Você está na página 1de 42

ÍNDICE

1. Sociedade e comunicações móveis.


2. As telecomunicações.
3. As telecomunicações – Atividade.
4. Telemóveis.
5. Novas tecnologias de rede.
6. Novas tecnologias de rede – Atividade.

2
OBJETIVOS:
No final desta sessão deverás ser capaz de:
 Compreender o uso dos telemóveis como objetos simbólicos
de status social e/ou utensílios de trabalho;
 Compreender o funcionamento geral das telecomunicações;
 Compreender o funcionamento geral dos telemóveis;
 Identificar os componentes gerais de um telemóvel;
 Explorar o funcionamento do telemóvel, distinguindo as
potencialidades e limitações.

3
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS
O uso do telemóvel generalizou-
se ao longo dos anos, tornando-
se banal. É difícil hoje em dia
encontrar alguém que não tenha
pelo menos um destes
aparelhos..

Podemos, de certa forma, considerar o surgimento do telemóvel


comparável ao surgimento de grandes inventos tais como a
energia eléctrica o automóvel ou o telefone fixo.

4
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS
 1989 – Criado o primeiro operador de rede móvel
nacional por um consórcio constituído pelos CTT e
pelos TLP – Telefones de Lisboa e Porto que
oferecia serviços de voz com base em tecnologia
analógica (1.ª Geração).

 Março de 1991 - Este consórcio veio a dar


origem à empresa TMN à qual, um ano
depois, foi concedida a segunda licença
para a prestação do Serviço Telefónico
Logótipo original, 1992 Móvel (STM) através da tecnologia GSM2.

5
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS
 Outubro de 1991 - atribuída a primeira licença
GSM à Telecel Comunicações Pessoais, S.A.
(Telecel), tornando-se esta empresa o segundo
operador de rede móvel a entrar no mercado
nacional.
 Outubro de 1992 - a Telecel iniciou a sua
actividade comercial tendo adoptado a
designação de Vodafone Portugal no final de
2001, após ter sido adquirida pelo Grupo
Vodafone.

6
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS
 Agosto de 1998 - surge o terceiro operador de rede móvel
nacional, a Optimus.

 Dezembro de 2000 - foram atribuídas, às entidades anteriores,


licenças de âmbito nacional de UMTS juntamente com a
empresa Oniway – Infocomunicações, S.A. (Oniway). Este
quarto operador não chegou a iniciar a sua actividade, tendo a
sua licença sido revogada em Janeiro de 2003.
 O lançamento comercial dos serviços de UMTS só ocorreu
durante o ano de 2004.
7
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS
A liberalização do mercado de comunicações móveis, a par de
campanhas de marketing e a acessibilidade dos tarifários, fez os
telemóveis aparecerem com formas e preços mais apelativos,
acessíveis a todos.

O crescimento rápido de novos equipamentos, novas tecnologias e


novos serviços promoveu o crescimento rápido e banalizou o uso
do telemóvel.
8
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS
Relativamente a taxa de penetração, no final do terceiro trimestre
de 2009, a penetração das comunicações moveis em Portugal
correspondia a 146,2 assinantes por cada 100 habitantes, tendo os
100% de penetração sido ultrapassados em 2004.

9
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS

Comparando com os restantes Estados-Membros da União


Europeia (UE- 27), verifica-se, no Gráfico 3, que, de acordo com
informação referente ao 2.o Trimestre de 2009, a taxa então
registada em Portugal (141,5 por 100 habitantes) mantinha-se
acima da media da UE-27 (122,4 por 100 habitantes), sendo o
nosso pais o quinto Estado-Membro com a penetração mais
elevada.

10
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS

11
SOCIEDADE E COMUNICAÇÕES MÓVEIS
Os dados anteriormente mencionados, podem ser confirmados
relativamente a períodos mais recentes, consolidando-se Portugal
como um dos países onde a taxa de penetração é mais elevada.

12
AS TELECOMUNICAÇÕES
As telecomunicações compreendem o
conjunto dos meios técnicos –
sistemas - apropriados para codificar,
transportar e encaminhar tão
fielmente quanto possível informação
à distância.

A informação difundida pelas


telecomunicações é transportada
por ondas eletromagnéticas de
rádio frequência que atravessam
quase todos obstáculos.
13
AS TELECOMUNICAÇÕES
As ondas eletromagnéticas podem
ser provenientes de fontes de
radiação naturais como o Sol e
artificiais como as antenas dos
sistemas de telecomunicações que
produzem ondas de rádio.

