Você está na página 1de 24

ENSINO SUPERIOR DE PARNAIBA

CURSO: LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA


PROFESSORA: SILVIA
DISCIPLINA: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO

ADRIZIA SEIXAS
CLAUDIA
ELINEIDE MARIA
CLARYANNA LIMA
LIDIA VITORIA
NATHALIA CARVALHO
WANDERSSON VELOSO

PARNAIBA - 2019
TEMAS ABORDADOS NO SEMINÁRIO
 O QUE E PSICOLOGIA

 PSICOLOGIA DOS FILÓSOFOS

 PSICOLOGIA CIENTÍFICA E SENSO COMUM

 BIOGRAFRIA DE I WILHELM WUNDT

 BIOGRAFIA II WILLHELM WUNDT

 BIOGRAFIA II COMPLEMENTO

 VIDA E OBRA

 CONSCIÊNCIA, SENTIMENTOS E SESAÇÕES SEGUNDO WUNDT


 VIDEO
Psicologia é o estudo científico dos
processos mentais e do
comportamento do ser humano e as
suas interações com o ambiente
físico e social. O objetivo da
psicologia é diagnosticar, prevenir e
tratar distúrbios emocionais e
doenças mentais
A PSICOLOGIA E OS FILOSOFOS

A FILOSOFIA ASSIM COMO A PSICOLOGIA

É UMA ATIVIDADE VINCULADA Á DUVIDA E ÁS


PERGUNTAS,ONDE FAZER PERGUNTAS PODE
REVELA UM INTERESSE PELO O QUE O
OUTRO PENSA,SENTE E É.
KARL JASPERS

“ AS PERGUNTAS EM FILOSOFIA SÃO


MAIS ESSENCIAS QUE AS RESPOSTAS E
CADA RESPOSTA TORNA-SE UMA NOVA
PERGUNTA.”
KARL JASPERS
CONHECIMENTO
E TER IDEIA OU NOÇÃO DE ALGUMA
COISA.
TIPOS DE CONHECIMENTO:
- EMPÍRICO
- FILOSÓFICO
- TEOLÓGICO
- CIENTÍFICO
“ SERÁ SE
CONHECEMOS
VERDADEIRAMENTE
O QUE ACREDITAMOS
CONHECER?”
SÓCRATES PLATÃO
ESTA PERGUNTA FOI FEITA POR
SÓCRATES E PLATÃO .
PSICOLOGIA CIENTÍFICA E O SENSO
COMUM

A PSICOLOGIA CIENTÍFICA É DEFINIDA


PELO MÉTODO CIENTÍFICO COMO
CRITÉRIO MÁXIMO DE VERDADE E
PROCESSO.
SENSO COMUM SE BASEIA NA EXPERIÊNCIA E
RACIOCÍNIO. PARA WUNDT EXISTE DOIS TIPOS
DE EXPERIÊCIA
EXPERIÊNCIA INTERNA
• AQUILO QUE SE PASSA EM NOSSO INTERIOR

CONSCIÊNTE E IMEDIATA
• CONCIÊNCIA SUBJETIVA QUE O SUJEITO TEM
DA REALIDADE.
BIOGRAFIA I DE WUNDT
Wilhelm Wundt nasceu em 1832, na Alemanha.
Com dezenove anos, formou-se em medicina, mas
rapidamente se percebeu de que o seu interesse não era
este, tendo-se, então, especializado em fisiologia.
Enquanto professor, investiga o modo como se processa
a informação sensorial, o que o leva a orientar-se para a
psicologia. Na sua obra Contributos para uma Teoria das
Percepções Sensoriais, utiliza pela primeira vez a
designação de “Psicologia Experimental”.
Tomando como modelo as ciências experimentais, propõe-se
constituir a psicologia como uma nova área da ciência objetiva e
experimental.
Na obra Princípios da Psicologia Fisiológica, estabeleceu
os princípios da psicologia como a ciência experimental
independente.
Durante 10 anos, dedicou-se à investigação de uma área da
psicologia na qual foi o primeiro investigador sistemático: a
Psicologia Cultural. Na sua obra Psicologia Cultural, abordou o
desenvolvimento do pensamento humano manifestado na
linguagem, nos costumes, nos mitos, nas artes, nas leis e na
moral.
Morreu em 1920.
OBRAS
ENTRES AS CONTRIBUICÕES QUE O FAZEM MERECEDOR
DESSE RECONHECIMENTO HISTÓRICO ESTÁ A CRIACÃO DO
PRIMEIRO LABORATÓRIO DE PSICOLOGIA DO INSTITUTO
EXPERIMENTAL DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE
LEIPZING (LIPSIA) NA ALEMANHA
EM 1879 É A PUPLICACÃO DE PRICIPLES OF PSYSIOLOGICAL
PSYCHOOGY/PRINCIPIOS DA PSICOLOGIA FILOSOFICA

