Você está na página 1de 47

POSIÇÕES ESCATOLÓGICAS

E O ARREBATAMENTO

Seminário Bíblico Palavra da Vida


Curso de Escatologia
Prof. Carlos Osvaldo Cardoso Pinto
2
Engajando os servos da mente

Quem?
O Que?
Quando?
Onde?
Por Que?
Para Que?
E daí?
3
As Posições Escatológicas

 Amilenismo
 Pós-milenismo
 Pré-milenismo
 Histórico
 Pós-tribulacionista
 Méso-tribulacionista
 Dispensacionalista
 Parcialista
 Pré-Ira
 Pré-Tribulacionista
4
O Amilenismo
 Não haverá um reino material, geográfico e
político sobre a terra.
 A volta de Jesus acontecerá depois de um
(breve) período de apostasia e sofrimento.

Tribulação Milênio
5
O Pós-Milenismo

 A Cristandade implantará uma era de


paz e prosperidade na terra, pela
pregação do evangelho ou pela revolução
sócio-política.
 Jesus volta para receber o reino.

Tribulação Milênio
6
O Pré-Milenismo
 Jesus volta antes do Milênio para
estabelecer seu Reino na Terra, que será
espiritual em sua essência, mas geográfico,
político, e material em sua manifestação.

Tribulação Milênio
7
Pós-Tribulacionismo
 O Arrebatamento e a Segunda Vinda são um
único evento, separado apenas por momentos,
não por anos.
 Cristo leva os santos e retorna com eles para
estabelecer o reino.

Milênio
Tribulação
8
Meso-tribulacionismo

 O Arrebatamento ocorre na metade da


Tribulação. A Igreja escapa da Grande
Tribulação. 1 Co 15.52 = Ap 11.15

Milênio
Tribulação
9
Arrebatamento Pré-Ira
 Basicamente igual ao meso-tribulacionismo,
mas situa a última trombeta um pouco depois da
metade da Tribulação.

Milênio
Tribulação
10
Parcialismo

 A Igreja será arrebatada em estágios


determinados pelo grau de fidelidade e
espiritualidade de cada crente.

Milênio
Tribulação
11
Pré-Tribulacionismo
 Arrebatamento e Segunda Vinda são eventos
relacionados mas distintos. O Arrebatamento é
iminente, a Segunda Vinda não. Jesus volta
para os Seus e depois volta com os Seus.

Milênio
Tribulação
12
O Que Está Contido no Arrebatamento?

evelação (1 Co 15.51)
etorno (1 Ts 4.16)
essurreição (1 Co 15.52)
apto (1 Ts 4.17; Ap 3.10)
eunião (1 Ts 4.17)
ecompensa (1 Jo 2.28)
eafirmação (1 Ts 4.17;
1 Co 15.58; 1 Jo 3.1-3)
SEGUNDA VINDA DE
JESUS CRISTO

QUINTA AULA
ARREBATAMENTO: CONCEITOS

- CONCEITO MODERNO
- CONCEITO BÍBLICO: “harpazo”
- “arrancar, levar embora”
- “ser removido”
- “remoção da Igreja da terra para o
céu.
ARREBATAMENTO: CONCEITO

- CONCEITO DE IMINÊNCIA
- “uma ameaça pendente sobre a
cabeça da pessoa, próxima de
acontecer”
- “um evento iminente é algo que
está próximo de acontecer”
Como será esse evento?

TEXTOS BÍBLICOS:

- João, 14.1-3
- 1 Coríntios, 15.51-58
- 1 Tessalonicenses, 4.13-18
JOÃO 14

1 Não se turbe o vosso coração; credes em


Deus, crede também em mim.
2 Na casa de meu pai há muitas moradas. Se
assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou
preparar-vos lugar.
3 E, quando eu for e vos preparar lugar,
voltarei e vos receberei para mim mesmo,
para que, onde eu estou, estejais vós
também.
JOÃO, 14.1-3

- Não fiquem confusos;


