Você está na página 1de 33

Administração da Produção I

Prof. Giovani Da Silveira


Aula 1
Leitura: Slack et al (1997), Cap. 1
Introdução à Adm. da Produção
Processos Produtivos
Sistemas de Manufatura e Serviços
Temas para Trabalhos em Grupo
• Flexibilidade de Operações/Caso Godiva Chocolatier (p. 80)
• Desdobramento da Função Qualidade (QFD)/Caso ICL (p. 163)
• Engenharia Simultânea/Caso Tubo Distribuidor Ford (p. 172)
• Localização Indl./Casos EuroDisney (p.188) e Japão/RU (p.191)
• Administração Científica (Taylorismo)/Caso NUMMI (p. 295)
• Ergonomia/Caso Correio Real Britânico (p. 303)
• Empowerment/Caso Penn Savings (p. 313)
• Sistemas Flexíveis de Manufatura (FMS)/Caso Yamazaki (p.259)
• Outros: Robôs de Manuf., CAD, EDI, Layout (casos externos)
Administração da Produção: Conceito
Administração da produção pode ser definida como o desenho,
operação e melhoria de sistemas produtivos para a criação dos
bens e serviços da firma.

Administração de Operações
Atualmente, prefere-se denominar Administração da Produção
como Administração de Operações, devido à crescente
importância do setor de serviços nas economias nacionais.

Importância da Adm. da Produção


 Principal fator de competitividade das nações
 Principal função geradora de empregos
 Junto com marketing, tarefa central das organizações
 Principal alavanca de crescimento/estabilidade nacional
Processos Produtivos

Materiais
Informação
Máquinas Sistema Bens
Pessoal Produtivo Serviços
Energia Entradas Saídas
Instalações

Pacientes, etc. Tratamento de saúde Pacientes sadios


Matérias-Primas Fabricação e montagem Automóveis
Óleo cru Processos químicos Gasolina, óleo, etc.
Clientes, etc. Atendimentos, operações Rendimentos, etc.
Fábrica de Cookies: Diagrama de Fluxo de Processo

MISTURAR RETIRAR E

[
INGREDIENTES (6) ESFRIAR (5)

João
COLOCAR NA
FORMA (2)
EMBALAR
(2) ]Maria
Maria [ PREPARAR ESTOQUE
FORNO (1)

Forno
[ ASSAR COOKIES
(9)
ENTREGA E
PAGAMENTO (1) ]Maria
Distinção entre Sistemas de
Manufatura e Serviços

Manufatura Serviços
Bens tangíveis Bens intangíveis
Passíveis de estocagem Uso instantâneo
Baixo contato com clientes Alto contato com clientes
Processo complexo Processo simplificado
Processamento de bens Processamento de informação
Mercados amplos Mercados locais
Largas economias de escala Pequenas economias de escala
Localização cfe.cadeia prod. Localização cfe. consumidores
Tipos de Sistemas de Manufatura:
Volume versus Variedade

Diferentes tipos de layout correspondem a diferentes


níveis de volume e variedade de produtos

volume
Produto
Celular
Funcional
Fixo
variedade
Tipos de Sistemas de Manufatura

E A A B D
A C
D
C C E E
C E E
D B
Fixo Funcional

B E
A C D A B C D E
D B C E D F
A
B E F
Celular Produto/Linha
Tipos de Sistemas de Serviços:
Volume versus Variedade

Alta Serviços
Profissionais
advogado, consultor
Variedade

arquiteto, software Lojas de


Serviços
bancos, restaurantes
lojas, hotéis Serviços de
Massa
trens, supermercados
Baixa aeroporto, biblioteca

Baixo Alto
Volume
Características de Operações de Serviços

• Serviços são intangíveis;


• Serviços são consumidos no momento da produção;
• Serviços envolvem alto grau de contato com consumidores;
• Serviços dependem mais de habilidades do que de recursos;
• Serviços empregam mão-de-obra intensiva;
• Localização das operações depende apenas dos consumidores;
• Medidas de performance são subjetivas;
• Opções de preço são mais elaboradas;
• Informação é o principal material em processo.
Tendências em Serviços
• Surgimento de serviços inovadores baseados em tecnologias:
caixas bancários; TV a cabo; tele-conferência.
• Participação crescente dos consumidores nas operações de
serviços: postos self-service; estantes pré-montadas; lavanderia
self-service.
• Serviços “embalados”, que se aproximam a produtos: vídeos
de ginástica; kits para testes de gravidez; mensagens telefônicas
gravadas.
• Produtos com % crescente de serviços embutidos: tele-entrega;
central de atendimento ao consumidor; assistência técnica.
• Internacionalização de todos os tipos de serviços
Exercícios de Revisão

