Você está na página 1de 12

Laudato Sì

Preliminares
 Encíclica - não com assuntos ‘religiosos’,
mas ambientais.
 Postura - Diálogo (n.3) – 26 vezes
 Tudo está interligado (220)
 Problema – ser humano destacado dos
demais seres.
Conversão ecológica
Implicações no estilo de vida. São
Francisco - modelo
Passar do que ‘eu quero’ para ‘o que o
planeta precisa’ (9)
Bartolomeu – a mudança não só da técnica,
mas do ser humano.
Percurso
1. Atual crise ecológica

2. Tradição judeu-cristã

3. Raízes da situação

4. Linhas de diálogo

5. Caminho educativo
Capítulo I
O que está acontecendo com nossa casa
 As mudanças ambientais afetam a vida
como um todo, sobretudo os mais pobres.
 Abordagem ecológica = social
Capítulo II
O Evangelho da Criação
 As narrações da criação - três relações
fundamentais intimamente ligadas: com
Deus, com o próximo e com a terra.

 Esta ruptura é o pecado (66)


 Ser Humano - critério de Desenvolvimento
 Não matarás – sentido amplo (100)

paz

CONSERVAÇÃO
justiça
Capítulo III
A raiz humana da crise ecológica
 Avanço da tecnociência não acompanhado
da consciência humana do limite (105)

 ‘O paradigma tecnocrático tende a exercer


o seu domínio também sobre a economia e
a política’ (109)

 Não neutralidade da Ciência.


Capítulo IV
Uma ecologia integral

 Natureza e sociedade

 Respeito pelo patrimônio


artístico-cultural. Não
homogeneização

 Gerações futuras
Capítulo V
Algumas linhas de orientação e ação
‘’A Igreja não pretende definir as questões
científicas, nem substituir-se à política, mas
convido a um debate honesto e transparente para
que as necessidades particulares ou as
ideologias não lesem o bem comum’ (188).

 Cúpulas ambientais
 Falta de um projeto político maior
 Participação popular nas decisões
 Abrandar a marcha/retroceder
 Religião e Ciência
Capítulo VI
Educação e espiritualidade ecológicas
 Mudança nos estilos de vida (203-208)

 O crente contempla o mundo, não como


alguém que está fora dele, mas dentro,
reconhecendo os laços com que o Pai nos uniu
a todos os seres. (220)

 ‘Uma ecologia integral é feita de simples gestos


quotidianos, pelos quais quebramos a lógica da
violência, da exploração, do egoísmo’ (230).
Em São Francisco ‘se
nota até que ponto são
inseparáveis a
preocupação pela
natureza, a justiça para
com os pobres, o
empenho na sociedade
e a paz interior’ (10).