Você está na página 1de 17

Ministério Público Eleitoral

Aula de 19.04.2017
A CF de 1988
 Artigo 127 – Instituição permanente, essencial à jurisdição, defensor da
ordem jurídica, regime democrático e direitos sociais e individuais
indisponíveis.

 Estrutura: Artigo 128 da CF e art. 24 da LC 75


 1. MPU: MPF, MPM, MPT, MPDF e T – LC 75/1993
 2. MP Estados – Lei 8.625/1993

 Omissão da CF
 Reúne MPF e MPE
LC 75/1993
 Princípio da delegação (MPF - Artigo 37, I e art. 72)

 PGE = PGR

 Art. 18. Exercerá as funções de PG, junto ao TSE, o PGR, funcionando, em suas
faltas e impedimentos, seu substituto legal.
 P. Único. O PG poderá designar outros membros do MPU, com exercício no DF, e
sem prejuízo das respectivas funções, para auxiliá-lo junto ao TSE, onde não
poderão ter assento.


Funções do PGE
 Artigo 24 do Código Eleitoral:
 1. Assistir às sessões do TSE
 2. Exercer ação penal nos feitos de competência originária do TSE (revogado)
 3. oficiar em todos os recursos
 4. manifestar-se por escrito, ou oralmente
 5. defender a jurisdição do TSE
 6. representar ao TSE sobre a fiel execução das leis eleitorais
 7. requisitar diligências, certidões e esclarecimentos
 8. expedir instruções aos órgãos do MP junto aos TREs
 9. Acompanhar o CRE nas diligências
Funções do PGE
 LC 75/199
 Dos Subprocuradores-Gerais da República
 Art. 66. Os Subprocuradores-Gerais da República serão designados para oficiar junto ao Supremo
Tribunal Federal, ao Superior Tribunal de Justiça, ao Tribunal Superior Eleitoral e nas Câmaras de
Coordenação e Revisão.

 § 1º No Supremo Tribunal Federal e no Tribunal Superior Eleitoral, os Subprocuradores-Gerais da


República atuarão por delegação do Procurador-Geral da República.

 Art. 73. O Procurador-Geral Eleitoral é o Procurador-Geral da República.

 Parágrafo único. O Procurador-Geral Eleitoral designará, dentre os Subprocuradores-Gerais da República,


o Vice-Procurador-Geral Eleitoral, que o substituirá em seus impedimentos e exercerá o cargo em caso
de vacância, até o provimento definitivo.
PGE
 Art. 74. Compete ao Procurador-Geral Eleitoral exercer as funções do Ministério Público nas causas de
competência do Tribunal Superior Eleitoral.
 Parágrafo único. Além do Vice-Procurador-Geral Eleitoral, o Procurador-Geral poderá designar, por
necessidade de serviço, membros do Ministério Público Federal para oficiarem, com sua aprovação,
perante o Tribunal Superior Eleitoral.

 Art. 75. Incumbe ao Procurador-Geral Eleitoral:


 I - designar o Procurador Regional Eleitoral em cada Estado e no Distrito Federal;
 II - acompanhar os procedimentos do Corregedor-Geral Eleitoral;
 III - dirimir conflitos de atribuições;
 IV - requisitar servidores da União e de suas autarquias, quando o exigir a necessidade do serviço,
sem prejuízo dos direitos e vantagens inerentes ao exercício de seus cargos ou empregos.


