Você está na página 1de 15

ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA


EDUCAÇÃO

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo

Prof. Mauro Leão


Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo
ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

Nesta aula iremos refletir sobre:


 A concepção de ciência que
orientou Émile Durkheim na
sistematização da sociologia.
 O conceito de fato social, as
suas características e o método
de abordagem.
 As representações coletivas, a
consciência coletiva e as formas
solidariedade social.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

O pensamento
sociológico de
Émile Durkheim
(1858-1917)

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

ALGUMS OBRAS DO AUTOR

DURKHEIM, Émile. As Regras do Método Sociológico. São Paulo,


Cia Ed. Nacional, 1974.
DURKHEIM, Émile. A Divisão do Trabalho Social. Buenos Aires. Ed.
Schapire. 1967.
DURKHEIM, Émile. Educação e Sociologia. São Paulo. Ed.
Melhoramentos, 1955. O Suicídio. Rio de Janeiro. Jorge Zahar Ed.
1982.
DURKHEIM, Émile. As Formas Elementares da Vida Religiosa.
Buenos Aires. Ed. Schapire, 1968.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

O POSITIVISMO

Auguste Comte (1798-1857)

A Lei dos Três Estados:

Teológico Metafísico Positivo

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

A INFLUÊNCIA POSITIVISTA
Bastante influenciado pelo positivismo e pela lógica
cientificista do século XIX, Émile Durkheim imaginava a
existência de um “reino moral” ou “reino social”. Este
reino moral seria o espaço no qual se processariam as
representações coletivas. Tanto Durkheim quanto Karl
Marx imaginavam ser possível descobrir o que poderia
ser definido como “as leis naturais” da sociedade
humana.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

O CONCEITO DE FATO SOCIAL

Em As Regras do Método Sociológico, Durkheim afirma que


o objeto de estudo da Sociologia são os fatos sociais. Eles
seriam aqueles modos de agir, pensar e sentir que
exercem sobre os indivíduos uma coerção externa e que
possuem existência própria.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

AS CARACTERÍSTICAS DOS
FATOS SOCIAIS
• Poder de coerção: para que o fato seja considerado
social, deve também exercer algum poder de coerção
sobre os indivíduos.

• Exterioridade: os fatos sociais agem sobre os indivíduos


independentemente de suas vontades particulares. São
maneiras de pensar, de agir e sentir que existem fora das
consciências individuais.

• Generalidade: todo fato social necessariamente possui um


caráter de generalidade, ou seja, precisa ser percebido de
modo coletivo
Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo
ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

O FATO SOCIAL PATOLÓGICO

É todo fato que extrapola os limites aceitos pela consciência


coletiva de uma determinada sociedade. Nestes casos eles
engendram conflito ao invés de solidariedade, colocando em
risco o consenso e representando uma espécie de estado
“mórbido” para a sociedade.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

A CONSCIÊNCIA COLETIVA

É o modo como a sociedade vê a si mesma e as demais,


através de suas lendas, mitos, concepções religiosas,
crenças morais etc... Em outras palavras, seria o sistema de
representações coletivas presente em determinada
sociedade.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

O MÉTODO DE PESQUISA EM SOCIOLOGIA

Segundo Durkheim,o pesquisador deve assumir uma postura


de distanciamento e neutralidade em relação aos fatos
estudados, ou seja, deve abandonar as suas pré-noções.
Estes, por sua vez, devem ser medidos e observados de
forma objetiva. “Os fatos sociais devem ser encarados
como coisas.”

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

AS FORMAS DE SOLIDARIEDADE OU
DE COOPERAÇÃO SOCIAL

Segundo Durkheim, o meio moral em determinada


sociedade é produzido pela cooperação entre os indivíduos,
por meio de um processo de interação que ele definiu
como a divisão do trabalho social. Neste sentido haveriam
duas formas básicas de se construir esta cooperação ou
solidariedade, que seriam a solidariedade mecânica e a
solidariedade orgânica.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

A SOLIDARIEDADE MECÂNICA

Predomina nas sociedades pré-


capitalistas. A união do grupo se dá
com base na idéia de identidade
entre os indivíduos, manifestada
através de costumes, religião, laços
de família. É forte, neste contexto,
a consciência coletiva.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

A SOLIDARIEDADE ORGÂNICA
Típica das sociedades capitalistas,
nas quais a união do grupo se dá
com base na interdependência
entre os indivíduos. Esta, por sua
vez, está ligada ao aumento da
divisão do trabalho social, com a
conseqüente especialização de
funções. Neste contexto é mais
fraca a consciência coletiva, com
maior autonomia dos indivíduos.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo


ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

O CONCEITO DE ANOMIA

Segundo Durkheim uma situação de anomia pode ser


identificada toda vez que as relações sociais, assim como a
divisão do trabalho, engendram conflito ao invés de
solidariedade. Isto acontece quando deixa de existir
correspondência entre as regras jurídicas e morais
estabelecidas e as condições geradas pelas transformações
das relações sociais, presentes em determinada sociedade.

Aula 3 – Émile Durkheim e o funcionalismo