Você está na página 1de 34

 O enfoque: Formalização ( obediência

as normas, rotinas, regras e


regulamentos), divisão de trabalho,
hierarquia ( obediência as ordens dos
superiores e conferência de status as
posições hierárquicas elevadas),
impessoalidade e profissionalização e
competência técnica dos funcionários.
Aburocracia é um sistema ou modelo
em que a estrutura é organizada
através de normas escritas,
objetivando a racionalidade e
igualdade de procedimentos.
A Burocracia de Weber não é
um sistema social mas um
tipo de poder, definido pela
norma escrita.
 Tipos de sociedade:
 Tradicional – patriarcal, paternalista
 Carismática – mística, arbitrária, personal
 Legal – racional/burocrática
◦ Normas impessoais
◦ Racionalidade
◦ Aplicabilidade geral
 Tipos de autoridade:
1. Tradicional: baseia-se na crença das
tradições e costumes
2. Carismática: lealdade e confiança.
3. Racional Legal: baseia-se na crença,
na legalidade da lei e regulamentos.
 Processo decisório (hierarquia)
 Desburocratização
 Organização informal
-----------------------------------------------------
◦ Organização formal – regulamento
escrito
◦ Organização informal – como funciona
 Características do sistema por Weber:
 Carater formal das comunicações
 Carater legal das normas e regulamentos
 Carater racional de divisão do trabalho
 Impessoalidade nas relações
 Hierarquia de autoridade
 Rotinas e procedimentos padronizados
 Competência técnica e meritocracia
 Especialização da administração
 Profissionalização dos participantes
 Completa previsibilidade do funcionamento

 Para Weber, “a burocracia é uma


organização eficiente por excelência. Para
conseguir eficiência, a burocracia explica
as coisas com mais detalhes como
deverão ser feitas”.
 Origens e consequências da TRH
 Enfoque social
 A força da informalidade
 Componentes: comunicação e liderança)
 Síntese:
◦ o ambiente informal da Organização
◦ A sociabilidade do homem
◦ administração dos conflitos (minimização)
 Ambiente de trabalho,
 Turnover (rotatividade),
 Condições físicas, desempenho x
produtividade
 Condições psicológicas, comportamento,

 Experiência em Hawthorne em Western


Eletric Company, 1927
 Novas informações importantes:
1. A integração e comportamento social dos
empregados,
2. As necessidades psicológicas e sociais e atenção
para novas formas de recompensas,
3. O estudo de grupos informais e da chamada
organização formal,
4. O despertar das relações humanas dentro das
empresas,
5. A enfase nos aspectos emocionais e não racionais
do comportamento,
6. A importância do conteúdo dos cargos e tarefas
para pessoas
 Outros delineamentos:

1. O nível de produção é resultante da


Integração social,
2. O comportamento social do indivíduo se apóia
nos grupos e reagem como membros do
grupo e não como indivíduo,
3. As pessoas tem uma profunda necessidade de
reconhecimento, segurança e pertencer algum
grupo e menos por incentivos,
 Outros delineamentos:

1. A importância dos grupos informais, com


sentimento de trabalho coletivo,
2. As relações humanas,
3. A importância do conteúdo do cargo,
4. A ênfase nos aspectos emocionais (reações
não planejadas),
 Simon (1947-EUA)

 Em oposição a TRH e a Teoria Clássica, a


Teoria Comportamental passou a representar
uma nova tentativa de síntese da
organização formal com enfoque das
relações humanas.
 Aspectos organizacionais:
◦ Necessidades individuais, ênfase nas pessoas
◦ Atende às necessidades da Organização
(processo de trabalho)
◦ Aspectos formal x informal
◦ Teoria X e Y (Mc Gregor)
◦ Hierarquia das Necessidades (Maslow)
◦ Estudo do comportamento humano
(motivação)
 Grande lema da teoria:
◦ É conflito entre os objeitvos da organização e
dos indivíduos,

◦ Crítica: esta teoria está preocupada mais em


descrever as características comportamentais
do indivíduo do que criar novos métodos
práticos de fácil aplicabilidade nos processos
de trabalho.
 LIDERANÇA:
 As pessoas já nascem líderes?
 Quais suas características pessoais?
 Qual sua verdadeira importânci?
 É possível se tornar um líder?

 Quais os estilos de lideranças?