Designação do PRE
 Art. 70. Os procuradores da República serão designados para oficiar junto aos juízes federais e TREs, onde
não tiver sede a Procuradoria Regional da República.
 Art. 76. O Procurador Regional Eleitoral, juntamente com o seu substituto, será designado pelo
Procurador-Geral Eleitoral, dentre os Procuradores Regionais da República no Estado e no Distrito Federal,
ou, onde não houver, dentre os Procuradores da República vitalícios, para um mandato de dois anos.
 § 1º O Procurador Regional Eleitoral poderá ser reconduzido uma vez.
 § 2º O Procurador Regional Eleitoral poderá ser destituído, antes do término do mandato, por
iniciativa do Procurador-Geral Eleitoral, anuindo a maioria absoluta do Conselho Superior do Ministério
Público Federal.
 Art. 77. Compete ao Procurador Regional Eleitoral exercer as funções do Ministério Público nas causas
de competência do Tribunal Regional Eleitoral respectivo, além de dirigir, no Estado, as atividades do
setor.
 Parágrafo único. O Procurador-Geral Eleitoral poderá designar, por necessidade de serviço, outros
membros do Ministério Público Federal para oficiar, sob a coordenação do Procurador Regional, perante os
Tribunais Regionais Eleitorais.
Lei 8.625/1993
 Art. 10. Compete ao Procurador-Geral de Justiça:
 IX - designar membros do Ministério Público para:
 h) oficiar perante a Justiça Eleitoral de primeira instância, ou junto ao
Procurador-Regional Eleitoral, quando por este solicitado;
 ... Art. 32. Além de outras funções cometidas nas Constituições Federal e
Estadual, na Lei Orgânica e demais leis, compete aos Promotores de Justiça,
dentro de suas esferas de atribuições:
 III – oficiar perante a Justiça Eleitoral de primeira instância, com as
atribuições do Ministério Público Eleitoral previstas na LOMPU que forem
pertinentes, além de outras estabelecidas na legislação eleitoral e
partidária.
Das Funções Eleitorais do MPF
 Art. 78. As funções eleitorais do Ministério Público Federal perante os Juízes
e Juntas Eleitorais serão exercidas pelo Promotor Eleitoral
 Art. 79. O Promotor Eleitoral será o membro do Ministério Público local que
oficie junto ao Juízo incumbido do serviço eleitoral de cada Zona.
 Parágrafo único. Na inexistência de Promotor que oficie perante a Zona
Eleitoral, ou havendo impedimento ou recusa justificada, o Chefe do
Ministério Público local indicará ao Procurador Regional Eleitoral o substituto
a ser designado.
 Art. 80. A filiação a partido político impede o exercício de funções eleitorais
por membro do Ministério Público até dois anos do seu cancelamento.
Designação dos Promotores Eleitorais
 Lei 8.625/1993
 Art. 10, IX, h

 Art. 73, §1º

 LC
 Art. 79, caput
 RESPE TSE 19657, DJ de 06.08.2004
Atuação do MPE
Em todas as fases do processo eleitoral:
1. Fiscalização e impugnação: alistamento, transferência, revisão e exclusão
de eleitores
2. Convenções partidárias: fiscal da Lei Eleitoral
3. Registro de Candidatos: propor AIRC e fiscal da Lei (parecer)
4. Propaganda Eleitoral: propor RE e fiscal da Lei (parecer)
5. Ajuizar AIJE no combate aos abusos e condutas vedadas
6. Propor ações penais
7. Acompanhar: nomeações de mesários, membros das JUNTAS e
inseminação das urnas
8. Ajuizar RCD e AIME
Atividades de fiscalização
Funções institucionais do MPU – LC 75
 Art. 5º. São funções institucionais do MPU:
 I – defesa da ordem jurídica, do regime democrático, dos interesses sociais e
individuais indisponíveis, considerados os princípios e fundamentos:
 a) a soberania e a representatividade popular;
 b) os direitos políticos;
 c) os objetivos fundamentais da RFBrasil;
 (...)
 V – zelar pelo efetivo respeito dos poderes públicos da União e dos serviços de
relevância pública:
 b) aos princípios da legalidade, da impessoalidade, da moralidade e da
publicidade; (...)
Atribuições do MPU
 Art. 6º. Compete ao Ministério Público da União:
 (...)
 V – promover, privativamente, a ação penal pública, na forma da lei;
 VI – impetrar HC e MS;
 VII – promover o inquérito civil e a ação civil pública para:
 a) proteção dos direitos constitucionais;
 (...)
 IX – promover ação visando ao cancelamento de naturalização, em virtude de atividade nociva ao interesse
nacional;
 (...)
 XVII – propor as ações cabíveis para:
 a) perda ou suspensão de direitos políticos, nos casos previstos na CF
 ...
 c) dissolução compulsória de associações, inclusive de partidos políticos, nos casos previstos na CF
Prerrogativas
 Art. 18, II - Processuais:
 Do MPU que oficie perante tribunais, ser processado e julgado, nos crimes
comuns e de responsabilidade, pelo STJ (art. 105 da CF)

 De membro do MPU que oficie perante juízos de primeira instância, ser


processado e julgado, nos crimes comuns e de responsabilidade, pelos TRFs,
ressalvada a competência da JE
Incompatibilidades e impedimentos
 Membros aposentados do MP não podem servir como juristas nos TREs
 §2º do artigo 25 do CE

 Da homologação na convenção até a diplomação, não poderão servir como


juízes (PRE), cônjuge ou parente até o 2º grau (TSE ou TREs) de candidato
registrado na circunscrição (§3º do art. 14 do CE)

 Art. 20. Perante o TSE, qualquer interessado poderá arguir a suspeição ou


impedimento do seus membros, do PG o de..., nos casos previstos na lei
processual civil ou penal e por motivo de parcialidade partidária, mediante
o processo previsto em regimento.
PPE
 Portaria 499, de 21.08.2014 – PGE - Eleições 2014

 Portaria 692, de 19.08.2016 – PGE - Eleições 2016

 RESPE 1313-98.2014.6.18.0000 – Classe 32. Teresina/Piauí. Rel. Min. H.


Benjamin
 25.10.2016