Você está na página 1de 29

Curso Preparatório

Legislação do SUS
Política Nacional de Atenção Básica
Exercícios de Fixação
São princípios do Sistema Único de Saúde
(SUS) que constam na Lei 8080/90:

a) centralização, universalidade e
integralidade.
b) hierarquização, centralização e
integralidade.
c) universalidade, equidade e
integralidade.
d) universalidade, participação popular e
autonomia.
São princípios do Sistema Único de Saúde
(SUS) que constam na Lei 8080/90:

a) centralização, universalidade e
integralidade.
b) hierarquização, centralização e
integralidade.
c) universalidade, equidade e
integralidade.
d) universalidade, participação popular e
autonomia.
São princípios básicos do SUS, exceto:

a) Participação da comunidade.
b) Integralidade.
c) Centralização.
d) Universalização.
São princípios básicos do SUS, exceto:

a) Participação da comunidade.
b) Integralidade.
c) Centralização.
d) Universalização.
O SUS foi desenvolvido em razão do
artigo 198 da Constituição Federal, com
base nos seguintes princípios, exceto:

a) Universalidade;
b) Participação da comunidade;
c) Regionalização e hierarquização da
rede de serviços de saúde;
d) Capacidade econômica dos
municípios.
O SUS foi desenvolvido em razão do
artigo 198 da Constituição Federal, com
base nos seguintes princípios, exceto:

a) Universalidade;
b) Participação da comunidade;
c) Regionalização e hierarquização da
rede de serviços de saúde;
d) Capacidade econômica dos
municípios.
São princípios e diretrizes do SUS, exceto:

a) Integralidade da assistência, entendida


como um conjunto articulado e contínuo
de ações e serviços.
b) Organização dos serviços públicos de
modo a evitar duplicidade de meios para
os mesmos fins.
c) Capacidade de resolução dos serviços
somente ao nível federal.
d) Universalidade de acesso aos serviços
de saúde em todos os níveis de
assistência.
São princípios e diretrizes do SUS, exceto:

a) Integralidade da assistência, entendida


como um conjunto articulado e contínuo
de ações e serviços.
b) Organização dos serviços públicos de
modo a evitar duplicidade de meios para
os mesmos fins.
c) Capacidade de resolução dos serviços
somente ao nível federal.
d) Universalidade de acesso aos serviços
de saúde em todos os níveis de
assistência.
A saúde é vista na Constituição Brasileira
de 1.988 como:

a) um bem a ser adquirido no mercado;


b) um bem, que o Estado deve subsidiar a
aquisição por aqueles cidadãos menos
afortunados;
c) um direito de todos e dever do Estado,
garantido por políticas sociais e
econômicas;
d) um direito de consumidor, assegurado
pela regulamentação do mercado.
A saúde é vista na Constituição Brasileira
de 1.988 como:

a) um bem a ser adquirido no mercado;


b) um bem, que o Estado deve subsidiar a
aquisição por aqueles cidadãos menos
afortunados;
c) um direito de todos e dever do Estado,
garantido por políticas sociais e
econômicas;
d) um direito de consumidor, assegurado
pela regulamentação do mercado.
As ações de saúde pública no Brasil devem
estar voltadas, ao mesmo tempo, para o
indivíduo e para a comunidade, para a
prevenção e para o tratamento, sempre
respeitando a dignidade humana.
Essas ações estão baseadas no princípio da:

A) universalidade;
B) integralidade;
C) equidade;
D) descentralização.
As ações de saúde pública no Brasil devem
estar voltadas, ao mesmo tempo, para o
indivíduo e para a comunidade, para a
prevenção e para o tratamento, sempre
respeitando a dignidade humana.
Essas ações estão baseadas no princípio da:

A) universalidade;
B) integralidade;
C) equidade;
D) descentralização.
Das alternativas abaixo, assinale a que representa na íntegra o
artigo 196 da Constituição do Brasil / 1998.

(A) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas econômicas que visem a redução do risco de doenças e de
outros agravos.

(B) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doenças e
de outros agravos e ao acesso universal e igualitário aos serviços.

(C) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas econômicas que visem à redução do risco de doenças e de
outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços
para sua proteção.

(D) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doenças e
de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços
para sua promoção, proteção e recuperação.
Das alternativas abaixo, assinale a que representa na íntegra o
artigo 196 da Constituição do Brasil / 1998.

(A) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas econômicas que visem a redução do risco de doenças e de
outros agravos.

(B) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doenças e
de outros agravos e ao acesso universal e igualitário aos serviços.

(C) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas econômicas que visem à redução do risco de doenças e de
outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços
para sua proteção.

(D) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doenças e
de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços
para sua promoção, proteção e recuperação.
Analise alguns princípios do SUS estabelecidos em Lei Federal:

I. Universalidade de acesso aos serviços de saúde em todos os


níveis de assistência.
II. Integralidade de assistência, entendida como conjunto
articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e
curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em
todos os níveis de complexidade do sistema.
III. Igualdade de assistência à saúde, sem preconceitos ou
privilégios de qualquer espécie.
IV. Participação da comunidade.

