Você está na página 1de 9

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

LICENCIATURA HISTÓRIA

ANDRÉIA DE FÁTIMA SCHEFFER


MARCIO JOSÉ PEROZA
MARLUCE BRUNA FERREIRA
THIELWIN HAMANN GOUVÊIA
A DITADURA MILITAR NO BRASIL

 ENTRE OS ANOS DE 1964 Á 1985 OCORRE NO


BRASIL O PERIODO DE DITADURA MILITAR.

 ESTE ACONTECIMENTO DUROU 21 ANOS E


FOI O PERÍODO DE MAIOR SENSURA E
REPRESÃO SOFRIDA NA HISTORIA DO PAÍS.
TEMOS COMO OBJETIVO DESTE TRABALHO:

 APROFUNDAR NOSSOS CONHECIMENTOS A RESPEITO


DESTE FATO HISTÓRICO;

 DEFENDER O USO DESSES FATOS CONTADOS PELOS


PARTICIPANTES QUE TIVERAM CONTADO DIRETO COM O
ACONTECIMENTO;

 ANALISAR O USO DA MEMORIA PARA A CONSTRUÇÃO


DESTA HISTÓRIA;
 PODE-SE CONSIDERAR QUE ESTE PERIODO TENHA SIDO O
PIOR DA HISTÓRIA DO NOSSO PAÍS, ONDE O POVO ERA
TOTALMENTE PROIBIDO DE MANIFESTAR QUALQUER
OPINIÃO QUE VIESSE CONTRARIAR O GOVERNO.

 POR MUITO TEMPO, A HISTORIA ERA CONTADA APENAS


POR PESSOAS “IMPORTANTES”, DE ELITE, OU QUE TINHAM
ALGUMA INFLUENCIA NA SOCIEDADE, POREM, DE UM
TEMPO PARA CÁ, TÊM-SE VALORIZADO AS HISTÓRIAS
CONTADAS POR PESSOAS QUE TIVERAM UM
ENVOLVIMENTO DIRETO COM OS FATOS HISTÓRICOS.
 AQUI É CITADO O PERIODO MILITAR, ONDE O USO DA
MEMORIA TEM SIDO DE FUNDAMENTAL IMPORTACIA PARA A
CONSTRUÇÃO DESTE ACONTECIMENTO, UMA VEZ QUE AS
PESSOAS NÃO PODIAM NEM SE QUER MANIFESTAR SUAS
OPINIÕES.

 ESTA METODOLOGIA QUE PROCURA ENRIQUECER A


HISTORIA COM RELATOS DOS ENVOLVIDOS É BASTANTE
DELICADO, POIS DEVE-SE TER MUITO CUIDADO AO NA SUA
ELABORAÇÃO.
 O TRABALHO COM MEMÓRIA DEVER SER DE
MUITA INVESTIGAÇÃO E PESQUISA, POIS NÃO SE
REMETE EM APENAS OUVIR O QUE AS PESSOAS
TÊM A FALAR, MAS DEVER SER RELACIONADAS
COM AS “PESQUISAS CIENTIFICAS” OU SEJA, QUE
JÁ TEM A CONFIRMAÇÃO DE QUE OS FATOS SÃO
REALMENTE VERIDICOS, CONSIDERANDO ASSIM
QUE DEVERÁ HAVER UMA RELAÇÃO.
 DEVEMOS SEMPRE ANALIZAR A VERACIDADE DOS FATOS,
SEM DEIXAR QUE A FANTASIA, DESEJOS, SONHOS OU
DRAMATIZAÇÃO DO CONTEÚDO VENHA FAZER PARTE DA
CONSTRUÇÃO DA NARRATIVA HISTÓRICA;

 É INDIDPENSÁVEL QUE O HISTORIADOR JÁ TENHA UMA


BASE BEM SOLIDA SOBRE A PESQUISA PARA QUE NÃO
ACONTEÇA UMA ALUSÃO DOS FATOS;
 IMPORTA-SE TAMBEM QUE SEJA RETIRADO DOS
COLABORADORES O MAXIMO POSSIVEL DE INFORMAÇÕES,
COM O OBJETIVO DE FORMAR UMA HISTÓRIA BEM
DETALHADA, ALEM DE TENTAR ENCONTRAR RESPOSTAS
PARA QUESTÕES QUE AINDA NÃO FORAM RESOLVIDAS
PELA CIÊNCIA.
REFERÊCIAS
PAIM, Elison Paim e PICOLLI, Vanessa. Ensinar História Regional e
Local no Ensino Médio: Experiências e Desafios. História e Ensino,
Londrina, V. 13, p. 107-126, set. 2007.

VISCARDI, Cláudia Maria Ribeiro. História Região e Poder: A Busca de


Interfaces Metodológicas. LOCUS: Revista de História. Juiz de Fora,
vl. 3, nº1. P. 84 a 97.

MORAES, Lívia Assad de Moraes. Ditadura Militar: A Memória


Jornalística como Parte da Revisão Histórica. Revista Brasileira de
História da Mídia. V. 3, n2, jul./2014 – dez./ 2014.

http://jornaldesantacatarina.clicrbs.com.br/sc/politica-e-
economia/pagina/50-anos-do-golpe.html