- Jesus vai preparar lugar para os
seus;
- Ele voltará e receberá os seus e
os levará à casa do Pai.
1 CORÍNTIOS, 15.51-58

51 Eis que vos digo um mistério: nem todos


dormiremos, mas transformados seremos
todos,
52 num momento, num abrir e fechar de olhos,
ao ressoar da última trombeta. A trombeta
soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis,
e nós seremos transformados.
53 Porque é necessário que este corpo
corruptível se revista da incorruptibilidade e
que o corpo mortal se revista da imortalidade.
1 CORÍNTIOS, 15.51-58

54 E, quando este corpo corruptível se revestir


de incorruptibilidade, e o que é mortal se
revestir de imortalibilidade, então, se
cumprirá a palavra que está escrita: “Tragada
foi a morte pela vitória” (Is 25.8).
55 Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde
está, ó morte, o teu aguilhão?
56 O aguilhão da morte é o pecado, e a
força do pecado é a lei.
1 CORÍNTIOS, 15.51-58

57 Graças a Deus, que nos dá a vitória por


intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo.
58 Portanto, meus amados irmãos, sede
firmes, inabaláveis e sempre abundantes
na obra do Senhor, sabendo que, no
Senhor, o vosso trabalho não é vão.
1 CORÍNTIOS, 51-58

- Nem todos morrerão;


- Todos serão transformados( novos corpos)
- Tudo será instantâneo;
- Sinal: ressoar da última trombeta;
- Os mortos ressuscitarão (novos corpos);
- Os vivos serão transformados;
- Palavra de encorajamento.
1 TESSALONICENSES, 4.13-18

13 Não queremos, porém, irmãos, que


sejais ignorantes com respeito aos que
dormem, para não vos entristecerdes
como os demais, que não têm esperança.
14 Pois, se cremos que Jesus morreu e
ressuscitou, assim também Deus,
mediante Jesus, trará, em sua companhia,
os que dormem.
1 TESSALONICENSES, 4.13-18

15 Ora, ainda vos declaramos, por palavra


do Senhor; isto: nós, os vivos, os que
ficarmos até à vinda do Senhor, de modo
algum precederemos os que dormem.
16 Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua
palavra de ordem, ouvida a voz do
arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus,
descerá dos céus, e os mortos em Cristo
ressuscitarão primeiro;
1 TESSALONICENSES, 4.13-18

17 depois, nós, os vivos, os que ficarmos,


seremos arrebatados juntamente com
eles, entre nuvens, para o encontro do
Senhor nos ares, e, assim, estaremos
para sempre com o Senhor.
18 Consolai-vos, pois, uns aos outros com
estas palavras.
CINCO ASPECTOS
1. VOLTA DE JESUS

- v.16: “O Senhor descerá dos


céus”;
- O próprio Cristo virá para seu
povo;
- Haverá um grito de comando;
- A voz do arcanjo;
- A trombeta de Deus chamará os
mortos em Cristo para a
ressurreição.
2. RESSURREIÇÃO

- v. 16: “os mortos em Cristo


ressuscitarão”;
- Será dada prioridade aos mortos
que ressuscitarão;
- Eles serão transformados
instantaneamente.
3. ARREBATAMENTO

- v. 17: “seremos arrebatados”;


- Os cristão serão levados à
presença do Senhor, sem a
experiência da morte física;
- Serão revestidos de novos corpos:
Filipenses, 3.20-21;
- Não haverá qualquer sinal:
iminência.
4. ENCONTRO

- V. 17: “seremos arrebatados


juntamente com eles”;
- Haverá um encontro entre “vivos “ e
“mortos”;
- Para onde irão?
- Para as moradas celestiais.
- João 14.1-3.
5. CONFIANÇA RENOVADA

- v. 18: “Consolai-vos uns aos


outros com estas palavras”;
- A doutrina do Arrebatamento dá
confiança renovada;
- Encoraja;
- Os cristão não precisam sofrer
porque têm esperança.
PONTO DE VISTA PRÉ-
TRIBULACIONISTA