1 Defina lojas de serviços, serviços profissionais e


serviços de massa. Considere os seguintes aspectos:
volume, variedade, objetivos menos importantes,
qualificadores e ganhadores de pedido (custo,
qualidade, diversidade, velocidade, pontualidade).
2 Classifique os seguintes tipos de serviços: hospital,
lavanderia, universidade, transporte de cargas.
3 Quais das tendências apresentadas para serviços você
considera mais importantes no presente contexto
nacional? Justifique e dê exemplos.
Administração da Produção I
Prof. Giovani Da Silveira
Aula 2
Leitura: Slack et al (1997), Cap. 2
Objetivos de Desempenho
Áreas de Decisão em Operações
Decisões Estratégicas de Operações
• As decisões tomadas na área de operações envolvem a
escolha entre opções distintas, por exemplo:
– lançar produto barato ou de luxo;
– comprar ou fabricar principal componente;
– trabalhar com estoques ou capacidade ociosa;
– organizar layout em linha ou em células;
– treinar operadores ou automatizar operações.
• Que objetivos devem embasar a escolha entre tais opções?
• Que áreas são compreendidas por decisões em operações?
Objetivos de Desempenho de Operações

Custo
valor do produto ou serviço
Qualidade
atendimento de padrões para produtos e processos
Diversidade/Flexibilidade
variedade de produtos, atividades e processos
Velocidade/Rapidez
tempos em projeto, produção e entrega
Pontualidade/Confiabilidade de Entregas
cumprimento de prazos de entrega
Objetivos Qualificadores e
Ganhadores de Ordem

Beneficio Ganhador
Competitivo de Ordens

Qualificador

Menos
Importante

Nível Desempenho
Qualificador
Os níveis desempenho dos objetivos devem ser
similares aos seus níveis de importância
Custo

Qualidade Flexibilidade
G
Q
MI

Velocidade Pontualidade
Tipos de Sistemas de Manufatura:
Objetivos Ganhadores
volume baixo médio grande
comm
variedade grande média baixa odity
fixo
gráfica
oficina

funcional
calçados
celular

celular
produto automóveis

contínuo papel

Fonte: Hayes and Wheelwright, 1979


Áreas de Decisão
Estratégica em Operações

Estruturais Infra-estruturais
Capacidade Recursos Humanos
Distribuição Novos Produtos, P&D
Instalações Estrutura Organizacional
Tecnologia de Processo Planejamento e Controle
Integração Vertical Fornecedores
Políticas por Áreas Estruturais de Decisão
• Capacidade - timing e volumes para aumentos de capacidade; tipos
e volumes de colchões; métodos de previsão de demanda;
• Distribuição - localização, número, capacidade de distribuidores;
tempos e confiabilidade do sistema; nível de terceirização;
• Instalações - localização e capacidade de plantas; objetivos,
produtos, recursos e capacitações de cada planta; variedade vs.
volume; integração de plantas;
• Tecnologia de Processo - tipos de tecnologias a utilizar (máquinas
vs. processos); nível de avanço tecnológico; desenvolvimento in-
house vs. aquisição; balanceamento;
• Integração Vertical - direção (para frente, para trás); extensão
(número de etapas do processo); balanceamento de capacidades.
Políticas por Áreas Infra-Estruturais de Decisão
• Recursos Humanos - política de seleção, treinamento e segurança;
habilidades gerenciais e operacionais a desenvolver;
• Novos Produtos, P&D - nível de inovação tecnológica e liderança
de mercado; estrutura de P&D; desenvolvimento in-house ou
externo;
• Estrutura Organizacional - sistemas de comunicação, avaliação,
envolvimento, gerenciamento; níveis e áreas do sistema;
estratégias, gerenciamento e velocidade de melhorias contínuas;
• Planejamento e Controle- sistemas/lógicas de planejamento e
sequenciamento; sistemas de controle; estratégias de prevenção e
recuperação de falhas;
• Fornecedores - número e localização; tipo e grau de relação;
políticas de seleção e monitoria de fornecedores.
Principais Problemas Atuais em
Administração da Produção
• Aumento na velocidade de desenvolvimento, manufatura e
entrega de produtos;
• Desenvolvimento de sistemas flexíveis de manufatura e
distribuição;
• Gerenciamento de redes de suprimento e distribuição
global;
• Desenvolvimento e integração de novas tecnologias de
processo ao longo das atualmente utilizadas;
• Atendimento de altos níveis de qualidade e serviço;
• Gerenciamento de força de trabalho diversificada;
• Conformidade à restrições ambientais: comunidades,
meio-ambiente, exigências governamentais e trabalhistas.
Exercícios de Revisão

1 Descrever os sistemas produtivos


(entradas, processamento e saídas) das
seguintes organizações: Varig, McDonald’s,
Boeing e Zaffari.

