam
mostrar o corpo humano por dentro e que representavam uma extraordinária
evolução, principalmente para o campo da medicina.
■ Os raios X são um tipo de radiação de alta energia, com capacidade de penetrar em
organismos vivos e atravessar tecidos de menor densidade. Ele é absorvido pelas
partes mais densas do corpo, como os ossos e os dentes.
■ Por isso, pessoas que trabalham com radiografias usam aventais de chumbo (que
não permitem que essas radiações atravessem) e se mantêm longe no momento do
disparo.
RAIOS BETA (β)

■ A radiação beta possui carga negativa, se assemelha aos elétrons. As partículas


beta são mais penetrantes e menos energéticas que as partículas alfa, conseguem
atravessar o papel alumínio, mas são barradas por madeira. É válido lembrar que
apenas os raios alfa e beta possuem carga positiva e negativa respectivamente, e
os raios gama que veremos a seguir são ausentes de carga elétrica.
RAIOS GAMA (γ)
■ Em virtude de sua alta potência, a radiação gama é ionizante, pois tem a
capacidade de arrancar os elétrons de seus átomos. Esse processo é
particularmente nocivo para os seres vivos, uma vez que esse tipo de interação da
radiação com a matéria pode danificar diversos tecidos em nível celular,
prejudicando seu processo de replicação.
Características dos raios gama

■ Tipicamente, os raios gama apresentam frequências elevadas, atingindo até 1019


Hz, e comprimentos de onda da ordem de 10-11 m, sendo a radiação mais
energética de todo o espectro eletromagnético, com os menores comprimentos de
onda.
■ Podem ser observados na Terra por meio de decaimentos nucleares de elementos
radioativos, como o Cobalto-60 ou Urânio, fissões nucleares, descargas elétricas
atmosféricas ou ainda pela interação dos raios cósmicos com as partículas e
moléculas presentes na atmosfera terrestre.
Detecção dos raios gama

■ Diferentemente da luz visível ou dos raios X, os raios gama não podem ser refletidos
por espelhos. O comprimento de onda desse tipo de radiação é muito pequeno,
permitindo que ela seja facilmente transmitida através dos átomos por causa da
superioridade de tamanho das distâncias interatômicas.
■ A única maneira de detectar a passagem de raios gama é pelo fenômeno físico
chamado de espalhamento Compton: um processo no qual os fótons da radiação
gama colidem com os elétrons de materiais muito densos, produzindo partículas
eletricamente carregadas, que podem ser detectadas.
TRANSMISSÃO E RECEPÇÃO DE ONDAS
DE RÁDIO
■ As ondas de rádio (AM e FM) são ondas eletromagnéticas. Fazem parte dos
chamados raios hertzianos, que englobam também os raios da TV. Elas têm
comprimento de 3 . 108 nm até 3 . 1017 nm, apresentam baixa energia, e sua
recepção e transmissão são feitas por antenas.
■ As ondas de rádio são ondas eletromagnéticas, ou seja, são ondas formadas pela
oscilação simultânea de um campo elétrico e de um campo magnético
perpendiculares entre si.