Você está na página 1de 13

Engenharia de Petróleo e Gás

Teste de Formação
Alunos:
Eliézer de Oliveira Abreu
Joana Escafura
Silvia Vanielle da Silva Crespo
Tayane Miranda S. de Castro

Professora:
Sheila Fabiana
O Teste de Formação
O Teste de Formação é um método que correspondem a
uma completação provisória do poço com o objetivo de
identificar os fluidos, determinar os parâmetros de
reservatório associados à produtividade e avaliar a
extensão da jazida.
Como é feito o teste de formação?
É feito isolando o intervalo a ser testado através de um ou
mais obturadores (packer), estabelecer um diferencial de
pressão entre a formação e o interior do poço, provocando
uma alteração na vazão do sistema e medir a variação de
pressão correspondente, que será função das características
do reservatório.
 E a partir da análise dos dados coletados ,permitirá a obtenção de
algumas propriedades do sistema poço-reservatório. Possibilita a
avaliar o potencial produtivo da formação testada.

Teste de formação pode evitar tremendos


gastos inútil de tempo e dinheiro.
Informações adquiridas
 O teste de formação propicia informações sobre:

 Tipo de fluido contido no intervalo.


 Vazão de fluido.
 Pressão de fluido.
 Permeabilidade efetiva.
 Existência ou não de depleção
Objetivos dos testes de formação
Avaliar o potencial de produção de um determinado reservatório,
geralmente portador de hidrocarboneto
• Vazões, Pressões, IP, Barreiras, RGO, BSW, etc

Analisar o comportamento do poço durante a produção

• Surgência, Perdas de Cargas, etc.

Amostrar os fluidos produzidos a fim de caracterizar suas propriedades


físico-químicas
• Viscosidade, Rs, Densidade (API), Composição, etc.
Equipamentos Utilizados
• Os equipamentos essenciais de uma coluna de teste de formação são:

Registrador externo
Tubos perfurados
de pressões

Registrador interno
Packer
de pressões inferior

Registrador interno Válvula de


de pressões superior circulação reversa
Tipos de Teste de Formação
Existem vários tipos de teste de formação, os
quais são escolhidos de acordo com a situação do
poço. E visa verificar concretamente a VÁLVULA DE
CIRCULAÇÃO
potencialidade de determinado intervalo do
VÁLVULA
poço durante a perfuração. DE TESTE
AMOSTRADOR

 Os testes de formação podem ser feito:


P&T PACKER

 Teste de formação a poço aberto; GÁS


 Teste de formação a poço revestido;
ÓLEO
 Teste de formação á cabo;
 Testes de produção ÁGUA
Tipos de Teste de Formação
 Teste de Formação a Poço Aberto (TF)
Realizado a poço aberto durante a perfuração antes da descida
do revestimento de produção, ou durante a completação de um
poço aberto à formação.
Tipos de Teste de Formação
 Teste de Formação a Poço Revestido (TFR)
Teste realizado a poço revestido que deve estar conectado à formação
para fluxo. Consiste de duas etapas: um Período de Fluxo, onde há
chegada de fluídos na superfície, e outro período de fechamento de
válvula, chamado de Período de Estática, ou de Crescimento de
Pressão, onde o reservatório alimenta e pressuriza os fluidos no fundo
do poço.
Tipos de Teste de Formação
 Teste de Formação à Cabo ( RFT )
Consiste na descida de um cabo com uma ferramenta de pequeno raio de
investigação em sua extremidade, que através de válvulas e câmaras, coleta
amostras de fluido para a superfície e registra dados de pressão estática da
formação a diferentes profundidades.

 Teste de Produção (TP )


Caracteriza-se pela não utilização de válvula de fundo. A abertura
(período de fluxo) e o fechamento (período de estática) do poço são feitos
na superfície, na “arvore de natal” ou no choke manifold. Os registradores
são descidos por dentro da coluna por meio de um cabo. O volume da
câmara de estocagem do teste de produção envolve todo o poço e, portanto,
é muito maior que o de um teste de formação.
Caso real
• Teste de formação,
recente divulgado dia
19 de outubro de 2013
indicaram apos uma
avaliação inicial na
costa de Sergipe
mostra que uma área
controlada pela
Petrobras e um
parceiro indiano
possivelmente possui
mais de um bilhão
de barris de
petróleo.
Conclusão
Testes são feitos intervalo especifico do poço, o que contem
o reservatório de interesse, é isolado do restante do poço e
conectado diretamente com a superfície ,
consequentemente, colocado à pressão atmosférica. A
análise dos dados coletados durante um teste de pressão
possibilita a avaliar o potencial produtivo da formação
testada. Com isto, além de avaliar o potencial do
reservatório, pode-se especificar os equipamentos de
completação em função das pressões registradas ou decidir
sobre os tratamentos mais eficazes de estimulação. Em
suma, o teste de formação pode evitar tremendos gastos
inútil de tempo e dinheiro.
Referencias
 http://www.crea-se.org.br/petrobras-conclui-teste-e-
confirma-poco-gigante/
 http://www.petroleo.ufc.br/index.php?option=com_co
ntent&task=view&id=386&Itemid=56
 http://www.slideshare.net/Victorslideshare/engenhari
a-de-completaao-de-poos
 http://www.tecnicodepetroleo.ufpr.br/apostilas/engen
heiro_do_petroleo/avaliacao_de_formacao.pdf
 http://dc461.4shared.com/doc/7Pt_pAoB/preview.htm
l