1. O arrebatamento ocorre antes da


Tribulação.
2. A Igreja experimentará Apocalipse
3.10 antes da Tribulação.
3. O Dia do Senhor começa com a
Tribulação
4. 1 Ts 5.2-3 ocorre no início da
Tribulação.
PONTO DE VISTA PRÉ-
TRIBULACIONISTA

5. Os 144.000 são redimidos no início da


Tribulação.
6. O Arrebatamento e a Segunda Vinda
são eventos separados por 7 anos.
7. Os israelitas vivos serão julgados na
Segunda Vinda.
8. Os gentios vivos serão julgados na
Segunda Vinda.
PONTO DE VISTA PRÉ-
TRIBULACIONISTA

9. Os pais da população milenar virão


dos sobreviventes dos julgamentos
dos judeus e gentios vivos.
10. Os crentes da era da Igreja serão
julgados no céu, entre o
Arrebatamento e a Segunda Vinda.
PONTO DE VISTA PÓS-
TRIBULACIONISTA

1. O arrebatamento ocorre depois da


Tribulação.
2. A Igreja experimenta Apocalipse 3.10
no final da Tribulação.
3. O Dia do Senhor começa no final da
Tribulação
4. 1 Ts 5.2-3 ocorre perto do final da
Tribulação.
PONTO DE VISTA PÓS-
TRIBULACIONISTA

5. Os 144.000 são redimidos na


conclusão da Tribulação.
6. O Arrebatamento e a Segunda Vinda
são o mesmo e único evento.
7. Não existe julgamento dos israelitas
vivos na Segunda Vinda.
8. Os gentios vivos serão julgados
depois do Milênio.
PONTO DE VISTA PÓS-
TRIBULACIONISTA

9. Os pais da população do Milênio serão


os 144000 judeus.
10. Os crentes da era da Igreja são
julgados depois da Segunda Vinda ou
na conclusão do Milênio.
ONDE HÁ CONCORDÂNCIA?

1. A septuagésima semana de Daniel


ainda está no futuro e começará com a
assinatura de um acordo entre Israel e
o homem do pecado.
2. A terra literalmente experimentará os
julgamentos descritos no livro do
Apocalipse.
ONDE HÁ CONCORDÂNCIA?

3. A segunda Vinda dará início ao reino


milenar de Cristo.
4. O julgamento dos incrédulos no
grande trono branco acontecerá
depois do milênio.
CRÍTICAS PÓS-TRIBULACIONISTAS

-
J

31 Eis
32 Não
Escatologia Bíblica

Motivação para
Santificação
Santificação e Escatologia

Santificação exige uma dimensão


escatológica. Não existe o
aperfeiçoamento real sem aquela
motivação que transcenda o presente, o
imediato. Por outro lado, não existe
uma escatologia bíblica se não houver
uma profunda ânsia por santidade e
crescimento à imagem de Cristo.
43
Santificação e Escatologia

Em Mt 24 e 25 a natureza iminente da
volta de Cristo é motivação para a
fidelidade no serviço, para a excelência.
Em Jo 14 a certeza da volta é
antídoto contra o desânimo dos
próprios fracassos.
Em Rm 13 a aproximação da volta
motiva uma caminhada na luz, sem
jogos mentais e subterfúgios. 44
Santificação e Escatologia

Em 1 Co 15 ela é o antídoto contra um


cristianismo sem futuro e sem
dinamismo, contra a rotina.

Em Fp 3 é o corretivo contra o
legalismo e o imediatismo.

Em 1 Ts 4 e 5 é a solução para o
desespero, a amargura, e a
licenciosidade.
45
Santificação e Escatologia

Em 2 Ts 2 e 3, é o antídoto contra o
ócio e a vida desordenada.

Em 2 Tm 4 é a motivação para um
serviço sacrificial.

Em 1Pe é a motivação da perseverança


em meio à crise.
46
Santificação e Escatologia

Em 2Pe é o antídoto contra a


complacência moral.

Em 1Jo é a motivação para a pureza


moral.

Em Ap é a motivação da
perseverança na pureza em meio à
promiscuidade.
47