Este tipo de ondas permitem o


transporte de energia elétrica e
também a transferência de
grandes quantidades de
informação.
14
AS TELECOMUNICAÇÕES
As ondas de rádio são um dos tipos de ondas electromagnéticas,
que constituem o chamado espectro electromagnético, tendo
diversas aplicações:
Na difusão de rádio e televisão;
Em sistemas de comunicação
móvel;

Sistemas de comunicação das


forças militares e de
segurança e comunicações por
satélite.
15
AS TELECOMUNICAÇÕES - ATIVIDADE

SOLUÇÃO

16
TELEMÓVEIS
Os telemóveis comunicam através
das ondas de rádio com uma rede
de antenas de curto alcance,
conhecidas por torre.

Estas antenas cobrem uma área


compreendida entre 1,5 km e 2
km, as frequências são
reenviadas a pequena distância
evitando sobreposições que
causam interferências.
17
TELEMÓVEIS
As redes de comunicação móveis consistem num conjunto de
antenas distribuídas por diversas regiões que comunicam com os
telemóveis. Essa comunicação é feita através de ondas
eletromagnéticas mais especificamente, ondas de rádio.

Essas ondas propagam-se à


velocidade da luz e o modo como
atingem o recetor varia pois
dependem da frequência e da
distância a que o recetor se encontra
do emissor.

18
TELEMÓVEIS
A área onde se encontram as antenas está dividida em pequenas
células como se fosse um colmeia, as antenas são colocadas entre
cada uma das células.

Cada uma das torres recebe pedidos de chamadas de telemóveis


e, através de controlo computorizado seleciona a antena mais
próxima do telefone para o serviço.
19
TELEMÓVEIS

20
TELEMÓVEIS

21
TELEMÓVEIS
Quais as principais funcionalidades?

 Chamada de voz
 SMS  Videochamadas
 MMS  Rádio FM
 Bluetooth  Leitor de música (MP3)
 Infravermelhos  Câmara
 Acesso a Internet (WAP)  Altifalante mãos-livres
 Acesso ao Email  Navegação GPS

22
TELEMÓVEIS
Rádio e Leitor de MP3
Alguns modelos incorporam Rádio
FM e/ou Leitor de MP3. O Rádio
FM permite sintonizar (e gravar)
diversas estações de rádio no
comprimento de onda FM. Através
de Bluetooth ou por ligação USB é
possível guardar músicas no
telemóvel, que serão reproduzidas
pelo leitor de MP3 (suporta apenas
formato MP3).

23
TELEMÓVEIS
Câmara fotográfica
Actualmente a maioria dos
telemóveis possui câmara, em
alguns casos duas (telemóveis 3G).
Permite tirar fotografias e fazer
pequenos vídeos. Os modelos mais
recentes têm já incorporadas
câmaras de elevada qualidade
(mais de 10 megapixeis), que
permitem conseguir melhores
fotografias.

24
TELEMÓVEIS
Navegação GPS

GPS (Sistema de Posicionamento


Global, do acrónimo inglês Global
Positioning System), . De maneira
similar a um sistema de GPS
convencional, os telemóveis permitem
visualizar mapas, informações de
acessos, melhores rotas para
determinados destinos. É igualmente
possível efectuar o download de mapas
na Internet.
25
TELEMÓVEIS
Vantagens do uso do telemóvel
 Comunicação em tempo real, com possibilidade de visualizar
imagens e vídeo, sem estar pendente de fios;
 Estar comunicável 24 horas por dia em qualquer sítio;
 Possibilidade de ter acesso a uma gama de serviços, que vão
desde a consulta do saldo bancário, visualizar mensagens,
aceder à internet, consultar o email, entre outros.
 Congrega no mesmo aparelho funcionalidades de diversos
equipamentos: rádio, mp3, câmara fotográfica e de vídeo,
permite jogar, calculadora, GPS, despertador, agenda, etc.
26
TELEMÓVEIS
Desvantagens do uso do telemóvel
 Ser interrompido, em diversas situações pelo seu toque ou
curiosidade em saber quem chama.
 Quebrar o diálogo directo, já que é mais fácil mandar uma
mensagem ou falar via telemóvel.
 A saúde, já que existem estudos em que provam que o uso de
telemóvel é prejudicial à saúde.
 O desrespeito pelas pessoas que evitam este meio de
comunicação, e não são obrigadas a ser bombardeadas com
este tipo de radiações.
 O preço dos telemóveis e das tarifas praticadas pelas
operadoras.
27
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE

Quando se efetua uma chamada num telemóvel, é reservada uma


ligação contínua a um canal na rede GSM – Sistema Global para
Comunicações Móveis, o que significa que mais ninguém pode
utilizar esse canal.
28
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
GPRS – General Packet Radio Service

É possível aceder à Internet para pesquisar, consultar email ou ler


as noticias através de GPRS através de um telemóvel que tenha
sistema WAP (Wireless Application Protocol).

29
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
GPRS – General Packet Radio Service
 Permite o transporte de conjuntos de dados com uma taxa de
transferência mais elevada comparativamente ao GSM
(Transferência de Dados por Circuitos Comutados);
 Canal de ligação contínua partilhada por vários utilizadores
apenas para o envio de dados;
 O serviço é faturado pelas dados
transferidos e não pelo tempo gasto;
 Maior segurança, maior estabilidade e
melhor qualidade de som.
30
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
3G ou Terceira Geração sem fios

Redes 3G ou terceira Geração é o termo aplicado a várias


tecnologias para redes sem fios do futuro para além de ligações
mais rápidas e móveis, proporcionará a existência de novos
caminhos para se comunicar, aprender e conduzir negócios.

31
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
3G ou Terceira Geração sem fios

 Conjunto de procedimentos standard que permite


comunicações de dados, de voz e de multimédia em banda
larga através de redes sem fios.
 Combina acesso à internet móvel de alta velocidade com
serviços baseados em IP – Internet Protocol.
32
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
4G ou Quarta Geração
4G é uma geração de comunicações móveis que veio
melhorar os sistemas 3G trazendo um conjunto de
vantagens que equipara a experiência de utilização dos
serviços móveis à das comunicações fixas em fibra:
 maior velocidade
maior largura de banda
melhor cobertura
maior qualidade de rede.

33
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
4G ou Quarta Geração

 Através do 4G, os utilizadores terão a oportunidade de


usufruir de maiores débitos de transferência de dados,
assim como de uma maior eficiência e performance no
acesso a serviços disponíveis na Internet.
 Comparativamente com o 3G, os utilizadores podem,
através do 4G, beneficiar de uma melhor eficiência de
utilização do espectro radioeléctrico e de uma menor
latência, usufruindo de serviços em mobilidade até agora
só possíveis através da Fibra Óptica ou ADSL. 26

34
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE

35
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
5G ou Quinta Geração
O 5G é a tecnologia que nos permitirá desenvolver serviços
digitais que eram impensáveis até agora. Esta tecnologia irá
aumentar ainda mais a taxa de transferência de dados das
redes existentes para apoiar o crescente número de
usuários e serviços acessíveis a partir da rede móvel.

Segundo os especialistas, esta


tecnologia permitirá navegar nos
nosso smartphone e tablet até 20
vezes mais rápido que a velocidade
máxima teorizada para 4G (1 Gbps).
36
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
5G ou Quinta Geração
Além de oferecer velocidades mais altas com latência
muito baixa, será capaz de conectar um número elevado
de dispositivos por quilómetro quadrado e ficar conectado
mesmo viajando em velocidades muito altas.
O 5G irá fornecer novos e melhores serviços para
comunicação, melhores prestações para jogos e para
realidade aumentada. Também desenvolverá os chamados
“Internet das Coisas”: mais e mais dispositivos, de
dispositivos wearable para uma grande variedade de
objetos comuns, equipados com uma identificação
eletrónica ’, pode se comunicar na rede e ser controlado
remotamente. 37
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE
5G ou Quinta Geração

38
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE

39
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE - ATIVIDADES

40
NOVAS TECNOLOGIAS DE REDE - ATIVIDADES

41
BIBLIOGRAFIA
 http://www.escolavirtual.pt/ - Porto Editora
 http://www.anacom.pt/ - Autoridade Nacional das comunicações
 http://www.vodafone.pt/
 http://www.meo.pt/
 http://www.nos.pt/
 http://pt.wikipedia.org/
 Relatório das comunicações móveis 2010 – Autoridade da
Concorrência.

42