2 Discutir quais dos problemas atuais em


administração da produção afetam mais
diretamente a cada organização.
Administração da Produção I
Prof. Giovani Da Silveira
Aula 3
Leitura:
Formulação de Estratégias de Operações
Matriz de Importância-Desempenho
Desempenho contra
competidores

superior Excesso?
Apropriado

similar

Melhoria
Ação Urgente
inferior

menos qualificador ganhador


importante de ordens
Fonte: Slack, 1994 Importância para consumidores
Escala de Importância

Ganhador Forte 1 Provém vantagem crucial


de Ordens Médio 2 Provém vantagem importante
Fraco 3 Provém vantagem útil

Qualificador Forte 4 Deve ser compatível com líderes


Médio 5 Deve ser compatível com média
Fraco 6 Deve ser compatível com resto

Menos Forte 7 Pode tornar-se importante no futuro


Importante Médio 8 Raramente considerado por clientes
Fraco 9 Nunca considerado por clientes
Escala de Desempenho

Superior Forte 1 Consideravelmente superior


Médio 2 Razoavelmente superior
Fraco 3 Usualmente superior

Similar Forte 4 Marginalmente superior


Médio 5 O mesmo que competidores
Fraco 6 Marginalmente inferior

Inferior Forte 7 Usualmente inferior


Médio 8 Razoavelmente inferior
Fraco 9 Consideravelmente inferior
Desenvolvimento de Planos de Ação

• A partir da identificação dos objetivos de ação urgente ou


de melhoria, o processo de formulação estratégica deve
indicar os planos de ação capazes de melhorar o
desempenho (ou eventualmente, diminuir a
importância) destes.

• Planos de ação podem referir-se a uma ou várias áreas de


decisão estratégica. O fundamental é identificar, em cada
área, quais recursos e capacitações são mais
relacionados à melhoria do objetivo indicado.
Plano de Ação: Exemplo
Objetivo de ação urgente - qualidade (desempenho)

Alternativa: aumentar resistência à corrosão

Tecnologia Recursos Rede de


de Processo Humanos Suprimentos
implementar desenvolver Adquirir novo
novo sistema de treinamento em tipo de material
vedação inspeção de
qualidade
Ataque e Defesa via Operações
Estratégias de Ataque
• Obtenção de vantagem competitiva em dimensões ou áreas pouco
exploradas por competidores (fazer diferente / posicionamento).
• Desenvolvimento de operações com recursos ou capacitações
superiores em áreas ou objetivos tradicionais (fazer melhor /
competências).
Estratégias de Defesa
• Melhoria das áreas específicas que estão sob ataque competitivo.
• Ataque às fraquezas dos competidores.
• Desenvolvimento de recursos e capacitações extra (‘de plantão’),
caso seja necessário responder a ataques em áreas até então
relegadas a um segundo plano.
Source: Hayes and Upton, 1998
Feedback: todos os planos de ação devem ser
relacionados a todos os objetivos, a fim de
identificar seu impacto na matriz inicial

Tecnologia Recursos Suprimentos


Humanos
Custo
Qualidade (conformidade)
Qualidade (desempenho)
Flexibilidade
Velocidade
Pontualidade
Grau Ético da Estratégia de Operações
• Ética em administração refere-se ao grau de moralidade e
justiça associado a cada decisão tomada.
• Uma decisão ética é aquele que preserva a integridade (no
sentido amplo) de todos os sujeitos envolvidos com as
operações:
Consumidores
Funcionários
Fornecedores
Acionistas
Comunidade
• A tabela 21.1 (pg. 686) apresenta os principais problemas éticos
associados às diferentes áreas de decisão de operações.
Implementação da Estratégia: Fatores-Chave

• Apoio da alta administração


• Orientação para o negócio
• Mudança integrada
• Investimento em pessoas e tecnologias
• Envolvimento de todos
• Objetivos explícitos e claros
• Administração de projetos com prazos,
responsabilidades e orçamentos definidos