EM 1873 ONDE AFIRMAVA TEXTUALMENTE SEU PROPÓSITO,


COM O LIVRO DERMARCAR, UM NOVO DOMÍNIO DA
CIÊNCIA.
EM 1873 A 1874 PUBLICA OS FUDAMENTOS DA
PSICOLOGIA FILOSOFA/PRINCIPLES OF
PHYSIOLOGICAL PSYCHOLOGY (2 VOLUMES)
COM 6 REEDICOES ATE 1940, SENDO A EDICÃO
MAIS RESUMIDA E ONDE INCLUIU PELA
PRIMEIRA VEZ SUA ATEORIA TRIDIMENSIONAL
DAS EMOCÕES
E O LIVRO SITUA PSICOLOGIA NO DOMÍNIO DAS
CIÊNCIAS NATURAIS.
 1879 É O ANO DA FUNDACÃO DO PRIMEIRO
LABORATÓRIO DE PESQUISA PSICOLOGICAS.

 1881 FUNDA A PRIMEIRA REVISTA CIENTIFICA


DE PSICOLOGIA, A PHILOSOGICHE STUDIEN.

 ENTRE 1900 E 1920 PUBLICA VOLKERPSY


CHOLOGY(PSICOLOGI A POPULAR OU
CUTURAL) EM 10 VOLUMES.
A Consciência:

O objeto de estudo de Wundt era a consciência e os processos


mentais.
. A consciência era constituída por várias partes distintas. Para
ele, “ a primeira etapa da investigação de um fato deve ser uma
descrição dos elementos individuais (…) dos quais consiste”. Tal
como os átomos constituem as substâncias químicas, as
sensações seriam os elementos simples da mente e da
consciência. Mas não aceitava que os elementos constitutivos da
mente se combinassem de forma passiva através de um processo
mecânico de associação.
Para Wundt, os elementos da consciência não eram
estáticos: a consciência tinha um papel ativo na
organização do seu próprio conteúdo.
Era este processo ativo de organização que mais
interessava a Wundt. Ele considerava que era compatível
o reconhecimento dos elementos simples da consciência
e a afirmação de que a mente consciente tem capacidade
para proceder a uma síntese desses elementos em
processos cognitivos de nível mais elevado.
A metodologia a seguir deveria partir dos elementos
básicos dos processos conscientes.
As sensações e os sentimentos:

Os elementos simples que constituem a consciência eram as


sensações e os sentimentos. As sensações ocorrem sempre que um órgão
dos sentidos é estimulado e esta informação é enviada ao cérebro.
O sentimento é a componente subjetiva da sensação. Assim, uma
sensação pode ser acompanhada de um sentimento de alegria ou tristeza,
como acontece, por exemplo, com as cores (sensação visual).
Ele decidiu submeter a sua turma a uma experiência: Levou para a sala de
aula um metrónomo, e registou as reações dos seus alunos ao incomodativo
som. De notar que o sentimento subjetivo acontece ao mesmo tempo que
as sensações físicas. A emoção é, assim, constituída por um conjunto
complexo de sentimentos.
Segundo Wundt, partindo de elementos simples como as
sensações, a consciência, no seu processo criativo de
organização, produzia ideias.
Mas, se o estudo dos processos mentais deveria seguir o
percurso do mais simples ao mais complexo, o mesmo não se
passava com a forma como conhecemos o real. Assim, quando
percepcionamos uma casa percebemo-la como uma unidade, um
todo, e não como uma soma de elementos que podem ser
estudados num laboratório. Wundt recorre ao conceito de a
percepção para explicar esta experiência consciente unificada:
processos de organização dos elementos mentais que formam
uma unidade.
Esta unidade não é a soma dos elementos
constitutivos, mas uma combinação que gera
novas propriedades e características. Wundt
afirma: “Todo o composto psíquico é dotado de
características que de modo algum consistem na
mera soma das características das partes.” Com
esta citação, Wundt quer dizer que as
características da consciência não são as mesmas
do que as dos seus constituintes.
Conclusão:

Wundt teve um papel importante na história da psicologia.


Demarcou-se do pensamento dominante da época, procurando autonomizar
a psicologia da filosofia. Definiu um objeto, a consciência, e um método de
investigação, a introspectiva controlada. Procurou ainda desenvolver uma
teoria sobre a natureza da mente humana que conjugasse a componente
biológica e a componente social, o mundo interno e o mundo externo, a
dimensão individual e a coletiva.
Por esta altura, várias criticas foram feitas ao seu trabalho. Um dos
que mais criticou o seu método (introspecção controlada) foi Sigmund
Freud, que afirmava que este método era demasiado ridículo para ser
utilizado na sua investigação. Sugeriu então o método psicanalítico.

Você também pode gostar