 Autocrática: focado nas tarefas

 Democrática: participativa e consultiva: focado


nas pessoas e decisões em coletivo

 Liberal: não precisa de extrema supervisão, são


auto lideres.
 Conflitos entre TC x TRH
 Década de 50

 Organização complexa (empresa)


◦ Grupos sociais
◦ Objetivos da empresa
◦ Comportamentos dos grupos x
indivíduos
◦ Baseia-se na abordagem de Max Weber
 Amitai Etzioni nasceu na Alemanha em
1929
 a) o ser humano acaba prisioneiro da
organização, pois depende dela para
nascer, crescer, viver e morrer;

 b) as organizações são unidades sociais


formadas para atingir objetivos específicos
 Clássicos – homo econômico

 RH – homo social

 Estruturalistas – homo organizacional


• Visão da Escola Estruturalista:
–Cooperativista e coletivista
–Preparado para constantes mudanças
–Assumir diferentes papéis na
organização
–Tolerante com ambiente da organização
–Defende a viabilidade econômica da
empresa, visando apenas lucro
 O Estruturalismo vê a organização sob
três ângulos principais:

 Racional – sistema fechado para seus fins


 Natural – reagindo com o ambiente
 Área de conflitos (necessários à
mudanças)
 Ludwig Von Bertalanffy (1901-1972)
 Biólogo
 Teoria Geral dos Sistemas
 Teoria dos Sistemas
 Sistemas Administrativos
 Iniciou-se em 1925 e foi implantada em
1937
 TEORIA DA FORMA - o todo é maior que
soma das partes. As propriedades das
partes são definidas pelo todo a que
pertencem ( Max Wertheimer).
 CIBERNÉTICA (1956)– A informação é a
base do controle dos sistemas. O
autocontrole de um sistema depende de
informações sobre seu objetivo sobre
seu próprio desempenho (Norbert
Wiener).
 TEORIA GERAL DOS SISTEMAS – O
desempenho de qualquer componente
depende do sistema em que se insere.
É necessário uma abordagem holística
ou sistêmica para lidar com a
complexidade do todo.( Ludwig Von
Bertalanffy).
Entrada Processamento Saída
Input Processing Output

TEORIA DOS SISTEMAS

Retroalimentação
Feedback
Entradas Saídas

Ambiente INFORMAÇÃ INFORMAÇÃ


O TRANSFORMAÇÃ O Ambiente
ENERGIA O OU ENERGIA
PPROCESSAMENT
RECURSOS O RECURSOS
MATERIAIS MATERIAIS

RETROAÇÃO
• Sistemas vivos (organismos)
• Nascem, herdam seus traços estruturais
• Morrem, seu tempo de vida é limitado
• Têm ciclo de vida predeterminado
• São concretos – o sistema é descrito em
termos físicos e químicos
• São completos.
• A doença é definida como um distúrbio no
processo vital
 Sistemas organizados (organizações)
 São organizados, adquirem sua estrutura em estágios.
 Poder ser reorganizados, têm uma vida ilimitada e
podem ser reconstruídos.
 Não tem ciclo de vida definido
 São abstratos – o sistema é descrito em termos
psicológicos e sociológicos.
 São incompletos: dependem de cooperação com outras
organizações. Suas partes são intercambiáveis.
 O problema e definido como um desvio nas normas
sociais.
 Com afirmação de Warlich (1986), continua não
existindo uma teoria aplicável para todos os casos, por
isso a teoria contigencial, é a junção de todas as
teorias.
 Segundo Chiavenato (2000) se aproveita um pouco de
cada teoria e se aplica em situações específicas
 Esta abordagem enfoca as organizações de dentro pra
for a colocando o ambiente como fator primordial da
estrutura e no comportamento das organizações.
 A Teoria Contigencial conclui que os fatores
“ambientes” e “tecnologia” são fundamentais para o
equilíbrio das organizações.
TEORIAS Ideia principal Contribuição
Ênfase na divisão do Criação de um sistemas de
TEORIA CLÁSSICA trabalho, centralização e regras e normas
segmento de normas administrativas

Administração racional e Criação de um modelo de


TEORIA BUROCÁRTICA centrada na autoridade organização racional
Ênfase nas pessoas e O homem como ser social e
TEORIA DAS RELAÇÕES influência do poder os tipos de lideranças
HUMANAS psicológico na produtividade

Comportamento individual Influência da motivação na


TEORIA COMPORTAMENTAL das pessoas e na motivação produtividade
humana

Na visão da empresa como Conceito de sistemas e seu


TEORIA DE SISTEMAS um tudo intercâmbio com o ambiente
organizacional

Introdução da visão Não existência de um


relativista e contingencial modelo organizacional
das organizações comum a todas as empresas
TEORIA CONTIGENCIAL e a todos os momentos, e a
influência do ambiente
externo
 CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da
Administração . Rio de Janeiro. Campus:2000
 RIBEIRO, A. de Lima – Teorias de
Administração. São Paulo: Saraiva, 2003.
 AMARU, A. C. Maximiliano. TGA – Da revolução
urbana à revolução digital. Atlas, 2007.