Estão corretos apenas os itens:


A) I, II, III
B) II, III, IV
C) I, II, III, IV
D) I, III, IV
Analise alguns princípios do SUS estabelecidos em Lei Federal:

I. Universalidade de acesso aos serviços de saúde em todos os


níveis de assistência.
II. Integralidade de assistência, entendida como conjunto
articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e
curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em
todos os níveis de complexidade do sistema.
III. Igualdade de assistência à saúde, sem preconceitos ou
privilégios de qualquer espécie.
IV. Participação da comunidade.

Estão corretos apenas os itens:


A) I, II, III
B) II, III, IV
C) I, II, III, IV
D) I, III, IV
Um paciente comparece a uma Unidade de
Saúde da Família para tratar de um ferimento.
A técnica de enfermagem que o atende percebe
a presença de uma mancha hipocrômica
suspeita e o encaminha ao médico da equipe.

Esta conduta traduz o seguinte princípio do


Sistema Único de Saúde:

A) universalidade;
B) equidade;
C) descentralização;
D) integralidade.
Um paciente comparece a uma Unidade de
Saúde da Família para tratar de um ferimento.
A técnica de enfermagem que o atende percebe
a presença de uma mancha hipocrômica
suspeita e o encaminha ao médico da equipe.

Esta conduta traduz o seguinte princípio do


Sistema Único de Saúde:

A) universalidade;
B) equidade;
C) descentralização;
D) integralidade.
O sistema único de saúde ( SUS)
tem como princípios:

a) Atender população adstrita e municipalizar os


serviços;
b) Descentralizar o serviço e atender clientela
adstrita;
c) Dar poder total ao município com a gerência
pela comunidade;
d) Descentralização político-administrativa,
universalidade da assistência e integralidade
das ações.
O sistema único de saúde ( SUS)
tem como princípios:

a) Atender população adstrita e municipalizar os


serviços;
b) Descentralizar o serviço e atender clientela
adstrita;
c) Dar poder total ao município com a gerência
pela comunidade;
d) Descentralização político-administrativa,
universalidade da assistência e integralidade
das ações.
As instituições privadas poderão
participar do sistema único de
saúde de forma:
A) integral;

B) complementar;

C) Somente por doações;

D) Validada pelo atestado de participação.


As instituições privadas poderão
participar do sistema único de
saúde de forma:
A) integral;

B) complementar;

C) Somente por doações;

D) Validada pelo atestado de participação.


As instituições privadas poderão
participar de forma complementar
do sistema único de saúde. Quais as
entidades que terão preferência?
A) Entidades com fins lucrativos;

B) Apenas entidades de cunho político;

C) entidades filantrópicas e as sem fins


lucrativos;

D) Entidades particulares com fins lucrativos.


As instituições privadas poderão
participar de forma complementar
do sistema único de saúde. Quais as
entidades que terão preferência?
A) Entidades com fins lucrativos;

B) Apenas entidades de cunho político;

C) Entidades filantrópicas e as sem fins


lucrativos;

D) Entidades particulares com fins lucrativos.


Mulher de 40 anos, em controle de Diabetes Mellitus no
ambulatório de Especialidade, ao apresentar edema de
MMII e amenorreia há quatro meses, foi encaminhada
para consulta com ginecologista na Unidade Básica de
Saúde X, mais próxima de sua residência. Nessa
unidade ela não foi atendida, por possuir um recém-
adquirido plano privado de assistência médica. A
mulher procurou então o ambulatório da maternidade
do município vizinho, distante 47 km de sua residência,
onde foi prontamente atendida, diagnosticando-se
gestação de sete meses. Na análise dessa situação,
constata-se que NÃO foi contemplado o Princípio do
SUS da:
Universalidade / Integralidade /
Regionalização / Resolubilidade
Mulher de 40 anos, em controle de Diabetes Mellitus no
ambulatório de Especialidade, ao apresentar edema de
MMII e amenorreia há quatro meses, foi encaminhada
para consulta com ginecologista na Unidade Básica de
Saúde X, mais próxima de sua residência. Nessa
unidade ela não foi atendida, por possuir um recém-
adquirido plano privado de assistência médica. A
mulher procurou então o ambulatório da maternidade
do município vizinho, distante 47 km de sua residência,
onde foi prontamente atendida, diagnosticando-se
gestação de sete meses. Na análise dessa situação,
constata-se que NÃO foi contemplado o Princípio do
SUS da:
Universalidade / Integralidade /
Regionalização / Resolubilidade
Referências Bibliográficas
• BRASIL. Constituição, 1988. Constituição da República Federativa
do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

• BRASIL. Lei n. 8080 – 19 set. 1990. Dispõe sobre as condições para a


promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o
funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências.
Brasília, 1990.

• BRASIL. Lei n. 8142 – 28 dez. 1990. Dispõe sobre a participação da


comunidade na gestão do sistema único de saúde – SUS e sobre as
transferências governamentais de recursos financeiros na área da saúde e
dá outras providências. Brasília, 1990.

• CUNHA, J.P.P; CUNHA, R.E. Sistema Único de Saúde – SUS: princípios.


In: CAMPOS, F.E; OLIVEIRA JUNIOR, M.; TONON, L.M. Cadernos de
Saúde. Planejamento e Gestão em Saúde. Coopmed, Cap. 2, p. 11-26.
Belo Horizonte, 1998.